Majjhima Nikaya 133

Mahakaccanabhaddekaratta Sutta

Maha Kaccana e Uma nica Noite Excelente

Somente para distribuio gratuita.
Este trabalho pode ser impresso para distribuio gratuita.
Este trabalho pode ser re-formatado e distribudo para uso em computadores e redes de computadores
contanto que nenhum custo seja cobrado pela distribuio ou uso.
De outra forma todos os direitos esto reservados.

 


1. Assim ouvi. Em certa ocasio o Abenoado estava em Rajagaha no Parque das Termas Quentes. Ento, quando estava prximo do amanhecer, o venervel Samiddhi foi at as termas quentes para se banhar. Depois do banho ele saiu da gua e ficou em p vestido com um manto, secando os membros. E assim, quando a noite estava bem avanada, um certo deva com belssima aparncia que iluminou toda a rea das Termas Quentes, se aproximou do venervel Samiddhi. Ficando em p a um lado, o deva disse:

2. Bhikkhu, voc se lembra do sumrio e da anlise Daquele que teve Uma nica Noite Excelente?

Amigo, eu no me lembro do sumrio e da anlise Daquele que teve Uma nica Noite Excelente. Mas, amigo, voc se lembra do sumrio e da anlise Daquele que teve Uma nica Noite Excelente?

Bhikkhu, eu tambm no me lembro do sumrio e da anlise Daquele que teve Uma nica Noite Excelente. Mas, bhikkhu, voc se lembra dos versos Daquele que teve Uma nica Noite Excelente?

Amigo, eu no me lembro dos versos Daquele que teve Uma nica Noite Excelente. Mas, amigo, voc se lembra dos versos Daquele que teve Uma nica Noite Excelente?

Bhikkhu, eu tambm no me lembro dos versos Daquele que teve Uma nica Noite Excelente. Mas, bhikkhu, aprenda o sumrio e a anlise Daquele que teve Uma nica Noite Excelente. Bhikkhu, obtenha proficincia no sumrio e na anlise Daquele que teve Uma nica Noite Excelente. Bhikkhu, lembre-se do sumrio e da anlise Daquele que teve Uma nica Noite Excelente. Bhikkhu, o sumrio e a anlise Daquele que teve Uma nica Noite Excelente traz benefcio, faz parte dos fundamentos da vida santa.

Isso foi o que o deva disse e em seguida desapareceu de vez.

3. Ento, ao amanhecer, o venervel Samiddhi foi at o Abenoado. Depois de cumpriment-lo, ele sentou a um lado e relatou ao Abenoado tudo que havia ocorrido, e disse: Seria bom, venervel senhor, se o Abenoado me ensinasse o sumrio e a anlise Daquele que teve Uma nica Noite Excelente.

4. Ento, bhikkhu, oua e preste muita ateno quilo que eu vou dizer. Sim, venervel senhor, o venervel Samiddhi respondeu. O Abenoado disse o seguinte:

5. Que ningum reviva o passado
ou no futuro coloque as suas esperanas;
pois o passado foi deixado para trs
e o futuro ainda no foi alcanado.
Ao invs disso, que ele veja com insight
cada estado surgido no presente;
que ele compreenda isso e tenha certeza disso,
invencvel, inabalvel.
Hoje o esforo tem que ser feito;
amanh a Morte poder vir, quem sabe?
No h barganha com a Mortalidade
que o mantenha, com a sua horda, fora disso,
mas aquele que permanece assim ardente,
decidido, durante o dia, durante a noite -
ele, disse o Sbio em Paz;
que teve uma nica noite excelente.

6. Isso foi o que o Abenoado disse. Tendo dito isso, ele levantou do seu assento e foi para a sua moradia.

7. Ento, pouco tempo depois do Abenoado ter partido, os bhikkhus consideraram: Agora, amigos, o Abenoado se levantou do seu assento e foi para a sua moradia depois de expor um sumrio sem analisar o seu significado em detalhe. Agora, quem ir analisar o significado em detalhe? Ento eles consideraram: O venervel Maha Kaccana elogiado pelo Mestre e estimado pelos seus sbios companheiros da vida santa. Ele capaz de analisar o significado em detalhe. E se fssemos at ele e pedssemos a explicao do significado disso.

8. Ento os bhikkhus foram at o venervel Maha Kaccana e o cumprimentaram. Quando a conversa corts e amigvel havia terminado, eles se sentaram num lado e contaram o que havia acontecido, adicionando: "Que o venervel Maha Kaccana nos explique isso."

