Índice dos Suttas

Este índice relaciona ossuttas que podem ser encontrados no Acesso ao Insight. Para ler o suttasimplesmente clique no seu título. Clicando na abreviação do nikaya (coleção desuttas) você verá todos os suttas daquele nikaya.


Veja também:


A | B | C | D | EF| G | H | I | J| K | L | M | N| O | PQ | R | S| T | U | V | WXYZ


Melhor visualizado com celular na horizontal

A[go to top]

Abhabba

Impossível

AN.IX.62

Nove coisas que impedem a realização do estado de arahant

Abhasita

Não Declarado

AN.II.23

Quem deturpa o Buda

Abhaya

Para o Príncipe Abhaya

MN.58

O Buda explica o critério para determinar se algo vale ou não a pena ser dito. Este discurso é um belo exemplo da habilidade do Buda como um professor: ele não somente fala sobre linguagem correta, porém também mostra a linguagem correta em ação

Abhaya

Abhaya

SN XLVI.56

Os fatores da iluminação promovem o conhecimento e visão.

Abhaya

Destemido

AN.IV.184

O Buda explica para Janussoni quatro maneiras para superar o medo da morte

Abhijana

Conhecimento Direto

SN.XXII.24

O conhecimento direto e a plena compreensão

Abhinanda

Deleite

SN.XXII.29

Quem busca o deleite nos agregados busca o sofrimento

Abhinanda (pathama)

Deleite

SN.XXXV.19

Quem busca o deleite nas bases internas busca o sofrimento

Abhinanda (dutiya)

Deleite

SN.XXXV.20

Quem busca o deleite nas bases externas busca o sofrimento

Abhinandamana

Buscando o Prazer

SN.XXII.65

A busca pelo prazer nos ata a Mara

Abhisanda

Fontes

AN.VIII.39

O Buda descreve oito fontes de méritos que a conduta hábil pode trazer

Abhinivesa (pathama)

Aderência

SN.XXII.157

Como surgem os grilhões

Abhinivesa (dutiya)

Aderência

SN.XXII.158

Como surgem os grilhões

Accaya

Transgressão

SN.XI.24

A paciência e o perdão com os transgressores

Accayika

Urgente

AN.III.93

Um agricultor não pode prever quando a sua plantação irá amadurecer, da mesma forma não é possível prever quando irá ocorrer a iluminação

Accharasanghata

Benéfico

AN.I.56-60

A mente como precursora; a importância da diligência

Acchariya-abbhuta

Maravilhoso e Admirável

MN.123

Numa reunião com os bhikkhus o Ven. Ananda relata os eventos maravilhosos e admiráveis que antecederam ao nascimento do Buda, e que ocorreram no nascimento do Buda

Acelakassapa

O Contemplativo Nu Kassapa

SN.XLI.9

Um diálogo com o contemplativo Kassapa

Acintita

Inconjecturável

AN.IV.77

O Buda adverte que se você gastar muito tempo ponderando acerca dessas quatro coisas, com certeza ficará maluco

Adanta

Indomada

AN.I.31-40

Uma mente domada, guardada, protegida, e contida

Adanta-agutta

Indomado, Desguardado

SN.XXXV.94

Como as seis bases trazem o sofrimento e a felicidade

Addha

Metade

It.63

As noções de passado, presente e futuro

Addhabhuta

Oprimido

SN.XXXV.29

As bases internas e externas são oprimidas pelo sofrimento

Adhamma (tatiya)

Não-Dhamma

AN.X.173

O que é Dhamma e não-Dhamma, e o que é prejudicial e benéfico

Adhikarana

Auto-exame

AN.II.11

O poder da reflexão e o poder do desenvolvimento

Adicca

O Sol

SN XLVI.48

Os bons amigos como elemento crucial para os sete fatores da iluminação.

Aditta

Em Chamas

SN.I.41

Os frutos da generosidade

Aditta

Em Chamas

SN.XXII.61

Os agregados estão em chamas

Adittapariyaya

O Discurso do Fogo

SN.XXXV.28

Alguns meses após o seu Despertar o Buda proferiu este sermão para um grupo de 1.000 ascetas adoradores do fogo. No seu típico brilhante estilo de ensino o Buda usa um símile que rapidamente penetra nos corações dos ouvintes – neste caso, um símile com o fogo. Após ouvirem este sermão, todos os presentes alcançaram a Iluminação (arahant)

Adittapariyaya

O Discurso do Fogo

SN.XXXV.235

O que é pior do que o fogo nas bases internas

Agañña

O Conhecimento da Gênese

DN.27

Um sutta que traz um relato da evolução do mundo podendo ser encarado como a Gênese sob o ponto de vista Budista. O sutta faz uma crítica às pretensões de superioridade dos Brâmanes indicando que a posição de cada um depende das ações praticadas

Agara

A Hospedaria

SN.XXXVI.14

As sensações vêm e vão, igual aos hóspedes em uma hospedaria

Agarava (pathama)

Desrespeitoso

AN.V.21

O entendimento correto como condição necessária para a concentração

Agarava (dutiya)

Desrespeitoso

AN.V.22

A concentração correta como condição necessária para a sabedoria

Aggappasada

Objetos de Fé

AN.IV.34

Os quatro objetos supremos

Aggappasada

Objetos de Fé

It.90

Os três objetos supremos

Aggi

Fogo

SN XLVI.53

A atenção plena é útil em todas as situações.

Aggi

Fogo

It.93

Os fogos da cobiça, raiva e delusão

Aggivacchagotta

Para Vacchagotta, sobre o Fogo

MN.72

O Buda explica para um errante porque ele não mantém opiniões especulativas. Com o símile do fogo que se extingue ele indica o destino de um ser liberado

Aghamula

Raiz do Sofrimento

SN.XXII.31

O que é sofrimento e a raiz do sofrimento

Aghatapativinaya

Removendo a Raiva

AN.V.161

Cinco formas hábeis de lidar com as pessoas que são irritantes

Aghatapativinaya (dutiya)

Removendo a Raiva

AN.V.162

Cinco meios para remover a raiva

Ahara

Alimento

SN.XII.11

Os quatro tipos de alimento e a origem dependente

Ahara

Alimento (para os Fatores para a Iluminação)

SN.XLVI.51

O Buda descreve como podemos “alimentar” ou “esfomear” as tendências benéficas e prejudiciais na mente de acordo com a forma como apliquemos nossa atenção

Ahina

Por uma Cobra

AN.IV.67

Como a prática de metta, (amor bondade), pode servir como proteção contra o perigo

Ajata

Não nascido

It.43

A natureza de nibbana.

Ahuneyya (pathama)

Merecedor de Oferendas

AN.VI.1

O contato nos meios dos sentidos

Ahuneyya

Merecedor de Oferendas

AN.VII.95-614

As contemplações e percepções que conduzem à destruição das impurezas

Ajakalapaka

Ajakalapaka

Ud.I.7

O Buda define um brâmane como alguém que supera e transcende espíritos e suas assombrações

Ajita-manava-puccha

As Perguntas de Ajita

Snp.V.1

O Buda sumariza a essência do treinamento no Dhamma

Ajjhatta

No nosso Íntimo

SN.XXII.150

O prazer e a dor

Ajjhattanata

Interno como Não-eu

SN.XXXV.3

As bases internas como não-eu

Ajjhattanattatitanagata

Interno como Não-eu nos Três Tempos

SN.XXXV.9

As bases internas como não-eu no passado, futuro e presente

Ajjhattadukkha

Interno como Sofrimento

SN.XXXV.2

As bases internas como sofrimento

Ajjhattadukkhatitanagata

Interno como Sofrimento nos Três Tempos

SN.XXXV.8

As bases internas como sofrimento no passado, futuro e presente

Ajjhattanicca

Interno como Impermanente

SN.XXXV.1

As bases internas como impermanentes

Ajjhattaniccatitanagata

Interno como Impermanente nos Três Tempos

SN.XXXV.7

As bases internas como impermanentes no passado, futuro e presente

Ajjhattatitayadanicca

Abandonando a Idéia do Eu

SN.XXXV.167

Como abandonar a idéia do eu

Ajjhattikanga

Fator Interno

SN XLVI.49

Qual o principal fator interno para o surgimento dos fatores da iluminação.

Ajjhattikayatana

As Seis Bases dos Sentidos Internas

SN LVI.14

A nobre verdade do sofrimento e as seis bases internas dos sentidos.

Ajjhattikayatanaparijana

Completa Compreensão

SN.XXXV.111

O conhecimento direto e a completa compreensão das bases internas

Akammaniya

Intratável

AN I.21

O poder da mente

Akankha

Desejo

AN.X.71

Os benefícios em cumprir os preceitos de virtude

Akankheyya

Se um Bhikkhu Desejar

MN.6

O Buda encoraja os bhikkhus a treinarem com ardor: seguir os preceitos de disciplina, perfeitos na conduta, devotados à tranquilidade, sem negligenciar a meditação, possuíndo o insight, e dedicados ao retiro

Akasa

No Céu

SN.XXXVI.12

As sensações surgem e desaparecem, igual aos ventos que sopram no céu

Akiriyam

Não-ação

AN.II.34

A doutrina da ação e não-ação

Akkodhana

Sem Raiva

SN.XXXVII.15

As qualidades que resultam num bom renascimento

Akkosa

Abuso

SN.VII.2

Um brâmane insulta o Buda porque outro brâmane decidiu seguir a vida santa

Akusala

Prejudicial

AN.III.6

As características de um tolo e um sábio

Akusaladhamma

Estados Ruins e Prejudiciais

SN.XLV.22

Quais são os estados prejudiciais e os benéficos?

Akusalarasi

Um Montão Daquilo que é Prejudicial

SN XLVII.5

A prática da atenção plena contraposta aos obstáculos.

Akusalavitakka

Pensamentos Inábeis

SN.IX.11

Pensamentos inábeis assaltam um bhikkhu

Alabbhaniyathana

Não Pode ser Obtido

AN.V.48

Impossível de ser obtido por qualquer ser humano ou divino.

Alagaddupama

O Símile da Cobra

MN.22

Um bhikkhu chamado Arittha tem a idéia perniciosa de que uma conduta proibida pelo Buda não representa na verdade uma obstrução. O Buda o censura e com uma série de símiles memoráveis enfatiza os perigos de deturpar e aplicar o Dhamma de forma inadequada. O sutta culmina com uma das mais impressionantes dissertações sobre o ‘não-eu’ que pode ser encontrada no Cânone em Pali

Alavika

Monja Alavika

SN.V.1

Mara: Porque perder tempo meditando? Porque não desfrutar dos prazeres da vida?

Ambalatthikarahulovada

Exortação para Rahula em Amballatthika

MN.61

O Buda adverte o seu filho, o noviço Rahula, acerca dos perigos em mentir e enfatiza a importância de refletir constantemente acerca dos motivos que conduzem às ações

Ambapali

Ambapali

SN XLVII.1

Satipatthana como o caminho direto para Nibbana.

Ambapalivana

O Bosque de Ambapali SN LII.9

Mesmo os arahants seguem praticando os fundamentos da atenção plena.

Ambattha

Ambattha e o Orgulho Ferido

DN.3

Este sutta aborda o tema das castas. Pokkharasati, um conhecido mestre Brâmane, envia o seu pupilo Ambattha para investigar se o contemplativo Gotama é deveras um grande homem como dizem. Ambattha se comporta de forma arrogante e grosseira e aprende a lição do Buda, que os Khattiyas são considerados como a casta superior, mas a verdadeira distinção é obtida através da conduta correta e da sabedoria correta. Mais tarde, Pokkharasati tem um encontro com o Buda e nele busca refúgio

Ananda

Ananda

SN.VIII.4

O ven. Ananda explica como vencer a paixão sensual

Ananda

Ananda

SN.XXII.21

O significado de "cessação"

Ananda (pathama)

Ananda

SN.XXII.37

A impermanência vista sob a perspectiva da origem, presença e cessação

Ananda (dutiya)

Ananda

SN.XXII.38

A impermanência vista sob a perspectiva da origem, presença e cessação

Ananda

Ananda

SN.XXII.83

A exortação de Punna Mantaniputta aos bhikkhus recém-ordenados

Ananda

Ananda

SN.XXII.159

As caracaterísticas dos agregados

Ananda

Ananda

SN XLIV.10

Um diálogo com o errante Vacchagotta sobre a existência do eu

Ananda

Ananda

SN LIV.13

A atenção plena na respiração é um método completo de treino mental culminando com a completa libertação.

Ananda

Ananda

SN LV.13

As quatro coisas que aquele que entrou na correnteza abandona e as quatro coisas que ele possui.

Ananda

Ananda

AN.III.32

O estado de concentração que dá fim à fabricação de um "eu", a fabricação do "meu" e a tendência subjacente à presunção

Ananda

Ananda

AN.IX.37

O Ven. Ananda descreve o jhana supramundano que é o fruto do conhecimento da Iluminação

Ananda

Ananda

Ud.V.8

O cisma de Devadatta

Anandabhaddekaratta

Ananda e Uma Única Noite Excelente

MN.132

O Ven. Ananda enfatiza a necessidade de esforço no momento presente para desenvolver o insight das coisas como elas realmente são

Anangana

Sem Máculas

MN.5

O Venerável Sariputta discursa para os bhikkhus sobre o que significam as ‘máculas,’ explicando que um bhikkhu é maculado ao se submeter aos desejos ruins e prejudiciais

Anantava

O Mundo é Infinito

SN.XXIV.12

A idéia que o mundo é infinito

Anapanasati

A Atenção Plena na Respiração

MN.118

Uma explicação dos dezeseis passos da atenção plena na respiração e da relação desta meditação com os quatro fundamentos da atenção plena e os sete fatores da iluminação

Anathapindikovada

Exortação para Anathapindika

MN.143

O venerável Sariputta é chamado ao leito de morte de Anathapindika e profere um comovente discurso sobre o desapego

Anatta

Não-eu

SN.XXII.14

Vendo o não-eu dos agregados conduz ao desencantamento

Anatta

Não-eu

SN.XXII.68

Abandonar o desejo por tudo que é não-eu

Anatta (pathama)

Não–eu

SN.XXII.143

Abandonar o desejo por tudo que é não-eu

Anatta (dutiya)

Não–eu

SN.XXII.144

Abandonar a cobiça por tudo que é não-eu

Anatta (tatiya)

Não–eu

SN.XXII.145

Abandonar o desejo e a cobiça por tudo que é não-eu

Anatta

Não-eu

SN.XXXV.192-194

As bases internas no passado, futuro e presente

Anatta

Não-eu

SN.XXXV.210-212

As bases internas no passado, futuro e presente

Anatta

Não-eu

SN.XXXV.219-221

As bases externas no passado, futuro e presente

Anatta

Não-eu

SN.XXXV.224

As bases internas são não-eu

Anatta

Não-eu

SN.XXXV.227

As bases externas são não-eu

Anattachanda

Desejo pelo Não-eu

SN.XXXV.174-176

Abandonar o desejo e a cobiça por tudo que é não-eu

Anattachanda

Desejo pelo Não-eu

SN.XXXV.183-185

Abandonar o desejo e a cobiça por tudo que é não-eu

Anattalakkhana

As Características do Não Eu

SN.XXII.59

O segundo discurso do Buda, em que ele apresenta o princípio de anatta (não-eu) para o grupo de cinco bhikkhus

Anattaniya

Que não Pertence ao Eu

SN.XXII.69

Abandonar o desejo por tudo que não pertence ao eu

Anattanupassi

Contemplação do Não-eu

SN.XXII.149

Contemplar não-eu dos agregados

Anattanupassi

Contemplação do Não-eu

AN.VII.18

Sete modos de realizar a libertação através da contemplação do não-eu

Anavatthita

Descontínuo

AN.VI.102

Benefícios da percepção da impermanência em todos os fenômenos condicionados

Andajadanupakara

Com o Suporte da Generosidade

SN.XXIX.11-20

O renascimento dentre os nagas que nascem de ovos

Andajadanupakara

Com o Suporte da Generosidade

SN.XXX.7-16

O renascimento dentre os supannas que nascem de ovos

Andajadanupakara

Com o Suporte da Generosidade

SN.XXXI.13-42

O renascimento dentre os gandhabbas que habitam as raízes perfumadas

Andajadanupakara

Com o Suporte da Generosidade

SN.XXXII.3-12

O renascimento dentre os devas que habitam nuvens frias

Andha

Cego

AN.III.29

O cego, o caolho e com dois olhos

Andhakarana

Confusão

It.87

Três tipos de pensamentos

Andhakavinda

Em Andhakavinda

AN.V.114

Cinco coisas com as quais o Buda exortava os bhikkhus novos. Os leigos também deveria dar atenção a isso!

Aneñjasappaya

O Caminho para o Imperturbável

MN.106

O Buda explica a abordagem em relação a vários níveis de realizações meditativas superiores culminando com Nibbana. Ele indica como é possível ser aprisonado a esses estados através do apego

Angulimala

Angulimala

MN.86

A história de como o Buda subjugou o notório criminoso Angulimala e o conduziu a alcançar o estado de arahant

Ani

A Cavilha

SN.XX.7

Tenha cuidado: existem muitos ensinamentos populares hoje em dia que podem soar de maneira elegante e agradável para o ouvido, porem eles não são necessariamente o ensinamento do Buda

Anicca

Impermanente

SN.XXII.12

Vendo a impermanência dos agregados conduz ao desencantamento

Anicca (pathama)

Impermanente

SN.XXII.45

O abandono da cobiça pelos agregados

Anicca (dutiya)

Impermanente

SN.XXII.46

O abandono das idéias ao ver os agregados como na verdade são

Anicca

Impermanente

SN.XXII.66

Abandonar o desejo por tudo que é impermanente

Anicca (pathama)

Impermanente

SN.XXII.137

Abandonar o desejo por tudo que é impermanente

Anicca (dutiya)

Impermanente

SN.XXII.138

Abandonar a cobiça por tudo que é impermanente

Anicca (tatiya)

Impermanente

SN.XXII.139

Abandonar o desejo e a cobiça por tudo que é impermanente

Anicca

Impermanente

SN.XXXV.43-52

O todo é impermanente, sofrimento, etc.

Anicca (pathama)

Impermanente

SN.XXXV.186

As bases internas no passado

Anicca (dutiya)

Impermanente

SN.XXXV.187

As bases internas no futuro

Anicca (tatiya)

Impermanente

SN.XXXV.188

As bases internas no presente

Anicca

Impermanente

SN.XXXV.195-197

As bases externas no passado, futuro e presente

Anicca (pathama)

Impermanente

SN.XXXV.204

As bases internas no passado

Anicca (dutiya)

Impermanente

SN.XXXV.205

As bases internas no futuro

Anicca (tatiya)

Impermanente

SN.XXXV.206

As bases internas no presente

Anicca

Impermanente

SN.XXXV.213-215

As bases externas no passado, futuro e presente

Anicca

Impermanente

SN.XXXV.222

As bases internas são impermanentes

Anicca

Impermanente

SN.XXXV.225

As bases externas são impermanentes

Anicca

Impermanência

SN.XXXVI.9

A impermanência das sensações

Anicca

Impermanência

AN.VI.98

Os fenômenos condicionados como impermanentes

Aniccachanda

Desejo pelo Impermanente

SN.XXXV.168

Abandonar o desejo por tudo que é impermanente

Aniccachanda

Desejo pelo Impermanente

SN.XXXV.177-179

Abandonar o desejo por tudo que é impermanente

Aniccachandaraga

Desejo e Cobiça pelo Impermanente

SN.XXXV.170

Abandonar o desejo e a cobiça por tudo que é impermanente

Aniccanupassi

Contemplação da Impermanência

SN.XXII.147

Contemplar a impermanência dos agregados

Aniccanupassi

Contemplação da Impermanência

AN.VII.16

Sete modos de realizar a libertação através da contemplação da impermanência

Aniccaraga

Cobiça pelo Impermanente

SN.XXXV.169

Abandonar a cobiça por tudo que é impermanente

Aniccasañña

Percepção da Impermanência

SN.XXII.102

Vários símiles ilustram os benefícios da percepção da impermanência

Anisansa

Recompensas

AN.VI.97

Seis recompensas para aquele que entra na correnteza

Aññatarabhikkhu

Um Certo Bhikkhu SN.XLV.7

Um bhikkhu pergunta sobre Nibbana e o caminho para Nibbana.

Aññatarabrahmana

Um Certo Brâmane

SN XLVII.25

O que faz com que o Dhamma perdure

Aññatarabrahmana

Um Certo Brâmane

AN.III.53

De que modo o Dhamma é visível no aqui e agora?

Aññatitthiya

Errantes de Outras Seitas

SN XII.24

Qual é a origem do prazer e da dor? O Ven. Sariputta esclarece alguns conceitos equivocados

Aññatra

Um certo Brâmane

SN.XII.46

Um brâmane pergunta: Quando realizo uma ação (kamma), sou a mesma pessoa quando experimento os seus resultados, ou sou uma pessoa diferente? O Buda ajuda a aclarar a confusão mental dessa pessoa

Aññatra

Em Outro Lugar

SN LVI.61

As nefastas conseqüências para aqueles que não enxergam as quatro nobres verdades.

Aññindriya

A Faculdade do Conhecimento Supremo SN XLVIII.23

Três tipos de conhecimento.

Anottappi

Destemor da Transgressão

SN.XVI.2

Quem é ardente e teme a transgressão está mais próximo de Nibbana

Anta

Partes

SN.XXII.103

A identidade sob a perspectiva das quatro nobres verdades

Antaradhanaya

Desaparecimento

AN.II.20

Duas coisas que conduzem ao desaparecimento do Dhamma

Antaramala

Contaminações Interiores

It.88

A cobiça, raiva e delusão são perigos interiores

Antava

O Mundo é Finito

SN.XXIV.11

A idéia que o mundo é finito

Antevasika

Discípulo

SN.XXXV.151

Um bhikkhu que tem discípulos e um mestre permanece no sofrimento

Anubuddha

Despertar

AN.IV.1

Porque continuamos perambulando sem direção pelo samsara? É por ainda não ter compreendido estas quatro nobres qualidades

Anudhamma

De Acordo com o Dhamma

SN.XXII.39

O desencantamento dos agregados

Anudhamma (dutiya)

De Acordo com o Dhamma

SN.XXII.40

A impermanência dos agregados

Anudhamma (tatiya)

De Acordo com o Dhamma

SN.XXII.41

O sofrimento nos agregados

Anudhamma (catuttha)

De Acordo com o Dhamma

SN.XXII.42

O não-eu nos agregados

Anugghita

Suportado

AN.V.25

Cinco fatores que conduzem à realização do entendimento correto

Anukampa

Compaixão

AN.V.235

Com estas cinco qualidades um bhikkhu demonstra compaixão com as pessoas leigas

Anumana

Inferência

MN.15

O Venerável Maha Moggalana indica o que faz um bhikkhu ser difícil ou fácil de ser advertido ou istruido. O discurso proporciona uma lista dos traços que devem ser revisados para identificar quais necessitam ser trabalhados e quais não necessitam

Anupada

Um a Um, à Medida Que Eles Ocorreram

MN.111

O Buda descreve a realização do insight pelo Ven. Sariputta quando este estava em treinamento para alcançar o estado de arahant

Anupubbanirodha

Cessação Sucessiva

AN.1X.31

As sucessivas cessações que ocorrem nos jhanas

Anuradha

Para Anuradha

SN.XXII.86

O Ven. Anuradha está obcecado com questões sobre o destino de um arahant depois da morte. O Buda o tira dessa confusão e sugere que a única coisa acerca da qual vale a pena contemplar é o sofrimento e a sua cessação

Anuruddha

Para Anuruddha

AN.III.128

Um diálogo entre o Ven. Sariputta e o Ven. Anurudha sobre os poderes supra-humanos

Anuruddha

Para Anuruddha

AN.VIII.30

O Buda descreve oito qualidades benéficas que se forem cultivadas no coração com diligência ajudarão a nos conduzir ao objetivo final

Anuruddha

Anuruddha

MN.127

O venerável Anuruddha explica a diferença entre a libertação imensurável da mente (através dos brahmaviharas) e a libertação transcendente da mente (através de uma kasina)

Anusaya

Tendências Subjacentes

SN.XVIII.21

Não-eu e os cinco agregados

Anusaya

Tendências Subjacentes SN L.49

As sete tendências subjacentes

Anusaya

Tendências Subjacentes SN LI.81

As sete tendências subjacentes

Anusaya

Tendências Subjacentes SN LIII.49

As sete tendências subjacentes

Anusaya

Tendências Subjacentes SN XLIX.49

As sete tendências subjacentes

Anusaya

Tendências Subjacentes SN XLV.175

As sete tendências subjacentes.

Anusaya

Tendências Subjacentes SN XLVI.125

As sete tendências subjacentes

Anusaya

Tendências Subjacentes SN XLVII.99

As sete tendências subjacentes

Anusaya

Tendências Subjacentes SN XLVIII.119

As sete tendências subjacentes

Anusaya

Obsessões (1)

AN.VII.11

A enumeração dos sete anusaya (obsessões ou tendências latentes)

Anusaya

Obsessões (2)

AN.VII.12

Sobre o abandono dos sete anusaya (obsessões ou tendências latentes)

Anusota

Com a Torrente

AN.IV.5

Um lembrete de que o conselho popular "simplesmente siga com a correnteza" não encontra apoio nos ensinamentos do Buda

Anutappiya

Arrependimento

AN.VI.15

Seis coisas que conduzem a uma morte sem arrependimento para um bhikkhu

Apana

Em Apana

SN XLVIII.50

O Venerável Sariputta explica que as faculdades se desenvolvem numa progressão.

Apannaka

O Ensinamento Incontrovertível

MN.60

O Buda profere este discurso para um grupo de brâmanes chefes de família sobre o “ensinamento incontrovertível” para ajudá-los a se desembaraçar do nó de opiniões contenciosas

Apannaka

O Caminho Incontrovertível

AN.III.16

Três qualidades que caracterizam o caminho incontrovertível ou de acordo com o Dhamma

Aparihani

Sem Decair

AN.IV.37

Se alguém é sincero na sua aspiração de realizar a iluminação, estes quatro aspectos da prática do Dhamma devem ser desenvolvidos constantemente

Aparijanana (pathama)

Completa Compreensão

SN.XXXV.26

O conhecimento direto e a completa compreensão do todo

Aparijanana (dutiya)

Completa Compreensão

SN.XXXV.27

O conhecimento direto e a completa compreensão do todo

Apayika

Plano Miserável

It.48

Dois tipos de pessoas destinadas a um plano miserável

Appaka

Poucos

SN.III.6

As conseqüências da riqueza

Appamada

Diligência

SN.III.17

O Buda revela a única qualidade da mente que oferece real segurança

Appamada

Diligência

AN.X.15

Dez símiles que ilustram a importância da diligência (appamada)

Appamadagarava

Reverenciar a Diligência

AN.VII.32

Reverenciar estas sete qualidades conduzem ao não-declínio de um bhikkhu

Appassuta

Pouco Aprendizado

AN.IV.6

As distinções entre possui e aplicar o aprendizado

Appayaka

A Curta Vida

Ud.V.2

O Buda nos lembra de que a vida é curta e, portanto, devemos praticar ardentemente

Arahant

Arahant

SN.I.25

O emprego da linguagem por um Arahant

Arahant (pathama)

Arahant

SN.XXII.76

Os arahants são os melhores

Arahant (dutiya)

Arahant

SN.XXII.77

Os arahants são os melhores

Arahant

Arahant

SN.XXII.110

As características de um arahant

Arahanta

Arahants

SN LVI.24

Todos os Budas do passado futuro e do presente despertaram para as quatro nobres verdades.

Arahattapañha

Arahant

SN.XXXVIII.2

O que é um arahant?

Arakenanusasani

O Ensinamento de Araka

AN.VII.70

Sete belos símiles que descrevem a brevidade da vida humana. Use o pouco tempo com sabedoria!

Arakkha

Proteção

AN.IV.117

Como obter o próprio bem-estar

Aranavibhanga

A Análise do Não Conflito

MN.139

O Buda explica em detalhes as coisas que conduzem a conflitos e aquilo que evita os conflitos

Araññaka

Habita na Floresta

AN.V.98

O imperturbável através da atenção plena na respiração

Ariyamagga

O Nobre Caminho

AN.IV.235

Os quatro tipos de kamma anunciados pelo Buda

Ariyapariyesana

A Busca Nobre

MN.26

O Buda relata aos bhikkhus a sua jornada em busca da iluminação desde o tempo em que vivia como um príncipe até a transmissão do Dhamma aos seus primeiros cinco discípulos. Este sutta também está disponível em áudio, clique para Ouvir

Ariyasavaka (pathama)

O Nobre Discípulo

SN.XII.49

A origem e a cessação do mundo

Ariyasavaka (dutiya)

O Nobre Discípulo

SN.XII.50

A origem e a cessação do mundo

Ariya-vamsa

O Discurso acerca das Tradições dos Nobres

AN.IV.28

O Buda descreve quatro boas qualidades em um bhikkhu: satisfação com relação aos mantos, alimentos, e moradia, e encontrando prazer no cultivo de estados mentais benéficos. (Este é um dos suttas selecionados pelo rei Asoka ( 270-232 AC) para ser estudado e refletido por todos Budistas, quer sejam ordenados ou não)

Ariyavasa

As Permanências dos Nobres

AN.X.20

As qualidades mentais com as quais os nobres estão ‘em casa’

Asa

Desejos

AN.II.118-129

Diversos tipos de desejos

Asamaya

Ocasiões

AN.V.54

Cinco ocasiões desfavoráveis para o esforço

Asamsa

Anseio

AN.III.13

Uma pessoa sem anseios, cheia de anseios e que superou os anseios

Asappurisa (pathama)

A Pessoa falsa SN.XLV.25

O que faz uma pessoa ser falsa?

