Majjhima Nikaya

Os Discursos com Extensão Média


O Majjhima Nikaya, ou "Discursos com Extensão Média", é o segundo dos cinco nikayas, ou coleções, do Sutta Pitaka. Este nikaya consiste de 152 discursos, que se destaca dos demais livros do Sutta Pitaka por ser uma coleção que combina uma rica variedade de contextos em que os discursos foram proferidos com um conjunto profundo e abrangente de ensinamentos. Os suttas estão agrupados em três partes e cada parte em vaggas, com 10 suttas em cada vagga:

Mulapannasapali - Primeira Parte: Os Cinqüenta Primeiros Discursos
      Mulapariyayavagga (MN 1 a MN 10)
      Sihanadavagga (MN 11 a MN 20)
      Tatiyavagga (MN 21 a MN 30)
      Mahayamakavagga (MN 31 a MN 40)
      Culayamakavagga (MN 41 a MN 50)

Majjhimapannasapali – Segunda Parte: Os Cinqüenta Discursos do Meio
      Gahapativagga (MN 51 a MN 60)
      Bhikkhuvagga (MN 61 a MN 70)
      Paribbajakavagga (MN 71 a MN 80)
      Rajavagga (MN 81 a MN 90)
      Brahmanavagga (MN 91 a MN 100)

Uparipannasapali – Terceira Parte: Os Cinqüenta Discursos Finais
      Devadahavaggaa (MN 101 a MN 110)
      Anupadavagga (MN 111 a MN 120)
      Suññatavagga (MN 121 a MN 130)
      Vibhangavagga (MN 131 a MN 142)
      Salayatanavagga (MN 143 a MN 152)

Um conjunto de notas explicativas foi incluido no final dos suttas para esclarecer passagens mais complexas ou para ampliar o significado de alguns trechos cujo conteúdo é mais rico do que parece à primeira vista. Muitas dessas notas foram extraidas dos comentários ao Majjhima Nikaya. Existem na realidade dois comentários, sendo que o primeiro é o comentário propriamente dito, denominado Majjhima Nikaya Atthakatha, composto no século quinto pelo eminente comentarista Budista Acariya Buddhaghosa, que se baseou em antigos registros (que já não estão dsiponíveis) que haviam sido preservados ao longo de séculos pela Sangha do Monastério de Mahavihara em Anuradhapura no Sri Lanka. Os comentários são úteis não somente para elucidar o significado dos textos, mas também para esclarecer o contexto dos eventos que resultaram na promulgação dos discursos. O segundo comentário é um sub-comentário, denominado Majjhima Nikaya Tika, atribuido a Acariya Dhammapala que provavelmente viveu e trabalhou no sul da Índia um século ou mais depois de Acariya Buddhagosa. O principal objetivo do Tika é esclarecer passagens obscuras ou complexas contidas no Atthakatha.



Suttas do Majjhima Nikaya

Leia acerca dos vários sistemas de numeração dos suttas e as abreviações que são usadas neste site.

Os suttas foram traduzidos do Pali para o inglês por Thanissaro Bhikkhu, Bhikkhu Ñanamoli e Bhikkhu Boddhi. Os resumos dos suttas foram preparados por Bhikkhu Bodhi.

Os suttas do Majjhima Nikaya também estão disponíveis em livros ebook gratuitos e impressos.

Primeira Parte: Os Cinqüenta Primeiros Discursos (Mulapannasapali)

1. A Divisão do Discurso sobre a Raiz (Mulapariyayavagga)

•       Mulapariyaya Sutta (MN 1) - A Raiz de Todas as Coisas. O Buda analisa o processo cognitivo de quatro tipos de indivíduos: a pessoa comum, o discípulo no treinamento superior, o arahant, e o Tathagata. Este é um dos mais complexos e profundos suttas de todo o Cânone em Pali.

•       Sabbasava Sutta (MN 2) – Todas as Impurezas. O Buda ensina aos bhikkhus sete métodos para o controle e o abandono das impurezas (asava), que são as contaminações que mantêm o vínculo ao ciclo de nascimento e morte.

•       Dhammadayada Sutta (MN 3) - Herdeiros no Dhamma. Uma instrução para os bhikkhus se tornarem herdeiros no Dhamma e não herdeiros em coisas materiais. Primeiro uma prescrição do Buda e em seguida o Ven. Sariputta prossegue no mesmo tema explicando como os discípulos devem treinar para se tornarem herdeiros no Dhamma.

•       Bhayabherava Sutta (MN 4) - Medo e Terror. O Buda descreve para um brâmane as qualidades requeridas de um bhikkhu que deseja viver só na floresta. Ele em seguida faz um relato da sua própria conquista do medo e terror durante a busca pela iluminação.

•       Anangana Sutta (MN 5) - Sem Máculas. O Venerável Sariputta discursa para os bhikkhus sobre o que significam as ‘máculas,’ explicando que um bhikkhu é maculado ao se submeter aos desejos ruins e prejudiciais.

•       Akankheyya Sutta (MN 6) - Se um Bhikkhu Desejar. O Buda encoraja os bhikkhus a treinarem com ardor: seguir os preceitos de disciplina, perfeitos na conduta, devotados à tranquilidade, sem negligenciar a meditação, possuíndo o insight, e dedicados ao retiro.

