Samyutta Nikaya XXXV.116

Lokantagamana Sutta

O Fim do Mundo

Somente para distribuio gratuita.
Este trabalho pode ser impresso para distribuio gratuita.
Este trabalho pode ser re-formatado e distribudo para uso em computadores e redes de computadores
contanto que nenhum custo seja cobrado pela distribuio ou uso.
De outra forma todos os direitos esto reservados.

 


Bhikkhus, eu digo que o fim do mundo no pode ser conhecido, visto ou alcanado viajando. No entanto, bhikkhus, eu tambm digo que sem alcanar o fim do mundo no h como realizar o fim do sofrimento. [1]

Tendo dito isso, o Abenoado se levantou do seu assento e foi para a sua moradia. Ento, pouco tempo depois do Abenoado haver partido, os bhikkhus consideraram: Agora, amigos, o Abenoado levantou-se do seu assento e foi para a sua moradia depois de expor um resumo sem explicar o seu significado em detalhe. Agora, quem ir explicar o significado em detalhe? Ento eles consideraram: O venervel Ananda elogiado pelo Mestre e estimado pelos seus sbios companheiros da vida santa. Ele capaz de explicar o significado em detalhe. E se fssemos at ele e pedssemos a explicao do significado disso.

Ento,os bhikkhus foram at o venervel Ananda e o cumprimentaram. Quando a conversa corts e amigvel havia terminado, eles sentaram a um lado e contaram o que havia acontecido, adicionando: "Que o venervel Ananda nos explique isso."

[O Venervel Ananda respondeu:] Amigos, como se um homem que precisa de madeira, procurasse madeira, perambulasse em busca de madeira, pensasse que a madeira deveria ser procurada entre os galhos e as folhas de uma grande rvore que possui madeira, depois de haver passado por cima da sua raiz e tronco. O mesmo ocorre com vocs, venerveis senhores, que pensam que eu deva ser perguntado sobre o significado disso, depois de terem passado pelo Abenoado, estando cara a cara com o Mestre. Pois, conhecer, o Abenoado conhece; ver, ele v; ele viso, ele conhecimento, ele o Dhamma, ele o sagrado; ele o que diz, o que proclama, o que elucida o significado, o que prov o imortal, o senhor do Dhamma, o Tathagata. Aquele foi o momento em que vocs deveriam ter perguntado ao Abenoado o significado. O que ele dissesse vocs deveriam se lembrar.

Certamente, amigo Ananda, conhecer, o Abenoado conhece; ver, ele v; ele viso o Tathagata. Aquele foi o momento em que deveramos ter perguntado ao Abenoado o significado. O que ele nos dissesse ns deveramos nos lembrar. No entanto, o venervel Ananda elogiado pelo Mestre e estimado pelos seus sbios companheiros da vida santa. O venervel Ananda capaz de expor o significado, em detalhe, desse resumo dito pelo Abenoado. Que o venervel Ananda possa expor isso, sem que isso seja um problema.

Ento, amigos, ouam e prestem muita ateno quilo que eu vou dizer." - "Sim, amigo," os bhikkhus responderam. O venervel Ananda disse o seguinte:

Amigos, quando o Abenoado se levantou do seu assento e foi para a sua moradia depois de expor um resumo sem explicar o seu significado em detalhe, isto : Bhikkhus, eu digo que o fim do mundo no pode ser conhecido, visto ou alcanado viajando. No entanto, bhikkhus, eu tambm digo que sem alcanar o fim do mundo no h como realizar o fim do sofrimento, eu entendo que o significado em detalhe o seguinte: Aquilo no mundo atravs do qual algum percebe o mundo, concebe o mundo isso chamado de mundo na Disciplina dos Nobres. E o que, amigos, aquilo no mundo atravs do qual algum percebe o mundo, concebe o mundo? O olho aquilo no mundo atravs do qual algum percebe o mundo, concebe o mundo. [2] O ouvido ... O nariz ... A lngua ... O corpo ... A mente aquilo no mundo atravs do qual algum percebe o mundo, concebe o mundo. Aquilo no mundo atravs do qual algum percebe o mundo, concebe o mundo isso chamado de mundo na Disciplina dos Nobres.

Amigos, quando o Abenoado se levantou do seu assento e foi para a sua moradia depois de expor um resumo sem explicar o seu significado em detalhe, isto : Bhikkhus, eu digo que o fim do mundo no pode ser conhecido, visto ou alcanado viajando. No entanto, bhikkhus, eu tambm digo que sem alcanar o fim do mundo no h como realizar o fim do sofrimento, assim como eu entendo o significado em detalhe. Agora, amigos, se vocs quiserem, podem ir at o Abenoado perguntar-lhe qual o significado disso. Exatamente aquilo que o Abenoado explicar o que vocs devero se lembrar.

Ento, os bhikkhus, tendo se alegrado e se deliciado com as palavras do venervel Ananda, levantaram-se dos seus assentos e foram at o Abenoado. Aps homenage-lo, eles sentaram a um lado e relataram ao Abenoado aquilo que havia ocorrido depois que ele havia partido, adicionando o seguinte: Ento, venervel senhor, fomos at o venervel Ananda e perguntamos a ele sobre o significado. O venervel Ananda nos explicou o significado com estes termos, afirmaes e frases.

Ananda sbio, bhikkhus, Ananda possui muita sabedoria. Se vocs me tivessem perguntado o significado, eu teria explicado do mesmo modo que Ananda explicou. Esse o significado e assim como vocs devero se lembrar.

 

 


 

Notas:

[1] Veja tambm o SN II.26. [Retorna]

[2] Com relao s seis bases dos sentidos como o mundo sob a perspectiva da desintegrao, veja o SN XXXV.82. Neste caso as bases so chamadas de mundo porque elas so as condies para que algum possa perceber e conceber o mundo. Podemos conjecturar que as cinco bases fsicas tm proeminncia na fabricao da percepo do mundo, sendo que a base da mente tem um papel de destaque na concepo do mundo. Essa distino no , no entanto, feita no texto. As seis bases dos sentidos so ao mesmo tempo parte do mundo (aquilo no mundo) e o meio para a manifestao do mundo (aquilo atravs do qual). O fim do mundo, que tem que ser alcanado para dar um fim ao sofrimento, Nibbana, que dentre outras coisas recebe a descrio de cessao das seis bases dos sentidos. [Retorna]

>> Prximo Sutta

 

 

Revisado: 4 Dezembro 2004

Copyright © 2000 - 2021, Acesso ao Insight - Michael Beisert: editor, Flavio Maia: designer.