Asappurisadana

As Oferendas de uma Pessoa Falsa

AN.V.147

As oferendas de uma pessoa falsa e verdadeira

Asassataditthi

O Mundo não é Eterno

SN.XXIV.10

A idéia que o mundo não é eterno

Asava

Impurezas

SN L.37

Os três tipos de impurezas.

Asava

Impurezas

SN LI.69

Os três tipos de impurezas.

Asava

Impurezas

SN LIII.37

Os três tipos de impurezas.

Asava

Impurezas

SN XLIX.37

Os três tipos de impurezas.

Asava

Impurezas

SN XLV.163

Os três tipos de impurezas.

Asava

Impurezas

SN XLVI.113

Os três tipos de impurezas.

Asava

Impurezas

SN XLVII.87

Os três tipos de impurezas.

Asava

Impurezas

SN XLVIII.107

Os três tipos de impurezas.

Asava

Impurezas

AN.VI.58

Seis qualidades para abandonar as impurezas

Asava (pathama)

Impurezas

It.56

Os três tipos de impurezas

Asava (dutiya)

Impurezas

It.57

Os três tipos de impurezas

Asavakkhaya

A Destruição das Impurezas

SN LII.24

A destruição das impurezas e os fundamentos da atenção plena.

Asavakkhaya

A Destruição das Impurezas

SN LVI.25

A destruição das impurezas e as quatro nobres verdades.

Asavakkhaya

A Destruição das Impurezas

AN.V.70

Cinco coisas que conduzem à destruição das impurezas

Asavakkhaya

A Destruição das Impurezas

It.102

Como ocorre a destruição das impurezas

Asavapahana

Abandonando as Impurezas

SN.XXXV.56-59

Como abandonar e desenraizar as impurezas e as tendências subjacentes

Asivisa

Cobras

AN.IV.110

Quatro tipos de pessoas semelhantes a cobras

Asivisopama

O Símile das Cobras

SN.XXXV.238

Vários símiles para descrever as bases, agregados,etc.

Assada (pathama)

Gratificação

SN.XXII.26

A gratificação, o perigo e a escapatória dos cinco agregados

Assada (dutiya)

Gratificação

SN.XXII.27

A gratificação, o perigo e a escapatória dos cinco agregados

Assada

Gratificação

SN.XXII.73

A pessoa comum e o nobre discípulo

Assada

Gratificação

SN.XXII.129

A ignorância e os agregados

Assada (dutiya)

Gratificação

SN.XXII.130

O verdadeiro conhecimento e os agregados

Assada (tatiya)

Gratificação

SN.XXII.28

A gratificação, o perigo e a escapatória dos cinco agregados

Assada

Gratificação (3)

AN.III.105

A gratificação, o perigo e a escapatória do mundo

Assadapariyesana (pathama)

Buscando Gratificação

SN.XXXV.15

A gratificação, perigo e escapatória das seis bases internas

Assadapariyesana (dutiya)

Buscando Gratificação

SN.XXXV.16

A gratificação, perigo e escapatória das seis bases externas

Assaji

Assaji

SN.XXII.88

O venerável Assaji está gravemente enfermo e recebe um ensinamento sobre a importância do insight dos agregados

Assalayana

Para Assalayana

MN.93

Um jovem brâmane aborda o Buda argumentando a tese que a casta dos brâmanes é a casta superior

Assu

Lágrimas

SN.XV.3

O que é maior, as lágrimas que vocês derramaram enquanto transmigravam e perambulavam por esse longo, longo tempo...ou a água nos quatro grandes oceanos?"

Assutava (pathama)

Sem Instrução

SN.XII.61

O corpo e a mente vistos pela pessoa comum e pelo nobre discípulo

Assutava (dutiya)

Sem Instrução

SN.XII.62

O corpo e a mente vistos pela pessoa comum e pelo nobre discípulo

Asubha

Coisas Repulsivas

AN.IV.163

Quatro tipos de prática

Asubhanupassi

Contemplação das Coisas Repulsivas

It.85

O treinamento de modo conciso

Atanatiya

Os Versos Protetores Atanata

DN.32

Este sutta é um paritta, um composto de versos protetores.

Atapaniya

Sem Remorso

It.31

Duas coisas que não causam remorso

Atapi

Ardente

It.34

Condições para realizar a iluminação

Athana

Impossível

AN.I.268-270

Uma pessoa dotada de entendimento correto

Atiniva

Residindo por Muito Tempo

AN.V.223

Cinco perigos em residir por muito tempo no mesmo lugar

Atitti

Não Sacia

AN.III.108

Três coisas que não saciam

Attadanda

O Treinamento

Snp.IV.15

O Buda descreve o sentimento de samvega que fez com que ele seguise a vida santa. Ele conclui descrevendo a prática do caminho e as características de quem realizaou o caminho

Attadipa

Vocês Mesmos

SN.XXII.43

A investigação dos agregados como refúgio

Attanuditthi

Idéia do Eu

SN.XXII.156

Como surge a idéia do eu

Attanuvada

Repreender a si Mesmo

AN.IV.121

Os quatro tipos de perigos

Atta-rakkhita

Auto-proteção

SN.III.5

A política de defesa do Buda

Atthakanagara

O Homem de Atthakanagara

MN.52

O venerável Ananda descreve as onze “portas para o Imortal” através das quais um bhikkhu é capaz de obter a suprema segurança contra o cativeiro

Atthakanagara

O Homem de Atthakanagara

AN.XI.16

O venerável Ananda descreve as onze “portas para o Imortal” através das quais um bhikkhu é capaz de obter a suprema segurança contra o cativeiro

Atthasatapariyaya

Cento e Oito Sensações

SN.XXXVI.22

Uma enumeração dos 108 tipos de sensações

Atthi

O Esqueleto

SN.XIX.1

Moggalana testemunha o sofrimento de um peta

Atthinukhopariyaya

Há um método?

SN.XXXV.153

Qual o método para compreender e realizar o Dhamma?

Atthipunja

Pilha de Ossos

It.24

Uma ilustração de quanto tempo perambulamos no samsara

Atthi Raga

Quando Existe Cobiça

SN.XII.64

O Buda descreve quatro fatores aos quais a mente habitualmente se apega. Aqueles que sucedem em abandonar a cobiça por esses “alimentos” pode realizar a cessação do nascimento, envelhecimento e morte

Avakujja

Invertido

AN.III.30

Três tipos de ouvintes do Dhamma

Avarana

Obstáculos

AN.V.51

O Buda emprega um símile ilustrativo para mostrar os perigos dos obstáculos

Avaranata

Impedimentos

AN.VI.86

O Buda lista seis qualidades que impedem, e seis que estimulam, o desenvolvimento de estados mentais hábeis

Avassutapariyaya

Discurso sobre o Corrompido

SN.XXXV.243

Aquilo que corrompe e que não corrompe

Aveccappasanna

Inabalável

AN.X.64

Os modos em que nibbana pode ser realizado neste mundo ou tendo deixado este mundo

Avenikadukkha

Peculiar

SN.XXXVII.3

O sofrimento peculiar às mulheres

Avijja

Ignorância

SN.XXII.113

A ignorância e os agregados

Avijja

Ignorância

SN.XLV.1

O Buda explica que a ignorância é a causa do entendimento incorreto, intenção incorreta, linguagem incorreta, etc., enquanto que a clara compreensão dá origem ao entendimento correto e todos os fatores do caminho óctuplo

Avijja

Ignorância

SN LVI.17

O que é a ignorância?

Avijja

Ignorância

AN X.61

A natureza condicionada da ignorância

Avijja

Ignorância

It.40

As conseqüências da ignorância

Avijjanivarana

Obstáculo da Ignorância

It.14

A ignorância é o maior obstáculo

Avijjapaccaya (dutiya)

Ignorância como Condição

SN.XII.36

A quem pertencem os elos da da cadeia da origem dependente

Avijjapahana

Abandonando a Ignorância

SN.XXXV.53

Como abandonar a ignorância

Avijjapahana (pathama)

Abandonando a Ignorância

SN.XXXV.79

Como abandonar a ignorância

Avijjapahana (dutiya)

Abandonando a Ignorância

SN.XXXV.80

Como abandonar a ignorância

Avitakka

Sem o Pensamento

SN.XXVIII.2

O segundo jhana

Avutthika

Nuvem sem Chuva

It.75

Não seja como uma nuvem que não chove

Ayacana

Aspiração

AN.II.134-136

Investigar e examinar da forma correta

Avyakata

Não Declarado

AN.VII.51

Porque aquele que entrou na correnteza não tem dúvidas?

Ayogula

A Bola de Ferro

SN LI.22

Como o Buda vai até os mundos de brahma.

Ayoniso-manasikara

Atenção sem Sabedoria SN XLVI.24

As conseqüências da atenção sem sabedoria.

Ayusankharossajjana

O abandono do processo vital

Ud.VI.1

O venerável Ananda perde a oportunidade de pedir ao Buda que escolha por uma vida mais longa


B [go to top]

Bahiradukkha

Externo como Sofrimento

SN.XXXV.5

As bases externas como sofrimento

Bahiradukkhatitanagata

Externo como Sofrimento nos Três Tempo

SN.XXXV.11

As bases externas como sofrimento no passado, futuro e presente

Bahiranatta

Externo como Não-eu

SN.XXXV.6

As bases externas como não-eu

Bahiranattatitanagata

Externo como Não-eu nos Três Tempos

SN.XXXV.12

As bases externas como não-eu no passado, futuro e presente

Bahiranga

Fator Externo

SN XLVI.50

Qual o principal fator externo para o surgimento dos fatores da iluminação.

Bahiranicca

Externo como Impermanente

SN.XXXV.4

As bases externas como impermanentes

Bahiraniccatitanagata

Externo como Impermanente nos Três Tempos

SN.XXXV.10

As bases externas como impermanentes no passado, futuro e presente

Bahiratitadianatta

Abandonando a Idéia da Identidade

SN.XXXV.166

Como abandonar a idéia da identidade

Bahirayatanaparijana

Completa Compreensão

SN.XXXV.112

O conhecimento direto e a completa compreensão das bases externas

Bahitika

A Capa

MN.88

O venerável Ananda responde as perguntas formuladas pelo Rei Pasenadi de Kosala com respeito ao comportamento do Buda

Bahiya

Bahiya

SN.XXXV.89

O Dhamma de forma resumida

Bahiya

Bahiya

SN XLVII.15

A virtude e o entendimento correto como pré-requisitos para a prática da atenção plena.

Bahiya

Bahiya

Ud I.10

Este é o conhecido sutta no qual Bahiya recebe uma instrução breve do Buda sobre o desapego com relação aos sentidos.

Bahudhatuka

Os Muitos Tipos de Elementos

MN.115

O Buda explica em detalhes os elementos, as bases dos sentidos, a origem dependente e o tipo de situações que são possíveis e impossíveis no mundo

Bahujanahita

Para o benefício de muitos

It.84

Os três tipos de pessoas que beneficiam a muitos

Bahukara

Grande Ajuda

It.107

O suporte mútuo entre a comunidade leiga e a Sangha

Bahupakara

Grande Ajuda

AN.V.234

Com estas cinco qualidades um bhikkhu é de grande ajuda num monastério

Bahuvedaniya

Os Muitos Tipos de Sensações

MN.59

O Buda enumera todos os tipos de sensações que podem ser experimentadas

Bakkula

Bakkula

MN.124

O ven. Bakkula descreve as suas práticas ascéticas. O discurso encerra com a descrição da sua morte inusitada

Bala

Poder

AN.VI.72

Seis qualidades para realizar o poder da concentração

Bala (pathama)

Poder

AN.VIII.27

Oito tipos de poderes

Bala (dutiya)

Poder

AN.VIII.28

Os oito poderes de um bhikkhu que destruiu as impurezas

Balapandita

Homens Sábios e Tolos

MN.129

O sofrimento do inferno e do mundo animal nos quais renascem os tolos devido às suas ações ruins, e os prazeres do paraíso que um homem sábio colhe devido às suas ações boas

Balapandita

A Pessoa Tola e a Pessoa Sábia

SN.XII.19

Qual é a diferença entre o tolo e a pessoa sábia?

Balisa

O Anzol

SN.XVII.2

Os ganhos e honrarias são como a isca num anzol para um peixe

Balisikopama

O Símile do Pescador

SN.XXXV.230

As bases externas são como o anzol de um pescador

Bandhana

Atado

SN.XXII.117

Atado pela sujeição aos agregados

Bhabbatthana (dutiya)

Impossível

AN.VI.93

Impossível que alguém com entendimento correto faça alguma dessas seis coisas

Bhabbatthana (catuttha)

Impossível

AN.VI.95

O entendimento correto e a condicionalidade dos fenômenos

Bhaddaka

Uma Morte Boa

AN.VI.14

Seis coisas que conduzem a uma morte boa para um bhikkhu

Bhaddali

Para Bhaddali

MN.65

O Buda censura um bhikkhu recalcitrante e explica as desvantagens em recusar a submissão ao treinamento

Bhaddekaratta

Uma Única Noite Excelente

MN.131

O Buda enfatiza a necessidade de esforço no momento presente para desenvolver o insight das coisas como elas realmente são

Bhaddiya (pathama)

Bhaddiya

Ud.VII.1

O venerável Sariputta guia o venerável Bhaddiya ao estado de arahant

Bhaddiya (dutiya)

Bhaddiya

Ud.VII.2

O venerável Sariputta segue instruindo o venerável Bhaddiya sem perceber que ele já havia realizado o estado de arahant

Bhaddiya Kaligodha

Bhaddiya Kaligodha

Ud.II.10

Um bhikkhu proclama a felicidade da vida como um contemplativo na floresta

Bhadraka

Bhadraka

SN.XLII.11

A origem do sofrimento

Bhandana

Brigas

AN.III.124

Três coisas são abandonadas por aqueles que se envolvem em rixas e brigas

Bhara

O Fardo

SN.XXII.22

O Buda descreve o fardo que carregamos e como podemos deixá-lo de lado

Bharadvaja

Sobre Bharadvaja

SN.XXXV.127

O Ven. Pindola Bharadvaja explica para um rei como alguém pode ser capaz de manter sua decisão pelo celibato

Bharandukalama

Bharandu

AN.III.126

O encontro do Buda com um antigo companheiro

Bhava

Ser/Existir

SN L.38

Os três tipos de existências.

Bhava

Ser/Existir

SN LI.70

Os três tipos de existências.

Bhava

Ser/Existir

SN LIII.38

Os três tipos de existências.

Bhava

Ser/Existir

SN XLIX.38

Os três tipos de existências.

Bhava

Ser/Existir

SN XLV.164

Os três tipos de existências.

Bhava

Ser/Existir

SN XLVI.114

Os três tipos de existências.

Bhava

Ser/Existir

SN XLVII.88

Os três tipos de existências.

Bhava

Ser/Existir

SN XLVIII.108

Os três tipos de existências.

Bhava

Ser/Existir

AN.III.76-77

De que modo há o ser/existir?

Bhavana

Desenvolvimento da Mente

AN VII.67

O desenvolvimento da mente não depende apenas da vontade mas da vontade de fazer as coisas certas

Bhaya

Medo

AN VIII.56

Oito designações para os prazeres dos sentidos

Bhayabherava

Medo e Terror

MN.4

O Buda descreve para um brâmane as qualidades requeridas de um bhikkhu que deseja viver só na floresta. Ele em seguida faz um relato da sua própria conquista do medo e terror durante a busca pela iluminação

Bhikkhaka

O Mendigo

SN.VII.20

Um brâmane mendicante pergunta ao Buda qual a diferença entre eles

Bhidura

Perecível

It.77

Contemplando a impermanência

Bhikkhu

Um Bhikkhu

SN.XII.28

A compreensão da cadeia causal da origem dependente, da sua origem e cessação e do caminho que conduz à cessação das condições da cadeia causal da origem dependente

Bhikkhu

Um Bhikkhu

SN.XVII.30

Os ganhos e honrarias são um obstáculo para a concentração

Bhikkhu (pathama)

Um Bhikkhu

SN.XXII.35

Como definir a nós mesmos em termos dos agregados e como não fazer isso

Bhikkhu (dutiya)

Um Bhikkhu

SN.XXII.36

Como definir a nós mesmos em termos dos agregados e como não fazer isso

Bhikkhu

Um Bhikkhu

SN LI.18

Os poderes espirituais e a libertação.

Bhikkhu

Um Bhikkhu

SN LI.23

Os poderes espirituais e a libertação

Bhikkhu

Um Bhikkhu

SN XLVI.5

Os fatores da iluminação são assim chamados exatamente porque conduzem à iluminação.

Bhikkhu

Um Bhikkhu

SN XLVII.3

A virtude e o entendimento correto como pré-requisitos para a prática da atenção plena.

Bhikkhuni

A Monja

AN.IV.159

O Ven. Ananda ensina uma monja que, apesar de que o desejo pode ser usado para superar o desejo, e a presunção para superar a presunção, o mesmo principio não se aplica para relações sexuais

Bhikkhunupassaya

Moradia das Bhikkhunis SN XLVII.10

A integração da prática da atenção plena com a concentração.

Bhindi

Cisma

SN.XVII.31

Ganhos e honrarias influenciaram Devadatta a provocar o cisma na Sangha

Bhita

Medo

SN.XVII.31

Aquele que pratica a generosidade não deve temer o rumo de seu próximo renascimento

Bhojana

Refeição

AN.V.37

Cinco coisas que uma pessoa generosa dá, e cinco coisas que ela recebe

Bhumija

Bhumija

MN.126

O Buda apresenta uma série de símiles para ilustrar como o Nobre Caminho Óctuplo é frutuoso por natureza. Este sutta também está disponível em áudio, clique para Ouvir

Bhumija

Para Bhumija

SN.XII.25

Qual é a origem do prazer e da dor? O Ven. Sariputta esclarece alguns conceitos equivocados

Bhuta

Veio a Ser

SN.XII.31

Ver com correta sabedoria aquilo que veio a ser

Bija

Meios de Reprodução

SN.XXII.54

Uma imagem interessante para ilustrar o abandono da paixão pelos cinco agregados

Bodhaya

Para a Iluminação

SN XLVI.21

Os fatores da iluminação são assim chamados exatamente porque conduzem à iluminação.

Bodhi (pathama)

Despertar

Ud.I.1

O Buda pouco depois da Iluminação contempla a Origem Dependente

Bodhi (dutiya)

Despertar

Ud.I.2

O Buda pouco depois da Iluminação contempla a Origem Dependente

Bodhi (tatiya)

Despertar

Ud.I.3

O Buda pouco depois da Iluminação contempla a Origem Dependente

Bodhirajakumara

Para o Príncipe Bodhi

MN.85

O Buda contesta a afirmação de que o prazer é obtido através da dor e faz um relato da sua busca pela Iluminação

Brahma

Brahma

SN XLVII.18

Pouco tempo depois da iluminação o Buda reflete sobre a importância dos fundamentos da atenção plena.

Brahmacariya

A Vida Santa

SN.XLV.39

Qual o propósito da vida santa

Brahmacariya

A Vida Santa

AN.IV.25

O propósito da vida santa

Brahmacariyogadha

Estabelecido

SN LV.2

As características daquele que entrou na correnteza.

Brahmana

Para Unnabha o brâmane

SN.LI.15

O Ven. Ananda explica para Unnabha que o caminho do Dhamma tem um objetivo claro – o abandono do desejo – que somente pode ser alcançado pelo forte desejo de dar fim ao desejo

Brahmana

Brâmanes e Anciãos

Ud.I.5

O Buda define um brâmane como alguém livre de más qualidades e que vive em plena atenção

Brahmanadhammyaga

Oferta do Dhamma

It.100

Oferecer o Dhamma é superior a tudo

Brahmajala

Rede Suprema

DN.1

Todos aqueles que especularem sobre o passado ou sobre o futuro irão desenvolver idéias que se encaixam nos sessenta e dois modos expostos pelo Buda neste discurso. Todas essas idéias refletem esperanças e aspirações que têm como origem o contato entre as seis bases dos sentidos internas e externas. Por sua vez, o contato condiciona a sensação, que por seu turno, conduz ao apego e a um novo ciclo de renascimento e morte. Mas o Buda superou tudo isso e todos os sessenta e dois modos de entendimento incorreto são capturados na sua rede suprema

Brahmanimantanika

O Convite de um Brahma

MN.49

Um dramático diálogo entre o Buda e o deus Brahma que acreditava ser eterno o paraíso sobre o qual ele presidia e que não havia nenhum estado superior mais além. O Buda tenta dissuadi-lo desse entendimento incorreto

Brahmayacana

O Pedido de um Brahma

SN.VI.1

O Buda decide ensinar o Dhamma para o mundo

Brahmayu

Brahmayu

MN.91

A história de um brâmane ancião famoso que envia um seu estudante para investigar as 32 marcas de um grande homem no Buda. Estas são relacionadas no sutta. No final o brâmane se converte num discípulo do Buda

Buddha

Buda

SN LI.8

Foi desenvolvendo as quatro bases do poder espiritual que o Buda se tornou um Perfeitamente Iluminado.

Buddhavandana

Veneração ao Buda

SN.XI.17

Como Sakka e o Brahma Sahampati veneram o Buda

Byakarana

Declarações

AN.V.93

Os cinco tipos de declarações de conhecimento supremo


C [go to top]

Cakkavatti

O Monarca que Gira a Roda

SN XLVI.42

A comparação do governante ideal com os fatores da iluminação.

Cakkavattiraja

O Monarca que Gira a Roda

SN LV.1

Aquele que entrou na correnteza comparado com o monarca que gira a roda.

Cakkavatti-Sihanada

O Rugido do Leão ao Girar a Roda

DN 26

No início e no final do dicurso O Buda exorta os bhikkhus a se ‘manterem no seu próprio domínio’ através da prática da atenção plena. O discurso traça a visão do papel de um monarca que faz girar a roda (um governante justo e íntegro) e da evolução do mundo

Cakkhu

O Olho

SN.XVIII.1

As três características e as seis bases internas

Cakkhu

O Olho

SN.XXV.1

As seis bases internas

Cakkhu

O Olho

It.61

Os três tipos de olho

Cala

Monja Cala

SN.V.6

Mara: Afinal qual problema há em renascer?

Canda

Canda

SN.XLII.1

Porque algumas pessoas são iradas e outras afáveis?

Candala

Os Párias

AN.V.175

O Buda descreve cinco qualidades que determinam o grau de comprometimento para ser um discípulo Budista leigo. Como você se compara?

Candima

Candima

SN.II.9

O eclipse da Lua

Candupama

Tal como a Lua

SN.XVI.3

Sigam o exemplo de Kassapa e comportem-se como a lua

Cankama

Meditação Andando

AN.V.29

Os benefícios da meditação andando

Canki

Com Canki

MN.95

O Buda orienta um jovem brâmane sobre como preservar a verdade, a descoberta da verdade e a realização final da verdade

Capala (Pacala)

Cabeceando

AN VII.58

Os conselhos do Buda para combater a sonolência

Cara

Caminhando

AN IV.11

O desenvolvimento do pensamento correto

Cara

Caminhando

It.119

Pensamentos de desejo sensual, má-vontade e crueldade

Catuma

Em Catuma

MN.67

Até mesmo o Buda pode perder a paciência. Mas no final ele instrui bhikkhus recém ordenados sobre os quatro perigos a serem superados por aqueles que seguiram a vida santa

Cela

Roupas

SN LVI.34

A aspiração e o esforço extraordinários para penetrar as quatro nobres verdades.

Cetana

Volição

SN.XII.38

Como a consciência se estabelece e se expande

Cetana

Volição

SN.XII.39

Como a consciência se estabelece e se expande

Cetana

Volição

SN.XII.40

Como a consciência se estabelece e se expande

Cetanakaraniya

Intenção Correta

AN.X.2

O progresso na meditação é um processo natural

Cetanakaraniya

Intenção Correta

AN.XI.2

O progresso na meditação é um processo natural

Cetasovinibandha

Grilhões na Mente

AN.IX.72

s cinco tipos de grilhões na mente e como superá-los

Cetiya

O Santuário

SN LI.10

Quem desenvolve as quatro bases do poder espiritual pode viver por muito tempo.

Cetokhila

Obstruções na Mente

MN.16

O Buda explica aos bhikkhus quais são as “cinco obstruções na Mente” e os “cinco grilhões na mente.”

Cetokhila

Obstruções na Mente

AN.IX.71

Os cinco tipos de obstruções na mente e como superá-las

Cetokhila

Obstruções na Mente

AN.X.14

Os cinco tipos de obstruções e os cinco tipos de grilhões na mente e como superá-los

Cetopariya

A Leitura da Mente

SN LII.14

A leitura da mente e os fundamentos da atenção plena.

Cetovimuttiphala (pathama)

Fruto da Libertação da Mente

AN.V.71

Cinco coisas que conduzem à libertação

Chabbisodhana

A Purificação Sêxtupla

MN.112

O Buda explica como questionar um bhikkhu que declare ter alcançado o conhecimento supremo e quais deveriam ser as respostas dele

Chachakka

Os Seis Conjuntos de Seis

MN.148

Um discurso particularmente profundo e penetrante sobre a contemplação de todos os fatores da experiência sensorial como não-eu

Chalangadana

Generosidade com Seis Fatores

AN.VI.37

Os fatores que fazem a generosidade produzir um mérito incalculável

Chandappahana (pathama)

Abandonando o Desejo

SN.XXII.111

Abandonar o desejo pela forma

Chandappahana (dutiya)

Abandonando o Desejo

SN.XXII.112

Abandonar tudo em relação à forma

Chandaraga

Desejo e Cobiça

SN.XXII.25

Abandonar o desejo e cobiça pelos agregados

Chandasamadhi

Concentração devida ao Desejo

SN LI.13

Uma análise das quatro bases do poder espiritual.

Channa

Para Channa

SN.XXII.90

O Ven. Channa, que havia sido o cavaleiro do Bodisatva, recebe um ensinamento sobre a des-identificação com os cinco agregados

Channa

Channa

SN.XXXV.87

O ven. Channa, gravemente enfermo, se suicida apesar das tentativas de dissuação do ven. Sariputta e Maha Cunda

Channa

Channa

AN.III.71

Porque abandonar a paixão, raiva e delusão?

Channovada

Exortação para Channa

MN.144

O ven. Channa, gravemente enfermo, se suicida apesar das tentativas de dissuação do ven. Sariputta e Maha Cunda

Chaphassayatana (pathama)

As Seis Bases para Contato

SN.XXXV.71

A escapatória das seis bases dos sentidos

Chaphassayatana (dutiya)

As Seis Bases para Contato

SN.XXXV.72

A escapatória das seis bases dos sentidos

Chaphassayatana (tatiya)

As Seis Bases para Contato

SN.XXXV.73

A escapatória das seis bases dos sentidos

Chappana

Os seis Animais

SN.XXXV.247

O Buda explica como treinar a própria mente é o mesmo que manter seis animais incontroláveis juntos sob uma rédea

Chatthapacinaninna

Declivando para o Oceano

SN L.6

Os cinco poderes têm Nibbana como direção.

Chatthapacinaninna

Declivando para o Oceano

SN LI.38

As quatro bases do poder espiritual têm Nibbana como direção.

Chatthapacinaninna

Declivando para o Oceano

SN LIII.6

Os quatro jhanas têm Nibbana como direção.

Chatthapacinaninna

Declivando para o Oceano

SN XLIX.6

Os cinco esforços corretos têm Nibbana como direção.

Chatthapacinaninna

Declivando para o Oceano

SN XLV.97

O Nobre Caminho Óctuplo tem Nibbana como direção.

Chatthapacinaninna

Declivando para o Oceano

SN XLVI.82

Os sete fatores da iluminação têm Nibbana como direção.

Chatthapacinaninna

Declivando para o Oceano

SN XLVII.56

Os sete fatores da iluminação têm Nibbana como direção.

Chatthapacinaninna

Declivando para o Oceano

SN XLVIII.76

As cinco faculdades têm Nibbana como direção.

Chavalata

O Pedaço de Lenha

AN.IV.95

O que é o melhor: praticar o Dhamma em benefício próprio ou dos outros?

Chiggala

O Furo

SN.LVI.48

Este sutta traz o conhecido símile da tartaruga cega, ilustrando a preciosidade e raridade do nascimento humano

Cinta

Reflexão

SN LVI.8

Quais são as reflexões benéficas e quais são as prejudiciais.

Ciratthiti

Duração

SN XLVII.22

O que faz com que o Dhamma perdure.

Citta

Mente

SN.I.62

A importância da mente

Cula-Assapura

O Pequeno Discurso em Assapura

MN.40

Dando seguimento ao sutta anterior o Buda explica que aquilo que faz de alguém um contemplativo não é a mera prática externa de austeridades mas a purificação interior das contaminações

Culadhammasamadana

O Pequeno Discurso de Como Fazer as Coisas

MN.45

O Buda explica as quatro formas como as coisas podem ser feitas diferenciadas de acordo com estas serem dolorosas ou prazerosas agora e o seu resultado no futuro ser doloroso ou prazeroso

Culadukkhakhandha

O Pequeno Discurso da Massa de Sofrimento

MN.14

Uma versão modificada do Mahadukkhakkhandha Sutta (MN 13) concluindo com uma discussão com ascetas Jainistas sobre a natureza do prazer e da dor.

