Majjhima Nikaya 111

Anupada Sutta

Um a Um, Medida Que Eles Ocorreram

Somente para distribuio gratuita.
Este trabalho pode ser impresso para distribuio gratuita.
Este trabalho pode ser re-formatado e distribudo para uso em computadores e redes de computadores
contanto que nenhum custo seja cobrado pela distribuio ou uso.
De outra forma todos os direitos esto reservados.

 


1. Em certa ocasio o Abenoado estava em Savatthi no Bosque de Jeta, no Parque de Anathapindika. L ele se dirigiu aos monges desta forma: Bhikkhus. Venervel Senhor, eles responderam. O Abenoado disse o seguinte:

2. Bhikkhus, Sariputta sbio; Sariputta possui grande sabedoria; Sariputta possui ampla sabedoria; Sariputta possui jubilosa sabedoria; Sariputta possui gil sabedoria; Sariputta possui aguada sabedoria; Sariputta possui penetrante sabedoria. Ao longo de meio ms, bhikkhus, Sariputta teve o insight dos estados mentais, um a um, medida que eles ocorreram. [1] Agora, o insight de Sariputta dos estados mentais, um a um, medida em que eles ocorreram foi o seguinte:

3. Aqui, bhikkhus, afastado dos prazeres sensuais, afastado das qualidades no hbeis, Sariputta entrou e permaneceu no primeiro jhana, que caracterizado pelo pensamento aplicado e sustentado, com o xtase e felicidade nascidos do afastamento.

4. E os estados do primeiro jhana pensamento aplicado, pensamento sustentado, xtase, felicidade e unificao da mente; contato, sensao, percepo, volio e mente; zelo, deciso, energia, ateno plena (sati), equanimidade e ateno (manasikara) esses estados foram definidos por ele, um a um, medida que eles ocorriam; [2] com o seu conhecimento esses estados surgiram, com o seu conhecimento esses estados estiveram presentes, com o seu conhecimento esses estados desapareceram. Ele compreendeu da seguinte forma: De fato, esses estados no tendo sido, vm a ser; sendo, desaparecem. Em relao a esses estados ele permaneceu sem se sentir atrado, sem sentir repulsa, desapegado, livre, dissociado, com a mente livre de impedimentos. [3] Ele compreendeu que: H uma escapatria mais adiante, e com o desenvolvimento daquela realizao, ele confirmou que havia. [4]

 5. Novamente, bhikkhus, abandonando o pensamento aplicado e sustentado, Sariputta entrou e permaneceu no segundo jhana, que caracterizado pela segurana interna e perfeita unicidade da mente, sem o pensamento aplicado e sustentado, com o xtase e felicidade nascidos da concentrao.

6. E os estados do segundo jhana xtase, felicidade e unificao da mente; contato, sensao, percepo, volio e mente; zelo, deciso, energia, ateno plena (sati), equanimidade e ateno (manasikara) esses estados foram definidos por ele, um a um, medida que eles ocorriam; com o seu conhecimento esses estados surgiram, com o seu conhecimento esses estados estiveram presentes, com o seu conhecimento esses estados desapareceram. Ele compreendeu da seguinte forma e com o desenvolvimento daquela realizao, ele confirmou que havia.

7. Novamente, bhikkhus, abandonando o xtase, Sariputta entrou e permaneceu no terceiro jhana que caracterizado pela felicidade sem o xtase, acompanhada pela ateno plena, plena conscincia e equanimidade, acerca do qual os nobres declaram: Ele permanece numa estada feliz, equnime e plenamente atento.

8. E os estados do terceiro jhana a equanimidade, a felicidade, a ateno plena, a conscincia plena e a unificao da mente; contato, sensao, percepo, volio e mente; zelo, deciso, energia, ateno plena, equanimidade e ateno esses estados foram definidos por ele, um a um, medida que eles ocorriam; com o seu conhecimento esses estados surgiram, com o seu conhecimento esses estados estiveram presentes, com o seu conhecimento esses estados desapareceram. Ele compreendeu da seguinte forma e com o desenvolvimento daquela realizao, ele confirmou que havia.