•       Vatthupama Sutta (MN 7) - O Símile do Pano. Através de um símile simples o Buda ilustra a diferença entre uma mente impura e uma mente purificada.

•       Salekha Sutta (MN 8) – Obliteração. O Buda rejeita a idéia que a mera realização das absorções meditativas (jhanas) sejam a obliteração e explica como a obliteração é praticada da forma correta nos seus ensinamentos.

•       Sammaditthi Sutta (MN 9) – Entendimento Correto. A análise do entendimento correto feita pelo Venerável Sariputta neste sutta nos conduz ao núcleo do Dhamma. O entendimento correto constitui a compreensão correta dos ensinamentos do Buda tanto sob o ponto de vista conceitual como sob o ponto de vista experimental. O entendimento correto é considerado o precursor de todos os demais elementos do Nobre Caminho Óctuplo pois é ele quem dá direção e eficácia aos demais elementos.

•       Satipatthana Sutta (MN 10) – Fundamentos da Atenção Plena Este é um dos suttas mais abrangentes e importantes sobre meditação, com particular ênfase no desenvolvimento de insight. O Buda inicia declarando que os quatro fundamentos da atenção plena são o caminho direto para Nibbana, para em seguida fornecer instruções detalhadas sobre os quatro fundamentos: a contemplação do corpo, das sensações, mente e objetos mentais(dhammas). [O texto deste sutta é idêntico ao do Mahasatipatthana Sutta (DN 22), exceto que a versão do Digha tem uma explicação mais detalhada das Quatro Nobres Verdades.]

2. A Divisão do Rugido do Leão (Sihanadavagga)

•       Culasihanada Sutta (MN 11) - O Pequeno Discurso do Rugido do Leão. O Buda declara que apenas na sua Revelação são encontrados os quatro tipos de nobre indivíduos, explicando como os seus ensinamentos diferem das demais crenças por serem os únicos que rejeitam todas as doutrinas de um eu.

•       Mahasihanada Sutta (MN 12) - O Grande Discurso do Rugido do Leão. O Buda expõe os dez poderes de um Tathagata, os quatro tipos de intrepidez, e outras qualidades superiores que o qualificam a rugir “o seu rugido de leão nas assembléias.”

•       Mahadukkhakkhandha Sutta (MN 13) - O Grande Discurso da Massa de Sofrimento. O Buda explica o que significa a completa compreensão dos prazeres dos sentidos, da forma material e das sensações; o sutta traz uma abrangente descrição dos perigos dos prazeres dos sentidos.

•       Culadukkhakkhandha Sutta – (MN 14) O Pequeno Discurso da Massa de Sofrimento. Uma versão modificada do Mahadukkhakkhandha Sutta (MN 13) concluindo com uma discussão com ascetas Jainistas sobre a natureza do prazer e da dor.

•       Anumana Sutta (MN 15) – Inferência. O Venerável Maha Moggalana indica o que faz um bhikkhu ser difícil ou fácil de ser advertido ou istruido. O discurso proporciona uma lista dos traços que devem ser revisados para identificar quais necessitam ser trabalhados e quais não necessitam

•       Cetokhila Sutta (MN 16) - Obstruções na Mente. O Buda explica aos bhikkhus quais são as “cinco obstruções na Mente” e os “cinco grilhões na mente.”

•       Vanapattha Sutta (MN 17) - Floresta Cerrada. Um discurso acerca das condições sob as quais um bhikkhu dedicado à meditação deveria permanecer vivendo numa floresta cerrada e as condições de acordo com as quais ele deveria partir.

•       Madhupindika Sutta (MN 18) - A Bola de Mel. O Buda faz um enunciado profundo porém enigmático sobre “a fonte através da qual as percepções e noções impregnadas pela proliferação mental atormentam um homem.” Esse enunciado é esclarecido pelo venerável Maha Kaccana, e a sua explicação é elogiada pelo Buda.

•       Dvedhavitakka Sutta (MN 19) - Dois Tipos de Pensamento. Fazendo referência à sua própria busca pela iluminação o Buda explica a forma de superar os pensamentos inábeis e substituí-los por pensamentos hábeis.

•       Vitakkasanthana Sutta (MN 20) – A Remoção dos Pensamentos que Distraem. O Buda oferece cinco métodos práticos de como lidar com os pensamentos inábeis (pensamentos conectados com o desejo, aversão e delusão) que podem surgir durante a meditação.

3. A Terceira Divisão (Tatiyavagga)

•       Kakacupama Sutta (MN 21) - O Símile da Serra. Um discurso acerca da necessidade de ter paciência ao ouvir palavras desagradáveis.

•       Alagaddupama Sutta (MN 22) – O Símile da Cobra .Um bhikkhu chamado Arittha tem a idéia perniciosa de que uma conduta proibida pelo Buda não representa na verdade uma obstrução. O Buda o censura e com uma série de símiles memoráveis enfatiza os perigos de deturpar e aplicar o Dhamma de forma inadequada. O sutta culmina com uma das mais impressionantes dissertações sobre o ‘não eu’ que pode ser encontrada no Cânone em Pali.