Culagopalaka

O Pequeno Discurso sobre o Pastor

MN.34

O Buda alerta para as conseqüências de seguir um mestre que não compreende o Dhamma

Culagosinga

O Pequeno Discurso em Gosinga

MN.31

O Buda encontra três bhikkhus que vivem em concórdia, “combinando como leite e água,” e indaga como eles são capazes de viver juntos com tanta harmonia

Culahatthipadopama

O Pequeno Discurso sobre o Símile da Pegada do Elefante

MN.27

Usando a analogia de um matuto no encalço de um grande elefante macho, o Buda explica como um discípulo obtém a certeza completa da verdade dos seus ensinamentos. O sutta apresenta o treinamento de um bhikkhu passo por passo. Este sutta também está disponível em áudio, clique para Ouvir

Culakammavibhanga

A Pequena Análise da Ação

MN.135

O Buda explica como o kamma é o responsável pela boa fortuna e pela desgraça dos seres

Culamalunkya

O Pequeno Discurso para Malunkyaputta

MN.63

Um bhikkhu ameaça abandonar a Sangha a não ser que o Buda responda as suas questões metafísicas. Com o símile do homem atingido por uma flecha o Buda deixa bem claro o que é que ele ensina e o que ele não ensina

Culapanthaka

Culapanthaka

Ud.V.10

A meditação do venerável Culapanthaka

Culapunnama

O Pequeno Discurso na Noite de Lua Cheia

MN.110

O Buda explica a diferença entre um ‘homem verdadeiro’ e um ‘homem falso’

Cularahulovada

A Pequena Exortação para Rahula

MN.147

O Buda profere um discurso para Rahula que o conduz a alcançar o estado de arahant

Culasaccaka

O Pequeno Curto para Saccaka

MN.35

O polemista Saccaka se vangloria que num debate com o Buda ele será capaz de arrastá-lo e agitá-lo para cá e para lá, mas quando ele por fim encontra o Buda a discussão se desenvolve de forma inesperada. Este sutta também está disponível em áudio, clique para Ouvir

Culasakuludayi

O Pequeno Discurso para Sakuludayin

MN.79

O Buda examina a doutrina de um errante asceta e empregando o símile da ‘moça mais bonita do país’ demonstra a tolice das suas afirmações

Culasaropama

O Pequeno Discurso sobre o Símile do Cerne

MN.30

Da mesma forma que o sutta anterior, este discurso enfatiza que o objetivo da vida santa é a libertação inabalável da mente, em relação à qual todos os demais benefícios são secundários

Culasihanada

O Pequeno Discurso do Rugido do Leão

MN.11

O Buda declara que apenas na sua Revelação são encontrados os quatro tipos de nobre indivíduos, explicando como os seus ensinamentos diferem das demais crenças por serem os únicos que rejeitam todas as doutrinas de um eu

Culasuññata

O Pequeno Discurso sobre o Vazio

MN.121

O Buda instrui Ananda sobre a “descida genuína, não distorcida, pura, para o vazio”

Culatanhasankhaya

O Pequeno Discurso sobre a Destruição do Desejo

MN.37

O Ven. Maha Mogallana ouve o Buda dar uma breve explicação para Sakka, o senhor dos devas, sobre como um bhikkhu se liberta através da destruição do desejo. Desejando saber se Sakka havia entendido a mensagem, ele o visita no paraíso dos Trinta e Três

Culavedalla

A Pequena Seqüência de Perguntas e Respostas

MN. 44

Uma discussão entre a bhikkhuni Dhammadinna e o discípulo leigo Visakha sobre vários aspectos sutis do Dhamma

Cula-viyuha

A Pequena Ordem

Snp IV.12

Se há apenas uma verdade, como deve uma pessoa se comportar num mundo no qual distintas verdades são ensinadas?

Cunda

Cunda

SN.XLVII.13

Um relato emocionante da tristeza do Ven. Ananda pela morte do Ven. Sariputta e de como o Buda o consolou com o Dhamma: faça do Dhamma a sua ilha, o seu verdadeiro refúgio!

Cunda

Cunda

AN.VI.46

Porque são necessários ambos, aqueles que se dedicam à meditação e aqueles que se dedicam aos estudos?

Cunda

Cunda

Ud.VIII.5

O relato da última refeição do Buda

Cunda

Cunda

Snp I.5

Quatro diferentes tipos de contemplativos e como reconhecê-los

Cunda Kammaraputta

Para Cunda, o ferreiro

AN.X.176

O Buda explica para Cunda que a genuina auto purificação não é obtida através de rituais sagrados, mas através do cultivo da habilidade com os próprios pensamentos, palavras e atos

Cundi

Cundi

AN.V.32

No que depositar confiança


D [go to top]

Dabba (pathama)

Dabba (1)

Ud.VIII.9

O parinibbana do venerável Dabba Mallaputta

Dabba (dutiya)

Dabba (2)

Ud.VIII.10

O Buda exalta o parinibbana do venerável Dabba Mallaputta e como o destino daqueles que encontraram a felicidade inabalável não pode ser discernido

Dahara

Jovem

SN.III.1

O primeiro encontro do Rei Pasenadi com o Buda

Dakkhinavibhanga

A Análise das Oferendas

MN.142

O Buda identifica catorze tipos de oferendas pessoais e comenta sobre os possíveis benefícios. Ele também descreve sete tipos de oferendas para a Sangha

Damali

Damali

SN.II.5

O arahant é o único que pode dispensar o esforço

Dana

Generosidade

AN.II.141

O valor do Dhamma

Dana

Generosidade

AN.VII.49

O Buda descreve algumas das motivações que se pode ter sendo generoso. Os frutos kammicos que se colhe depende fortemente dos motivos para ser generoso

Dana (pathama)

Generosidade

AN.VIII.31

Oito motivos para a generosidade

Dana

Generosidade

It.26

Se apenas os seres soubessem os resultados da generosidade

Dana

Generosidade

It.98

Dois tipos de generosidade

Danavatthu

Motivos para a Generosidade

AN.VIII.33

Oito motivos para a generosidade

Danda

A Vareta

SN.XV.9

Nós saltamos de um nascimento para outro, igual a uma vareta arremessada vai saltando pelo chão

Danda

A Vareta

SN LVI.33

O ciclo de samsara e as quatro nobres verdades.

Danda

Pedaço de Pau

Ud.II.3

Causar dano a outros seres não conduz à felicidade

Dananisamsa

Benefícios da Generosidade

AN.V.35

Cinco benefícios da generosidade

Dantabhumi

O Grau dos Domados

MN.125

Empregando a analogia da domesticação de um elefante o Buda explica como ele doma os seus discípulos

Danupapatti

Renascimento por Conta da Generosidade

AN.VIII.35

Oito tipos de renascimento por conta da generosidade

Daruna

Terrível

SN.XVII.1

Terríveis são os ganhos e honrarias

Daruka-khandha

A Pilha de Madeira

AN.VI.41

Os poderes supra-humanos e os elementos

Darukkhandhopama (pathama)

O Símile do Tronco de Madeira

SN.XXXV.241

O símile de um tronco de madeira para ilustrar as seis bases dos sentidos

Darukkhandhopama (dutiya)

O Símile do Tronco de Madeira

SN.XXXV.242

O símile de um tronco de madeira para ilustrar as seis bases dos sentidos

Dasabala (pathama)

Os Dez Poderes

SN.XII.21

Os poderes do Tathagata expressos nos agregados e na origem dependente

Dasabala (dutiya)

Os Dez Poderes

SN.XII.22

O esforço para alcançar aquilo que ainda não foi alcançado

Dasa Dhamma

Dez Coisas

AN.X.48

Dez reflexões para um bhikkhu

Dasuttara

Década Expandida

DN.34

Material semelhante ao DN 33 - Sankhitta Sutta, organizado sob dez títulos.

Datthabba

Para ser Visto

SN.XXXVI.5

Por trás das sensações mais felizes e prazerosas espreita uma dor persistente que pode ser submetida através da prática correta

Datthabba

Para ser Visto

SN XLVIII.8

Como desenvolver as cinco faculdades.

Datthabba

Para ser Visto

AN V.15

Onde podem ser encontrados os cinco poderes

Desana

Ensinamento

It.39

Dois ensinamentos do Dhamma

Devadaha

Em Devadaha

MN.101

O Buda examina a tese Jainista de que a libertação deve ser alcançada através da mortificação. Este é um importante discurso sobre como aplicar o esforço correto na prática

Em Devadaha

Devadaha

SN.XXXV.134

Os treinandos ainda têm trabalho a ser feito

Devadaha

Em Devadaha

SN.XXII.2

O Ven. Sariputta explica a melhor maneira de apresentar os ensinamentos do Buda para pessoas curiosas e inteligentes

Devadatta

Devadatta

It.89

O destino ruim de Devadatta

Devadattavipatti

O Fracasso de Devadatta

AN.VIII.7

As causas para o fracasso de Devadatta

Devaduta

Os Mensageiros Divinos

MN.130

Os cinco mensageiros divinos e os sofrimentos do inferno relatados por Yama, o rei da morte

Devaloka

Mundo dos Devas

AN.III.18

A atitude em relação ao renascimento no mundo dos devas

Devasabhaga

Semelhante aos Devas

SN LV.36

Os fatores daquele que entrou na correnteza conduzem a um renascimento celestial.

Devasadda

Palavras dos Devas

It.82

Três ocasiões nas quais os devas se rejubilam

Devasurasangama

Batalha entre os Devas e os Asuras

AN.IX.39

Como escapar do controle de Mara

Dhajagga

O Topo do Estandarte

SN.XI.3

Você está tomado pelo temor? O Buda oferece um antídoto

Dhammacakkappavattana

Colocando a Roda do Dhamma em Movimento

SN.LVI.11

Este é o primeiro discurso do Buda, proferido pouco tempo depois do seu Despertar para um grupo de cinco contemplativos com os quais ele tinha praticado as austeridades na floresta durante muitos anos. O sutta contém o ensino básico das Quatro Nobres Verdades e o Nobre Caminho Óctuplo. Após ouvir este discurso, Kondañña atingiu o primeiro estágio do Despertar, dessa forma dando origem à ariya sangha (Nobre Sangha)

Dhammacetiya

Monumentos ao Dhamma

MN.89

O Rei Pasenadi descreve dez razões porque ele demonstra tão profunda veneração pelo Buda

Dhammadayada

Herdeiros no Dhamma

MN.3

Uma instrução para os bhikkhus se tornarem herdeiros no Dhamma e não herdeiros em coisas materiais. Primeiro uma prescrição do Buda e em seguida o Ven. Sariputta prossegue no mesmo tema explicando como os discípulos devem treinar para se tornarem herdeiros no Dhamma

Dhammakathika

Um Orador do Dhamma

SN.XII.16

As qualidades de um orador do Dhamma

Dhammakathika (pathama)

Um Orador do Dhamma

SN.XXII.115

O que um mestre do Dhamma deve ensinar

Dhammakathika (dutiya)

Um Orador do Dhamma

SN.XXII.116

O que um mestre do Dhamma deve ensinar

Dhammakathika

Um Orador do Dhamma

SN.XXXV.155

As características de um orador do Dhamma

Dhammakathika

Oradores do Dhamma

AN.IV.139

Quatro tipos de oradores do Dhamma

Dhamma-niyama

A Regularidade do Dhamma

AN.III.134

Quer um Buda surja no mundo ou não, as três características da existência se mantêm: impermanência, insatisfatoriedade e não-eu

Dhammanudhammapatipanna

Prática de Acordo com o Dhamma

It.86

Como alguém pratica de acordo com o Dhamma

Dhammapada

Fatores do Dhamma

AN.IV.29

Quatro fatores do Dhamma

Dhammassavana

Ouvindo o Dhamma

AN.V.202

As cinco recompensas em ouvir o Dhamma

Dhammaññu

Alguém com Noção do Dhamma

AN.VII.64

Você quer ser digno do respeito de outras pessoas? Aqui o Buda descreve as sete qualidades que fazem um indivíduo ser honrado e respeitado

Dhammavadipañha

Proponentes do Dhamma

SN.XXXVIII.3

Quem são os proponentes do Dhamma

Dhammavihari (pathama)

Permanece com o Dhamma

AN.V.73

Aquele que não negligencia o isolamento e se dedica à quietude da mente

Dhammavihari (dutiya)

Permanece com o Dhamma

AN.V.74

Aquele que compreende o significado através da sabedoria

Dhammika

Dhammika

Snp.II.14

O discípulo leigo Dhammika pergunta ao Buda como um discípulo deve agir com virtude. O Buda explica

Dhana

Tesouro

AN.V.47

Os cinco tipos de tesouros

Dhana

Tesouro

AN.VII.6

Se alguém possui estes sete tesouros no seu coração, a vida não terá sido vivida em vão

Dhananjani

Para Dhananjani

MN.97

O Ven. Sariputta adverte um brâmane que tenta se desculpar da sua negligência apelando para as suas muitas responsabilidades. Mais tarde, quando este está morrendo, Sariputta o conduz ao renascimento no mundo de Brahma mas é censurado pelo Buda por ter feito isso

Dhaniya

Dhaniya

Snp I.2

Um diálogo poético contrastando a riqueza e segurança da vida laica com a riqueza e segurança da vida santa vivida até o seu ápice

Dhatu

Elementos

SN.XXVII.9

Os seis elementos

Dhatu

Elementos

It.51

Os três elementos

Dhatusosamsandana

Igual aos Elementos

It.78

Escolha boas companhias

Dhatuvibhanga

A Análise dos Elementos

MN.140

O Buda decide pernoitar na oficina de um oleiro e lá encontra o bhikkhu Pukkusati e profere um discurso profundo acerca dos elementos, culminando com os quatro fundamentos para o estado de arahant

Dibbacakkhu

O Olho Divino

SN LII.23

O olho divino e os fundamentos da atenção plena.

Dibbasota

O Ouvido Divino

SN LII.13

O ouvido divino e os fundamentos da atenção plena.

Dighajanu

Para Dighajanu

AN.VIII.54

O Buda instrui chefes de família sobre como preservar e incrementar a sua riqueza e felicidade tanto no plano mundano como no plano espiritual

Dighanakha

Para Dighanakha

MN.74

O Buda contesta as afirmações de um cético e lhe ensina o caminho para a libertação através da contemplação das sensações

Dighavu-kumara Vatthu

A História do Príncipe Dighavu

Mah.X.232

Esta é com certeza uma das mais dramáticas histórias do Cânone – assassinato, intriga e vingança – ensinando a maneira mais sábia de “acertar as contas”

Dighavu-upasaka

Dighavu

SN LV.3

O Buda ensina seis contemplações para aquele que entrou na correnteza.

Ditthi

Entendimento

AN.X.93

O chefe de família Anathapindika instrui um grupo de errantes não Budistas acerca da natureza do Entendimento Correto

Ditthigata

Suportados por Idéias

It.49

Dois pontos de vista

Dona

Dona

AN.IV.36

Um transeunte se impressiona com o Buda e pergunta “Quem é você? Um deva, um espírito, um ser humano?” A resposta do Buda é uma das passagens do Cânone mencionadas com muita freqüência

Donapaka

O Rei Pasenadi faz Dieta

SN.III.13

Quem poderia imaginar que perder peso fosse tão fácil

Dosa

Raiva

It.2

O abandono da raiva assegura o não retorno

Dosapariñña

Compreende a Raiva

It.10

A compreensão e o abandono da raiva

Duccarita

Conduta Ruim

It.64

Três tipos de conduta ruim

Duccaritavipaka

Frutos das Ações com o Corpo

AN.VIII.40

Os frutos de ações prejudiciais

Duggata

Miséria

SN.XV.11

Ao encontrar uma pessoa desafortunada lembre-se: você também já experimentou isso

Duggativinipatabhaya

Destino Ruim

SN LV.15

Aquele que entrou na correnteza não tem medo da morte.

Dukkarapañha

Difícil de Ser Feito

SN.XXXIX.16

O que é difícil na prática do Dhamma?

Dukkatha

Discurso Endereçado Incorretamente

AN.V.157

Como endereçar um discurso

Dukkha

Sofrimento

SN.XII.43

A origem e cessação do sofrimento

Dukkha

Sofrimento

SN.XXII.13

Vendo o sofrimento dos agregados conduz ao desencantamento

Dukkha

Sofrimento

SN.XXII.67

Abandonar o desejo por tudo que é sofrimento

Dukkha

Sofrimento

SN.XXII.104

O sofrimento e os cinco agregados

Dukkha (pathama)

Sofrimento

SN.XXII.140

Abandonar o desejo por tudo que é sofrimento

Dukkha (dutiya)

Sofrimento

SN.XXII.141

Abandonar a cobiça por tudo que é sofrimento

Dukkha (tatiya)

Sofrimento

SN.XXII.142

Abandonar o desejo e a cobiça por tudo que é sofrimento

Dukkha

Sofrimento

SN.XXXV.106

A origem e cessação do sofrimento

Dukkha

Sofrimento

SN.XXXV.189-191

As bases internas no passado, futuro e presente

Dukkha

Sofrimento

SN.XXXV.198-200

As bases externas no passado. futuro e presente

Dukkha

Sofrimento

SN.XXXV.207-209

As bases internas no passado, futuro e presente

Dukkha

Sofrimento

SN.XXXV.216-218

As bases externas no passado

Dukkha

Sofrimento

SN.XXXV.223

As bases internas são sofrimento

Dukkha

Sofrimento

SN.XXXV.226

As bases externas são sofrimento

Dukkha

Sofrimento

SN.XXXVIII.14

O Ven. Sariputta descreve os três tipos de sofrimento (dukkha) e como eles devem ser completamente compreendidos

Dukkha

Sofrimento

AN.V.3

Cinco qualidades que conduzem ao sofrimento

Dukkhachanda

Desejo pelo Sofrimento

SN.XXXV.171-173

Abandonar o desejo e a cobiça por tudo que é sofrimento

Dukkhachanda

Desejo pelo Sofrimento

SN.XXXV.180-182

Abandonar o desejo e a cobiça por tudo que é sofrimento

Dukkhadhamma

Estados que Envolvem o Sofrimento

SN.XXXV.244

Os agregados, a contenção das bases, a atenção plena

Dukkhanupassi

Contemplação do Sofrimento

SN.XXII.148

Contemplar o sofrimento dos agregados

Dukkhanupassi

Contemplação do Sofrimento

AN.VII.17

Sete modos de realizar a libertação através da contemplação do sofrimento

Dukkhata

Sofrimento

SN L.39

Os três tipos de sofrimento.

Dukkhata

Sofrimento

SN LI.71

Os três tipos de sofrimento.

Dukkhata

Sofrimento

SN LIII.39

Os três tipos de sofrimento.

Dukkhata

Sofrimento

SN XLIX.39

Os três tipos de sofrimento.

Dukkhata

Sofrimento

SN XLV.165

Os três tipos de sofrimento.

Dukkhata

Sofrimento

SN XLVI.115

Os três tipos de sofrimento.

Dukkhata

Sofrimento

SN XLVII.89

Os três tipos de sofrimento.

Dukkhata

Sofrimento

SN XLVIII.109

Os três tipos de sofrimento.

Dukkhavihara

Permanece com o Sofrimento

It.28

Não guardar as portas dos sentidos e sem moderação ao comer

Dukkhuppada (pathama)

Surgimento do Sofrimento

SN.XXXV.21

O surgimento das bases internas é o surgimento do sofrimento

Dukkhuppada (dutiya)

Surgimento do Sofrimento

SN.XXXV.22

O surgimento das bases externas é o surgimento do sofrimento

Dussila

Sem Virtude

AN V.24

O insight apenas prospera onde há a concentração correta (jhanas)

Dutthatthaka

Corrompido

Snp.IV.3

Ser livre não é gabar-se das suas qualidades ou debater as suas idéias

Dutthatthaka

Corrompido

Snp.IV.3

Ser livre não é gabar-se das suas qualidades ou debater as suas idéias

Dvaya (pathama)

A Díade

SN.XXXV.92

Como surge a consciência

Dvaya (dutiya)

A Díade

SN.XXXV.93

Como surge a consciência

Dvayakari

Ambivalente

SN.XXX.3

O renascimento dentre os supannas

Dvayatanupassana

A Contemplação das Dualidades

Snp.III.12

Nem todas dualidades são enganosas. Este sutta ensina o método para contemplar as dualidades

Dvedhavitakka

Dois Tipos de Pensamento

MN.19

Fazendo referência à sua própria busca pela iluminação o Buda explica a forma de superar os pensamentos inábeis e substituí-los por pensamentos hábeis. Este sutta também está disponível em áudio, clique para Ouvir

Dvidhapatha

Bifurcação

Ud.VIII.7

Um monge teimoso segue pela direção errada e é assaltado


EF [go to top]

Eja (pathama)

Agitado

SN.XXXV.90

Conceber gera agitação

Eja (Dutiya)

Agitado

SN.XXXV.91

Conceber gera agitação

Ekamsena

Definitivamente

AN.II.18

As consequências das ações com o corpo, linguagem e mente

Ekadhamma

Uma Coisa

SN XLVI.29

O abandono dos grilhões

Ekadhamma

Uma Coisa

AN.I.306-310

O entendimento correto e incorreto

Ekaputta

Único Filho

Ud.II.7

O sofrimento causado por aquilo que é querido

Esana

Buscas

SN L.35

Os três tipos de buscas

Esana

Buscas

SN LI.67

Os três tipos de buscas

Esana

Buscas

SN LIII.35

Os três tipos de buscas

Esana

Buscas

SN XLIX.35

Os três tipos de buscas

Esana

Buscas

SN XLV.161

Os três tipos de buscas.

Esana

Buscas

SN XLVI.111

Os três tipos de buscas

Esana

Buscas

SN XLVII.85

Os três tipos de buscas

Esana

Buscas

SN XLVIII.105

Os três tipos de buscas

Esana (pathama)

Buscas

It.54

Os três tipos de buscas

Esana (dutiya)

Buscas

It.55

Os três tipos de buscas

Esukari

Para Esukari

MN.96

O Buda e um brâmane discutem a pretensão dos brâmanes serem uma casta superior às demais

Etammama

Isso é meu

SN.XXII.151

A idéia da personalidade

Etammama

Isso é meu

SN.XXIV.2

A idéia da existência de um ego


G [go to top]

Gabhini

Mulher Grávida

Ud.II.6

O Buda compara a felicidade e a sabedoria daqueles que nada possuem com o sofrimento daqueles atados e agrilhoados à outrém

Gaddula

A Correia

SN.XXII.99

Aqueles que são incapazes de penetrar a natureza ‘não eu’ dos cinco agregados estão condenados a ficar rodando em círculos, igual a um cão atado a um poste

Gaddula

A Correia

SN.XXII.100

Aqueles que são incapazes de penetrar a natureza ‘não eu’ dos cinco agregados estão condenados a ficar rodando em círculos, igual a um cão atado a um poste

Gahatthavandana

A Veneração dos Chefes de Família

SN.XI.18

Além do Buda, Sakka também venera os chefes de família

Ganaka-Moggalana

O Discurso para Ganaka-Moggallana

MN.107

O Buda expõe o treinamento gradual do monge Budista e descreve a si mesmo como “aquele que mostra o caminho”. Este sutta também está disponível em áudio, clique para Ouvir

Ganika

Cortesã

Ud.VI.8

Os afetos por uma cortesã

Garava

Reverência

SN.VI.2

Pouco depois do seu Despertar, o Buda analisa o mundo à sua volta, buscando por um outro ser que ele possa com razão chamar de mestre

Gavi

A Vaca

AN.IX.35

Se você quiser avançar demasiado rápido através dos níveis de concentração irá tropeçar igual a uma vaca tola numa montanha íngreme

Gayasisa

Gaya

AN.VIII.64

O Abençoado relata as suas experiêncais com os devas antes da sua iluminação

Gelañña

Na Enfermaria

SN.XXXVI.7

O Buda visita uma enfermaria e aconselha os bhikkhus sobre como enfrentar a morte com atenção plena

Gelañña

Na Enfermaria

SN.XXXVI.8

Este sutta é praticamente idêntico ao SN.XXXVI.7, exceto que a sensação prazerosa, etc., é dito depender do contato (impacto sensual) ao invés do corpo

Ghatikara

Ghatikara o Oleiro

MN.81

O Buda relata a história do principal patrocinador laico do Buda Kassapa que antecedeu o Buda Gotama

Ghosita

Ghosita

SN.XXXV.129

A diversidade dos elementos

Ghotamukha

Para Ghotamukha

MN.94

Uma discussão entre um brâmane e um bhikkhu acerca da vida contemplativa

Gihi

Para Um Leigo

AN.V.179

Cinco características de um sotapanna

Gilana (pathama)

Enfermo

SN.XXXV.74

O Buda visita um monge enfermo

Gilana (dutiya)

Enfermo

SN.XXXV.75

O Buda visita um monge enfermo

Gilana

Enfermo

SN.XLVI.14

O Buda orienta o Ven. Maha Kassapa, que está gravemente enfermo, sobre os Sete Fatores para a Iluminação

Gilana

Enfermo

SN.XLVI.16

O Ven. Maha Cunda, discursa os sete Fatores para a Iluminação para o Buda que se encontra enfermo

Gilana

Enfermo

SN LV.54

Como guiar um discípulo leigo no leito de morte.

Gilana

Enfermo

SN XLVII.9

O Buda exorta os bhikkhus a fazerem uma ilha de si mesmos e do Dhamma.

Gilana

Enfermo

AN.III.22

O Buda compara o ensino do Dhamma ao tratamento médico

Gilana

Enfermo

AN.V.121

Cinco coisas que conduzem à libertação mesmo quando enfermo

Giñjakavasatha

A Casa de Tijolos

SN LV.8

O espelho do Dhamma

Girimananda

Para Girimananda

AN X.60

Dez contemplações para curar o corpo e a mente

Godhika

Godhika

SN.IV.23

Um bhikkhu se suicida

Gomayapinda

Torrão de Esterco de Vaca

SN.XXII.96

Um bhikkhu pergunta se há algum agregado que seja permanente, estável, eterno, não sujeito à mudança

Gopaka-Moggalana

Com Gopaka- Moggalana

MN.108

O Venerável Ananda explica como a Sangha mantém a sua união e disciplina interna após a morte do Buda

Gopala

Sobre o Vaqueiro

Ud.IV.3

O Buda lembra que uma mente ou pensamento mal intencionado pode lhe fazer mais mal do que qualquer inimigo ou rival

Gotama

Gotama

SN.XII.10

O Bodisatva descreve a compreensão da origem e cessação dependente

Gotami

Monja Gotami

SN.V.3

Mara: Porque perder tempo sentada em isolamento na floresta?

Gotami

Para Gotami

AN.VIII.53

O Buda explica para Mahapajapati Gotami (sua tia) como reconhecer a diferença entre ensinamentos que estão de acordo com o Dhamma e aqueles que não estão. Esses oito critérios são pertinentes da mesma forma hoje!

Gulissani

Gulissani

MN.69

O Venerável Sariputta explica o treinamento apropriado para um bhikkhu que vive na floresta

Guthabhani

Bosta

AN.III.28

Três tipos de linguagem


H [go to top]

 

Haliddakani (pathama)

Haliddakani

SN.XXII.3

O Ven. Maha Kaccana explica para um chefe de familia o que significa viver como um bhikkhu, livre da sociedade, livre da paixão sensual, livre do anseio e livre das disputas

Haliddakani (dutiya)

Haliddakani

SN.XXII.4

O significado da libertação do desejo

Haliddakani

Haliddakani

SN.XXXV.130

A diversidade dos elementos e a diversidade das sensações

Haranti

Boa Conduta

SN.XXXI.2

O renascimento dentre os gandhabbas

Haranti

Boa Conduta

SN.XXXII.2

O renascimento dentre os devas que habitam nas nuvens

Hatthaka

Hatthaka

AN.III.35

Porque o Buda sempre dorme bem

Hatthaka (dutiya)

Hatthaka

AN.VIII.24

As oito qualidades maravilhosas e admiráveis de Hatthaka

Hatthipadopama (pathama)

O Símile das Mãos e Pés

SN.XXXV.236

O contato como condição para o prazer e a dor

Hatthipadopama (dutiya)

O Símile das Mãos e Pés

SN.XXXV.237

O contato como condição para o prazer e a dor

Hatthisariputta

Hatthi

AN.VI.60

Cuidado para não perder as realizações meditativas

Hetu

A Causa

SN.XXXVII.31

A condição principal para o renascimento no paraíso

Himavanta

O Himalaia

SN.XLVI.1

Um resumo dos sete Fatores para a Iluminação

Himavanta

O Himalaia

AN.VI.24

Seis qualidades reativas à concentração

Hirigarava

Reverenciar a Vergonha

AN.VII.33

Reverenciar estas sete qualidades conduzem ao não-declínio de um bhikkhu

Hiriottapa

Vergonha e Temor

AN.VII.65

As condições que conduzem ao conhecimento e visão da libertação

Humhunka

Prepotência e Arrogância

Ud.I.4

O Buda pouco depois da Iluminação define um brâmane como alguém livre de qualquer arrogância com relação ao mundo


I [go to top]

Iddhadidesana

Um Ensinamento

SN LI.19

Os poderes espirituais, as suas bases e o caminho para o seu desenvolvimento.