9. [O venervel Maha Kaccana respondeu:] Amigos, como se um homem que precisa de madeira, procurasse madeira, perambulasse em busca de madeira, pensasse que a madeira deveria ser procurada entre os galhos e as folhas de uma grande rvore que possui madeira, depois de haver passado por cima da sua raiz e tronco. O mesmo ocorre com vocs, venerveis senhores, que pensam que eu deva ser perguntado sobre o significado disso, depois de terem passado pelo Abenoado, estando cara a cara com o Mestre. Pois, conhecer, o Abenoado conhece; ver, ele v; ele viso, ele conhecimento, ele o Dhamma, ele o sagrado; ele o que diz, o que proclama, o que elucida o significado, o que prov o imortal, o senhor do Dhamma, o Tathagata. Aquele foi o momento quando vocs deveriam ter perguntado ao Abenoado o significado. Aquilo que ele dissesse vocs deveriam se lembrar.

10. Certamente, amigo Kaccana, conhecer, o Abenoado conhece; ver, ele v; ele viso o Tathagata. Aquele foi o momento quando ns deveramos ter perguntado ao Abenoado o significado. Aquilo que ele nos dissesse ns deveramos nos lembrar. No entanto, o venervel Maha Kaccana elogiado pelo Mestre e estimado pelos seus sbios companheiros da vida santa. O venervel Maha Kaccana capaz de expor o significado, em detalhe, desse sumrio dito pelo Abenoado. Que o venervel Maha Kaccana possa expor isso, sem que isso seja um problema.

11. Ento, amigos, ouam e prestem muita ateno quilo que eu vou dizer. Sim, amigo, os bhikkhus responderam. O venervel Maha Kaccana disse o seguinte:

12. Amigos, quando o Abenoado se levantou do seu assento e foi para a sua moradia depois de expor um sumrio sem analisar o seu significado em detalhe, isto : :

'Que ningum reviva o passado
ou no futuro coloque as suas esperanas;
pois o passado foi deixado para trs
e o futuro ainda no foi alcanado.
Ao invs disso, que ele veja com insight
cada estado surgido no presente;
que ele compreenda isso e tenha certeza disso,
invencvel, inabalvel.
Hoje o esforo tem que ser feito;
amanh a Morte poder vir, quem sabe?
No h barganha com a Mortalidade
que o mantenha, com a sua horda, fora disso,
mas aquele que permanece assim ardente,
decidido, durante o dia, durante a noite -
ele, disse o Sbio em Paz;
que teve uma nica noite excelente.'

eu entendo que o significado em detalhe o seguinte:

13. Como, amigos, uma pessoa revive o passado? Pensando, Meu olho e as formas eram assim no passado, a conscincia dela fica atada pelo desejo e cobia por aquilo. Devido conscincia dela estar atada pelo desejo e cobia, a pessoa se delicia com aquilo. Quando ela se delicia com aquilo, ela revive o passado.

Pensando, Meu ouvido e os sons eram assim no passado ... Meu nariz e os aromas ... Minha lngua e os sabores ... Meu corpo e os tangveis ... Minha mente e os objetos mentais eram assim no passado, a conscincia dela fica atada pelo desejo e cobia por aquilo. Devido conscincia dela estar atada pelo desejo e cobia, a pessoa se delicia com aquilo. Quando ela se delicia com aquilo, ela revive o passado.

14. Como uma pessoa no revive o passado? Pensando, Meu olho e as formas eram assim no passado, a conscincia dela no fica atada pelo desejo e cobia por aquilo. Devido conscincia dela no estar atada pelo desejo e cobia, a pessoa no se delicia com aquilo. Quando ela no se delicia com aquilo, ela no revive o passado.

Pensando, Meu ouvido e os sons eram assim no passado ... Meu nariz e os aromas ... Minha lngua e os sabores ... Meu corpo e os tangveis ... Minha mente e os objetos mentais eram assim no passado, a conscincia dela no fica atada pelo desejo e cobia por aquilo. Devido conscincia dela no estar atada pelo desejo e cobia, a pessoa no se delicia com aquilo. Quando ela no se delicia com aquilo, ela no revive o passado.

15. E como, amigos, uma pessoa coloca as suas esperanas no futuro? Pensando, Que meu olho e as formas sejam assim no futuro, ela empenha o seu corao em obter aquilo que ainda no foi alcanado. Como ela assim empenha o seu corao, ela se delicia com aquilo. Quando ela se delicia com aquilo, ela coloca as suas esperanas no futuro.

Pensando, Que meu ouvido e os sons sejam assim no futuro ... Meu nariz e os aromas ... Minha lngua e os sabores ... Meu corpo e os tangveis ... Minha mente e os objetos mentais sejam assim no futuro, ela empenha o seu corao em obter aquilo que ainda no foi alcanado. Como ela assim empenha o seu corao, ela se delicia com aquilo. Quando ela se delicia com aquilo, ela coloca as suas esperanas no futuro.