•       Vammika Sutta (MN 23) - O Formigueiro . O Buda esclarece uma charada apresentada por um deva para o bhikkhu Kumara Kassapa.

•       Rathavinita Sutta (MN 24) - As Carruagens de Revezamento. O Venerável Punna Mantaniputta explica para Sariputta que o objetivo da vida santa, Nibbana final, é alcançado através das sete etapas de purificação.

•       Nivapa Sutta (MN 25) - O Engodo. O Buda emprega uma analogia com um caçador de gamos para demonstrar aos bhikkhus os obstáculos que eles terão que enfrentar e como escapar do controle de Mara.

•       Ariyapariyesana Sutta (MN 26) – A Busca Nobre. O Buda relata aos bhikkhus a sua jornada em busca da iluminação desde o tempo em que vivia como um príncipe até a transmissão do Dhamma aos seus primeiros cinco discípulos.

•       Culahatthipadopama Sutta (MN 27) - O Pequeno Discurso sobre o Símile da Pegada do Elefante. Usando a analogia de um matuto no encalço de um grande elefante macho, o Buda explica como um discípulo obtém a certeza completa da verdade dos seus ensinamentos. O sutta apresenta o treinamento de um bhikkhu passo por passo.

•       Mahahatthipadopama Sutta (MN 28) - O Grande Discurso sobre o Símile da Pegada do Elefante. O Ven. Sariputta explica as quatro nobres verdades por meio da contemplação dos quatro elementos e a origem dependente dos cinco agregados.

•       Mahasaropama Sutta (MN 29) - O Grande Discurso sobre o Símile do Cerne. Este discurso enfatiza que o objetivo da vida santa é a libertação inabalável da mente, em relação à qual todos os demais benefícios são secundários.

•       Culasaropama Sutta (MN 30) - O Pequeno Discurso sobre o Símile do Cerne. Da mesma forma que o sutta anterior, este discurso enfatiza que o objetivo da vida santa é a libertação inabalável da mente, em relação à qual todos os demais benefícios são secundários.

4. A Grande Divisão dos Pares (Mahayamakavagga)

•       Culagosinga Sutta (MN 31) - O Pequeno Discurso em Gosinga. O Buda encontra três bhikkhus que vivem em concórdia, “combinando como leite e água,” e indaga como eles são capazes de viver juntos com tanta harmonia.

•       Mahagosinga Sutta (MN 32) - O Grande Discurso em Gosinga. Numa reunião informal dos discípulos mais destacados do Buda cada um descreve, de acordo com o seu próprio ideal, as qualidades mais destacadas daquele que vive a vida santa. O Buda também dá a sua resposta.

•       Mahagopalaka Sutta (MN 33) – O Grande Discurso sobre o Pastor O Buda ensina onze qualidades que impedem o desenvolvimento de um bhikkhu no Dhamma e onze qualidades que contribuem para o seu desenvolvimento.

•       Culagopalaka Sutta (MN 34) - O Pequeno Discurso sobre o Pastor. O Buda alerta para as conseqüências de seguir um mestre que não compreende o Dhamma.

•       Culasaccaka Sutta – (MN 35) O Pequeno Discurso para Saccaka. O polemista Saccaka se vangloria que num debate com o Buda ele será capaz de arrastá-lo e agitá-lo para cá e para lá, mas quando ele por fim encontra o Buda a discussão se desenvolve de forma inesperada.

•       Mahasaccaka Sutta (MN 36) - O Grande Discurso para Saccaka. O segundo encontro do Buda com Saccaka. Depois de uma discussão sobre o desenvolvimento do corpo e desenvolvimento da mente o Buda relata em detalhe a sua própria busca espiritual.

•       Culatanhasankhaya Sutta (MN 37) - O Pequeno Discurso sobre a Destruição do Desejo. O Ven. Maha Mogallana ouve o Buda dar uma breve explicação para Sakka, o senhor dos devas, sobre como um bhikkhu se liberta através da destruição do desejo. Desejando saber se Sakka havia entendido a mensagem, ele o visita no paraíso dos Trinta e Três.

•       Mahatanhasankhaya Sutta (MN 38) - O Grande Discurso sobre a Destruição do Desejo. Um bhikkhu chamado Sati tem a idéia perniciosa de que a mesma consciência transmigra de uma vida para outra. O Buda o censura com uma detalhada exposição da origem dependente, mostrando como todos os fenômenos da existência surgem e cessam através de condições.

•       Maha-Assapura Sutta (MN 39) - O Grande Discurso em Assapura. O Buda esclarece quais são “as coisas que fazem de alguém um contemplativo” em um discurso que abrange muitos aspectos do treinamento de um bhikkhu.

•       Cula-Assapura Sutta (MN 40) - O Pequeno Discurso em Assapura. Dando seguimento ao sutta anterior o Buda explica que aquilo que faz de alguém um contemplativo não é a mera prática externa de austeridades mas a purificação interior das contaminações.

5. A Curta Divisão dos Pares (Culayamakavagga)

•       Saleyyaka Sutta (MN 41) - Os Brâmanes de Sala. O Buda explica para um grupo de brâmanes chefes de família as condutas que levam ao renascimento nos reinos inferiores e as condutas que levam ao renascimento nos reinos superiores e a libertação.