Iddhividha

Os Poderes Supra-humanos

SN LII.12

Os poderes supra-humanos e os fundamentos da atenção plena.

Ina

Dívida

AN VI.45

Os prazeres dos sentidos são como uma dívida

Indriya

Faculdades

SN.XXXV.154

Um bhikkhu pergunta ao Buda: “O que significa ter as ‘faculdades consumadas’?”

Indriya

Faculdades

AN.VI.3

As cinco faculdades mais a libertação

Indriya

Faculdades

It.62

As três faculdades

Indriyabhavana

O Desenvolvimento das Faculdades

MN.152

O Buda explica o desenvolvimento supremo do controle sobre as faculdades sensoriais e a maestria do arahant sobre as suas percepções

Indriyasamvara

O Contenção das Faculdades

AN.VI.50

O treinamento passo a passo

Indriya-vibhanga

Análise das Faculdades Mentais

SN.XLVIII.10

Um resumo das cinco faculdades mentais: convicção, energia, atenção plena, concentração, sabedoria

Isigili

Isigili: A Garganta dos Profetas

MN.116

A enumeração dos nomes e epítetos dos paccekabuddhas que viveram na montanha Isigili.

Issattha

Habilidades com o Arco

SN.III.24

Todos sabemos que a generosidade traz bons resultados, mas para quem devemos dar oferendas de modo a produzir os melhores frutos?

Ittha

O que é Bem-vindo

AN.V.43

O Buda explica para Anathapindika que a verdadeira felicidade não pode ser alcançada apenas através do desejo


J [go to top]

Jagara

Desperto

SN I.6

Quem está adormecido ou desperto?

Jagariya

Vigilância

It.47

Os frutos da vigilância

Jaliya

Jaliya

DN.7

Este sutta é idêntico ao DN 6 – Mahali Sutta

Jambali

A Lagoa de Efluentes

AN.IV.178

O Buda emprega alguns símiles memoráveis para descrever a superação da identificação de um eu e da ignorância

Jana (Dutiya)

Produz (2)

SN.I.56

O que produz uma pessoa?

Jana (Tatiya)

Produz (2)

SN.I.57

O que produz uma pessoa?

Janavasabha

Janavasabha

DN.18

Um yakkha se apresenta ao Buda declarando que ele é Janavasabha mas que numa vida passada ele foi o Rei Bimbisara de Magadha, o grande benfeitor Budista que foi morto pelo seu filho Ajatasattu. Ele relata acontecimentos numa assembléia dos devas do Trinta e Três

Janussoni

Janussoni

SN.XII.47

O ensino do Dhamma pelo meio

Janussoni

Janussoni

AN.X.177

A ocasião em que oferendas podem beneficiar os mortos

Jara

Velhice

SN.I.51

O que é bom até a velhice?

Jara

Velhice

SN.XLVIII.41

O Buda, agora um homem envelhecido, fala sobre a velhice

Jara

Velhice

Snp IV.6

A vida é curta. As posses trazem angústia

Jaradhammam

Sujeito ao Envelhecimento, etc

SN.XXXV.34-42

O todo está sujeito ao envelhecimento, etc.

Jaramarana

Envelhecimento e Morte

SN.XII.71

Compreender o envelhecimento e a morte

Jata

Enredo

SN.I.23

Como desenredar o enredo?

Jati

Nascimento

SN.XII.72-81

Compreender a cadeia da origem dependente

Jatidhammam

Sujeito ao Nascimento

SN.XXXV.33

O todo está sujeito ao nascimento

Jhana

Jhana

AN.IX.36

A meditação, tal como o tiro de arco, é uma habilidade que se desenvolve ao longo do tempo, através da prática, prática, prática....

Jhana

Jhana

AN.IV.123

O Buda descreve quatro tipos de renascimentos para aqueles que praticam os jhanas

Jhana

Jhana

AN.IV.124

O Buda descreve um outro possível renascimento para aqueles que praticam os jhanas

Jhanapañha (pathama)

O Primeiro Jhana

SN.XL.1

O primeiro jhana

Jhanapañha (dutiya)

O Segundo Jhana

SN.XL.2

O segundo jhana

Jinna

Velho

SN.XVI.5

Kassapa segue as práticas ascéticas por compaixão

Jivaka

Para Jivaka

MN.55

O Buda explica as regras que se aplicam ao consumo de carne e defende os seus discípulos de acusações injustas

Jivaka (pathama)

Jivaka

SN.XXXV.160

Desenvolver a concentração para o correto discernimento

Jivaka (dutiya)

Jivaka

SN.XXXV.161

Cultivar o isolamento para o correto discernimento

Jivaka

Jivaka

AN.VIII.26

As qualidades de um discípulo leigo

Jivika

Modo de Vida

It.91

O modo de vida de um bhikkhu

Jivitindriya

A Faculdade Vital

SN XLVIII.22

Três outros tipos de faculdades.

Junha

Sob a Luz do Luar

Ud.IV.4

O Buda exalta a felicidade, firmeza e segurança da mente cultivada e disciplinada do venerável Sariputta


K [go to top]

Kaccana

Kaccana

Ud.VII.8

A meditação do venerável Mahakaccana

Kaccayanagotta

Para Kaccayana Gotta (Entendimento Correto)

SN.XII.15

O Buda explica para o Ven. Kaccayana Gotta como se emprega a origem dependente no desenvolvimento do entendimento correto

Kakacupama

O Símile da Serra

MN 21

Um discurso acerca da necessidade de ter paciência ao ouvir palavras desagradáveis

Kakusandha

Kakusandha

SN.XII.7

O Bodisatva Kakusandha contempla a origem do sofrimento

Kala (dutiya)

Tempo

AN.IV.147

Os quatro tempos

Kaladana

Oferendas Oportunas

AN.V.36

Oferendas dadas nos momentos oportunos produzem os maiores frutos. Aqui o Buda descreve cinco ocasiões oportunas. (Com frequência recitado pelos bhikkhus como bênção depois de terem recebido comida ou outras oferendas)

Kalaha-vivada

Brigas e Disputas

Snp.IV.11

O Buda é perguntado sobre a causa de brigas e disputas, e sobre o nível mais elevado de realização espiritual

Kalakarama

No Parque de Kalaka

AN.IV.24

Muito embora o entendimento do Buda seja profundo ele não se estabelece nisso

Kalama

Para os Kalamas

AN.III.65

O Buda explica para um grupo de céticos os critérios adequados para aceitar um ensinamento espiritual

Kalara

Kalara

SN.XII.32

O Venerável Sariputta declara o conhecimento supremo

Kalattaya-anatta

Não-eu nos Três Tempos

SN.XXII.11

Não-eu no passado, futuro e presente

Kalattaya-anicca

Impermanente nos Três Tempos

SN.XXII.9

A impermanência no passado, futuro e presente

Kalattaya-dukkha

Sofrimento nos Três Tempos

SN.XXII.10

O sofrimento no passado, futuro e presente

Kaligodha

Kaligodha

SN LV.39

A generosidade como um dos fatores daquele que entrou na correnteza.

Kalyanamitta

Amizade Admirável

SN.XLV.84

O bom amigo e o nobre caminho óctuplo.

Kalyanasila

Bela Virtude

It.97

A bela virtude, bela conduta e bela sabedoria

Kama

Prazer Sensual

Snp.IV.1

As desvantagens dos desejos sensuais

Kamabhu

Kamabhu

SN.XXXV.233

O Ven. Ananda explica ao Ven. Kamabhu que o nosso problema não está nem nos próprios sentidos nem nos objetos aos quais os sentidos se apegam; em vez disso, o sofrimento vem do desejo e paixão

Kamaguna

Elementos do Prazer Sensual

SN.XXXV.117

A cessação das seis bases

Kamaguna

Elementos do Prazer Sensual

SN L.50

Os cinco elementos do prazer sensual.

Kamaguna

Elementos do Prazer Sensual

SN LI.82

Os cinco elementos do prazer sensual.

Kamaguna

Elementos do Prazer Sensual

SN LIII.50

Os cinco elementos do prazer sensual.

Kamaguna

Elementos do Prazer Sensual

SN XLIX.50

Os cinco elementos do prazer sensual.

Kamaguna

Elementos do Prazer Sensual

SN XLV.176

Os cinco elementos do prazer sensual.

Kamaguna

Elementos do Prazer Sensual

SN XLVI.126

Os cinco elementos do prazer sensual.

Kamaguna

Elementos do Prazer Sensual

SN XLVII.100

Os cinco elementos do prazer sensual.

Kamaguna

Elementos do Prazer Sensual

SN XLVIII.120

Os cinco elementos do prazer sensual.

Kamaupapatti

Obtenção dos Prazeres Sensuais

It.95

Três formas de obtenção dos objetos dos prazeres dos sentidos

Kamayoga

Grilhão do Prazer Sensual

It.96

O grilhão do prazer sensual e do apego a ser/existir

Kamma

Kamma

SN.XXXV.146

O Buda explica o que é o kamma passado e o novo, a cessação de kamma e o caminho para a cessação de kamma

Kammanidana

Causas de Kamma

AN.X.174

As três fontes e origens de kamma

Kammavaranata

Obstruções por Kamma

AN.VI.87

Seis coisas que fazem com que uma pessoa seja incapaz de desenvolver qualidades mentais hábeis

Kammavipakaja

Ações e seus Frutos

Ud.III.1

O Buda exalta um discípulo dedicado e equânime diante de sensações dolorosas, frutos de ações inábeis e prejudiciais anteriores

Kandaraka

Para Kandaraka

MN.51

O Buda explica os quatro tipos de pessoas que podem ser encontradas no mundo – aquela que tortura a si mesma, aquela que tortura os outros, aquela que tortura a si mesma e os outros e aquela que não torura nem a si nem os outros e vive a verdadeira vida santa

Kandarayana

Para Kandarayana

AN.II.38

O estágio de um ancião velho e o estágio de um jovem

Kankharevata

Revata o Duvidoso

Ud.V.7

A meditação do venerável Revata

Kankheyya

Perplexidade

SN LIV.12

A permanência preferida do Tathagata é a concentração através da atenção plena na respiração.

Kannakatthala

Em Kannakatthala

MN.90

O Rei Pasenadi visita o Buda e pergunta sobre a onisciência, a distinção entre as castas e as divindades

Kantaka

Espinho

AN.X.72

Os vários tipos de espinhos

Kappa (pathama)

Kappa

SN.XXII.124

Abandonar o desejo por tudo que é sedutor

Kappa (dutiya)

Kappa

SN.XXII.125

Como não fabricar um 'eu' ou 'meu' em relação aos agregados

Kappa-manava-puccha

As Perguntas de Kappa

Snp.V.10

Há algum refúgio seguro contra o envelhecimento e morte?

Karaniya Metta

O Discurso do Amor Bondade

Snp.I.8

As palavras do Buda sobre como direcionar amor bondade (metta) para todos os seres

Kassapa

Kassapa

SN.XII.9

O Bodisatva Kassapa contempla a origem do sofrimento

Kassapa

Kassapa

SN.XII.17

O sofrimento é criado pela própria pessoa ou pelos outros?

Kassapa

Kassapa

Ud.I.6

O Buda define um brâmane como alguém que abandonou o ódio, a raiva e a aversão

Kasibharadvaja

Kasi Bharadvaja

SN.VII.11

O Buda encontra um brâmane lavrador que lhe pergunta sobre o tipo de trabalho que o Buda faz

Kataññu

Retribuindo os Próprios Pais

AN.II.33

Como e porque retribuir ao próprio pai e mãe

Katha

Conversa

AN.V.97

O imperturbável através da atenção plena na respiração

Kathavatthu

Tópicos para Conversação

AN.III.67

Este breve discurso contém instruções práticas detalhadas sobre como responder perguntas com habilidade

Kathavatthu

Tópicos para Conversação

AN.X.69

O Buda apresenta dez tópicos saudáveis para conversação como alternativa para fofocas

Katichinda

Quantos Devem ser Cortados?

SN I.5

Cinco devem ser cortados, abandonados e desenvolvidos

Kaya

O Corpo

SN XLVI.2

O alimento para os obstáculos e o alimento para os fatores da iluminação.

Kaya

Corpo

AN.X.23

Aquilo que deve ser abandonado através do corpo, da linguagem e da sabedoria

Kayagatasati

A Atenção Plena no Corpo

MN.119

O Buda explica como deve ser praticada a atenção plena no corpo e quais benefícios podem ser obtidos

Kayagatasati

Atenção Plena no Corpo

SN.XLIII.1

A atenção plena no corpo como caminho para Nibbana

Kayagatasati

Atenção Plena no Corpo

AN.I.575

Os benefícios da prática da atenção Plena no Corpo

Kayagatasati

Atenção Plena no Corpo

AN.I.576-582

Os benefícios da prática da atenção Plena no Corpo

Kayagatasati

Atenção Plena no Corpo

AN.I.583-590

Os benefícios da prática da atenção Plena no Corpo

Kayasakkhi

Toca com o Corpo

AN.IX.43

Neste breve sutta, o Ven. Ananda responde à pergunta do Ven. Udayin sobre o significado deste termo chave que o Buda empregou em outros suttas: O que é “tocar com o corpo”? O Ven. Ananda mostra que o desenvolvimento dos jhanas é parte integrante do desenvolvimento da sabedoria

Kesakambala

Cobertor de Pêlos

AN.IV.111

O Buda critica a doutrina de Makkhali

Kesi

Para Kesi o Treinados de Cavalos

AN.IV.111

O Buda explica para Kesi, o treinador de cavalos, a forma como ele ensina o Dhamma. Kesi fica tão tocado pela explicação do Buda que ele promete seguir o Buda pelo resto de sua vida. Esta brilhante exposição merece estudo cuidadoso por todos mestres – não somente do Dhamma – já que revela os múltiplos níveis em que o treinamento eficaz opera: o Buda fala em termos que o ouvinte entende (treinamento de cavalos), ele usa símiles com grande efeito, e com habilidade ele responde a verdadeira questão que está por detrás da pergunta do estudante ("Por favor, você pode me treinar?")

Kevaddha

Kevaddha

DN.11

Kevaddha pede ao Buda que realize façanhas supra-humanas de modo a estimular a fé nas pessoas

Khaggavisana

O Chifre do Rinoceronte

Snp I.3

Os benefícios de uma vida solitária monástica

Khajjaniya

Transtornado

SN.XXII.79

Como obter a libertação da identificação como os cinco agregados

Khama (pathama)

Paciente

AN.IV.164

Quatro tipos de prática

Khama (dutiya)

Paciente

AN.IV.165

Quatro tipos de comportamento

Khana

Oportunidade

SN.XXXV.135

Os benefícios da vida santa

Khandha

Agregados

SN.XVIII.10

As três características e os cinco agregados

Khandha

Agregados

SN.XXII.48

O Buda dá um resumo do ensinamento sobre os cinco agregados

Khandha

Agregados

SN.XXVII.10

Os cinco agregados

Khandha

Agregados

SN. LVI.13

A nobre verdade do sofrimento e os agregados.

Khanti (pathama)

Paciência

AN.V.215

Cinco benefícios da paciência

Khanti (dutiya)

Paciência

AN.V.216

Cinco benefícios da paciência

Khattiya

Khattiya

AN.VI.52

A aspiração, a busca, o apoio, o objetivo e o objetivo final de khattiyas, brâmanes, chefes de família, mulheres, ladrões e contemplativos

Khema

Com Khema

SN.II.22

Agir de modo que não cause arrependimento

Khema

Com Khema

AN.VI.49

Tendo abandonado a idéia de um eu, os arahants não se consideram superiores, inferiores ou iguais a ninguém

Khemaka

Sobre Khemaka

SN.XXII.89

Embora a des-identificação com os cinco agregados de fato desempenha um papel crucial para se tornar um nobre discípulo, a plena iluminação demanda mais que isso

Khettupama

O Símile do Campo

SN.XLII.7

Por que o Buda ensina o Dhamma de modos distintos?

Khinasavabala

Poderes

AN.X.90

Os dez poderes de um bhikkhu cujas impurezas foram destruídas

Khippanisa

Rápida Compreensão

AN.V.169

As qualidade de quem possui rápida compreensão

Khiraukkhopama

A Árvore Leitosa

SN.XXXV.231

Com a presença da cobiça, raiva e delusão mesmo formas insignificantes podem obcecar a mente

Kimatthiya

Qual o Propósito?

SN.XXXVIII.4

Porque viver a vida santa?

Kimatthiya

Qual o Propósito? SN.XLV.5

Qual o propósito da vida santa e qual o caminho para a sua plena realização?

Kimatthiya

Qual o Propósito

AN.X.1

O propósito da virtude

Kimatthiya

Qual é o Propósito?

AN.XI.1

O propósito da virtude

Kimatthiyabrahmacariya

Qual o Propósito da Vida Santa?

SN.XXXV.152

A completa compreensão do sofrimento. E o que é o sofrimento?

Kimbila

Kimbila

SN LIV.10

A correlação entre os fundamentos da atenção plena e a atenção plena na respiração.

Kimdada

Doador de que

SN.I.42

O presente do Dhamma excede todas as demais oferendas.

Kimila

Para Kimila

AN.VII.56

Então, você diz que gostaria que o Budismo se desenvolvesse no Ocidente? Neste sutta o Buda explica para o Ven. Kimila o que é exigido daqueles que querem ver o Dhamma durar um longo, longo tempo

Kimsila

Com Qual Virtude?

Snp.II.9

A atitude e o comportamento que mais favorecem o aprendizado e proveito do Dhamma

Kimsuka

A Árvore de Charadas

SN.XXXV.245

O Buda explica como a tranquilidade (samatha) e o insight (vipassana) agem juntos como “um par de ágeis mensageiros” para guiar o meditador até Nibbana

Kinti

O que vocês pensam de mim

MN. 103

O Buda explica como os bhikkhus podem solucionar as disputas em relação ao Dhamma

Kitagiri

Em Kitagiri

MN.70

Ao advertir dois monges desobedientes o Buda pergunta se eles conhecem alguma ocasião na qual ele tenha proferido algum tipo de ensinamento que não faça com que os estados benéficos aumentem e os estados prejudiciais diminuam. Ele também descreve os sete tipos de nobres discípulos que existem no mundo

Kodha

Raiva

It.4

O abandono da raiva assegura o não retorno

Kodhagaru (pathama)

Raiva

AN.IV.43

Quatro tipos de pessoas

Kodhana

Uma Pessoa Enraivecida

AN.VII.60

O Buda descreve sete perigos por ceder à raiva. Tenha cuidado!

Kodhapariñña

Compreende a Raiva

It.12

A compreensão e o abandono da raiva

Kokalika

Kokalika

SN.VI.7

Como medir um sábio

Kolita

Kolita

SN.XXI.1

O nobre silêncio

Konagamana

Konagamana

SN.XII.8

O Bodisatva Konagamana contempla a origem do sofrimento

Kosala

Kosala

AN.V.49

Quando a rainha Mallika falece, seu marido, o rei Pasenadi, está tomado pelo pesar. O Buda aconselha o rei sobre como se libertar do pesar obsessivo

Kosala (dutiya)

Kosala

AN.X.30

O Rei Pasenadi descreve dez razões porque ele demonstra tão profunda veneração pelo Buda

Kosambi

Em Kosambi (Compreendendo a Origem Dependente)

SN.XII.68

Quatro bons amigos debatem com franqueza o seu entendimento da origem dependente. Um deles utiliza um símile memorável para ilustrar a diferença entre um arahant e aquele que entrou na correnteza

Kosambiya

Os Kosambianos

MN.48

Durante o período em que os bhikkhus em Kosambi estão divididos por uma disputa, o Buda lhes ensina as seis qualidades que criam o amor e respeito e conduzem à união. Em seguida ele explica os sete conhecimentos extraordinários que o nobre discípulo que realizou o fruto de ‘entrar na correnteza’ possui

Kotigama

Kotigama

SN LVI.21

É por não compreender e penetrar as quatro nobres verdades que os seres perambulam no samsara.

Kotthita (pathama)

Kotthita

SN.XXII.133

A ignorância e o verdadeiro conhecimento

Kotthita (dutiya)

Kotthita

SN.XXII.134

A ignorância e o verdadeiro conhecimento

Kotthita (tatiya)

Kotthita

SN.XXII.135

A ignorância e o verdadeiro conhecimento

Kotthita (pathama)

Kotthita

SN.XXXV.162

O Dhamma de forma resumida

Kotthita (dutiya)

Kotthita

SN.XXXV.163

O Dhamma de forma resumida

Kotthita (tatiya)

Kotthita

SN.XXXV.164

O Dhamma de forma resumida

Kotthita

Kotthita

SN.XXXV.232

O Ven. Sariputta explica ao Ven. Maha Kotthita que o nosso problema não está nem nos próprios sentidos nem nos objetos aos quais os sentidos se apegam; em vez disso, o sofrimento vem do desejo e paixão

Kotthita

Kotthita

AN.IV.174

Como responder à questão, ‘O que está além de nibbana’?

Kuha

Enganadores

AN.IV.26

As qualidades daqueles que progridem no Dhamma e Disciplina

Kuha

Enganadores

It.108

Estes não são discípulos do Buda

Kula

Famílias

SN.XLII.9

Quem vive em abundância, é devido ao fato de terem sido generosos no passado

Kukkula

Carvão em Brasa

SN.XXII.136

Os agregados como carvão em brasa

Kukkuravatika

O Contemplativo Nu com Deveres de Cão

MN.57

O Buda encontra dois contemplativos, um que imita o comportamento de um cão, o outro que imita o comportamento de um boi. Ele lhes revela a futilidade dessa prática e discursa sobre kamma e os seus frutos

Kukkutarama

O Parque do Galo SN.XLV.19

O que é a vida santa e qual o seu objetivo?

Kula

Sobre Famílias

AN.IV.255

Como uma família perde ou preserva suas riquezas

Kulaputta

Membros de Clãs

SN LVI.3

As quatro nobres verdades não são apenas a doutrina do Buda histórico mas de todos iluminados em todos os tempos.

Kumaraka

Meninos

Ud.V.4

Um grupo de meninos atormentam os peixes

Kumbha

O Pote

SN L.27

Quem desenvolve e cultiva os cinco poderes abandona todos os estados ruins e prejudiciais.

Kumbha

O Pote

SN LI.59

Quem desenvolve e cultiva as quatro bases do poder espiritual abandona todos os estados ruins e prejudiciais.

Kumbha

O Pote

SN LIII.27

Quem desenvolve e cultiva os quatro jhanas abandona todos os estados ruins e prejudiciais.

Kumbha

O Pote

SN XLIX.27

Quem desenvolve e cultiva os cinco esforços corretos abandona todos os estados ruins e prejudiciais.

Kumbha

O Pote

SN XLV.153

Quem desenvolve e cultiva o Nobre Caminho Óctuplo abandona todos os estados ruins e prejudiciais.

Kumbha

O Pote

SN XLVI.103

Quem desenvolve e cultiva os sete fatores da iluminação abandona todos os estados ruins e prejudiciais.

Kumbha

O Pote

SN XLVII.77

Quem desenvolve e cultiva os sete fatores da iluminação abandona todos os estados ruins e prejudiciais.

Kumbha

O Pote

SN XLVIII.97

Quem desenvolve e cultiva as cinco faculdades abandona todos os estados ruins e prejudiciais.

Kumbha

O Pote

SN.XLV.27

Um suporte para a mente.

Kumma

O Jabuti

SN.XXXV.240

Se guardarmos os sentidos com sabedoria, tal como o jabuti que se recolhe dentro da casca para se defender de um ataque, estaremos com segurança fora do alcance de Mara

Kundaliya

Kundaliya

SN XLVI.6

Como desenvolver os sete fatores da iluminação para realizar o verdadeiro conhecimento e libertação.

Kusala (Dutiya)

Benéfico (2)

SN XLVI.32

O papel da atenção com sabedoria.

Kusala

Benéfico

SN XLVI.31

A diligência como condição para os sete fatores da iluminação.

Kusala

Benéfico

AN.II.19

Sim, na verdade é possível abandonar hábitos inábeis e desenvolver hábitos hábeis

Kusinara

Kusinara

AN.X.44

As qualidades que alguém deve ter para admoestar uma outra pessoa

Kusita-Arabbhavatthu

As Razões para Preguiça e o Estímulo da Energia

AN.VIII.80

Essas desculpas para adiar a sua meditação soam familiares: "Estou com muita fome!"; "Estou muito cheio!"; "Estou muito cansado!"; "Estou muito enfermo!" ? Aqui o Buda oferece conselhos sadios de como superar esse tipo de preguiça

Kutadanta

Um Sacrifício sem Sangue

DN.5

A questão neste sutta é “Qual é o melhor sacrifício?” Depois de rejeitar o sacrifício de animais, o Buda ilustra através de uma história do Jataka uma sequência ascendente de importância de sacrifícios iniciando com a generosidade, a fé, o treinamento nos preceitos de virtude e todas as etapas do treinamento monástico

Kutagara

A Casa com Cumeeira SN LVI.44

Sem penetrar as quatro nobres verdades é impossível dar um fim ao sofrimento.

Kutthi

O Leproso

Ud V.3

O Buda instrui um leproso que alcança o estado de entrar na correnteza


L [go to top] 

Lakkhana

As Marcas de um Grande Homem

DN.30

A descrição das trinta e duas marcas de um grande homem e as suas origens como frutos de kamma

Lakkhana

Características

AN.III.2

As características de um tolo e um sábio

Lakuntakabhaddiya

Venerável Bhaddiya

Ud.VII.5

O Buda reflete sobre como a sabedoria de alguém não tem relação com a sua aparência externa

Latukikopama

O Símile da Codorna

MN.66

O Buda enfatiza a importância de abandonar todos os apegos, sem importar quão inofensivos ou sem importância eles possam parecer. O sutta também destaca, por meio de símiles, que não é a situação em si que produz o apego mas a forma como a situação é interpretada através das idéias/opiniões

Lekha

Inscrições

AN.III.133

Com que firmeza você se agarra à sua raiva? Você permite que ela fique gravada profundamente na sua psique, como uma inscrição em rocha sólida?

Lobha

Cobiça

It.1

O abandono da cobiça assegura o não retorno

Lobhapariñña

Compreende a Cobiça

It.9

A compreensão e o abandono da cobiça

Lohicca

Lohicca

DN.12

A questão neste sutta é “Quem é um bom mestre?”

Lohicca

Lohicca

SN.XXXV.132

O Ven. Mahakaccana dialoga com o brâmane Lohicca sobre o controle das bases dos sentidos

Loka

O Mundo

SN.XII.44

Como o mundo surge e termina de acordo com a lei da origem dependente

Loka

O Mundo

SN.XXXV.82

O Buda explica como todas as coisas no mundo partilham da mesma infeliz característica. Você quer ficar apegado a um mundo igual a esse?

Loka

O Mundo

SN.XXXV.107

Como o mundo surge e termina de acordo com a lei da origem dependente

Loka

O Mundo

SN LVI.28

As nobres verdades são ‘nobres’ porque são ensinadas por um ser supremo, o Buda

Loka

O Mundo

Ud.III.10

Depois da sua iluminação o Buda vê um mundo cheio de ignorância, desejo e sofrimento

Loka

O Mundo

It.112

Porque ele é chamado de Tathagata

Lokantagamana

O Fim do Mundo

SN.XXXV.116

Como chegar ao fim do mundo

Lokapala

Duas Qualidades Puras

AN.II.9

As duas qualidades que protegem o mundo

Lokavipatti

Os Defeitos do Mundo

AN.VIII.6

A diferença entre uma pessoa comum e um nobre discípulo se manifesta no modo como eles respondem às inevitáveis vicissitudes da vida

Lokayatika

Cosmologista

SN.XII.48

O ensino do Dhamma pelo meio

Lokayatika

Cosmologista

AN.IX.38

Dois brâmanes perguntam sobre como chegar ao fim do mundo

Lomasakangiyabhaddekaratta

Lomasakangiya e Uma Única Noite Excelente

MN.134

O Buda enfatiza a necessidade de esforço no momento presente para desenvolver o insight das coisas como elas realmente são

Lonaphala

O Punhado de Sal

AN.III.99

Usando vários similes memoráveis, o Buda explica porque as conseqüências de ações inábeis podem parecer severas para uma pessoa e suaves para uma outra. Moral da história: reforce a sua virtude!


M [go to top]

Maajaniya

Puro Sangue

AN.III.96-97-98

As qualidades de beleza, força e velocidade num bhikkhu

Macchariya

Egoísmo

SN.I.32

Os benefícios da generosidade

Macchariya

Egoísmo

AN.V.254-271

A generosidade não é apenas uma idéia simpática: ela é um requisito para o progresso no caminho Budista

Madhupindika

A Bola de Mel

MN.18

O Buda faz um enunciado profundo porém enigmático sobre “a fonte através da qual as percepções e noções impregnadas pela proliferação mental atormentam um homem.” Esse enunciado é esclarecido pelo venerável Maha Kaccana, e a sua explicação é elogiada pelo Buda. Este sutta também está disponível em áudio, clique para Ouvir

Madhura

Em Madhura

MN.84

O Ven. Maha Kaccana examina a afirmação de que os brâmanes são a casta superior

Magandiya

Para Magandiya

MN.75

O Buda encontra o filósofo hedonista Magandiya e aponta os perigos contidos nos prazeres dos sentidos, os benefícios da renúncia e o significado de Nibbana

Magandiya

Magandiya

Snp IV.9

Magandiya oferece a sua filha ao Buda em casamento. O Buda recusa e lhe transmite um ensinamento descrevendo a pureza suprema

Magga

O Caminho

SN XLVII.43

O Buda relata a sua reflexão pouco depois da iluminação.

