Samyutta Nikaya XXXV.63

Migajala (pathama) Sutta

Para Migajala

Somente para distribuio gratuita.
Este trabalho pode ser impresso para distribuio gratuita.
Este trabalho pode ser re-formatado e distribudo para uso em computadores e redes de computadores
contanto que nenhum custo seja cobrado pela distribuio ou uso.
De outra forma todos os direitos esto reservados.

 


Em Savatthi. Ento, o Ven. Migajala foi at o Abenoado e depois de cumpriment-lo sentou a um lado e disse: Uma pessoa vivendo s. Uma pessoa vivendo s, assim dizem. De que modo, senhor, uma pessoa vive s e de que modo uma pessoa vive com um companheiro?

Migajala, h formas conscientizadas atravs do olho que so desejveis, agradveis e fceis de serem gostadas, conectadas com o desejo sensual e que provocam a cobia, e se um bhikkhu nelas busca o prazer, acolhe-as e permanece atado a elas, o deleite surge. Com o deleite, surge a paixo. Com a paixo, surgem os grilhes. Atado pelo grilho do deleite, Migajala, esse bhikkhu chamado aquele que vive com um companheiro.

H sons conscientizados atravs do ouvido aromas conscientizados atravs do nariz sabores conscientizados atravs da lngua tangveis conscientizados atravs do corpo ... objetos mentais conscientizados atravs da mente que so desejveis, agradveis e fceis de serem gostados, conectados com o desejo sensual e que provocam a cobia e se um bhikkhu neles busca o prazer, acolhe-os e permanece atado a eles, o deleite surge. Com o deleite, surge a paixo. Com a paixo, surgem os grilhes. Atado pelo grilho do deleite, Migajala, esse bhikkhu chamado aquele que vive com um companheiro.

Migajala, mesmo que um bhikkhu que viva dessa forma, freqente locais isolados na floresta e nos bosques, locais remotos onde h poucos sons e rudos, deserto, afastado das pessoas, adequado para o isolamento, ainda assim, diz-se que ele vive com um companheiro. Por que isso? Porque a cobia a sua companheira e ele no a abandonou e assim, esse bhikkhu chamado aquele que vive com um companheiro.

H, Migajala, formas conscientizadas atravs do olho e que so desejveis, agradveis e fceis de serem gostadas, conectadas com o desejo sensual e que provocam a cobia, e se um bhikkhu no busca nelas o prazer, no as acolhe e no permanece atado a elas, o deleite cessa. No havendo o deleite, no h paixo. No havendo a paixo, no h grilhes. Libertado do grilho do deleite, Migajala, esse bhikkhu chamado aquele que vive s.

H, Migajala, sons conscientizados atravs do ouvido aromas conscientizados atravs do nariz sabores conscientizados atravs da lngua tangveis conscientizados atravs do corpo ... objetos mentais conscientizados atravs da mente que so desejveis, agradveis e fceis de serem gostados, conectados com o desejo sensual e que provocam a cobia, e se um bhikkhu no busca neles o prazer, no os acolhe e no permanece atado a eles, o deleite cessa. No havendo o deleite, no h paixo. No havendo a paixo, no h grilhes. Libertado do grilho do deleite, Migajala, esse bhikkhu chamado aquele que vive s.

Migajala, mesmo que um bhikkhu que viva dessa forma, viva prximo de um vilarejo, se associe com bhikkhus e bhikkhunis, com discpulos leigos, com o rei e ministros reais, com membros de outras seitas e seus discpulos, ainda assim, ele chamado aquele que vive s. Por que isso? Porque a cobia era a sua companheira e ele a abandonou e assim, ele chamado aquele que vive s.

 


 

>> Prximo Sutta

 

 

Revisado: 16 Abril 2013

Copyright © 2000 - 2021, Acesso ao Insight - Michael Beisert: editor, Flavio Maia: designer.