•       Veranjaka Sutta (MN 42) - Os Brâmanes de Veranjaka. O Buda explica para um grupo de brâmanes chefes de família as condutas que levam ao renascimento nos reinos inferiores e as condutas que levam ao renascimento nos reinos superiores e a libertação. Este sutta é idêntico ao MN 41.

•       Mahavedalla Sutta (MN 43) - A Grande Seqüência de Perguntas e Respostas. Uma discussão entre o venerável Maha Kotthita e o venerável Sariputta sobre vários aspectos sutis do Dhamma.

•       Culavedalla Sutta (MN 44) - A Pequena Seqüência de Perguntas e Respostas. Uma discussão entre a bhikkhuni Dhammadinna e o discípulo leigo Visakha sobre vários aspectos sutis do Dhamma.

•       Culadhammasamadana Sutta – (MN 45) O Pequeno Discurso de Como Fazer as Coisas. O Buda explica as quatro formas como as coisas podem ser feitas diferenciadas de acordo com estas serem dolorosas ou prazerosas agora e o seu resultado no futuro ser doloroso ou prazeroso.

•       Mahadhammasamadana Sutta (MN 46) - O Grande Discurso de Como Fazer as Coisas. O Buda explica de forma simples e clara a lei de causa e efeito. Ele mostra como lograr a auto-transformação ao aplicar a sabedoria na forma como fazemos as coisas.

•       Vimamsaka Sutta (MN 47) - O Investigador. O Buda convida os bhikkhus a investigá-lo de modo detalhado de forma a determinar se ele pode ser aceito como plenamente iluminado

•       Kosambiya Sutta (MN 48) – Os Kosambianos. Durante o período em que os bhikkhus em Kosambi estão divididos por uma disputa, o Buda lhes ensina as seis qualidades que criam o amor e respeito e conduzem à união. Em seguida ele explica os sete conhecimentos extraordinários que o nobre discípulo que realizou o fruto de ‘entrar na correnteza’ possui.

•       Brahmanimantanika Sutta (MN 49) - O Convite de um Brahma. Um dramático diálogo entre o Buda e o deus Brahma que acreditava ser eterno o paraíso sobre o qual ele presidia e que não havia nenhum estado superior mais além. O Buda tenta dissuadi-lo desse entendimento incorreto.

•       Maratajjaniya Sutta (MN 50) - A Repreensão a Mara. Mara tenta atormentar o Ven. Maha Moggallana, mas Moggallana conta para Mara a história de quando ele foi um Mara e o adverte dos perigos ao atormentar um discípulo do Buda.

Segunda Parte: Os Cinqüenta Discursos do Meio (Majjhimapannasapali)

1. A Divisão dos Chefes de Família (Gahapativagga)

•       Kandaraka Sutta (MN 51) – Para Kandaraka. O Buda explica os quatro tipos de pessoas que podem ser encontradas no mundo – aquela que tortura a si mesma, aquela que tortura os outros, aquela que tortura a si mesma e os outros e aquela que não torura nem a si nem os outros e vive a verdadeira vida santa.

•       Atthakanagara Sutta (MN 52) - O Homem de Atthakanagara. O venerável Ananda descreve as onze “portas para o Imortal” através das quais um bhikkhu é capaz de obter a suprema segurança contra o cativeiro.

•       Sekha Sutta (MN 53 ) - O Discípulo em Treinamento Superior. A pedido do Buda o venerável Ananda explica as práticas adotadas por um discípulo que se encontra em treinamento superior.

•       Potaliya Sutta – (MN 54) Para Potaliya. O Buda ensina um interlocutor arrogante o que significa desvencilhar-se de todos os assuntos na Disciplina dos Nobres. O sutta traz uma série contundente de símiles sobre os perigos dos prazeres dos sentidos.

•       Jivaka Sutta – (MN 55) Para Jivaka. O Buda explica as regras que se aplicam ao consumo de carne e defende os seus discípulos de acusações injustas.

•       Upali Sutta – (MN 56) Para Upali. O próspero e influente chefe de familia Upali, um destacado patrocinador dos Jainistas, voluntaria para se encontrar com o Buda e refutar a doutrina deste. Ao invés disso ele se vê convertido pela ‘mágica’ do Buda.

•       Kukkuravatika Sutta (MN 57) – O Contemplativo Nu com Deveres de Cão. O Buda encontra dois contemplativos, um que imita o comportamento de um cão, o outro que imita o comportamento de um boi. Ele lhes revela a futilidade dessa prática e discursa sobre kamma e os seus frutos.

•       Abhaya Sutta (MN 58) – Para o Príncipe Abhaya. O Buda explica o critério para determinar se algo vale ou não a pena ser dito. Este discurso é um belo exemplo da habilidade do Buda como um professor: ele não somente fala sobre linguagem correta, porém também mostra a linguagem correta em ação.

•       Bahuvedaniya Sutta (MN 59) - Os Muitos Tipos de Sensações. O Buda enumera todos os tipos de sensações que podem ser experimentadas.

•       Apannaka Sutta (MN 60) - O Ensinamento Incontrovertível. O Buda profere este discurso para um grupo de brâmanes chefes de família sobre o “ensinamento incontrovertível” para ajudá-los a se desembaraçar do nó de opiniões contenciosas.