Magganga

O Nobre Caminho Óctuplo

SN.XLIII.11

O Nobre Caminho Óctuplo como caminho para Nibbana

Magga-vibhanga

Uma Análise do Caminho

SN.XLV.8

Um sumário do Nobre Caminho Óctuplo

Maha-Assapura

O Grande Discurso em Assapura

MN.39

O Buda esclarece quais são “as coisas que fazem de alguém um contemplativo” em um discurso que abrange muitos aspectos do treinamento de um bhikkhu

Mahacattarisaka

Os Quarenta Notáveis

MN.117

O Buda define os elementos do Nobre Caminho Óctuplo e explica a sua inter-relação

Mahadhammasamadana

O Grande Discurso de Como Fazer as Coisas

MN.46

O Buda explica de forma simples e clara a lei de causa e efeito. Ele mostra como lograr a auto-transformação ao aplicar a sabedoria na forma como fazemos as coisas

Mahadukkhakkhandha

O Grande Discurso da Massa de Sofrimento

MN.13

O Buda explica o que significa a completa compreensão dos prazeres dos sentidos, da forma material e das sensações; o sutta traz uma abrangente descrição dos perigos dos prazeres dos sentidos

Mahagopalaka

O Grande Discurso sobre o Pastor

MN.33

O Buda ensina onze qualidades que impedem o desenvolvimento de um bhikkhu no Dhamma e onze qualidades que contribuem para o seu desenvolvimento

Mahagopalaka

O Grande Discurso sobre o Pastor

AN.XI.17

O Buda ensina onze qualidades que impedem o desenvolvimento de um bhikkhu no Dhamma e onze qualidades que contribuem para o seu desenvolvimento

Mahagosinga

O Grande Discurso em Gosinga

MN.32

Numa reunião informal dos discípulos mais destacados do Buda cada um descreve, de acordo com o seu próprio ideal, as qualidades mais destacadas daquele que vive a vida santa. O Buda também dá a sua resposta

Mahagovinda

O Grande Administrador

DN.19

Uma Vida Passada de Gotama. A história do Grande Administrador que foi o ministro de sete reis e depois decidiu seguir a vida santa, conduzindo muitas pessoas, após a morte, ao mundo de Brahma

Mahahatthipadopama

O Grande Discurso sobre o Símile da Pegada do Elefante

MN.28

O Ven. Sariputta explica as quatro nobres verdades por meio da contemplação dos quatro elementos e a origem dependente dos cinco agregados

Mahaka

Mahaka

SN.XLI.4

O uso de poderes supra-humanos por um bhikkhu

Mahakaccanabhaddekaratta

Maha Kaccana e Uma Única Noite Excelente

MN.133

O Ven. Maha Kaccana enfatiza a necessidade de esforço no momento presente para desenvolver o insight das coisas como elas realmente são. Este sutta também está disponível em áudio, clique para Ouvir

Mahakammavibhanga

A Grande Análise da Ação

MN.136

O Buda revela as sutis complexidades na atuação de kamma que anulam dogmas e generalizações simplistas

Mahali

Mahali

DN.6

O ponto central neste sutta é a questão sobre se a alma e o corpo são a mesma coisa ou não

Mahali

Mahali

SN.XXII.60

As causas e condições para a contaminação e a purificação dos seres

Mahamalunkya

O Grande Discurso para Malunkyaputta

MN.64

O Buda ensina o caminho para eliminar os cinco grilhões inferiores

Maha-Mangala

A Proteção Suprema

Snp.II.4

A enumeração das bençãos que são o resultado de viver uma vida pura

Mahamoggallana

Mahamoggallana

Ud.III.5

A meditação do venerável Mahamoggallana

Mahanama

Mahanama

SN LV.22

Quem possui os fatores para entrar na correnteza decliva tende e se inclina na direção de Nibbana

Mahanama

Mahanama

SN LV.37

A perfeição da fé, virtude, generosidade e sabedoria num discípulo leigo

Mahanama

Mahanama

AN.VI.10

Como permanece com frequência um sotapanna

Mahanama

Mahanama

AN.VIII.25

As qualidades de um discípulo leigo

Mahanama (pathama)

Mahanama

AN.XI.11

A prática de um discípulo leigo

Mahanama (dutiya)

Mahanama

AN.XI.12

O Buda orienta o chefe de família Mahanama sobre a importância de desenvolver as seis contemplações (contemplação do Buda, Dhamma, Sangha, as próprias virtudes, a própria generosidade e os devas)

Mahanidana

O Grande Discurso da Origem Dependente

DN.15

Este é o discurso mais longo do Cânone que trata da Origem Dependente, um dos tópicos que o próprio Buda indicou ser o princípio central dos seus ensinamentos

Mahapadana

O Grande Discurso sobre a Linhagem

DN.14

Os últimos sete Budas regressando 91 éons no tempo. A vida do primeiro Buda, Vipassi, é descrita seguindo o mesmo padrão da vida do último Buda, Gotama. Todos os Budas passam pelas mesmas experiências na sua úlima vida mundana

Mahapañha

As Grandes Perguntas (trecho)

AN.X.27

Uma coisa que conduz à iluminação

Mahaparinibbana

O Grande Discurso do Parinibbana

DN.16

Este é o sutta mais longo do Cânone e relata os últimos dias da vida do Buda, o seu falecimento e a distribuição das suas relíquias. Este sutta também está disponível em áudio, veja aqui

Mahapathavi

A Terra

SN LVI.55

Um símile para ilustrar a magnitude do que foi alcançado por aquele que penetrou as quatro nobres verdades.

Maharahulovada

A Grande Exortação para Rahula

MN.62

O Buda ensina para Rahula a meditação dos elementos, a atenção plena na respiração e outros tópicos

Maharukkha (pathama)

A Grande Árvore

SN.XII.55

A gratificação e o perigo nas coisas que podem ser apegadas

Maharukkha (dutiya)

A Grande Árvore

SN.XII.56

A gratificação e o perigo nas coisas que podem ser apegadas

Mahasaccaka

O Grande Discurso para Saccaka

MN.36

O segundo encontro do Buda com Saccaka. Depois de uma discussão sobre o desenvolvimento do corpo e desenvolvimento da mente o Buda relata em detalhe a sua própria busca espiritual

Mahasakuludayi

O Grande Discurso para Sakuludayin

MN.77

O Buda explica para um grupo de ascetas as razões pelas quais os seus discípulos o veneram e buscam o seu ensinamento

Mahasala

O Afluente

SN.VII.14

O tratamento cruel dos filhos com um pai idoso

Mahasalaputta

Árvores Sal

AN.V.40

Os benefícios quando um chefe de famíia é dotado de fé

Mahasalayatanika

O Grande Discurso das Seis Bases

MN.149

Como o entendimento incorreto com relação aos seis tipos de experiência sensual conduz ao futuro cativeiro, enquanto que o entendimento correto conduz à liberdade. Este sutta também está disponível em áudio, clique para Ouvir

Mahasamaya

Devas Visitam o Buda

DN.20

Um sutta quase todo em verso com um enfoque mitológico

Mahasamudda

O Oceano

SN LVI.57

Um símile para ilustrar a magnitude do que foi alcançado por aquele que penetrou as quatro nobres verdades.

Mahasaropama

O Grande Discurso do Símile do Cerne

MN.29

Este discurso enftiza que o objetivo da vida santa é a libertação inabalável da mente, em relação à qual todos os demais benefícios são secundários

Mahasatipatthana

Os Fundamentos da Atenção Plena

DN.22

Este é um dos suttas mais abrangentes e importantes sobre meditação, com particular ênfase no desenvolvimento de insight. O Buda inicia declarando que os quatro fundamentos da atenção plena são o caminho direto para Nibbana, para em seguida fornecer instruções detalhadas sobre os quatro fundamentos: a contemplação do corpo, das sensações, mente e objetos mentais (dhammas) .[O texto deste sutta é idêntico ao do Satipatthana Sutta (MN 10), exceto que o MN 10 traz uma explicação mais resumida das Quatro Nobres Verdades.]

Mahasihanada

O Grande Discurso do Rugido do Leão

DN.8

O Buda discute com o contemplativo Kassapa a validade das práticas de austeridades e de mortificações

Mahasihanada

O Grande Discurso do Rugido do Leão

MN.12

O Buda expõe os dez poderes de um Tathagata, os quatro tipos de intrepidez, e outras qualidades superiores que o qualificam a rugir “o seu rugido de leão nas assembléias.”

Mahasudassana

O Grande Esplendor

DN.17

A mesma história deste sutta aparece no Jataka 95. O Rei Mahasudassana vivia num esplendor de um conto de fadas e possuía os sete tesouros. Por fim ele se retira ao Palácio do Dhamma, que havia sido construido pelos devas, para se dedicar à meditação

Mahasuññata

O Discurso Longo sobre o Vazio

MN.122

Ao descobrir que os bhikkhus estão começando a apreciar a vida em sociedade, o Buda enfatiza a necessidade do isolamento de forma a permanecer no vazio

Mahatanhasankhaya

O Grande Discurso sobre a Destruição do Desejo

MN. 38

Um bhikkhu chamado Sati tem a idéia perniciosa de que a mesma consciência transmigra de uma vida para outra. O Buda o censura com uma detalhada exposição da origem dependente, mostrando como todos os fenômenos da existência surgem e cessam através de condições

Mahavacchagotta

O Grande Discurso para Vacchagotta

MN.73

A história da conversão para o Dhamma do errante Vacchagotta, a sua ordenação como bhikkhu e a realização do estado de arahant

Mahavedalla

A Grande Seqüência de Perguntas e Respostas

MN 43

Uma discussão entre o venerável Maha Kotthita e o venerável Sariputta sobre vários aspectos sutis do Dhamma

Maha-viyuha

A Grande Ordem

Snp IV.13

Como manter-se livre num mundo cheio de disputas

Mahapunnama

O Grande Discurso na Noite de Lua Cheia

MN.109

Um bhikkhu questiona o Buda acerca dos cinco agregados, do apego, da idéia da existência da personalidade e da realização do não-eu. Este sutta também está disponível em áudio, clique para Ouvir

Majjhe

Meio

AN.VI.61

As possíveis explicações para o enunciado: Tendo compreendido ambos lados, o sábio não fica preso no meio. Ele é um grande homem: aquele que superou o pregador

Makhadeva

Rei Makhadeva

MN.83

O Buda relata a Ananda a história de uma antiga linhagem de reis que foi interrompida devido à negligência de um deles

Makkata

O Macaco

SN XLVII.7

O Buda recomenda manter a mente no seu território adequado – os quatro fundamentos da atenção plena – para prevenir que ela seja capturada, tal como o macaco na armadilha

Makkha

Desdém

It.5

O abandono do desdém assegura o não retorno

Makkhapariñña

Compreende o Desdém

It.13

A compreensão e o abandono do desdém

Mallika

Mallika

SN.III.8

A quem mais queremos no mundo?

Mallika

Mallika

SN XLVIII.52

Um símile que ilustra a importância da faculdade da sabedoria.

Malunkyaputta

Malunkyaputta

SN.XXXV.95

No visto haverá apenas o visto, etc.

Malunkyaputta

Malunkyaputta

AN.IV.257

Os quatro desejos de um bhikkhu

Mana

Presunção

It.6

O abandono da presunção assegura o não retorno

Manapariñña

Compreende a Presunção

It.8

A compreensão e o abandono da presunção

Manakama

Propenso à Presunção

SN I.9

Quem cruza o reino da morte?

Manasikata

Atenção

AN.XI.8

Uma pergunta de Ananda sobre a concentração e a atenção

Manatha (pathama)

Proteção

AN.X.17

Qualidades que servem como proteção

Manibhadda

Manibhadda

SN.X.4

Os benefícios da atenção plena

Maññamana

Com Presunção

SN.XXII.64

A presunção nos ata a Mara

Manussacutitiracchana

Falecendo como Seres Humanos

SN LVI.102

As nefastas conseqüências para aqueles que não enxergam as quatro nobres verdades

Maradheyya

Domínio de Mara

It.59

As características de um arahant

Maradhitu

As Filhas de Mara

SN.IV.25

Em seguida à iluminação as filhas de Mara tentam seduzir o Buda

Maranassati (pathama)

Atenção Plena na Morte

AN.VI.19

A morte pode vir a qualquer momento. Você está preparado?

Maranassati (dutiya)

Atenção Plena na Morte

AN.VI.20

A morte pode vir a qualquer momento. Você está preparado?

Maranassati (pathama)

Atenção Plena na Morte

AN.VIII.73

A morte pode vir a qualquer momento. Você está preparado?

Maranassati (dutiya)

Atenção Plena na Morte

AN.VIII.74

A morte pode vir a qualquer momento. Você está preparado?

Marapasa (Dutiya)

A Armadilha de Mara (2)

SN.IV.5

O Buda está livre de todas armadilhas, celestiais e humanas

Marapasa (pathama)

A Armadilha de Mara

SN.XXXV.114

O Buda explica que uma vez que a pessoa se livre de perseguir os prazeres dos sentidos, estará finalmente livre de Mara

Marapasa (dutiya)

A Armadilha de Mara

SN.XXXV.115

O Buda explica que uma vez que a pessoa se livre de perseguir os prazeres dos sentidos, estará finalmente livre de Mara

Maratajjaniya

A Repreensão a Mara

MN.50

Mara tenta atormentar o Ven. Maha Moggallana, mas Moggallana conta para Mara a história de quando ele foi um Mara e o adverte dos perigos ao atormentar um discípulo do Buda

Mata

Mãe

SN.XV.14-19

É difícil encontrar alguém que não tenha sido, em algum momento no passado, a sua mãe, pai, filho, filha, irmã ou irmão

Matugama

Agradável e Desagradável (1)

SN.XXXVII.1

O que é agradável e desagradável numa mulher

Meghiya

Meghiya

AN.IX.3

A importância de bons amigos, companheiros e camaradas

Meghiya

Meghiya

Ud.IV.1

A importância de bons amigos, companheiros e camaradas

Methuna

Relação Sexual

AN.VII.50

Sete corrupções do celibato

Metta

Amor Bondade

It.22

Ações meritórias não devem ser temidas

Mettabhavana

Cultivo do Amor Bondade

It.27

A realização de méritos comparada com a libertação da mente através do amor bondade

Mettanisamsa

Bênçãos do Amor Bondade

AN.XI.15

Onze benefícios da prática de metta (amor bondade)

Mettagu-manava-puccha

As Perguntas de Mettagu

Snp.V.4

Como alguém cruza as torrentes do nascimento e envelhecimento, tristeza e angústia?

Mettasahagata

Acompanhado pelo Amor Bondade

SN XLVI.54

Os fatores da iluminação e os brahmaviharas.

Micchaditthi

Entendimento Incorreto

SN.XXII.154

Como surge o entendimento incorreto

Micchaditthi

Entendimento Incorreto

It.70

As conseqüências do entendimento incorreto

Micchaditthipahana

Abandonando o Entendimento Incorreto

SN.XXXV.165

O que é o entendimento correto?

Micchatta

Incorreção

AN.X.103

A perfeita sabedoria e libertação depende da perfeita concentração

Migajala (pathama)

Para Migajala

SN.XXXV.63

Porque é dificil encontrar a verdadeira solidão. O Buda explica porque, não importa aonde você vá, parece que alguns dos seus companheiros mais irritantes sempre o estão seguindo de perto

Migajala (dutiya)

Para Migajala

SN.XXXV.64

O Dhamma de forma resumida

Milhaka

O Besouro de Estrume

SN.XVII.5

A mente obcecada pelos ganhos e honrarias se compara a um besouro de estrume

Mitta

O Amigo

SN.I.53

Os diferentes tipos de amigos

Mitta

Amigos

SN LVI.26

Compartir com os amigos as quatro nobres verdades.

Mitta

Amigos

SN XLVII.48

Compartir com os amigos os fundamentos da atenção plena.

Mitta

O Amigo

AN III.135

Três qualidades de um verdadeiro amigo

Mitta

O Amigo

AN VII.35

Quais as qualidades de um verdadeiro amigo?

Mittamacca

Amigos e Colegas

SN LV.16

Compartir com os amigos os fatores para entrar na correnteza.

Mogharaja-manava-puccha

As Perguntas de Mogharaja

Snp.V.15

Vendo a vacuidade do mundo é possível escapar da morte.

Moha

Delusão

It.3

O abandono da delusão assegura o não retorno

Mohapariñña

Compreende a Delusão

It.11

A compreensão e o abandono da delusão

Moliyaphagguna

Moliyaphagguna

SN.XII.12

O Buda rejeita a noção da existência de um agente por trás das experiências. O sutta também estabelece a relação entre os tipos de alimentos e a condicionalidade

Moliyasivaka

Para Sivaka

SN.XXXVI.21

Todas as nossas experiências no presente são atribuíveis às nossas ações do passado (kamma)? O Buda explica que aqueles que afirmam isso provavelmente não estão falando com base na sua própria experiência direta

Moneyya

Perfeição

AN.III.120

O Buda descreve as três formas de sagacidade: corporal, verbal, e mental. (Este é um dos suttas selecionados pelo rei Asoka ( 270-232 AC) para ser estudado e refletido freqüentemente por todos Budistas, quer sejam ordenados ou não)

Moneyya

Perfeição

It.67

Três tipos de perfeição

Muccalinda

Muccalinda

Ud.II.1

Muccalinda, o rei dos nagas, visita o Buda

Mula

Raiz

AN.VIII.83

A condicionalidade de todos os fenômenos

Mula

Raiz

AN.X.58

Qual é a raiz de todos os fenômenos (sabbe dhamma)?

Mula

Raiz

It.50

As três raízes prejudiciais

Mulapariyaya

A Raiz de Todas as Coisas

MN.1

O Buda analisa o processo cognitivo de quatro tipos de indivíduos: a pessoa comum, o discípulo no treinamento superior, o arahant, e o Tathagata. Este é um dos mais complexos e profundos suttas de todo o Cânone em Pali.

Musavada

Mentira

It.25

Quem mente é capaz de todo mal


N [go to top]

Nadi

O Rio

SN.XXII.93

O Buda explica que uma pessoa que assume os cinco agregados como sendo o “eu” é igual a um homem sendo arrastado por um rio com a correnteza rápida que tenta em vão agarrar-se às árvores e tufos de capim da margem

Nadisota

A Correnteza do Rio

It.109

Um símile que ilustra o desejo

Naga

Sobre o Elefante Naga

Ud.IV.5

O Buda exalta o deleite do afastamentoa

Nagara

A Cidade

SN.XII.65

O Buda reconta a história de como, na véspera do seu Despertar, ele redescobriu as leis da origem dependente e as Quatro Nobres Verdades que haviam sido esquecidas a muito tempo

Nagara

A Cidade

AN.VII.63

Sete qualidades que devem ser desenvolvidas para a verdadeira segurança

Nagaravindeyya

Para os Nagaravindas

MN.150

O Buda explica para um grupo de brâmanes chefes de família que tipo de contemplativos e brâmanes devem ser objeto de veneração

Nagatabhaya (dutiya)

Perigos Futuros

AN.V.78

Cinco perigos que estimulam a prática

Nagatabhaya (tatiya)

Perigos Futuros

AN.V.79

Perigos que devem ser reconhecidos e abandonados

Nagita

Nagita

AN.V.30

A reação franca e incisiva do Buda a um grupo de brâmanes ruidosos

Nakhasikha

A Ponta da Unha

SN.XIII.1

Este sutta apresenta um vívido símile que dá uma idéia de quanto sofrimento é abandonado totalmente ao alcançar o nível de ‘entrar na correnteza’. Um bom encorajamento para colocar um esforço adicional na prática

Nakhasikha

A Ponta da Unha

SN.XXII.97

Nem mesmo apenas um pouco dos agregados está isento do sofrimento e estresse

Nakhasikha

A Ponta da Unha

SN LVI.51

Um símile para ilustrar a magnitude do que foi alcançado por aquele que penetrou as quatro nobres verdades.

Nakuhana (pathama)

Enganação

It.35

O propósito da vida santa

Nakuhana (dutiya)

Enganação

It.36

O propósito da vida santa

Nakula

Os pais de Nakula

AN.VI.16

Uma sábia chefe de família consola o seu marido preocupado com a morte durante uma grave enfermidade

Nakulapita

Para Nakulapita

SN.XXII.1

O Buda explica para o chefe de família idoso Nakulapita como que alguém pode não estar com a mente enferma apesar de ter o corpo enfermo

Nakulapita

Nakulapita

SN.XXXV.131

Porque alguns bhikkhus alcançam Nibbana e outros não?

Nalaka

Para Nalaka

Snp.III.11

Um sutta em duas partes. A primeira parte relata eventos que se sucederam ao nascimento do Bodisatva. A segunda parte mostra o caminho daquele que é sábio

Nalakalapiyo

Feixes de Junco

SN.XII.67

Em uma discussão sobre a origem dependente com o Ven. Maha Kotthita, o Ven. Sariputta se utiliza de um símile interessante para ilustrar a relação entre a consciência e a mente-corpo

Nalanda

Nalanda

SN.XXXV.126

Porque alguns bhikkhus alcançam Nibbana e outros não?

Nandikkhaya (pathama)

Destruição do Prazer

SN.XXXV.156

O entendimento correto através das bases internas

Nandikkhaya (dutiya)

Destruição do Prazer

SN.XXXV.157

O entendimento correto através das bases externas

Nandikkhaya (tatiya)

Destruição do Prazer

SN.XXXV.158

A atenção com sabedoria nas bases internas

Nandikkhaya (cathuta)

Destruição do Prazer

SN.XXXV.159

A atenção com sabedoria nas bases externas

Nibbuta

Nalanda

SN XLVII.12

O caminho de prática adotado por todos os Budas em todas as épocas.

Namarupa

Mentalidade-mentalidade (nome e forma)

SN XII.58

A gratificação e o perigo nas coisas que agrihoam

Ñanavatthu (pathama)

Tipos de Conhecimento

SN.XII.33

Quarenta e quatro tipos de conhecimento

Ñanavatthu (dutiya)

Tipos de Conhecimento

SN.XII.34

Setenta e sete tipos de conhecimento

Nanda

Nanda

SN.XXI.8

O Ven. Nanda é admoestado pelo Buda

Nanda

Nanda

AN.VIII.9

O treinamento de Nanda

Nanda

Nanda

Ud.III.2

O Buda com habilidade dissuade o Ven. Nanda, seu meio irmão, de abandonar a vida santa

Nandaka

Nandaka

AN.IX.4

Quatro fatores de um bhikkhu e cinco benefícios em ouvir o Dhamma

Nandakalicchavi

O Licchavi

SN LV.30

Entrar na correnteza também assegura vida longa beleza felicidade fama soberania.

Nandakovada

A Exortação de Nandaka

MN.146

O ven. Nandaka discursa para as bhikkhunis sobre a impermanência

Nanda-manava-puccha

As Perguntas de Nanda

Snp.V.7

Quem, para ser exato, pode de verdade ser chamado um “sábio”?

Nandati

Deleite

SN.I.12

Sem aquisições não há sofrimento

Nandikkhaya (pathama)

Destruição do Prazer

SN.XXII.51

A libertação com a destruição do prazer e cobiça

Nandikkhaya (dutiya)

Destruição do Prazer

SN.XXII.52

Reconhecer a impermanência através da atenção com sabedoria

Nandiya

Nandiya

SN.XLV.10

Um errante pergunta sobre o caminho para Nibbana.

Nandiyasakka

Nandiya

SN LV.40

As características de um discípulo negligente e diligente.

Natakapana

Em Natakapana

MN.68

O Buda explica a razão porque com a morte de um discípulo ele declara o nível de realização deste e o seu futuro renascimento

Natika

Natika

SN.XII.45

A origem e a cessação do sofrimento

Natumha

Não lhes Pertence

SN.XII.37

Este corpo não nos pertence

Natumhakam (pathama)

Não é Seu

SN.XXII.33

Os agregados não nos pertencem

Natumhakam (dutiya)

Não é Seu

SN.XXII.34

Os agregados não nos pertencem

Natumhakam (pathama)

Não é Seu

SN.XXXV.101

As bases dos sentidos não nos pertencem

Natumhakam (dutiya)

Não é Seu

SN.XXXV.102

As bases dos sentidos não nos pertencem

Natumhakam (pathama)

Não é Seu

SN.XXXV.138

As bases internas não nos pertencem

Natumhakam (dutiya)

Não é Seu

SN.XXXV.139

As bases externas não nos pertencem

Nava

O Navio

SN.XXII.101

O Buda explica que o Despertar ocorre não por desejá-lo em pensamento, mas somente através de esforço deliberado

Nava

A Analogia do Barco

Snp.II.8

Um mestre, tal como um barqueiro habilidoso, é aquele que sabe de primeira mão como atravessar para a outra margem

Neyyatha

Interpretação

AN.II.24

Quem deturpa o Buda

Nibbana

Nibbana

AN.III.55

De que modo Nibbana é visível no aqui e agora?

Nibbana

Nibbana

AN.IV.179

Porque algumas pessoas se iluminam nesta vida enquanto que outras não?

Nibbana

Nibbana

AN.IX.34

O Ven. Sariputta descreve os fatores que são abandonados com os sucessivos níveis de concentração

Nibbana

Nibbana

Ud.VIII.1

O Buda descreve a natureza de Nibbana

Nibbana

Nibbana

Ud.VIII.2

O Buda descreve a natureza de Nibbana

Nibbana

Nibbana

Ud.VIII.3

O Buda descreve a natureza de Nibbana

Nibbana

Nibbana

Ud.VIII.4

O Buda descreve a natureza de Nibbana

Nibbanadhatu

Os Elementos de nibbana

It.44

Os dois elementos de nibbana

Nibbanapañha

Uma Questão sobre Nibbana

SN.XXXVIII.1

O que é Nibbana?

Nibbanasappaya (pathama)

Adequado para Realizar Nibbana

SN.XXXV.147

A prática adequada para realizar nibbana

Nibbanasappaya (dutiya)

Adequado para Realizar Nibbana

SN.XXXV.148

A prática adequada para realizar nibbana

Nibbanasappaya (tatiya)

Adequado para Realizar Nibbana

SN.XXXV.149

A prática adequada para realizar nibbana

Nibbanasappaya (cathuta)

Adequado para Realizar Nibbana

SN.XXXV.150

A prática adequada para realizar nibbana

Nibbedhabhagiya

A Qualidade da Penetração

SN XLVI.28

Penetrar a massa da cobiça raiva e delusão através dos sete fatores da iluminação.

Nibbedhika

Penetrante

AN.VI.63

O Buda explica que a maestria do Dhamma advém da reflexão acerca de seis fatores da mente, cada um dos quais deve ser compreendido profundamente de seis modos distintos. Este sutta contém um precioso pequeno verso apontando a verdadeira causa do apego baseado na sensualidade

Nibbida

Desencantamento

AN.V.69

Cinco coisas que conduzem ao desencantamento

Nibbidabahula

Dedicado ao Desencantamento

SN.XXII.146

O desencantamento em relação aos agregados

Nibbuta

Nibbana Visível

AN.III.55

Como nibbana é visível no aqui e agora?

Nidana

Origem Dependente

SN.XII.60

A origem dependente é um ensinamento profundo, difícil de ser visto

Nidana

Origem Dependente

AN.III.34

Três causas para a origem de kamma

Nidana

Origem Dependente

AN.III.111

Três causas para a origem de kamma

Nigantha Nataputta

Nigantha Nataputta

SN.XLI.8

Um diálogo com o Nigantha Nataputta

Nikkhanta

Renúncia

SN.VIII.1

As dificuldades do bhikkhu recém ordenado com a paixão sensual

Nimitta

Sinais

AN.III.101

Três requisitos para uma meditação bem sucedida

Niruttipatha

Meios de Linguagem

SN.XXII.62

Os três meios de linguagem que não se misturam

Nissaraniya

Escapatória

AN.VI.13

Seis elementos que conduzem à libertação

Nissaraniya

Escapatória

AN.V.200

Cinco elementos que conduzem à libertação

Nissaraniya

Escapatória

It.72

Os três tipos de escapatórias

Nissaya

Suporte

AN.IX.2

De que modo um bhikkhu está dotado de suportes

Nitthangata

Certeza

AN.X.63

Os modos em que nibbana pode ser realizado neste mundo ou tendo deixado este mundo

Nivapa

O Engodo

MN.25

O Buda emprega uma analogia com um caçador de cervos para demonstrar aos bhikkhus os obstáculos que eles terão que enfrentar e como escapar do controle de Mara

Nivarana

Obstáculos

SN L.51

Os cinco obstáculos.

Nivarana

Obstáculos

SN LI.83

Os cinco obstáculos.

Nivarana

Obstáculos

SN LIII.51

Os cinco obstáculos.

Nivarana

Obstáculos

SN XLIX.51

Os cinco obstáculos.

Nivarana

Obstáculos

SN XLV.177

Os cinco obstáculos.

Nivarana

Obstáculos

SN XLVI.127

Os cinco obstáculos.

