Anguttara Nikaya VIII.26

Jivaka Sutta

Jivaka

Somente para distribuio gratuita.
Este trabalho pode ser impresso para distribuio gratuita.
Este trabalho pode ser re-formatado e distribudo para uso em computadores e redes de computadores
contanto que nenhum custo seja cobrado pela distribuio ou uso.
De outra forma todos os direitos esto reservados.

 


Ouvi que em certa ocasio o Abenoado estava em Rajagaha, no mangueiral de Jivaka. Ento Jivaka Komarabhacca foi at o Abenoado e depois de cumpriment-lo sentou a um lado e disse:

"Venervel senhor, de que modo algum um discpulo leigo?"

"Jivaka, quando algum busca refgio no Buda, busca refgio no Dhamma, busca refgio na Sangha, ento desse modo algum um discpulo leigo."

"De que modo, venervel senhor, algum um discpulo leigo virtuoso?"

"Quando, Jivaka, um discpulo leigo se abstm de tirar a vida de outros seres, se abstm de tomar aquilo que no for dado, se abstm da conduta sexual imprpria, se abstm da linguagem mentirosa, se abstm do vinho, lcool e outros embriagantes que causam a negligncia, desse modo algum um discpulo leigo virtuoso."

"De que modo, venervel senhor, um discpulo leigo pratica para o seu prprio benefcio mas no para o benefcio dos outros?"

(1) 'Quando, Jivaka, um discpulo leigo perfeito na f, mas no encoraja os outros que aperfeioem a sua f; (2) quando ele observa o comportamento virtuoso, mas no encoraja os outros que observem o comportamento virtuoso; (3) quando ele perfeito na generosidade, mas no encoraja os outros que aperfeioem a sua generosidade; (4) quando ele deseja ver os bhikkhus, mas no encoraja os outros a verem os bhikkhus; (5) quando ele deseja ouvir o bom Dhamma, mas no encoraja os outros a ouvirem o bom Dhamma; (6) quando ele retm na mente os ensinamentos que ouviu, mas no encoraja os outros a reterem na mente os ensinamentos que ouviram; (7) quando ele examina o significado dos ensinamentos que reteve na mente, mas no encoraja os outros a examinarem o significado dos ensinamentos que retiveram na mente; (8) quando ele entende o significado e pratica de acordo com o Dhamma, mas no encoraja os outros a entenderem o significado e praticarem de acordo com o Dhamma: desse modo, Jivaka, que um discpulo leigo pratica para o seu prprio benefcio mas no para o benefcio dos outros.

"De que modo, venervel senhor, um discpulo leigo pratica para o seu prprio benefcio e tambm para o benefcio dos outros?"

(1) 'Quando, Jivaka, um discpulo leigo perfeito na f, e tambm encoraja os outros que aperfeioem a sua f; (2) quando ele observa o comportamento virtuoso, e tambm encoraja os outros que observem o comportamento virtuoso; (3) quando ele perfeito na generosidade, e tambm encoraja os outros que aperfeioem a sua generosidade; (4) quando ele deseja ver os bhikkhus, e tambm encoraja os outros a verem os bhikkhus; (5) quando ele deseja ouvir o bom Dhamma, e tambm encoraja os outros a ouvirem o bom Dhamma; (6) quando ele retm na mente os ensinamentos que ouviu, e tambm encoraja os outros a reterem na mente os ensinamentos que ouviram; (7) quando ele examina o significado dos ensinamentos que reteve na mente, e tambm encoraja os outros a examinarem o significado dos ensinamentos que retiveram na mente; (8) quando ele entende o significado e pratica de acordo com o Dhamma, e tambm encoraja os outros a entenderem o significado e praticarem de acordo com o Dhamma: desse modo, Jivaka, que um discpulo leigo pratica para o seu prprio benefcio e tambm para o benefcio dos outros."

 


 

>> Prximo Sutta

 

 

Revisado: 8 Dezembro 2015

Copyright © 2000 - 2021, Acesso ao Insight - Michael Beisert: editor, Flavio Maia: designer.