2. A Divisão dos Bhikkhus (Bhikkhuvagga)

•       Ambalatthikarahulovada Sutta (MN 61) – Exortação para Rahula em Amballatthika. O Buda adverte o seu filho, o noviço Rahula, acerca dos perigos em mentir e enfatiza a importância de refletir constantemente acerca dos motivos que conduzem às ações.

•       Maharahulovada Sutta (MN 62) - A Grande Exortação para Rahula. O Buda ensina para Rahula a meditação dos elementos, a atenção plena na respiração e outros tópicos

•       Culamalunkya Sutta (MN 63) - O Pequeno Discurso para Malunkyaputta. Um bhikkhu ameaça abandonar a Sangha a não ser que o Buda responda as suas questões metafísicas. Com o símile do homem atingido por uma flecha o Buda deixa bem claro o que é que ele ensina e o que ele não ensina.

•       Mahamalunkya Sutta (MN 64) - O Grande Discurso para Malunkyaputta. O Buda ensina o caminho para eliminar os cinco grilhões inferiores.

•       Bhaddali Sutta (MN 65) - Para Bhaddali. O Buda censura um bhikkhu recalcitrante e explica as desvantagens em recusar a submissão ao treinamento.

•       Latukikopama Sutta (MN 66) - O Símile da Codorna. O Buda enfatiza a importância de abandonar todos os apegos, sem importar quão inofensivos ou sem importância eles possam parecer. O sutta também destaca, por meio de símiles, que não é a situação em si que produz o apego mas a forma como a situação é interpretada através das idéias/opiniões.

•       Catuma Sutta (MN 67) - Em Catuma. Até mesmo o Buda pode perder a paciência. Mas no final ele instrui bhikkhus recém ordenados sobre os quatro perigos a serem superados por aqueles que seguiram a vida santa.

•       Natakapana Sutta (MN 68) - Em Natakapana. O Buda explica a razão porque com a morte de um discípulo ele declara o nível de realização deste e o seu futuro renascimento.

•       Gulissani Sutta (MN 69) – Gulissani. O Venerável Sariputta explica o treinamento apropriado para um bhikkhu que vive na floresta.

•       Kitagiri Sutta (MN 70) - Em Kitagiri. Ao advertir dois monges desobedientes o Buda pergunta se eles conhecem alguma ocasião na qual ele tenha proferido algum tipo de ensinamento que não faça com que os estados benéficos aumentem e os estados prejudiciais diminuam. Ele também descreve os sete tipos de nobres discípulos que existem no mundo.

3. A Divisão dos Errantes (Paribbajakavagga)

•       Tevijjavacchagotta Sutta (MN 71) - Para Vacchagotta sobre os Três Conhecimentos Verdadeiros. O Buda nega possuir onisciência todo o tempo e define o conhecimento tríplice que ele possui.

•       Aggivacchagotta Sutta (MN 72) – Para Vacchagotta, sobre o Fogo. O Buda explica para um errante porque ele não mantém opiniões especulativas. Com o símile do fogo que se extingue ele indica o destino de um ser liberado.

•       Mahavacchagotta Sutta (MN 73) - O Grande Discurso para Vacchagotta. A história da conversão para o Dhamma do errante Vacchagotta, a sua ordenação como bhikkhu e a realização do estado de arahant.

•       Dighanakha Sutta – (MN 74) Para Dighanakha. O Buda contesta as afirmações de um cético e lhe ensina o caminho para a libertação através da contemplação das sensações.

•       Magandiya Sutta – (MN 75) Para Magandiya. O Buda encontra o filósofo hedonista Magandiya e aponta os perigos contidos nos prazeres dos sentidos, os benefícios da renúncia e o significado de Nibbana

•       Sandaka Sutta (MN 76) – Para Sandaka. O venerável Ananda ensina um grupo de ascetas os quatro modos que negam viver a vida santa e os quatro tipos de vida santa sem consolação. Depois ele explica a vida santa que realmente produz frutos.

•       Mahasakuludayi Sutta (MN 77) - O Grande Discurso para Sakuludayin. O Buda explica para um grupo de ascetas as razões pelas quais os seus discípulos o veneram e buscam o seu ensinamento.

•       Samanamandika Sutta (MN 78) – Samanamandikaputta. O carpinteiro Pancakanga ouve do Buda um ensinamento sobre hábitos e intenções benéficas e prejudiciais, e as dez qualidades de uma pessoa realizada.

•       Culasakuludayi Sutta – (MN 79) O Pequeno Discurso para Sakuludayin. O Buda examina a doutrina de um errante asceta e empregando o símile da ‘moça mais bonita do país’ demonstra a tolice das suas afirmações.

•       Vekhanassa Sutta (MN 80) - Para Vekhanassa. Um discurso semelhante ao Culasakuludayi Sutta - MN 79, com um trecho adicional acerca dos prazeres dos sentidos.

4. A Divisão dos Reis (Rajavagga)

•       Ghatikara Sutta (MN 81) - Ghatikara o Oleiro. O Buda relata a história do principal patrocinador laico do Buda Kassapa que antecedeu o Buda Gotama.