Nivarana

Obstáculos

SN XLVI.37

Os obstáculos e os fatores da iluminação.

Nivarana

Obstáculos

SN XLVI.40

Os obstáculos e os fatores da iluminação.

Nivarana

Obstáculos

SN XLVII.101

Os cinco obstáculos.

Nivarana

Obstáculos

SN XLVIII.121

Os cinco obstáculos.

Nivarana

Obstáculos

AN IX.64

Como superar os cinco obstáculos.

Nivaranappahana

Abandonando os Obstáculos

AN.I.11-20

Como surgem e como são abandonados os obstáculos

Nivesaka

Devem ser Encorajados

AN.III.75

A convicção no Buda, Dhamma, Sangha

Niramisa

Não Mundano

SN.XXXVI.31

O Buda descreve os vários níveis de felicidade e libertação – do mundano ao transcendente – que estão disponíveis para todos nós

Nocamesiya

Poderá Não Ser Para Mim

SN.XXII.153

Como surge a idéia da aniquilação

Nocamesiya

Poderá Não Ser Para Mim

SN.XXIV.4

A idéia da aniquilação

Noceassada (pathama)

Não Houvesse

SN.XXXV.17

A gratificação, perigo e escapatória das seis bases internas

Noceassada (dutiya)

Não Houvesse

SN.XXXV.18

A gratificação, perigo e escapatória das seis bases externas


O [go to top]

Ogha

Torrentes

SN.XLV.171

Muitos discursos falam sobre “cruzar a torrente.” Este discurso relaciona as torrentes que devem ser cruzadas e como isso deve ser feito

Ogha

Torrentes

SN L.41

As quatro torrentes.

Ogha

Torrentes

SN LI.73

As quatro torrentes.

Ogha

Torrentes

SN LIII.41

As quatro torrentes.

Ogha

Torrentes

SN XLIX.41

As quatro torrentes.

Ogha

Torrentes

SN XLVI.121

As quatro torrentes.

Ogha

Torrentes

SN XLVII.91

As quatro torrentes.

Ogha

Torrentes

SN XLVIII.111

As quatro torrentes.

Ogha-Tarana

Cruzando a Torrente

SN.I.1

O Buda explica como ele "cruzou a torrente" do desejo

Okkha

Panelas com Comida

SN.XX.4

Os benefícios de uma mente com amor bondade

Orambhagiya

Primeiros Grilhões

SN L.53

Os cinco primeiros grilhões.

Orambhagiya

Primeiros Grilhões

SN LI.85

Os cinco primeiros grilhões.

Orambhagiya

Primeiros Grilhões

SN LIII.53

Os cinco primeiros grilhões.

Orambhagiya

Primeiros Grilhões

SN XLIX.53

Os cinco primeiros grilhões.

Orambhagiya

Primeiros Grilhões

SN XLV.179

Os cinco primeiros grilhões

Orambhagiya

Primeiros Grilhões

SN XLVI.129

Os cinco primeiros grilhões.

Orambhagiya

Primeiros Grilhões

SN XLVII.103

Os cinco primeiros grilhões.

Orambhagiya

Primeiros Grilhões

SN XLVIII.123

Os cinco primeiros grilhões.

Ovada (tatiya)

Exortação

SN.XVI.8

Mesmo enquanto o Buda ainda estava vivo a Sangha dava sinais de decadência


PQ[go to top]

Pabhanga

Perecível

SN.XXII.32

O perecível e o não-perecível

Pabbaja

A Vida Santa

Snp.III.1

O rei Bimbisara, impressionado com a aparência rediante do jovem Buda, o segue até as montanhas para descobrir quem ele é e de onde ele vem

Pabbataraja

Rei das Montanhas

AN.III.48

Os benefícios quando um chefe de famíia é dotado de fé

Pabhassara

Luminosa

AN.I.49-52

A mente é intrínsicamente luminosa; a pessoa comum sem instrução não se dá conta que a mente é obscurecida pelas corrupções

Paccanika

Paccanika

SN.VII.16

Um brâmane decide refutar o Buda

Paccavekkhana

Reflexão

Ud.VI.3

O Buda reflete sobre as qualidades inábeis por ele abandonadas e as qualidades hábeis por ele aperfeiçoadas

Paccaya

Condições

SN.XII.20

O Buda explica que ao ver e compreender a origem dependente com clareza, o entendimento incorreto e a confusão desaparecem

Paccaya

Condições

SN.XII.27

A compreensão das condições, da origem e cessação das condições e do caminho que conduz à cessação das condições

Pada

Pegadas

SN XLVIII.54

Um símile que ilustra a importância da faculdade da sabedoria.

Padesa

Parcialmente

SN XLVII.26

O que é um treinando?

Padhana

Esforço

AN.IV.69

Os quatro tipos de esforço

Padhana

Esforço

Snp.III.2

Os dez exércitos de Mara se aproximam do Bodisatva na malograda tentativa de seduzi-lo durante a meditação

Padhaniyanga

Fatores

AN.V.53

Cinco fatores que contribuem para o esforço

Padipopama

O Símile da Lamparina SN LIV.8

O Buda enumera os benefícios advindos da concentração através da atenção plena na respiração.

Padutthacitta

Mente Corrompida

It.20

O renascimento de alguém com a mente corrompida

Pahana

Abandono

SN.XXXVI.3

A verdadeira felicidade é encontrada ao abandonar as tendências subjacentes habituais da mente (anusaya)

Pahanaya (pathama)

Para Ser Abandonado

SN.XXXV.24

O que deve ser abandonado no caminho da prática

Pahanaya (dutiya)

Para Ser Abandonado

SN.XXXV.25

O conhecimento direto e a compreensão completa para abandonar o todo

Paharada

Paharada

AN.VIII.19

O Buda compara as maravilhosas qualidades do Dhamma com as qualidades do oceano

Palokadhamma

Sujeito à Desintegração

SN.XXXV.84

O que está sujeito à desintegração

Pamadadi

Diligência

AN.I.130-139

Agem em prejuízo de muitos, pela infelicidade de muitos, pela ruína, dano e sofrimento de muitos, devas e humanos

Pamadavihari

Permanecendo na Negligência

SN.XXXV.97

As bases e a tranqüilidade e o insight

Pana

Seres Vivos

SN XLVI.11

O estabelecimento da virtude é o ponto de partida para o desenvolvimento dos sete fatores da iluminação.

Pancalacanda

Pancalacanda

SN II.7

O Buda descobriu os jhanas

Pañcapubbanimitta

Cinco Sinais de Presságio

It.83

O falecimento de um deva

Pancasikha

A Pergunta de Pancasikha

SN.XXXV.119

Porque alguns bhikkhus alcançam Nibbana e outros não?

Pañcaverabhaya (pathama)

Animosidade e Medo

SN.XII.41

A realização do sotapanna

Pañcaverabhaya (dutiya)

Animosidade e Medo

SN.XII.42

A realização do sotapanna

Pañcattaya

Os Cinco e Três

MN.102

O Buda refuta as várias doutrinas especulativas sobre o passado, o futuro e Nibbana

Pandita

O Sábio

AN III.45

Três coisas prescritas pelas pessoas sábias

Pañhapuccha

Perguntando

AN.V.165

Cinco motivos para fazer perguntas

Panihitaccha

Direcionado

AN.I.47-48

A mente flexível e maleável

Pañña

Sabedoria

SN LVI.63

As nefastas conseqüências para aqueles que não enxergam as quatro nobres verdades

Pañña

Sabedoria

AN.VIII.2

O Buda descreve as habilidades que devem ser desenvolvidas para que a sabedoria se revele

Pañña

Sabedoria

AN.IX.25

Características de um bhikkhu com a sabedoria consolidada

Paññaparihina

Desprovido de Sabedoria

It.41

As conseqüências da falta de sabedoria

Paññavimutti

Libertado através da Sabedoria

AN.IX.44

Neste breve sutta, o Ven. Ananda responde à pergunta do Ven. Udayin sobre o significado deste termo chave que o Buda empregou em outros suttas: O que é “libertado através da sabedoria?” O Ven. Ananda mostra que o desenvolvimento dos jhanas é parte integrante do desenvolvimento da sabedoria

Papancakhaya

Destruição da Proliferação

Ud.VII.7

A reflexão do Buda sobre o seu estado mental

Papanika (pathama)

O Lojista

AN.III.19

O sinal da concentração

Papanika (dutiya)

O Lojista

AN.III.20

Três qualidades que asseguram a obtenção de qualidades benéficas

Parabhava

Ruína

Snp I.6

As várias causas para o declínio espiritual que o praticante deve evitar

Paramatthaka

Idéias

Snp IV.5

A presunção que nasce da identificação com idéias ou práticas – mesmo se estas forem superiores – é um grilhão que impede a completa emancipação

Paribbajaka

Um Errante

AN.III.54

De que modo o Dhamma é visível no aqui e agora?

Parihana

Declínio

SN XLVII.23

Como ocorre o declínio do Dhamma

Parihana

Declínio

AN.VII.29

Sete coisas que conduzem ao declínio de um discípulo leigo

Parihana

Declínio

AN.VIII.79

Oito qualidades que conduzem ao declínio e ao não-declínio de um bhikkhu

Parihana

Declínio

It.79

Três coisas que conduzem ao declínio de um bhikkhu

Parihanadhamma

Declínio

SN.XXXV.96

Como evitar o declínio

Parikuppa

Lesões

AN.V.129

Cinco ações que conduzem a um renascimento no inferno

Parileyyaka

Em Parileyyaka

SN.XXII.81

Apesar de já ter ouvido muitos ensinamentos do Buda um bhikkhu ainda deseja saber como acelerar a sua prática de meditação. O Buda explica que o objetivo pode ser alcançado através da compreensão profunda dos cinco agregados

Pariñña

Compreensão

SN.XXII.23

A verdadeira compreensão significa o fim da paixão, aversão e delusão

Pariññata

Completa Compreensão SN XLVII.38

A completa compreensão dos fundamentos da atenção plena.

Pariññeyya

Completa Compreensão

SN.XXII.106

O que deve ser compreendido

Pariññeyya

Completa Compreensão SN LVI.29

Cada nobre verdade tem uma tarefa específica.

Paripucchita

Interrogação

SN.XXII.118

Os agregados e o não-eu

Paripucchita (dutiya)

Interrogação

SN.XXII.119

Os agregados e o não-eu

Parisa

Grupos

AN.II.42

O grupo superficial e o grupo profundo

Parisa

Grupos

AN.II.47

O grupo treinado na conversa vã, não na investigação, e o grupo treinado na investigação, não na conversa vã

Parisudhovaka

Purificação

AN.III.100

Qual a concentração necessária para praticar o insight?

Parivatta

As Fases dos Agregados

SN.XXII.56

O conhecimento direto das fases dos agregados conduz ao Despertar

Parivimamsana

Investigação Profunda

SN.XII.51

A investigação da origem dependente

Pariyaya

Um Método de Exposição

SN.XLVI.52

Como os cinco obstáculos se convertem em dez, e os sete fatores da iluminação em catorze

Pariyesana

Buscas

AN.IV.252

O que você está buscando? Você está buscando a felicidade nos lugares errados? Você está buscando uma felicidade nobre e duradoura?

Pasadika

O Discurso Encantador

DN.29

Uma discussão sobre bons e maus mestres e as razões porque o Buda não revelou certos pontos

Pasannacitta

Mente Luminosa

It.21

O renascimento de alguém com a mente luminosa

Pasura

Pasura

Snp IV.8

O Buda aponta as desvantagens das disputas

Patala

O Abismo Insondável

SN.XXXVI.4

O Buda ensina que ao enfrentar a dor intensa com a atenção plena, podemos nos poupar cair de cabeça no abismo insondável da aflição e angústia

Pataligama

Em Pataligama

Ud.VIII.6

O Buda ensina e reflete sobre as recompensas e vantagens de ser virtuoso

Paticca-samuppada

Origem Dependente

SN.XII.1

O resumo da cadeia causal da origem dependente

Paticca-samuppada-vibhanga

Análise da Origem Dependente

SN.XII.2

Uma análise da cadeia causal da origem dependente

Patibhoga

Sem Proteção

AN.IV.182

As quatro coisas contra as quais não há proteção no mundo

Paticchanna

Em Segredo

AN.III.129

O Dhamma não é uma doutrina secreta

Patika

Patika o Charlatão

DN.24

Sunakkhatta é um discípulo demasiado estúpido. Ele acaba decidindo deixar o Buda pois ele não realiza milagres e não explica a origem das coisas

Patilabha

Obtenção

SN XLVIII.11

O domínio das cinco faculdades.

Patipada

O Caminho

SN.XII.3

O caminho incorreto e o caminho correto

Patipada

O Caminho

SN.XXII.44

A origem e a cessação da identidade

Patipanna

Praticando

SN XLVIII.18

A relativa intensidade das faculdades determina o grau dentre os nobres discípulos.

Patirupa

Apropriado

SN.IV.14

O Buda ensina o Dhamma por compaixão

Patisallana

Afastamento

SN.XXII.6

A dedicação ao afastamento para a realização do insight

Patisallana

Afastamento

SN.XXXV.100

Os benefícios do afastamento

Patisallana

Afastamento

It.45

A importância do afastamento

Patitthita

Estabelecido

SN XLVIII.56

A diligência e as cinco faculdades.

Patoda

A Espora

AN.IV.113

Quanto sofrimento é necessário para praticar o Dhamma com seriedade? O Buda explica com o símile de um cavalo puro-sangue.

Patta

Tigelas para Esmolar

SN.IV.16

Mara tenta distrair os bhikkhus que estão ouvindo um discurso do Dhamma

Pattanikujjana

Tigelas de Esmolar

AN.VIII.87

Sob quais condições os bhikkhus podem recusar alimentos

Payasi

Debate com um Cético

DN.23

O Príncipe Payasi não acredita em vidas futuras, ou que as ações boas ou más produzam frutos correspondentes. O ven. Kumara-Kassapa argumenta com uma série de símiles memoráveis

Pema

Afeição

AN.IV.200

As opiniões dos nossos amigos e inimigos com freqüência influenciam os nossos pensamentos com relação aos outros. O Buda sugere como tratar disso

Phagguna

Phagguna

SN.XXXV.83

Um Buda não pode ser caracterizado através das bases dos sentidos

Phagguna

Phagguna

AN.VI.56

Seis benefícios em ouvir o Dhamma no momento apropriado e examinar o significado no momento apropriado

Phassamulaka

Enraizados no Impacto Sensual

SN.XXXVI.10

Como o impacto sensual dá origem às sensações

Phena

Espuma

SN.XXII.95

O Buda apresenta alguns vívidos símiles para descrever a vacuidade dos cinco agregados

Pilindavaccha

Sobre Pilindavaccha

Ud.III.6

O Buda explica como ao longo das vidas passadas o venerável Pilindavaccha, um arahant, adquiriu um mau costume

Pindapataparisuddhi

A Purificação das Esmolas

MN.151

O Buda explica para o ven. Sariputta como um bhikkhu deve examinar a si mesmo para fazer com que seja digno de receber esmolas

Pindapatika

Esmolador de Comida

Ud.III.8

Esmolar comida com a motivação correta

Pindola

Sobre Pindola

Ud.IV.6

O Buda exalta a disciplina e reclusão de Pindola

Pindolya

Mendicante

SN.XX.80

Um bhikkhu que se dedique com pouco entusiasmo à prática deixa de colher os benefícios de ambos, a vida laica e a vida monástica

Piti

Êxtase

SN.XXVIII.3

O terceiro jhana

Piti

Êxtase

AN.V.176

Cinco coisas que não ocorrem durante os jhanas

Piyajatika

Nascido Daqueles que Amamos

MN.87

Porque o Buda ensina que o sofrimento e a tristeza nascem daqueles que amamos?

Piyatara

Mais Querido

Ud.V.1

A quem mais queremos no mundo?

Posala-manava-pucha

As Perguntas de Posala

Snp.v.14

Como desenvolver o insight depois de conquistar os jhanas

Potaliya

Para Potaliya

MN.54

O Buda ensina um interlocutor arrogante o que significa desvencilhar-se de todos os assuntos na Disciplina dos Nobres. O sutta traz uma série contundente de símiles sobre os perigos dos prazeres dos sentidos

Potthapada

Potthapada

DN.9

O contemplativo Potthapada questiona o Buda sobre a ‘cessação última da percepção.’ O Buda explica os vários estados de jhana mostrando como a percepção pode ser ‘controlada’ até alcançar a cessação. A discussão passa para várias questões sobre o eu, sobre o mundo e o que ocorre com o Tathagata após a morte

Pubba

Antes

SN LI.11

O Buda descobriu as quatro bases do poder espiritual quando ainda era um Bodisatva.

Pubbakotthaka

O Portão do Oriente

SN.XLVIII.44

O Buda e o Ven. Sariputta discutem a convicção e se ela está presente naqueles que viram o Imortal. Eles coincidem que até que a pessoa experimente o Imortal por ela mesma, ela somente poderá aceitar a sua existência com base na fé

Pubbangama

Precursor

AN.X.121

O entendimento correto é o precursor das qualidades benéficas

Pubbarama (Catuttha)

O Parque do Oriente (4) SN XLVIII.48

As cinco faculdades e a destruição das impurezas.

Pubbarama (Dutiya)

O Parque do Oriente (2) SN XLVIII.46

As cinco faculdades e a destruição das impurezas.

Pubbarama (Pathama)

O Parque do Oriente (1) SN XLVIII.45

As cinco faculdades e a destruição das impurezas.

Pubbarama (Tatiya)

O Parque do Oriente (3) SN XLVIII.47

As cinco faculdades e a destruição das impurezas.

Pubbenivesa

Vidas Passadas

SN LII.22

A recordação de vidas passadas e os fundamentos da atenção plena.

Pubbesambodha

Antes da Iluminação

SN.XIV.31

A gratificação, o perigo e a escapatória no caso dos elementos

Pubbesambodha (pathama)

Antes da Iluminação

SN.XXXV.13

A gratificação, perigo e escapatória das seis bases internas

Pubbesambodha (dutiya)

Antes da Iluminação

SN.XXXV.14

A gratificação, perigo e escapatória das seis bases externas

Pubbesambodha

Antes da Iluminação

AN.III.103

A gratificação, o perigo e a escapatória no caso do mundo

Puggala

Pessoas

SN.III.21

Os quatro tipos de pessoas no mundo

Puggala

Pessoas

AN.IV.125

O Buda explica o futuro renascimento que poderá ocorrer para alguém que cultive um coração pleno de boa vontade

Puggala

Pessoas

AN.VIII.59

Oito tipos de pessoas que são um campo de mérito inigualável no mundo

Punna

Punna

SN.XXXV.88

O Bhikkhu Punna ouve uma breve exposição do Buda e decide ir viver entre pessoas bárbaras em um país distante

Puññabhisanda (pathama)

Fontes de Mérito

SN LV.31

As quatro fontes de méritos, fontes daquilo que é benéfico, alimento da felicidade.

Puññabhisanda (dutiya)

Fontes de Mérito

SN LV.32

As quatro fontes de méritos, fontes daquilo que é benéfico, alimento da felicidade.

Puññabhisanda (tatiya)

Fontes de Mérito

SN LV.33

As quatro fontes de méritos, fontes daquilo que é benéfico, alimento da felicidade.

Puññakiriyavatthu

Bases para o Mérito

It.60

As três bases para a realização de méritos

Punnaka-manava-puccha

As Perguntas de Punnaka

Snp.V.3

O Buda explica que o nascimento e o envelhecimento não podem ser superados através de rituais, mas apenas com a extinção das chamas da cobiça, raiva e delusão

Punnama

Noite de Lua Cheia

SN.XXII.82

Um bhikkhu questiona o Buda acerca dos cinco agregados, do apego, da idéia da existência da personalidade e da realização do não eu

Punnovada

Exortação para Punna

MN.145

O Bhikkhu Punna ouve uma breve exposição do Buda e decide ir viver entre pessoas bárbaras em um país distante

Puppha

Flores

SN.XXII.94

O que existe e não existe no mundo

Purabheda

Antes da Dissolução do Corpo

Snp IV.10

O que possibilita que alguém viva em paz?

Purisa

Uma Pessoa

SN.III.2

Quantas coisas surgem para o dano e sofrimento?

Purisa

Uma Pessoa

SN.XXXVII.2

O que é agradável e desagradável num homem

Purisagati

Destinação das Pessoas

AN.VII.55

A realização de nibbana no intervalo

Putta

Filhos

It.74

Os três tipos de filhos

Puttaka

Sem Filhos

SN.III.20

Frutos da generosidade

Puttamansa

A Carne de um Filho

SN.XII.63

Uma reflexão sobre a inter-relação, mostrando através de quatro símiles impressionantes o sofrimento inerente em tudo aquilo que o corpo e a mente dependem como alimento


R [go to top]

Radha

Radha

SN.XXII.71

A libertação da fabricação do ego

Radha (pathama)

Radha

SN.XXXV.76

O Dhamma de forma resumida

Radha (dutiya)

Radha

SN.XXXV.77

O Dhamma de forma resumida

Radha (tatiya)

Radha

SN.XXXV.78

O Dhamma de forma resumida

Raga (pathama)

Raiva

It.68

Quem está atado por Mara

Raga (dutiya)

Raiva

It.69

Quem está atado por Mara

Ragapeyyalam

Repetições

AN.II.310-479

A série de repetições

Ragapeyyalam

Repetições

AN.III.183-352

A série de repetições

Ragapeyyalam

Repetições

AN.IV.274-783

A série de repetições

Ragapeyyalam

Repetições

AN.V.303-1152

A série de repetições

Ragapeyyalam

Repetições

AN.VI.140-649

A série de repetições

Ragapeyyalam

Repetições

AN.VII.615-1124

A série de repetições

Ragapeyyalam

Repetições

AN.VIII.118-627

A série de repetições

Ragapeyyalam

Repetições

AN.IX.93-432

A série de repetições

Ragapeyyalam

Repetições

AN.X.237-746

A série de repetições

Ragapeyyalam

Repetições

AN.XI.982-1151

A série de repetições

Ragaviraga

O Desaparecimento da Cobiça

SN.XLV.41

O caminho para o desaparecimento da cobiça.

Rahogata

Isolado

SN.XXXVI.11

O Buda explica como a prática de jhana conduz a estágios progressivos de cessação e paz. Somente quando as impurezas são finalmente extintas, no entanto, a verdadeira paz e tranqüilidade é alcançada

Rahogata (pathama)

Isolado

SN LII.1

A prática do insight.

Rahula (pathama)

Rahula

SN.XXII.91

Como não fabricar um 'eu' ou 'meu' em relação aos agregados

Rahula (dutiya)

Rahula

SN.XXII.92

Como não fabricar um 'eu' ou 'meu' em relação aos agregados

Rahula

Conselho para Rahula

Snp.II.11

O Buda recomenda a vida de um contemplativo para o seu filho Rahula

Rahulovada

Exortação para Rahula

SN.XXXV.121

O Buda profere um discurso para Rahula que o conduz a alcançar o estado de arahant

Raja

Reis

Ud.II.2

O Buda compara a felicidade da cessação do desejo com a felicidade decorrente dos prazeres sensuais e a felicidade dos reinos celestiais

Rajaniyasanthita

Sedutor

SN.XXII.70

Abandonar o desejo por tudo que é sedutor

Rajja

Governo

SN.IV.20

É possível ter um governo virtuoso?

Rajju

A Corda

SN.XVII.29

Ganhos e Honrarias cortam até o tutano

Ratana

Tesouros

Snp.II.1

O Buda enumera os tesouros que podem ser encontrados na Jóia Tríplice

Rathakara

O Construtor de Carruagens

AN.III.15

O Buda relembra uma vida passada na qual ele era um construtor de carruagens "hábil em lidar com madeira torta." Agora, como o Buda, ele é hábil em lidar com a tortuosidade do pensamento, linguagem, e ação

Rathopama

O Símile da Carruagem

SN.XXXV.239

As três qualidades para uma vida plena de alegria e felicidade

Ratthapala

Ratthapala

MN.82

A história de um jovem que deseja seguir a vida monástica e que a muito custo convence os pais a lhe darem a permissão para tal. Mais tarde ele volta para visitá-los e demonstra a sua determinação pelo Dhamma. No final do discurso ele explica as razões que o fizeram seguir a vida santa. Este sutta também está disponível em áudio, clique para Ouvir

Rathavinita

As Carruagens de Revezamento

MN.24

O Venerável Punna Mantaniputta explica para Sariputta que o objetivo da vida santa, Nibbana final, é alcançado através das sete etapas de purificação

Roga

Enfermidade

AN.IV.157

A saúde no corpo e na mente

Rohitassa

Rohitassa

SN.II.26

Como chegar ao fim do mundo

Rohitassa

Rohitassa

AN.IV.45

Como chegar ao fim do mundo

Rukkha

Árvores

SN XLVI.39

Um símile para ilustrar os obstáculos e os fatores da iluminação.

Rupa

As Formas

SN.XVIII.2

As três características e as seis bases externas

Rupa

As Formas

SN.XXV.2

As seis bases externas

Rupa

Forma

AN.IV.65

Quatro tipos de pessoas

Rupadi

Obsessões

AN.I.1-10

Aquilo que obceca a mente de um homem e de uma mulher

Ruparama (pathama)

Prazer com as Formas

SN.XXXV.136

Devas e humanos sentem prazer com as formas

Rupa-aññana

Não Conhecer

SN.XXXIII.1

As idéias especulativas e os agregados

Rupiyapati

O Vaso de Prata

SN.XVII.12

Ganhos e honrarias valem mais que um vaso cheio com ouro


S [go to top]

Sabba

O Todo

SN.XXXV.23

O modo preciso que o Buda emprega a palavra para “tudo” ou “todo.”

Sabbapariñña

Compreende o Todo

It.7

A compreensão e o abandono do todo

Sabbasava

Todas as Impurezas

MN.2

O Buda ensina aos bhikkhus sete métodos para o controle e o abandono das impurezas, (asava), que são as contaminações que mantêm o vínculo ao ciclo de nascimento e morte

Sabbupadanapariñña

Completa Compreensão de todo Apego

SN.XXXV.60

Como ocorre a completa compreensão de todo apego

Sabbupadanapariyadana (pathama)

A Exaustão de todo Apego

SN.XXXV.61

Como ocorre a exaustão de todo apego

Sabbupadanapariyadana (dutiya)

A Exaustão de todo Apego

SN.XXXV.62

Como ocorre a exaustão de todo apego

Sabrahmaka

Vivem com Brahma

It.106

Como os filhos devem tratar os seus pais

Sabyabajjha

Aflitivo

AN.III.8

As características de um tolo e um sábio

Saccavibhanga

A Análise das Verdades

MN.141

O Venerável Sariputta proporciona uma análise detalhada das Quatro Nobres Verdades

Sacchikaraniya

Realização

AN.IV.189

Quatro coisas que devem ser realizadas

Sacitta

A Própria Mente

AN.X.51

Como analisar a própria mente

Saddha

AN.VIII.71

A perfeição de um bhikkhu

Saddhammappatirupaka

A Falsificação do Verdadeiro Dhamma

SN.XVI.13

As cinco coisas que assegurarão a sobrevivência do verdadeiro Dhamma

Saddhammasammo

Declínio do Verdadeiro Dhamma

AN.V.154

Cinco coisas que conduzem ao declínio e desaparecimento do verdadeiro Dhamma

Saddhayamana

Sobre a Zombaria

Ud.V.9

O Buda reflete sobre a zombaria daqueles guiados pelo que não entendem

Sahetu-anatta

Não-eu com Causa

SN.XXII.20

Se as causas e condições que originam os agregados são não-eu, é possível estes serem o eu?

Sahetu-anatta

Não-eu com Causa

SN.XXXV.142

As bases internas são não-eu

Sahetu-anatta

Não-eu com Causa

SN.XXXV.145

As bases externas são não-eu

Sahetu-anicca

Impermanente com Causa

SN.XXII.18

Se as causas e condições que originam os agregados são impermanentes, é possível estes serem permanentes?

Sahetu-anicca

Impermanente com Causa

SN.XXXV.140

A impermanência das bases internas

Sahetu-anicca

Impermanente com Causa

SN.XXXV.143

A impermanência das bases externas

Sahetu-dukkha

Sofrimento com Causa

SN.XXII.19

Se as causas e condições que originam os agregados são o sofrimento, é possível estes serem a felicidade?

Sahetudukkha

Impermanente com Causa

SN.XXXV.141

O sofrimento das bases internas

Sahetudukkha

Impermanente com Causa

SN.XXXV.144

O sofrimento das bases externas

Sajjha

Sajjha

AN.IX.8

Nove transgressões que um arahant é incapaz de cometer

Saketa

Saketa

SN XLVIII.43

A relação entre as cinco faculdades e os cinco poderes.

Sakhadhamma

Trompetista

SN XLII.8

Crítica aos ensinamentos do Nigantha Nataputta sobre as ações prejudiciais

Sakkanamaka

Sakkanamaka

SN.X.2

Quem deve instruir os outros

Sakkapanha

As Perguntas de Sakka

DN.21

Sakka, o senhor dos devas, tem dúvidas e decide ir até o Buda para aclará-las. Ele pede a Pancasikha que cante uma canção de amor (?!) para chamar a atenção do Buda. O sutta também conta a história de Gopika, que sendo mulher quis renascer com o sexo masculino e que censura três ex-bhikkhus por não serem diligentes o suficiente

Sakkapanha

A Pergunta de Sakka

SN.XXXV.118

Porque alguns bhikkhus alcançam Nibbana e outros não?