9. Novamente, bhikkhus, com o completo desaparecimento da felicidade, Sariputta entrou e permaneceu no quarto jhana, que possui nem felicidade nem sofrimento, com a ateno plena e a equanimidade purificadas.

10. E os estados do quarto jhana - a equanimidade, a sensao nem dolorosa, nem prazerosa, a despreocupao mental devido tranqilidade; [5] a ateno plena purificada e a unificao da mente; contato, sensao, percepo, volio e mente; zelo, deciso, energia, ateno plena, equanimidade e ateno esses estados foram definidos por ele, um a um, medida que eles ocorriam; com o seu conhecimento esses estados surgiram, com o seu conhecimento esses estados estiveram presentes, com o seu conhecimento esses estados desapareceram. Ele compreendeu da seguinte forma e com o desenvolvimento daquela realizao, ele confirmou que havia.

11. Novamente, bhikkhus, com a completa superao das percepes da forma, com o desaparecimento das percepes do contato sensorial, sem dar ateno s percepes da diversidade, consciente de que o espao infinito, Sariputta entrou e permaneceu na base do espao infinito.

12. E os estados da base do espao infinito a percepo da base do espao infinito e a unificao da mente; contato, sensao, percepo, volio e mente; zelo, deciso, energia, ateno plena, equanimidade e ateno esses estados foram definidos por ele, um a um, medida que eles ocorriam; com o seu conhecimento esses estados surgiram, com o seu conhecimento esses estados estiveram presentes, com o seu conhecimento esses estados desapareceram. Ele compreendeu da seguinte forma e com o desenvolvimento daquela realizao, ele confirmou que havia.

13. Novamente, bhikkhus, com a completa superao da base do espao infinito, consciente de que a conscincia infinita, Sariputta entrou e permaneceu na base da conscincia infinita.

14. E os estados da base da conscincia infinita a percepo da base da conscincia infinita e a unificao da mente; contato, sensao, percepo, volio e mente; zelo, deciso, energia, ateno plena, equanimidade e ateno esses estados foram definidos por ele, um a um, medida que eles ocorriam; com o seu conhecimento esses estados surgiram, com o seu conhecimento esses estados estiveram presentes, com o seu conhecimento esses estados desapareceram. Ele compreendeu da seguinte forma e com o desenvolvimento daquela realizao, ele confirmou que havia.

15. Novamente, bhikkhus, com a completa superao da base da conscincia infinita, consciente de que no h nada, Sariputta entrou e permaneceu na base do nada.

16. E os estados da base do nada a percepo da base do nada e a unificao da mente; contato, sensao, percepo, volio e mente; zelo, deciso, energia, ateno plena, equanimidade e ateno esses estados foram definidos por ele, um a um, medida que eles ocorriam; com o seu conhecimento esses estados surgiram, com o seu conhecimento esses estados estiveram presentes, com o seu conhecimento esses estados desapareceram. Ele compreendeu da seguinte forma e com o desenvolvimento daquela realizao, ele confirmou que havia.

17. Novamente, bhikkhus, com a completa superao da base do nada, Sariputta entrou e permaneceu na base da nem percepo, nem no percepo.

18. Ele emergiu daquela realizao com ateno plena. Tendo feito isso, ele contemplou os estados passados que haviam cessado e mudado, desta forma: Ento, realmente, esses estados no tendo sido, vm a ser; sendo, desaparecem. [6] Em relao a esses estados ele permaneceu sem se sentir atrado, sem sentir repulsa, desapegado, livre, dissociado, com a mente livre de impedimentos. Ele compreendeu que: H uma escapatria mais adiante, e com o desenvolvimento daquela realizao, ele confirmou que havia.