•       Ratthapala Sutta (MN 82) – Ratthapala. A história de um jovem que deseja seguir a vida monástica e que a muito custo convence os pais a lhe darem a permissão para tal. Mais tarde ele volta para visitá-los e demonstra a sua determinação pelo Dhamma. No final do discurso ele explica as razões que o fizeram seguir a vida santa.

•       Makhadeva Sutta (MN 83) - Rei Makhadeva. O Buda relata a Ananda a história de uma antiga linhagem de reis que foi interrompida devido à negligência de um deles.

•       Madhura Sutta (MN 84) - Em Madhura. O Ven. Maha Kaccana examina a afirmação de que os brâmanes são a casta superior.

•       Bodhirajakumara Sutta (MN 85) - Para o Príncipe Bodhi. O Buda contesta a afirmação de que o prazer é obtido através da dor e faz um relato da sua busca pela Iluminação.

•       Angulimala Sutta (MN 86) - Angulimala A história de como o Buda subjugou o notório criminoso Angulimala e o conduziu a alcançar o estado de arahant.

•       Piyajatika Sutta – (MN 87) Nascido Daqueles que Amamos. Porque o Buda ensina que o sofrimento e a tristeza nascem daqueles que amamos?

•       Bahitika Sutta (MN 88) - A Capa. O venerável Ananda responde as perguntas formuladas pelo Rei Pasenadi de Kosala com respeito ao comportamento do Buda.

•       Dhammacetiya Sutta (MN 89) - Monumentos ao Dhamma. O Rei Pasenadi descreve dez razões porque ele demonstra tão profunda veneração pelo Buda

•       Kannakatthala Sutta (MN 90) - Em Kannakatthala. O Rei Pasenadi visita o Buda e pergunta sobre a onisciência, a distinção entre as castas e as divindades.

5. A Divisão dos Brâmanes (Brahmanavagga)

•       Brahmayu Sutta (MN 91) – Brahmayu. A história de um brâmane ancião famoso que envia um seu estudante para investigar as 32 marcas de um grande homem no Buda. Estas são relacionadas no sutta. No final o brâmane se converte num discípulo do Buda.

•       Sela Sutta (MN 92) - Para Sela. O brâmane Sela questiona o Buda e convencido é admitido na Sangha dos bhikkhus junto com o seu grupo de 300 estudantes brâmanes.

•       Assalayana Sutta (MN 93) - Para Assalayana. Um jovem brâmane aborda o Buda argumentando a tese que a casta dos brâmanes é a casta superior.

•       Ghotamukha Sutta – (MN 94) Para Ghotamukha. Uma discussão entre um brâmane e um bhikkhu acerca da vida contemplativa

•       Canki Sutta (MN 95) – Com Canki. O Buda orienta um jovem brâmane sobre como preservar a verdade, a descoberta da verdade e a realização final da verdade.

•       Esukari Sutta (MN 96) - Para Esukari. O Buda e um brâmane discutem a pretensão dos brâmanes serem uma casta superior às demais.

•       Dhananjani Sutta (MN 97) - Para Dhananjani. O Ven. Sariputta adverte um brâmane que tenta se desculpar da sua negligência apelando para as suas muitas responsabilidades. Mais tarde, quando este está morrendo, Sariputta o conduz ao renascimento no mundo de Brahma mas é censurado pelo Buda por ter feito isso.

•       Vasettha Sutta (MN 98) - Para Vasettha. O Buda resolve uma disputa entre dois jovens brâmanes acerca das qualidades de um verdadeiro brâmane, se este se distingue através do nascimento ou pelas suas ações.

•       Subha Sutta (MN 99) - Para Subha. O Buda responde as perguntas de um jovem brâmane demonstrando as diferenças entre os seus ensinamentos e de outros brâmanes e também lhe ensina o caminho para renascer no mundo de Brahma.

•       Sangarava Sutta (MN 100) - Para Sangarava. Um estudante brâmane questiona o Buda com base em que ele ensina o Dhamma.

Terceira Parte: Os Cinqüenta Discursos Finais
(Uparipannasapali)

1. A Divisão em Devadaha (Devadahavagga)

•       Devadaha Sutta – (MN 101) Em Devadaha.O Buda examina a tese Jainista de que a libertação deve ser alcançada através da mortificação. Este é um importante discurso sobre como aplicar o esforço correto na prática.

•       Pañcattaya Sutta (MN 102) - Os Cinco e Três. O Buda refuta as várias doutrinas especulativas sobre o passado, o futuro e Nibbana.

•       Kinti Sutta (MN 103) - O que vocês pensam de mim?. O Buda explica como os bhikkhus podem solucionar as disputas em relação ao Dhamma.

•       Samagama Sutta (MN 104) - Em Samagama. O Buda define os procedimentos disciplinares para orientação da Sangha, visando assegurar o seu funcionamento harmonioso depois que ele morrer.

•       Sunakkhatta Sutta (MN 105) - Para Sunakkhatta. O Buda discute o problema do indivíduo que superestima as suas realizações meditativas.