Sakkara

Homenagem

It.81

A obsessão pelas homenagens

Sakkara

Homenagem

Ud.II.4

Não levar em conta os insultos e as ofensas

Sakkaya

Identidade

SN.XXII.105

A identidade e os quatro agregados

Sakkayaditthi

Idéia da Identidade

SN.XXII.155

Como surge a idéia da identidade

Sakkayapañha

Identidade

SN.XXXIX.15

O que é a identidade?

Sakkudana

Sobre Kassapa

Ud.III.7

O Buda exalta o venerável Maha Kassapa como um exemplo daquele que, acalmado e plenamente atento, é invejado até pelos devas

Sakunagghi

O Falcão

SN XLVII.6

O Buda emprega um belo símile – um falcão capturando uma codorna fora do território ao qual ela está acostumada – para revelar a necessidade de manter a mente no seu território adequado: os quatro fundamentos da atenção plena

Sala

Sala

SN XLVII.4

A presença da concentração na prática da atenção plena.

Sala

Sala

SN XLVIII.51

Um símile que ilustra a importância da faculdade da sabedoria.

Salayatanavibhanga

A Análise das Seis Bases

MN.137

Este é um discurso amplo no qual o Buda explica as seis bases dos sentidos internas e externas, os seis tipos de contato e consciência, os dezoito tipos de exploração mental, as trinta e seis posições dos seres bem como outros tópicos

Salekha

Obliteração

MN.8

O Buda rejeita a idéia que a mera realização das absorções meditativas (jhanas) sejam a obliteração e explica como a obliteração é praticada da forma correta nos seus ensinamentos

Saleyyaka

Os Brâmanes de Sala

MN.41

O Buda explica para um grupo de brâmanes chefes de família as condutas que levam ao renascimento nos reinos inferiores e as condutas que levam ao renascimento nos reinos superiores e a libertação

Salha

Salha

AN III.66

As consequências da cobiça, raiva e delusão e dos seus opostos

Salla

A Flecha

Snp III.8

A morte e a perda são inevitáveis, mas a angústia também?

Sallatha

A Flecha

SN.XXXVI.6

Quando atingido pela flecha da dor física, uma pessoa ignorante piora ainda mais a situação por adicionar aflição mental à dor física, tal como se ela tivesse sido atingida por duas flechas. A pessoa sábia sente a dor de uma só flecha

Samacitta

Mentes Similares

AN.II.32

O nível da pessoa falsa e o nível da pessoa verdadeira

Samadhanga

Os Fatores da Concentração

AN.V.28

O Buda esboça "os cinco fatores da nobre concentração correta", para explicar como o progressivo desenvolvimento dos quatro estágios mundanos de jhana (absorção) conduzem ao desenvolvimento dos poderes supra-humanos e a iluminação

Samadhi

Concentração

SN.XXII.5

O Buda recomenda a prática da concentração como forma de desenvolver o discernimento dos agregados e da origem dependente

Samadhi

Concentração

SN.XXXV.99

O Buda recomenda a prática da concentração como forma de desenvolver o discernimento da impermanência das bases dos sentidos

Samadhi

Concentração

SN.XXXVI.1

Como a compreensão da natureza das sensações conduz a Nibbana

Samadhi

Concentração

SN LVI.1

O Buda recomenda a prática da concentração como forma de desenvolver o discernimento das quatro nobres verdades.

Samadhi

Concentração

SN.XLV.28

A nobre concentração com as suas condições e requisitos.

Samadhi

Concentração

AN.IV.41

O Buda explica como a concentração, quando totalmente desenvolvida, pode produzir qualquer um de quatro resultados distintos proveitosos

Samadhi

Concentração

AN.IV.94

O Buda explica que a prática de meditação correta consiste no desenvolvimento de ambos o insight (vipassana) e a tranquilidade (samatha)

Samadhi

Concentração Imensurável

AN.V.27

O Buda encoraja a prática dos quatro brahmavihara (estados sublimes de metta, karuna, mudita e upekkha) como base para a prática da concentração, conduzindo a cinco importantes realizações

Samadhi

Concentração

AN.X.6

A concentração na qual a mente se inclina para nibbana

Samadhi

Concentração

AN.XI.18

A concentração na qual a mente se inclina para nibbana

Samadhimulakasamapatti

Realização com Relação à Concentração.

SN.XXXIV.1

Realizar a concentração.

Samadhimulakathiti

Manutenção com Relação à Concentração.

SN.XXXIV.2

Manter a concentração.

Samadhimulakavutthana

Emergência com Relação à Concentração.

SN.XXXIV.3

Emergir da concentração

Samadhimulakakallita

Maleabilidade com Relação à Concentração.

SN.XXXIV.4

Tornar a mente maleável.

Samadhimula-arammana

O Objeto com Relação à Concentração

SN.XXXIV.5

Objeto da meditação.

Samadhimulakagocara

A Extensão com Relação à Concentração.

SN.XXXIV.6

A extensão da concentração

Samadhimula-abhinihara

Determinação com Relação à Concentração SN.XXXIV.7

A determinação na concentração.

Samadhimulakasakkaccakari

Diligente com Relação à Concentração.

SN.XXXIV.8

A diligência na concentração

Samadhimulakasataccakari

Persistente com Relação à Concentração.

SN.XXXIV.9

A persistência na concentração

Samadhimulakasappayakari

Adequabilidade com Relação à Concentração.

SN.XXXIV.10

Aquilo que é adequado para a concentração

Samadhiparikkhara

Requisitos para Concentração

AN.VII.45

A nobre concentração com as suas condições e requisitos

Samagama

Em Samagama

MN.104

O Buda define os procedimentos disciplinares para orientação da Sangha, visando assegurar o seu funcionamento harmonioso depois que ele morrer

Samana (pathama)

Contemplativos

SN.XXII.107

Os contemplativos e brâmanes que não compreendem a gratificação, o perigo, e a escapatória dos agregados não são verdadeiros contemplativos e brâmanes

Samana (dutiya)

Contemplativos

SN.XXII.108

Os contemplativos e brâmanes que não compreendem a origem e a cessação, a gratificação, o perigo, e a escapatória dos agregados não são verdadeiros contemplativos e brâmanes

Samanabrahmana (pathama)

Contemplativos e Brâmanes

SN.XII.13

Os verdadeiros contemplativos e brâmanes

Samanabrahmana (dutiya)

Contemplativos e Brâmanes

SN.XII.14

Os verdadeiros contemplativos e brâmanes

Samanabrahmana (pathama)

Contemplativos e Brâmanes

SN.XII.29

Os verdadeiros contemplativos e brâmanes

Samanabrahmana (dutiya)

Contemplativos e Brâmanes

SN.XII.30

Sem compreender a cadeia causal da origem dependente, a sua origem e cessação, e o caminho que conduz à cessação é impossível transcender a origem dependente

Samanabrahmana (dutiya)

Contemplativos e Brâmanes

SN.XIV.38

O objetivo da vida contemplativa

Samanabrahmana

Contemplativos e Brâmanes

SN.XVII.25

Os verdadeiros contemplativos e brâmanes

Samanabrahmana

Contemplativos e Brâmanes

SN LI.17

Como os contemplativos e brâmanes do passado, presente e futuro obtêm os poderes supra-humanos.

Samanabrahmana

Contemplativos e Brâmanes

It.103

s verdadeiros contemplativos e brâmanes

Samanamandika

Samanamandikaputta

MN.78

O carpinteiro Pancakanga ouve do Buda um ensinamento sobre hábitos e intenções benéficas e prejudiciais, e as dez qualidades de uma pessoa realizada

Samanaphala

Os Frutos da Vida Contemplativa

DN.2

Neste discurso o Buda apresenta a justificativa para a criação da Sangha monástica. O Rei Ajatasattu de Magadha menciona uma longa lista de ocupações e os benefícios que cada uma proporciona, para questionar o Buda sobre os benefícios, visíveis no aqui e agora, da carreira monástica. Em resposta o Buda lista essas vantagens em ordem ascendente de importância resultando na exposição mais completa do treinamento monástico disponível em todo o Cânone

Samanasañña

Percepções de um Contemplativo

AN.X.101

Três percepções de um contemplativo

Samañña

Possuir

AN.XI.22-981

As contemplações de um bhikkhu

Samanupassana

Suposições

SN.XXII.47

O Buda explica as suposições que suportam a idéia de um eu

Samapatti

Realização Meditativa

AN.II.163-179

A tranqüilidade e Insight como caminho para Nibbana

Samatha

Tranquilidade

AN.X.54

A auto-análise como meio para o incremento de qualidades benéficas

Samathavipassana

Tranqüilidade e Insight

SN.XLIII.2

A tranqüilidade e Insight como caminho para Nibbana

Samatta

Completamente

SN XLVII.27

Quem está além do treinamento.

Samayavimutta (pathama)

Libertação Temporária

AN.V.149

Cinco coisas que conduzem ao declínio dos jhanas

Samayavimutta (dutiya)

Libertação Temporária

AN.V.150

Cinco coisas que conduzem ao declínio dos jhanas

Sambadha

Confinamento

AN.IX.42

A escapatória do confinamento

Sambahulabhikkhu

Um Número de Bhikkhus

SN.XXXV.81

A completa compreensão do sofrimento

Sambodhi

Perfeita Iluminação

AN.IX.1

Como desenvolver um coração que se incline pela renúncia

Samiddhi

Samiddhi

SN.XXXV.68

O Venerável Samiddhi pergunta sobre como surge o mundo

Samiddhimarapanha (pathama)

Samiddhi

SN.XXXV.65

O Venerável Samiddhi pergunta sobre Mara

Samiddhimarapanha (dutiya)

Samiddhi

SN.XXXV.66

O Venerável Samiddhi pergunta sobre como pode haver um ser

Samiddhidukkhapanha

Samiddhi

SN.XXXV.67

O Venerável Samiddhi pergunta sobre o sofrimento

Samjivi (pathama)

A Mesma Vida

AN.IV.55

Como um casal pode se reencontrar numa vida futura?

Samkhitta (Pathama)

Em Resumo

SN XLVIII.12

A relativa intensidade das faculdades determina o grau dentre os nobres discípulos.

Samkhitta (Dutiya)

Em Resumo

SN XLVIII.13

A relativa intensidade das faculdades determina o grau dentre os nobres discípulos.

Samkhitta (Tatiya)

Em Resumo

SN XLVIII.14

A relativa intensidade das faculdades determina o grau dentre os nobres discípulos.

Samkhittadhamma

Em Resumo

SN.XXXV.86

O Dhamma de forma resumida

Sammaditthi

Entendimento Correto

MN.9

A análise do entendimento correto feita pelo Venerável Sariputta neste sutta nos conduz ao núcleo do Dhamma. O entendimento correto constitui a compreensão correta dos ensinamentos do Buda tanto sob o ponto de vista conceitual como sob o ponto de vista experimental. O entendimento correto é considerado o precursor de todos os demais elementos do Nobre Caminho Óctuplo pois é ele quem dá direção e eficácia aos demais elementos. Este sutta também está disponível em áudio, clique para Ouvir

Sammaditthi

Entendimento Correto

It.71

As conseqüências da prática de ações com base no entendimento correto

Sammasa

Exploração

SN.XII.66

A investigação da origem dependente

Sammasambuddha

Perfeitamente Iluminado

SN.XXII.58

A diferença entre o Buda e um arahant

Sammasambuddha

Perfeitamente Iluminado

SN LVI.23

O Buda é chamado de perfeitamente iluminado porque ele despertou para as quatro nobres verdades.

Sampannasila

Perfeito na Virtude

It.111

s características da virtude perfeita

Sampasadaniya

Serena Convicção

DN.28

Sariputta explica as razões porque ele tem completa convicção no Buda

Samphassa

Contato

SN.XXV.4

Os seis tipos de contato

Samudaya (pathama)

Origem

SN.XXII.74

A pessoa comum e o nobre discípulo

Samudaya (dutiya)

Origem

SN.XXII.75

O nobre discípulo

Samudaya (pathama)

Origem

SN.XXII.131

A origem da ignorância

Samudaya (dutiya)

Origem

SN.XXII.132

A origem do verdadeiro conhecimento

Samudaya

Origem

SN XLVII.42

As bases objetivas dos fundamentos da atenção plena.

Samudayadhamma (pathama)

Origem

SN.XXII.126

A ignorância e o verdadeiro conhecimento

Samudayadhamma (dutiya)

Origem

SN.XXII.127

O que é a ignorância e como alguém está imerso na ignorância

Samudayadhamma (tatiya)

Origem

SN.XXII.128

O que é o verdadeiro conhecimento e como alcançá-l

Samudda (pathama)

O Oceano

SN.XXXV.228

As bases internas tal como o oceano

Samudda (dutiya)

O Oceano

SN.XXXV.229

As bases externas tal como o oceano

Samuddaka

Videntes

SN.XI.10

Frutos de kamma

Samugghatasappaya (Pathama)

Adequado para Desenraizar (1)

SN.XXXV.31

O caminho adequado para desenraizar todas as concepções

Samugghatasappaya (Dutiya)

Adequado para Desenraizar (2)

SN.XXXV.32

O caminho adequado para desenraizar todas as concepções

Samugghatasaruppa

Apropriado para Desenraizar

SN.XXXV.30

O caminho apropriado para desenraizar todas as concepções

Samvara

Contenção

SN.XXXV.98

Os efeitos da contenção e da não contenção das bases dos sentidos

Samvara

Contenção

AN.IV.14

Os quatro tipos de esforço

Samvasa (pathama)

Maridos e Esposas

AN.IV.53

Os maridos e esposas inferiores e devas

Samyojana (pathama)

Grilhões

SN.XII.53

A gratificação e o perigo nas coisas que agrihoam

Samyojana (dutiya)

Grilhões

SN.XII.54

A gratificação e o perigo nas coisas que agrihoam

Samyojana

Grilhões

AN.II.6

As consequências da gratificação e do desencantamento

Samyojanapahana

Abandonando os Grilhões

SN.XXXV.54

Como abandonar os grilhões

Samyojanappahanadi

O Abandono dos Grilhões, etc.

SN.XLV.42-48

O caminho para Nibbana.

Samyojanasamugghata

Desenraizando os Grilhões

SN.XXXV.55

Como desenraizar os grilhões

Samyojaniya

Grilhões

SN.XXII.120

Quais são as coisas que nos aprisionam?

Samyojaniya

Grilhões

SN.XXXV.109

Quais são as coisas que nos aprisionam?

Samyojaniya

Grilhões

SN.XXXV.122

Quais são as coisas que nos aprisionam?

Sanankumara

Sanankumara

SN.VI.11

O melhor dentre devas e humanos

Sañcetana

Volição

SN.XXVI.7

Os seis tipos de volição

Sandaka

Para Sandaka

MN.76

O venerável Ananda ensina um grupo de ascetas os quatro modos que negam viver a vida santa e os quatro tipos de vida santa sem consolação. Depois ele explica a vida santa que realmente produz frutos

Sanditthika

Visível no Aqui e Agora

AN.VI.47

Como o Dhamma é visível no aqui e agora?

Sanditthikadhamma (pathama)

Dhamma Visível no Aqui e Agora

AN.IX.46

Como o Dhamma pode ser visto no aqui e agora

Sanditthikadhamma (dutiya)

Dhamma Visível no Aqui e Agora

AN.IX.47

Como nibbana pode ser visto no aqui e agora

Sangamaji

Sangamaji

Ud.I.8

O Buda define um brâmane como alguém livre dos grilhões

Sanganikarama

Companhias

AN VI.68

A realização de nibbana depende dos jhanas

Sangarava

Para Sangarava

MN.100

Um estudante brâmane questiona o Buda com base em que ele ensina o Dhamma

Sangarava

Para Sangarava

SN.XLVI.55

Os cinco obstáculos e a memória

Sanghabheda

Cisma na Sangha

AN.X.37

As razões para um cisma na Sangha

Sanghabheda

Cisma na Sangha

It.18

As conseqüências de um cisma na Sangha

Sanghasamaggi

União na Sangha

It.19

As conseqüências da união na Sangha

Sanghatikanna

A Borda do Manto

It.92

Quem vê o Dhamma vê o Buda

Sangiti

Recitando Juntos

DN.33

O ensinamento do Buda sob a forma de listas para recitação

Sankhara

Formações Volitivas

AN.III.23

Resultados de kamma

Sankharra-aññana

Não Conhecer (4)

SN.XXXIII.4

As idéias especulativas e os agregados

Sankharupapatti

Renascimento pela Aspiração

MN.120

O Buda ensina como cada um pode renascer de acordo com as suas aspirações

Sankhatalakkhana

Características do Condicionado

AN.III.47

As três características que definem o condicionado

Sankhitta

Em Resumo (Amor Bondade, Atenção Plena, e Concentração)

AN.VIII.63

O Buda descreve as práticas dos quatro Brahma-viharas e dos quatro fundamentos da atenção plena como formas de prática de concentração

Sañña

Percepção

SN.XXVI.6

Os seis tipos de percepção

Sañña (pathama)

Percepção

AN.V.61

Cinco percepções que produzem grandes frutos

Sañña (dutiya)

Percepção

AN.V.62

Cinco percepções que produzem grandes frutos

Sañña

Percepção

AN.VII.27

Sete percepções que conduzem ao não-declínio de um bhikkhu

Sañña

Percepção

AN.VII.46

O cultivo de sete percepões que conduzem ao imortal

Sañña

Percepção

AN.IX.16

Nove percepções que trazem benefícios

Sañña (pathama)

Percepção

AN.X.56

O cultivo destas dez percepções produz grandes frutos

Sañña (dutiya)

Percepção

AN.X.57

O cultivo destas dez percepções produz grandes frutos

Sañña (dutiya)

Percepção

AN.XI.7

A concentração na qual a mente se inclina para nibbana

Sañña-aññana

Não Conhecer (3)

SN.XXXIII.3

As idéias especulativas e os agregados

Santaka

Para Ananda

SN.XXXVI.15

O Buda explica para o Ven. Ananda a origem, o perigo e a escapatória das sensações

Santatara

Para Mais Pacífico

It.73

O reino da forma, sem forma e a cessação

Santuttha

Satisfação

SN.XVI.1

O Buda exorta os bhikkhus a tomarem como exemplo a satisfação de Kassapa com os quatro requisitos

Santutthi

Satisfeito

AN.IV.27

Quatro insignificâncias

Sappurisa

O Homem Verdadeiro

MN.113

O Buda explica o que diferencia um homem falso de um homem verdadeiro

Sappurisa

A Pessoa Verdadeira

AN.IV.73

Os quatro tipos de pessoas falsas e verdadeiras

Sara

Cerne

SN XLVIII.55

Um símile que ilustra a importância da faculdade da sabedoria

Saraga

Cobiçoso

AN.IV.66

Quatro tipos de pessoas

Sarakanisakka

Sarakani

SN LV.24

Uma controvérsia sobre um discípulo que gostava de beber

Saraniya (dutiya)

Cordialidade

AN.VI.12

Seis princípios que criam amor e respeito e conduzem à coesão, à não-disputa, à concórdia, e à união

Sariputta

Sariputta

SN LV.5

Os fatores para entrar na correnteza.

Sariputta

Sariputta

AN X.7

A concentração na qual a mente se inclina para nibbana

Sariputta

Sariputta

Ud.III.4

A meditação do venerável Sariputta

Sariputta

Sariputta

Ud.IV.7

A meditação do venerável Sariputta

Sariputta

Sariputta

Ud.IV.10

A meditação do venerável Sariputta

Sariputta Kotthita

Sariputta e Kotthita

SN.XLIV.4

Quem não compreende os cinco agregados é que se ocupa com as questões não declaradas

Sariputtasaddhiviharika

Sariputta

SN.XXXV.120

A vida santa depende destes três fatores

Sasankhara

Através do Esforço

AN.IV.169

Quatro formas de realizar nibbana

Sassataditthi

O Mundo é Eterno

SN.XXIV.9

A idéia que o mundo é eterno

Sati

Atenção Plena

SN XLVII.2

O significado de plena consciência.

Sati

Atenção Plena

SN XLVII.35

A atenção plena e a plena consciência.

Satipatthana

Fundamentos da Atenção Plena

MN.10

Este é um dos suttas mais abrangentes e importantes sobre meditação, com particular ênfase no desenvolvimento de insight. O Buda inicia declarando que os quatro fundamentos da atenção plena são o caminho direto para Nibbana, para em seguida fornecer instruções detalhadas sobre os quatro fundamentos: a contemplação do corpo, das sensações, mente e objetos mentais (dhammas)

Satipatthana

Fundamentos da Atenção Plena

SN.XLIII.5

Os Fundamentos da Atenção Plena como caminho para Nibbana

Satipatthana-vibhanga

Análise dos Quatro Fundamentos da Atenção Plena

SN XLVII.40

Um resumo dos quatro fundamentos da atenção plena e como eles devem ser desenvolvidos

Satisampajañña

Atenção Plena e Plena Consciência

AN.VIII.81

A condicionalidade que conduz ao conhecimento e visão da libertação

Satisupatthita

Estabelecimento da Atenção Plena

AN.V.122

Cinco coisas que conduzem ao conhecimento supremo

Satta

Um Ser

SN.XXIII.2

O Buda emprega um símile dramático para explicar como desmantelar os cinco agregados

Satta (pathama)

Um Ser

Ud.VII.3

O apego aos prazeres dos sentidos

Satta (dutiya)

Um Ser

Ud.VII.4

O apego aos prazeres dos sentidos

Sattajatila

Sete Jatilas

SN.III.11

O serviço secreto do Rei Pasenadi

Sattajatila

Sete Jatilas

Ud.VI.2

O serviço secreto do Rei Pasenadi

Sattaka (pathama)

Não-declínio

AN.VII.23

Sete coisas que conduzem ao não-declínio de um bhikkhu

Sattaka (dutiya)

Não-declínio

AN.VII.24

Sete coisas que conduzem ao não-declínio de um bhikkhu

Sattatthana

Sete Casos

SN.XXII.57

O Buda explica como alguém se torna um arahant através da maestria em analisar os cinco agregados

Sattava

Permanências dos Seres

AN.IX.24

As nove permanências dos seres

Sattaviññanatthiti

Sete Estações da Consciência

AN.VII.44

As características do corpo e da percepção de acordo com cada estação da consciência

Satthu

Um Mestre

SN.XII.82

Buscar um mestre para compreender a origem dependente

Satthu (dutiya)

Um Mestre

SN.XII.84-93

Fazer esforço, etc., para compreender a origem dependente

Satthusasana

Para Upali

AN.VII.80

O Buda explica para o Ven. Upali como reconhecer o verdadeiro Dhamma

Satti

A Lança

SN.XX.5

Um sutta acerca do extraordinário poder de metta (amor bondade)

Saupadisesa

Com combustível

AN.IX.12

Destinos de pessoas com combustível restante (sa-upadisesa)

Savajja

Censurável

AN.III.7

As características de um tolo e um sábio

Savitakkasavicara

Sem o Pensamento Aplicado e Sustentado

SN.XLIII.3

O primeiro e segundo jhana como caminho para Nibbana

Sedaka

Em Sedaka (1: O Acrobata)

SN XLVII.19

A meditação é uma atividade egoísta? Usando um belo símile de dois acrobatas, o Buda esclarece essa questão definitivamente

Sedaka

Em Sedaka (2: A Rainha de Beleza)

SN XLVII.20

Que tão firme é a sua concentração? Tente este teste sugerido pelo Buda: você é capaz de manter uma tigela cheia de óleo sobre a cabeça enquanto a sua atriz favorita está cantando e dançando à sua frente?

Sekha

O Discípulo em Treinamento Superior

MN.53

A pedido do Buda o venerável Ananda explica as práticas adotadas por um discípulo que se encontra em treinamento superior

Sekha

Um Treinando

SN XLVIII.53

A diferença entre um sekha e um arahant

Sekha

Treinando

AN.II.200

Duas qualidades que conduzem ao declínio, e ao não-declínio, de um bhikkhu que é um treinando

Sekha

Treinando

AN.VI.31

Seis qualidades que conduzem ao não declínio de um treinando

Sekha (dutiya)

Treinando

AN.V.90

Cinco coisas que conduzem ao declínio de um bhikkhu

Sekha (pathama)

Treinando

It.16

A importância da atenção com sabedoria

Sekha (dutiya)

Treinando

It.17

A importância das amizades

Sela

Para Sela

MN.92

O brâmane Sela questiona o Buda e convencido é admitido na Sangha dos bhikkhus junto com o seu grupo de 300 estudantes brâmanes

Sela

Monja Sela

SN.V.9

Mara tenta confundir a Monja Sela com questões metafísicas

Senasana

Moradia

AN.X.11

Os cinco fatores que um bhikkhu e uma moradia possuem que conduzem à libertação

Sevitabbasevitabba

Para Ser Cultivado e Para Não Ser Cultivado

MN.114

O Ven. Sariputta explica em detalhes o resumo dito pelo Buda sobre aquilo que deve ser cultivado e aquilo que não deve ser cultivado

Seyyohamasmi

Superior

SN.XXXV.108

Como surge o pensamento 'sou superior', 'sou igual', 'sou inferior'

Sigalovada

Exortação para Sigala/O código de Disciplina para a Pessoa Leiga

DN.31

O código de disciplina para o chefe de família, descrito pelo Buda para o leigo Sigala. Este sutta oferece valioso conselho sobre como os chefes de família devem se comportar no relacionamento com os pais, esposa, filhos, pupilos, mestres, empregados, empregadores, amigos, e mentores espirituais

Siha

O Leão

SN.XXII.78

O símile do rugido do leão

Siha

O Leão

AN.IV.33

O poder do Thathagata

Siha

Para o General Siha (Sobre a Generosidade)

AN.V.34

O General Siha, conhecido pela sua generosidade, pergunta ao Buda sobre os frutos da generosidade que podem ser experimentados nesta vida. O Buda descreve quatro frutos; o quinto (um renascimento feliz) só pode ser aceito por Siha com base na fé

Siha

Siha

AN.VIII.12

Os Niganthas acusam o Buda de ensinar uma doutrina da não-ação

Sihanada

O Rugido do Leão

AN.VI.64

Os poderes de um Tathagata

Sihanada

O Rugido do Leão

AN.IX.11

A resposta do Ven. Sariputta a uma falsa acusação

Sikkha

Treinamento

SN.XII.83

Praticar o treinamento para compreender a origem dependente

Sikkha

O Treinamento

AN.XII.86

Quem cultiva o treinamento parcialmente obtém êxito parcial; quem cultiva por completo obtém êxito completo

Sikkhanisamsa

Benefícios do Treinamento

It.46

Os frutos da libertação ou não retorno

Sikkhapada

Regras de Treinamento

AN.IV.99

Como praticar em próprio benefício e em benefício dos outros

Sikkhataya

Os Treinamentos

AN.XII.89-90

Os três treinamentos

Sikkhi

Sikkhi

SN.XII.5

O Bodisatva Sikkhi contempla a origem do sofrimento

Sila

Virtude

SN XLVI.3

A seqüência no desenvolvimento dos fatores da iluminação.

Sila

Virtude

AN IV.12

A remoção dos obstáculos

Sila (pathama)

Virtude

AN.IV.136

Quatro tipos de pessoas

Sila (pathama)

Virtude

It.32

Duas coisas que conduzem ao inferno

Sila (dutiya)

Virtude

It.33

Duas coisas que conduzem ao paraíso

Silabbata

Preceito e Prática

AN.III.78

Todos os caminhos religiosos são frutíferos? O Ven. Ananda responde

Silasampadadi

Perfeição da Virtude, etc.

SN.XLV.85-90

A perfeição da virtude, etc. e o nobre caminho óctuplo.

Silasampanna

Exitoso na Virtude

It.104

É de grande ajuda contar com um mestre realizado

Silavant

Virtuoso

SN.XXII.122

O Ven. Sariputta explica como todo meditador, do principiante até o arahant, devem contemplar os cinco agregados (khandha)

Simsapa

As Folhas de Simsapa

SN.LVI.31

O Buda compara o conhecimento que obteve com o seu Despertar às folhas na floresta, e os seus ensinamentos como uma mera mão cheia de folhas. Ele então explica porque não revelou o restante

Sippa

Sobre os Ofícios

Ud.III.9

Buda define um bhikkhu como aquele que se leva uma vida simples, é bem intencionado, tem as faculdades contidas e é livre em todos os sentidos

Sisupacala

Monja Sisupacala

SN.V.8

A Monja Sisupacala explica para Mara que seguir o caminho do Dhamma não significa adotar uma filosofia fixa

So-attha

O Eu

SN.XXII.152

A idéia do eu eterno

So-attha

O Eu

SN.XXIV.3

A idéia da eternidade

Sobhana

Adorno

AN.IV.7

Os quatro adornos da Sangha

Sobhana

Adorno

AN.V.233

Com estas cinco qualidades um bhikkhu embeleza um monastério

Soceyya

Pureza

It.66

Três tipos de pureza

Soma

Monja Soma

SN.V.2

As mulheres podem alcançar o Despertar? A Ven. Monja Soma demonstra o equívoco dessa questão

Somanassa

Alegria

It.37

Duas coisas que conduzem à alegria e felicidade

Sona (pathama)

Sona

SN.XXII.49

Quem vê os agregados da forma correta não se considera 'superior', 'igual', ou 'inferior'

Sona (dutiya)

Sona

SN.XXII.50

Os contemplativos e brâmanes que não compreendem os agregados não são verdadeiros contemplativos e brâmanes

Sona

Sona

SN.XXXV.128

Porque alguns bhikkhus alcançam Nibbana e outros não?