16. E como, amigos, uma pessoa no coloca as suas esperanas no futuro? Pensando, Que meu olho e as formas sejam assim no futuro, ela no empenha o seu corao em obter aquilo que ainda no foi alcanado. Como ela assim no empenha o seu corao, ela no se delicia com aquilo. Quando ela no se delicia com aquilo, ela no coloca as suas esperanas no futuro.

Pensando, Que meu ouvido e os sons sejam assim no futuro ... Meu nariz e os aromas ... Minha lngua e os sabores ... Meu corpo e os tangveis ... Minha mente e os objetos mentais sejam assim no futuro, ela no empenha o seu corao em obter aquilo que ainda no foi alcanado. Como ela assim no empenha o seu corao, ela no se delicia com aquilo. Quando ela no se delicia com aquilo, ela no coloca as suas esperanas no futuro.

17. E como, bhikkhus, uma pessoa derrotada em relao aos estados que tenham surgido no presente? Em relao ao olho e s formas que surgem no presente, a conscincia dela fica atada pelo desejo e cobia por aquilo que surge no presente. Devido conscincia dela estar atada pelo desejo e cobia, a pessoa se delicia com aquilo. Quando ela se delicia com aquilo, ela derrotada em relao aos estados que tenham surgido no presente.

Em relao ao ouvido e aos sons que surgem no presente ... ao nariz e aos aromas ... lngua e aos sabores ... ao corpo e aos tangveis ... mente e aos objetos mentais que surgem no presente, a conscincia dela fica atada pelo desejo e cobia por aquilo que surge no presente. Devido conscincia dela estar atada pelo desejo e cobia, a pessoa se delicia com aquilo. Quando ela se delicia com aquilo, ela derrotada em relao aos estados que tenham surgido no presente.

18. E como uma pessoa invencvel em relao aos estados surgidos no presente? Em relao ao olho e s formas que surgem no presente, a conscincia dela no fica atada pelo desejo e cobia por aquilo que surge no presente. Devido conscincia dela no estar atada pelo desejo e cobia, a pessoa no se delicia com aquilo. Quando ela no se delicia com aquilo, ela invencvel em relao aos estados que tenham surgido no presente.

Em relao ao ouvido e aos sons que surgem no presente ... ao nariz e aos aromas ... lngua e aos sabores ... ao corpo e aos tangveis ... mente e aos objetos mentais que surgem no presente, a conscincia dela no fica atada pelo desejo e cobia por aquilo que surge no presente. Devido conscincia dela no estar atada pelo desejo e cobia, a pessoa no se delicia com aquilo. Quando ela no se delicia com aquilo, ela invencvel em relao aos estados que tenham surgido no presente.

19. Amigos, quando o Abenoado se levantou do seu assento e foi para a sua moradia depois de expor um sumrio sem analisar o seu significado em detalhe, isto :

'Que ningum reviva o passado
ou no futuro coloque as suas esperanas;
pois o passado foi deixado para trs
e o futuro ainda no foi alcanado.
Ao invs disso, que ele veja com insight
cada estado surgido no presente;
que ele compreenda isso e tenha certeza disso,
invencvel, inabalvel.
Hoje o esforo tem que ser feito;
amanh a Morte poder vir, quem sabe?
No h barganha com a Mortalidade
que o mantenha, com a sua horda, fora disso,
mas aquele que permanece assim ardente,
decidido, durante o dia, durante a noite -
ele, disse o Sbio em Paz;
que teve uma nica noite excelente.'

assim como eu entendo o significado em detalhe. Agora, amigos, se vocs quiserem, podem ir at o Abenoado perguntar-lhe qual o significado disso. Exatamente aquilo que o Abenoado explicar o que vocs devero se lembrar.

20. Ento os bhikkhus, tendo se alegrado e se deliciado com as palavras do venervel Maha Kaccana, levantaram dos seus assentos e foram at o Abenoado. Aps homenage-lo, eles sentaram a um lado e relataram ao Abenoado aquilo que havia ocorrido depois que ele havia partido, adicionando o seguinte: Ento, venervel senhor, fomos at o venervel Maha Kaccana e lhe perguntamos sobre o significado. O venervel Maha Kaccana nos explicou o significado com estes termos, afirmaes e frases.

21. Maha Kaccana sbio, bhikkhus, Maha Kaccana possui muita sabedoria. Se vocs me tivessem perguntado o significado, eu teria explicado da mesma forma que Maha Kaccana explicou. Esse o significado e assim como vocs devero se lembrar.

Isso foi o que disse o Abenoado. Os bhikkhus ficaram satisfeitos e contentes com as palavras do Abenoado.

 

 

Revisado: 23 Maio 2009

Copyright © 2000 - 2021, Acesso ao Insight - Michael Beisert: editor, Flavio Maia: designer.