•       Aneñjasappaya Sutta – (MN 106) O Caminho para o Imperturbável. O Buda explica a abordagem em relação a vários níveis de realizações meditativas superiores culminando com Nibbana. Ele indica como é possível ser aprisonado a esses estados através do apego

•       Ganaka-Moggallana Sutta (MN 107) – O Discurso para Ganaka-Moggallana O Buda expõe o treinamento gradual do monge Budista e descreve a si mesmo como “aquele que mostra o caminho.”

•       Gopakamoggalana Sutta (MN 108) – Com Gopaka Moggalana. O Venerável Ananda explica como a Sangha mantém a sua união e disciplina interna após a morte do Buda.

•       Mahapunnama Sutta (MN 109) – O Grande Discurso na Noite de Lua Cheia. Um bhikkhu questiona o Buda acerca dos cinco agregados, do apego, da idéia da existência da personalidade e da realização do não eu.

•       Culapunnama Sutta – (MN 110) O Pequeno Discurso na Noite de Lua Cheia. O Buda explica a diferença entre um ‘homem verdadeiro’ e um ‘homem falso’.

2. A Divisão Um a Um (Anupadavagga)

•       Anupada Sutta – (MN 111) Um a Um, à Medida Que Eles Ocorreram. O Buda descreve a realização do insight pelo Ven. Sariputta quando este estava em treinamento para alcançar o estado de arahant.

•       Chabbisodhana Sutta (MN 112) - A Purificação Sêxtupla. O Buda explica como questionar um bhikkhu que declare ter alcançado o conhecimento supremo e quais deveriam ser as respostas dele.

•       Sappurisa Sutta (MN 113) - O Homem Verdadeiro. O Buda explica o que diferencia um homem falso de um homem verdadeiro.

•       Sevitabbasevitabba Sutta (MN 114) - Para Ser Cultivado e Para Não Ser Cultivado. O Ven. Sariputta explica em detalhes o resumo dito pelo Buda sobre aquilo que deve ser cultivado e aquilo que não deve ser cultivado.

•       Bahudhatuka Sutta – (MN 115) Os Muitos Tipos de Elementos. O Buda explica em detalhes os elementos, as bases dos sentidos, a origem dependente e o tipo de situações que são possíveis e impossíveis no mundo.

•       Isigili Sutta (MN 116) - Isigili: A Garganta dos Profetas. A enumeração dos nomes e epítetos dos paccekabuddhas que viveram na montanha Isigili.

•       Mahacattarisaka Sutta (MN 117) - Os Quarenta Notáveis. O Buda define os elementos do Nobre Caminho Óctuplo e explica a sua inter-relação.

•       Anapanasati Sutta (MN 118) – A Atenção Plena na Respiração Uma explicação dos dezeseis passos da atenção plena na respiração e da relação desta meditação com os quatro fundamentos da atenção plena e os sete fatores da iluminação.

•       Kayagatasati Sutta – (MN 119) A Atenção Plena no Corpo. O Buda explica como deve ser praticada a atenção plena no corpo e quais benefícios podem ser obtidos.

•       Sankharupapatti Sutta (MN 120) - Renascimento pela Aspiração. O Buda ensina como cada um pode renascer de acordo com as suas aspirações.

3. A Divisão do Vazio (Suññatavagga)

•       Culasuññata Sutta (MN 121) - O Pequeno Discurso sobre o Vazio. O Buda instrui Ananda sobre a “descida genuína, não distorcida, pura, para o vazio.”

•       Mahasuññata Sutta (MN 122) - O Grande Discurso sobre o Vazio. Ao descobrir que os bhikkhus estão começando a apreciar a vida em sociedade, o Buda enfatiza a necessidade do isolamento de forma a permanecer no vazio.

•       Acchariya-abbhuta Sutta (MN 123) - Maravilhoso e Admirável. Numa reunião com os bhikkhus o Ven. Ananda relata os eventos maravilhosos e admiráveis que antecederam ao nascimento do Buda, e que ocorreram no nascimento do Buda.

•       Bakkula Sutta (MN 124) – Bakkula. O ven. Bakkula descreve as suas práticas ascéticas. O discurso encerra com a descrição da sua morte inusitada.

•       Dantabhumi Sutta – (MN 125) O Grau dos Domados. Empregando a analogia da domesticação de um elefante o Buda explica como ele doma os seus discípulos.

•       Bhumija Sutta (MN 126) – Bhumija. O Buda apresenta uma série de símiles para ilustrar como o Nobre Caminho Óctuplo é frutuoso por natureza.

•       Anuruddha Sutta – (MN 127) Anuruddha. O venerável Anuruddha explica a diferença entre a libertação imensurável da mente (através dos brahmaviharas) e a libertação transcendente da mente (através de uma kasina).

•       Upakkilesa Sutta – (MN 128) Imperfeições. Este discurso tem duas partes. A primeira traz mais informações sobre como viver em concórdia, proveniente da disputa em Kosambi (MN 48). Isto inclui uma série de versos famosos sobre como viver sem raiva. Na segunda parte, o Buda descreve os vários obstáculos para o progresso meditativo.

•       Balapandita Sutta (MN 129) - Homens Sábios e Tolos. O sofrimento do inferno e do mundo animal nos quais renascem os tolos devido às suas ações ruins, e os prazeres do paraíso que um homem sábio colhe devido às suas ações boas.