19. Novamente, bhikkhus, com a completa superao da base da nem percepo, nem no percepo, Sariputta entrou e permaneceu na cessao da percepo e sensao. E as suas impurezas foram destruidas ao ver com sabedoria. [7]

20. Ele emergiu daquela realizao com ateno plena. Tendo feito isso, ele contemplou os estados passados que haviam cessado e mudado, desta forma: Ento, realmente, esses estados no tendo sido, vm a ser; sendo, desaparecem. [8] Em relao a esses estados ele permaneceu sem se sentir atrado, sem sentir repulsa, desapegado, livre, dissociado, com a mente livre de impedimentos. Ele compreendeu que: No h uma escapatria mais adiante, e com o desenvolvimento daquela realizao, ele confirmou que no havia. [9]

21. Bhikkhus, falando corretamente, se fosse para dizer de algum que: Ele obteve maestria e perfeio [10] na nobre virtude, obteve maestria e perfeio na nobre concentrao, obteve maestria e perfeio na nobre sabedoria, obteve maestria e perfeio na nobre libertao, de Sariputta que, de fato, falando corretamente, isso deveria ser dito.

22. Bhikkhus, falando corretamente, se fosse para dizer de algum que: Ele o filho do Abenoado, nascido do seu peito, nascido da sua boca, nascido do Dhamma, criado pelo Dhamma, um herdeiro do Dhamma, no um herdeiro de coisas materiais, de Sariputta que, de fato, falando corretamente, isso deveria ser dito.

23. Bhikkhus, a insupervel Roda do Dhamma colocada em movimento pelo Tathagata mantida em movimento corretamente por Sariputta.

Isso foi o que disse o Abenoado. Os bhikkhus ficaram satisfeitos e contentes com as palavras do Abenoado.

 


 

Notas:

[1] Anupadadhammavipassana. MA explica que ele desenvolveu o insight dos fatores de jhana em ordem sucessiva atravs das realizaes meditativas, conforme ser descrito. O perodo de duas semanas mencionado ocorreu do momento da ordenao do Ven. Sariputta at a sua realizao do estado de arahant, ao ouvir a explicao do Buda para Dighanakha sobre a compreenso das sensaes (MN 74.14). [Retorna]

[2] Os primeiros cinco fatores so os prprios fatores do primeiro jhana; os fatores seguintes so componentes adicionais, cada um desempenhando a sua funo individual como parte do primeiro jhana. Essa anlise minuciosa dos fatores mentais antecipa a metodologia do Abhidhamma, e assim no por mera coincidncia que o nome de Sariputta esteja to intimamente ligado com a literatura do Abhidhamma. [Retorna]

[3] Todos esses termos significam a supresso temporria dos obstculos atravs do poder de jhana, no se trata da libertao completa das contaminaes atravs da sua erradicao por meio do caminho supramundano, (arahant), que o Ven. Sariputta ainda no havia alcanado. [Retorna]

[4] A escapatria mais adiante (uttarim nissaranam) neste caso a prxima realizao, o segundo jhana. [Retorna]

[5] Passaddhatta cetaso anabhogo. MA explica que a preocupao mental com o prazer que est presente no terceiro jhana agora considerada como grosseira e com o seu declnio ocorre a despreocupao mental devido tranqilidade. [Retorna]

[6] Este mtodo de introspeco indireta tem que ser usado para contemplar a quarta realizao meditativa imaterial porque essa realizao, por ser extremamente sutil, no aparece diretamente no mbito da investigao dos discpulos. Apenas os Budas so capazes de contempl-la diretamente. [Retorna]

[7] MA oferece esta explicao do trecho, transmitida pelos ancios da ndia: Sariputta cultivou a tranqilidade e o insight em paralelo e realizou o fruto do no retorno. Depois ele entrou na realizao da cessao e depois de emergir dela realizou o estado de arahant. [Retorna]

[8] Como no existem fatores mentais ao realizar a cessao, MA diz que estes estados devem neste caso se referir ou aos estados da forma material que estavam ocorrendo enquanto ele realizava a cessao, ou aos fatores mentais da realizao imaterial anterior. [Retorna]

[9] Observe que a realizao de que no h escapatria mais adiante o estado de arahant. [Retorna]

[10] Vasippatto paramipatto. Veja o MN 77 nota 3. [Retorna]

 

 

Revisado: 3 Fevereiro 2007

Copyright © 2000 - 2021, Acesso ao Insight - Michael Beisert: editor, Flavio Maia: designer.