•       Devaduta Sutta (MN 130) - Os Mensageiros Divinos. Os cinco mensageiros divinos e os sofrimentos do inferno relatados por Yama, o rei da morte.

4. A Divisão das Análises (Vibhangavagga)

•       Bhaddekaratta Sutta (MN 131) - Uma Única Noite Excelente. O Buda enfatiza a necessidade de esforço no momento presente para desenvolver o insight das coisas como elas realmente são.

•       Anandabhaddekaratta Sutta (MN 132) - Ananda e Uma Única Noite Excelente. O Ven. Ananda enfatiza a necessidade de esforço no momento presente para desenvolver o insight das coisas como elas realmente são.

•       Mahakaccanabhaddekaratta Sutta (MN 133) - Maha Kaccana e Uma Única Noite Excelente. O Ven. Maha Kaccana enfatiza a necessidade de esforço no momento presente para desenvolver o insight das coisas como elas realmente são.

•       Lomasakangiyabhaddekaratta Sutta (MN 134) - Lomasakangiya e Uma Única Noite Excelente. O Buda enfatiza a necessidade de esforço no momento presente para desenvolver o insight das coisas como elas realmente são.

•       Culakammavibhanga (MN 135) – A Pequena Análise da Ação. O Buda explica como o kamma é o responsável pela boa fortuna e pela desgraça dos seres.

•       Mahakammavibhanga Sutta (MN 136) – A Grande Análise da Ação. O Buda revela as sutis complexidades na atuação de kamma que anulam dogmas e generalizações simplistas.

•       Salayatanavibhanga Sutta (MN 137) - A Análise das Seis Bases. Este é um diiscurso amplo no qual o Buda explica as seis bases dos sentidos internas e externas, os seis tipos de contato e consciência, os dezoito tipos de exploração mental, as trinta e seis posições dos seres bem como outros tópicos.

•       Uddesavibhanga Sutta (MN 138) - A Análise de um Sumário. O venerável Maha Kaccana explica um sumário dito pelo Buda sobre o treinamento da mente e como superar a agitação.

•       Aranavibhanga Sutta – (MN 139) A Análise do Não Conflito. O Buda explica em detalhes as coisas que conduzem a conflitos e aquilo que evita os conflitos

•       Dhatuvibhanga Sutta (MN 140) – A Análise dos Elementos. O Buda decide pernoitar na oficina de um oleiro e lá encontra o bhikkhu Pukkusati e profere um discurso profundo acerca dos elementos, culminando com os quatro fundamentos para o estado de arahant

•       Saccavibhanga Sutta (MN 141) – A Análise das Verdades. O Venerável Sariputta proporciona uma análise detalhada das Quatro Nobres Verdades.

•       Dakkhinavibhanga Sutta (MN 142) - A Análise das Oferendas. O Buda identifica catorze tipos de oferendas pessoais e comenta sobre os possíveis benefícios. Ele também descreve sete tipos de oferendas para a Sangha.

5. A Divisão das Seis Bases (Salayatanavagga)

•       Anathapindikovada Sutta (MN 143) - Exortação para Anathapindika. O venerável Sariputta é chamado ao leito de morte de Anathapindika e profere um comovente discurso sobre o desapego.

•       Channovada Sutta (MN 144) - Exortação para Channa. O ven. Channa, gravemente enfermo, se suicida apesar das tentativas de dissuação do ven. Sariputta e Maha Cunda.

•       Punnovada Sutta (MN 145) – Exortação para Punna. O Bhikkhu Punna ouve uma breve exposição do Buda e decide ir viver entre pessoas bárbaras em um país distante.

•       Nandakovada Sutta (MN 146) - A Exortação de Nandaka. O ven. Nandaka discursa para as bhikkhunis sobre a impermanência.

•       Cularahulovada Sutta (MN 147) - A Pequena Exortação para Rahula. O Buda profere um discurso para Rahula que o conduz a alcançar o estado de arahant.

•       Chachakka Sutta – (MN 148) Os Seis Conjuntos de Seis. Um discurso particularmente profundo e penetrante sobre a contemplação de todos os fatores da experiência sensorial como não-eu.

•       Mahasalayatanika Sutta – (MN 149) O Grande Discurso das Seis Bases. Como o entendimento incorreto com relação aos seis tipos de experiência sensual conduz ao futuro cativeiro, enquanto que o entendimento correto conduz à liberdade.

•       Nagaravindeyya Sutta – (MN 150) Para os Nagaravindas. O Buda explica para um grupo de brâmanes chefes de família que tipo de contemplativos e brâmanes devem ser objeto de veneração.

•       Pindapataparisuddhi Sutta (MN 151) - A Purificação das Esmolas. O Buda explica para o ven. Sariputta como um bhikkhu deve examinar a si mesmo para fazer com que seja digno de receber esmolas.

•       Indriyabhavana Sutta (MN 152) - O Desenvolvimento das Faculdades. O Buda explica o desenvolvimento supremo do controle sobre as faculdades sensoriais e a maestria do arahant sobre as suas percepções.


Revisado: 9 Julho 2016

Copyright © 2000 - 2017, Acesso ao Insight - Michael Beisert: editor, Flávio Maia: designer.