Sona

Acerca de Sona

AN.VI.55

Neste conhecido sutta o Buda explica para o Ven. Sona que o equilíbrio do esforço na prática da meditação é como afinar um instrumento musical

Sona

Sona

Ud.V.6

Um devoto discípulo leigo reconhece as desvantagens da vida em família e decide tornar-se um bhikkhu

Sonadanda

As Qualidades de um Verdadeiro Brâmane

DN.4

A questão neste sutta é “Quem é um verdadeiro Brâmane?” Sonadanda inicia explicando as cinco qualidades de um Brâmane e o diálogo com o Buda acaba enfocando nos dois elementos essenciais, a virtude e a sabedoria

Sotapanna

Entrou na Correnteza

SN.XXII.109

O conhecimento de um sotapanna

Sotapanna

Entrou na Correnteza

SN XLVIII.3

Aquele que entrou na correnteza e as cinco faculdades.

Sotapattiphala

O Fruto de Entrar na Correnteza

SN.LV.55

Os fatores para realizar o estado de sotapanna

Sovacassata (pathama)

Obediente

AN.VII.34

Sete qualidades conduzem ao não-declínio de um bhikkhu

Subha

Subha

DN.10

Depois do Parinibbana do Buda, o Venerável Ananda explica para um jovem Brâmane a nobre virtude, concentração e sabedoria, seguindo o mesmo esquema do DN 2

Subha

Para Subha

MN.99

O Buda responde as perguntas de um jovem brâmane demonstrando as diferenças entre os seus ensinamentos e de outros brâmanes e também lhe ensina o caminho para renascer no mundo de Brahma

Subhasita

Bem Falado

Snp.III.3

As características de um discurso bem falado

Subhasitajaya

Vitória com o Bom Conselho

SN.XI.5

A paciência e tolerância com os agressores

Subhuti

Subhuti

AN.XI.14

As características de uma pessoa dotada de fé

Subhuti

Subhuti

Ud.VI.7

A meditação do venerável Subhuti

Subrahma

Subrahma

SN.II.17

Como se libertar do medo

Succarita

Conduta Boa

It.65

Três tipos de conduta boa

Suciloma

Suciloma

SN.X.3

Um yakkha desafia o Buda

Suda

O Cozinheiro

SN XLVII.8

A meditação é igual a cozinhar? O Buda explica

Suddhaka

Versão Simples

SN XLVIII.25

As faculdades dos sentidos.

Suddhatthaka

Pureza

Snp IV.4

Embora a liberdade possa ser encontrada por meio do conhecimento e da meditação, em última análise ela está além de ambos

Suddhika

Versão Simples

SN.XXII.98

Um bhikkhu pergunta se há algum agregado que seja permanente, estável, eterno, não sujeito à mudança

Suddhika

Versão Simples

SN.XXIX.1

Os quatro modos de geração dos nagas

Suddhika

Versão Simples

SN.XXX.1

Os quatro modos de geração dos supannas

Suddhika

Versão Simples

SN.XXXI.1

Os devas da ordem dos gandhabbas

Suddhika

Versão Simples

SN XLVIII.31

As faculdades emocionais.

Sukha

Felicidade

SN.XXXVI.2

Como a compreensão da natureza das sensações conduz ao fim da paixão

Sukha

Felicidade

AN.II.64-76

Diversos tipos de felicidade

Sukha (pathama)

Felicidade

AN.X.65

Uma descrição sucinta do que é a verdadeira felicidade

Sukha (dutiya)

Felicidade

AN.X.66

O que é sofrimento e felicidade no Dhamma e Disciplina?

Sukhamala

Refinamento

AN.III.39

O Buda descreve os insights que o levaram ainda jovem a seguir a vida santa, e como esses insights se aplicam à condução das nossas próprias vidas

Sukhapatthana

Aspirando Felicidade

It.76

A conduta virtuosa pode conduzir à felicidade

Sukhasomanassa

Alegria e Felicidade

AN.VI.78

Como permanecer com alegria e felicidade nesta mesma vida, e estabelecer o fundamento para a destruição das impurezas

Sukhavihara

Permanece com a Felicidade

It.29

Guardar as portas dos sentidos e moderação ao comer

Sukhita

Feliz

SN.XV.12

Ao encontrar uma pessoa afortunada lembre-se: você também já experimentou isso

Sukka

Puras

AN.II.8

Duas qualidades puras

Sukka

Puras

It.42

Duas condições que protegem o mundo

Sulabha

Ganhas Facilmente

It.101

Quatro insignificâncias, ganhas facilmente e não passíveis de crítica

Sumana

Sumana

AN.V.31

Todos têm bons motivos para praticar a generosidade

Sunakkhatta

Para Sunakkhatta

MN.105

O Buda discute o problema do indivíduo que superestima as suas realizações meditativas

Sundari

Sundari

Ud.IV.8

Um assassinato como tentativa de desacreditar o Buda e os seus discípulos

Suñña

Vazio

SN.XXXV.85

O Buda explica ao Ven. Ananda de que forma o mundo é desprovido de qualquer coisa que possa corretamente ser chamada de “eu”

Suññatasamadhi

Concentração no Vazio

SN.XLIII.4

A concentração como caminho para Nibbana

Suppavasa

Suppavasa

Ud.II.8

O filho de Suppavasa

Suradha

Suradha

SN.XXII.72

A libertação da fabricação do ego

Suriya

Suriya

SN.II.10

O eclipse do Sol

Suriya

O Sol

SN LVI.37

O entendimento correto é o precursor da penetração das quatro nobres verdades.

Suriyupama

O Símile do Sol

SN XLVI.13

A atenção com sabedoria como elemento crucial para os fatores da iluminação.

Susima

Susima

SN XII.70

O Buda explica para Susima que o desenvolvimento dos poderes supra-humanos não é um requisito para a iluminação.

Sussusati

Deseja Ouvir

AN.Vi.88

Como obter o maior benefício ao ouvir o Dhamma

Suta

Ele ouviu

SN.XXIX.7

O renascimento dentre os nagas

Suta

Aquilo que é Ouvido

AN.IV.183

Porque o princípio da honestidade não implica franqueza total

Sutadhara

Ouviu muito

AN.V.96

O imperturbável através da atenção plena na respiração

Sutanu

Sutanu

SN LII.3

A libertação como benefício dos fundamentos da atenção plena.

Sutava

Para Sutavan

AN IX.7

Os nove tipos de ações inábeis que um Arahant é incapaz de cometer.

Sutavanta

Estudado

SN.XXII.123

Um bhikkhu estudado deve observar os agregados com atenção com sabedoria


T [go to top]

Tajhana (dutiya)

Primeiro Jhana

AN.VI.74

Seis coisas para entrar e permanecer no primeiro jhana

Tanha

Desejo

SN.XXVII.8

Os seis tipos de desejo

Tanha

Desejo

AN.IV.199

O Buda enumera os vários tipos de pensamentos enredados experimentados pela mente que não está liberta do desejo

Tanha

Desejo

AN.X.62

A natureza condicionada do desejo

Tanha

Desejo

It.58

Os três tipos de desejo

Tanhakkhaya

A Destruição do Desejo

SN XLVI.26

A dimensão supramundana dos fatores da iluminação.

Tanhamulaka

Condicionado pelo Desejo

AN.IX.23

Nove coisas condicionadas pelo desejo

Tanhasamyojana

Estimulando o Desejo

It.15

As coisas que podem estimular o desejo num bhikkhu

Tanhasankhaya

Destruição do Desejo

Ud.VII.6

A meditação do venerável Añña Kondañña

Tanhuppada

Grilhão do Desejo

It.105

O desejo aprisiona os seres ao samsara

Tapaniya

Remorso

It.30

Duas coisas que causam remorso

Tapokamma

Prática Austera

SN.IV.1

As práticas austeras são inúteis

Tapussa

Para Tapussa

AN.IX.41

O Buda relata como o longo caminho da prática de meditação que culmina com a iluminação começa com o apreço pelo valor da renúncia

Tarunarukkha

Muda

SN.XII.57

A gratificação e o perigo nas coisas que agrihoam

Tatha

Assim

SN LVI.27

As nobres verdades são ‘nobres’ porque são assim, infalíveis, não de outro modo.

Tathagata

Tathagata

SN LVI.12

As nobres verdades são descobertas e declaradas por todos Tathagatas.

Tayana

Tayana

SN.II.8

A necessidade de esforço determinado

Tayodhamma

Três Coisas

AN.X.76

Como abandonar o nascimento, abandonar o envelhecimento e abandonar a morte

Tevijja

O Conhecimento Tríplice

DN.13

O Buda ensina os Brahmaviharas para dois jovens Brâmanes que estão confusos devido aos ensinamentos conflitantes dos seus mestres sobre como alcançar a união com Brahma

Tevijja

O Conhecimento Tríplice

It.99

Os três conhecimentos verdadeiros

Tevijjavacchagotta

Para Vacchagotta sobre os Três Conhecimentos Verdadeiros

MN.71

O Buda nega possuir onisciência todo o tempo e define o conhecimento tríplice que ele possui

Thana

Características

AN.IV.192

Como identificar uma pessoa boa e sábia? O Buda explica quais qualidades se deve buscar, e como reconhecê-las

Thaniya

Uma base

SN XLVI.23

O papel da atenção em relação aos obstáculos e os fatores da iluminação.

Thera

Sênior

AN.V.88

Cinco maneiras em que um bhikkhu sênior age em prejuízo das pessoas

Theranamaka

Um Bhikkhu Chamado Ancião

SN.XXI.10

Quem vive sozinho

Tihidhammehi

Três Qualidades

SN.XXXVII.4

As três qualidades que resultam num renascimento ruim

Tikandaki

Tikandaki

AN.V.144

Treinar a percepção do repulsivo e do não-repulsivo

Tikicchaka

Médicos

AN.X.108

O nobre purgante que sempre funciona

Timbaruka

Timbaruka

SN.XII.18

O prazer e a dor são criados pela própria pessoa ou pelos outros?

Tiracchanakatha

Conversa Frívola

SN LVI.10

A conversa frívola não traz benefício. Qual o melhor tópico para conversas?

Tissa

Tissa

SN.XXII.84

Como surge a tristeza e angústia

Tissa

Tissa

AN.VII.59

O conhecimento dos devas sobre quem realizou nibbana

Tissa-metteyya-manava-puccha

As Perguntas de Tissa-metteyya

Snp.V.2

Quem no mundo está de verdade satisfeito, livre de verdade e é uma grande pessoa?

Tittha

Sectários

AN.III.61

O Buda explica como três entendimentos freqüentes acerca da dor e do prazer, se levados até a sua conclusão lógica, resultam em uma vida de inação. Ele então mostra como a dor e o prazer ocorrem na verdade e como podem ser superados

Tittha

Sectários

AN.III.68

O papel da atenção com sabedoria, (yoniso manasikara), no abandono da paixão, raiva e delusão

Tittha (pathama)

Sectários

Ud.VI.4

O Buda emprega o conhecido símile do elefante para mostrar a futilidade de discutir as próprias idéias e opiniões

Tittha (dutiya)

Sectários

Ud.VI.5

A futilidade das idéias de errantes e contemplativos

Tittha (tatiya)

Sectários

Ud.VI.6

A futilidade das idéias de errantes e contemplativos

Titthana

Casos

AN.III.42

As características de alguém que tem fé e convicção

Tuvataka

Rápido

Snp.IV.14

Uma descrição detalhada das atitude e comportamento de um bhikkhu em treinamento


U [go to top]

Ubhatobhaga

Libertado de ambos os modos

AN.IX.45

Neste breve sutta, o Ven. Ananda responde à pergunta do Ven. Udayin sobre o significado deste termo chave que o Buda empregou em outros suttas: O que é “libertado de ambos modos”? O Ven. Ananda mostra que o desenvolvimento dos jhanas é parte integrante do desenvolvimento da sabedoria

Ubhayattha

Ambos Casos

It.23

A qualidade que assegura benefícios nesta vida e em vidas futuras

Udaka

Udaka

SN.XXXV.103

Quem pode afirmar ser um mestre do conhecimento

Udakarahada

Lagoas

AN.IV.104

Quatro tipos de pessoas semelhantes a lagoas

Udakupama

O Símile da Água

AN.VII.15

Uma série de símiles que ilustram até onde a compreensão do Dhamma pode nos levar

Udana

Exposição Inspirada

SN.XXII.55

A remoção dos cinco primeiros grilhões

Udapana

O Poço

Ud.VII.9

Em uma rara manifestação de poderes o Buda ensina uma lição ao venerável Ananda

Udaya-manava-puccha

As Perguntas de Udaya

Snp.V.13

Qual é o conhecimento para a emancipação?

Udayi

Udayi

SN.XXXV.234

AA demonstração do não-eu nas bases dos sentidos

Udayi

Udayi

SN XLVI.30

O nobre discípulo que penetrou o Dhamma possuí os sete fatores da iluminação.

Udayin

A Respeito de Udayin

AN.V.159

O Buda explica para o Ven. Ananda os cinco pré-requisitos para ensinar o Dhamma aos outros

Uddhata

Sobre a Agitação

Ud.IV.2

O Buda explica como um bhikkhu - cultivando a intenção e entendimento correto e conquistando a preguiça e torpor - deixa para trás toda agitação e os destinos infelizes

Uddesavibhanga

A Análise de um Sumário

MN.138

O venerável Maha Kaccana explica um sumário dito pelo Buda sobre o treinamento da mente e como superar a agitação

Uddhambhagiya

Grilhões Superiores

SN L.54

Os cinco grilhões superiores.

Uddhambhagiya

Grilhões Superiores

SN LI.86

Os cinco grilhões superiores.

Uddhambhagiya

Grilhões Superiores

SN LIII.54

Os cinco grilhões superiores.

Uddhambhagiya

Grilhões Superiores

SN XLIX.54

Os cinco grilhões superiores.

Uddhambhagiya

Grilhões Superiores

SN XLV.180

Os cinco grilhões superiores.

Uddhambhagiya

Grilhões Superiores

SN XLVI.130

Os cinco grilhões superiores.

Uddhambhagiya

Grilhões Superiores

SN XLVII.104

Os cinco grilhões superiores.

Uddhambhagiya

Grilhões Superiores

SN XLVIII.124

Os cinco grilhões superiores.

Uddhambhagiya

Grilhões Superiores

SN XLVIII.42

O domínio das cinco faculdades dos sentidos.

Udena

Udena

Ud.VII.10

Quinhentas mulheres iluminadas morrem num incêndio

Udumbarika-Sihanada

O Rugido do Leão em Udumbarika

DN.25

O errante Nigrodha se gaba ser capaz de confundir o Buda com apenas uma pergunta. O Buda lhe ensina o caminho que conduz para além da mortificação, para chegar ao cerne

Ugga

Ugga

AN.VII.7

Os sete tipos de riquezas que não podem ser perdidas

Ugga (dutiya)

Ugga

AN.VIII.22

As oito qualidades maravilhosas e admiráveis do chefe de família Ugga

Ukkacela

Em Ukkacela

SN XLVII.14

A reação do Buda com relação à morte do Ven. Sariputta

Umibhaya

Ondas

AN.IV.122

s quatro tipos de medos para quem seguiu a vida santa

Ummagga

Perspicácia

AN.IV.186

Uma pessoa com grande sabedoria

Upacala

Monja Upacala

SN.V.7

Mara: Porque não se contentar com um renascimento entre os devas?

Upadana

Apego

SN.XII.52

O Buda emprega um símile maravilhoso com o fogo para descrever a natureza do apego

Upadana

Apego

SN.XXII.121

Quais são os fenômenos aos quais nos apegamos? Resposta: cada um dos cinco agregados

Upadana

Apego

SN.XXXV.105

O apego às bases dos sentidosX

Upadana

Apego

SN.XXXV.110

Quais são as coisas às quais nos apegamos?

Upadana

Apego

SN.XXXV.123

Quais são as coisas às quais nos apegamos?

Upadana

Apego

SN L.47

Os quatro tipos de apego.

Upadana

Apego

SN LI.79

Os quatro tipos de apego.

Upadana

Apego

SN LIII.47

Os quatro tipos de apego.

Upadana

Apego

SN XLIX.47

Os quatro tipos de apego.

Upadana

Apego

SN XLV.173

Os quatro tipos de apego.

Upadana

Apego

SN XLVI.123

Os quatro tipos de apego.

Upadana

Apego

SN XLVII.97

Os quatro tipos de apego.

Upadana

Apego

SN XLVIII.117

Os quatro tipos de apego.

Upadanakkhandha

Agregados Influenciados pelo Apego

SN L.52

Os cinco agregados influenciados pelo apego.

Upadanakkhandha

Agregados Influenciados pelo Apego

SN LI.84

Os cinco agregados influenciados pelo apego.

Upadanakkhandha

Agregados Influenciados pelo Apego

SN LIII.52

Os cinco agregados influenciados pelo apego.

Upadanakkhandha

Agregados Influenciados pelo Apego

SN XLIX.52

Os cinco agregados influenciados pelo apego.

Upadanakkhandha

Agregados Influenciados pelo Apego

SN XLV.178

Os cinco agregados influenciados pelo apego.

Upadanakkhandha

Agregados Influenciados pelo Apego

SN XLVI.128

Os cinco agregados influenciados pelo apego.

Upadanakkhandha

Agregados Influenciados pelo Apego

SN XLVII.102

Os cinco agregados influenciados pelo apego.

Upadanakkhandha

Agregados Influenciados pelo Apego

SN XLVIII.122

Os cinco agregados influenciados pelo apego.

Upadaparitassana (pathama)

Agitação devido ao Apego

SN.XXII.7

A mudança dos agregados induz a ansiedade, angústia e preocupação

Upadaparitassana (dutiya)

Agitação devido ao Apego

SN.XXII.8

A mudança dos agregados induz a tristeza, lamentação, dor, angústia e desespero

Upaddha

Metade (da Vida Santa)

SN.XLV.2

Neste conhecido sutta o Buda corrige o ven. Ananda, indicando que ter “pessoas admiráveis” como amigos não é a metade mas toda a vida santa

Upadiyamana

Com Apego

SN.XXII.63

O apego nos ata a Mara

Upajjhatthana

Temas para Reflexão

AN.V.57

O Buda descreve os "cinco fatos acerca dos quais a pessoa deve refletir com freqüência, quer seja mulher ou homem, leigo ou ordenado"

Upakkilesa

Imperfeições

MN.128

Este discurso tem duas partes. A primeira traz mais informações sobre como viver em concórdia, proveniente da disputa em Kosambi (MN 48). Isto inclui uma série de versos famosos sobre como viver sem raiva. Na segunda parte, o Buda descreve os vários obstáculos para o progresso meditativo

Upakkilesa

Corrupções

SN XLVI.33

As cinco corrupções da mente.

Upali

Para Upali

MN.56

O próspero e influente chefe de familia Upali, um destacado patrocinador dos Jainistas, voluntaria para se encontrar com o Buda e refutar a doutrina deste. Ao invés disso ele se vê convertido pela ‘mágica’ do Buda. Este sutta também está disponível em áudio, clique para Ouvir

Upali

Upali

AN.X.31

As razões porque o Buda estabeleceu as regras de disciplina

Upaññata

Conhecimento

AN.II.5

A exortação do Buda para o empenho no caminho de prática

Upanisa

Condição

SN.XII.23

O Buda explica que o fim das impurezas mentais ocorre quando a pessoa vê e compreende a origem dependente. A cadeia de fatores neste sutta inclui alguns elos adicionais que não estão presentes na cadeia “padrão” da origem dependente

Upanisa (pathama)

Condição

AN.X.3

A sequência de condições que conduzem ao fim do sofrimento

Upanisa (pathama)

Condição

AN.XI.3

A sequência de condições que conduzem ao fim do sofrimento

Upaniya

Chegada

SN I.3

O engodo do mundo

Upaparikkha

Exame

It.94

Um sumário sobre o treinamento da mente

Upasaka

O Discípulo Leigo

Ud.II.5

Felicidade é não possuir nada

Upasena

Upasena

SN.XXXV.69

O Ven. Upasena, ferido de morte por uma cobra venenosa, mas tendo se libertado completamente de qualquer identificação com o corpo, permanece perfeitamente controlado ao pronunciar suas últimas palavras para o Ven. Sariputta

Upasena Vangataputta

Sobre Upasena Vangataputta

Ud.IV.9

O Buda se inspira pela realização espiritual do venerável Upasena Vangataputta

Upasiva-manava-puccha

As perguntas de Upasiva

Snp.V.6

No que alguém deve se apoiar para cruzar a torrente enfurecida do desejo?

Upassuti

Ouvindo

SN.XXXV.113

A origem e a cessação do sofrimento

Upatidhavanti

Precipitando-se como insetos

Ud.VI.9

O Buda reflete sobre como aqueles não despertos são atraídos pelo desejo sensual, tal como insetos são atraídos pela luz de uma lamparina

Upavana

Upavana

SN.XII.26

O contato como origem do sofrimento

Upavana

Upavana

SN.XXXV.70

Um bhikkhu pergunta ao Buda: “Como o Dhamma é visível no aqui e agora?”

Upavana

Upavana

AN.XIV.175

Como dar um fim a samsara?

Upaya

Apego

SN.XXII.53

Quando a paixão por cada um dos cinco agregados é completamente abandonada, o Despertar ocorre

Upayanti

Inchaço

SN.XII.69

Um símile para ilustrar o inchaço e os esvaziamento dos elos da cadeia da origem dependente

Upekkha

Equanimidade

SN.XXVIII.4

O quarto jhana

Uposatha

A Observância

Ud.V.5

O Buda compara as maravilhosas qualidades do Dhamma com as qualidades do oceano

Uppada

Surgimento

SN.XXII.30

Os agregados e a origem dependente

Uppajjanti

Surjimento

Ud.VI.10

O Buda reflete sobre como aqueles dedicados ao entendimento incorreto não encontram o fim do sofrimento

Uppada (pathama)

Surgimento

SN.XLV.14

O nobre caminho óctuplo apenas surge com um Tathagata no mundo

Uppada

Surgimento

SN XLVIII.59

As cinco faculdades e o surgimento de um Buda.

Uppalavanna

Monja Uppalavanna

SN.V.5

Mara: Porque você não abandona os perigos da floresta e vive num lugar mais seguro?

Uppanna

Surgimento

SN XLVI.9

O surgimento dos fatores da iluminação dependem do surgimento de um Tathagata.

Uppatipatika

Ordem Irregular

SN XLVIII.40

A origem e a cessação da faculdade da dor, prazer, etc.

Uraga

A Serpente

Snp I.1

Aquele que prossegue no caminho abandona os estados prejudiciais como uma serpente abandona a pele gasta

Uruvela

Uruvela

AN.IV.21

Quem o Buda deve honrar e respeitar?

Uruvela (dutiya)

Uruvela

AN.IV.22

O que caracteriza um ancião

Utthana

Iniciativa

Snp.II.10

Uma exortação para reavivar os esforços. Desperte!

Uttiya

Uttiya

SN.XLV.30

Os cinco elementos do prazer sensual.

Uttiya

Para Uttiya

AN.X.95

O objetivo dos ensinamentos do Buda é de libertar todos os seres?


V [go to top]

Vaca

Um Enunciado

AN.V.198

O segredo para a linguagem inculpável

Vacca

Vacca

AN.III.57

Toda generosidade gera méritos mas alguns atos generosos geram mais méritos que outros

Vacchagotta

Vacchagotta

SN.XLIV.8

Um diálogo com o errante Vacchagotta sobre as questões metafísicas

Vajira

Monja Vajira

SN.V.10

Você alguma vez se deu conta de estar sendo arrancado da meditação por idéias fascinantes mas absolutamente especulativas? A Monja Vajira mostra como lidar com esse tipo de situação

Vajirupama

Como um Diamante

AN.III.25

Os três tipos de mente que podem ser encontradas no mundo

Vajji

Vajji

SN.XXXV.125

Porque alguns bhikkhus alcançam Nibbana e outros não?

Vajjiputta

O Jovem Vajji

AN.III.85

Os três treinamentos

Vajjiyamahita

Vajjiyamahita

AN.X.94

Se as qualidades prejudiciais diminuem e as qualidades benéficas aumentam então essa prática deve ser feita

Vakkali

Vakkali

SN.XXII.87

O venerável Vakkali está gravemente enfermo e decide usar a faca

Vala

O Cabelo

SN LVI.45

Não é fácil penetrar as quatro nobres verdades.

Valahaka (pathama)

Nuvens Carregadas de Chuva

AN.IV.101

Quatro tipos de pessoas semelhantes a nuvens de chuva

Valahaka (dutiya)

Nuvens Carregadas de Chuva

AN.IV.102

Pessoas que somente ficam sentadas lendo suttas durante todo o dia sem colocar os ensinamentos em prática são como nuvens desprovidas de chuva. Vá meditar!

Vammika

O Formigueiro

MN.23

O Buda esclarece uma charada apresentada por um deva para o bhikkhu Kumara Kassapa

Vanapattha

Floresta Cerrada

MN.17

Um discurso acerca das condições sob as quais um bhikkhu dedicado à meditação deveria permanecer vivendo numa floresta cerrada e as condições de acordo com as quais ele deveria partir

Vandana

Bom Dia

AN.III.155

Aqueles que praticam a boa conduta com o corpo, linguagem, e mente têm um bom dia

Vangisa

Vangisa

SN.VIII.12

O ven. Vangisa desfruta da libertação

Vanijja

Negócio

AN.IV.79

Porque alguns negócios fracassam e outros prosperam

Vanijja

Negócios (Modo de Vida Incorreto)

AN.V.177

Cinco tipos de modo de vida incorreto para discípulos leigos

Vannaraha (dutiya)

Merece Censura

AN.V.237

Como bhikkhus acabam no inferno ou no paraíso

Vapakasa

Vivendo Separado

AN V.127

Quando um bhikkhu não está preparado para viver separado da Sangha

Vassakara

Vassakara

AN IV.35

Quatro qualidades que distinguem o sábio

Vasala

Párias

Snp I.7

O Buda explica para um brâmane as qualidades que fazem de alguém um “pária”

Vasettha

Para Vasettha

MN.98

O Buda resolve uma disputa entre dois jovens brâmanes acerca das qualidades de um verdadeiro brâmane, se este se distingue através do nascimento ou pelas suas ações

Vatapada

Votos

SN.XI.11

Como Sakka se tornou o senhor dos devas

Vattha

Roupas

SN XLVI.4

Mesmo os arahants empregam os sete fatores da iluminação.

Vatthupama

O Símile do Pano

MN.7

Através de um símile simples o Buda ilustra a diferença entre uma mente impura e uma mente purificada

Vedana

Sensação

SN.XXVI.5

Os seis tipos de sensação

Vedana

Sensação

SN.XLV.29

A completa compreensão das sensações.

Vedana (pathama)

Sensação

It.52

Os três tipos de sensações

Vedana (dutiya)

Sensação

It.53

Como devem ser vistas as sensações

Vedana-aññana

Não Conhecer (2)

SN.XXXIII.2

As idéias especulativas e os agregados

Vekhanassa

Para Vekhanassa

MN.80

Um discurso semelheante ao Culasakuludayi Sutta - MN 79, com um trecho adicional acerca dos prazeres dos sentidos

Velama

Velama

AN.IX.20

Escala de ações meritórias

Veludvareyya

As Pessoas do Portão de Bambu

SN LV.7

As qualidades e as características daquele que entrou na correnteza.

Vera

Animosidade

AN.IX.27

O que é necessário para que uma pessoa leiga alcance o estado de entrar na correnteza

Vera

Animosidade

AN.X.92

O que é necessário para que uma pessoa leiga alcance o estado de entrar na correnteza

Verahaccani

Verahaccani

SN.XXXV.133

A conversão de uma senhora brâmane

Veranjaka

Os Brâmanes de Veranjaka

MN.42

O Buda explica para um grupo de brâmanes chefes de família as condutas que levam ao renascimento nos reinos inferiores e as condutas que levam ao renascimento nos reinos superiores e a libertação

Verocana-asurinda

Verocana, Senhor dos Asuras

SN.XI.8

A virtude da paciência

Vesali

Vesali

SN.XXXV.124

Porque alguns bhikkhus alcançam Nibbana e outros não?

Vesali

Em Vesali

SN LIV.9

O cuidado na escolha do objeto de meditação

Vesarajja

Autoconfiante

AN.IV.8

Os quatro tipos de autoconfiança do Tathagata

Vessabhu

Em Vessabhu

SN.XII.6

O Bodisatva Vessabhu contempla a origem do sofrimento

Vibhanga

Análise

SN LI.20

A análise das quatro bases do poder espiritual e os seus frutos.

Vibhanga

Análise

SN XLVIII.36

A análise das faculdades emocionais.

Viggahikakatha

Disputas

SN LVI.9

As disputas não trazem benefício. Qual o melhor tópico para conversas?

Vihara (pathama)

Permanência

SN XLV.11

O Buda permanece em retiro por uma quinzena e relata a sua experiência

Vijaya

Monja Vijaya

SN.V.4

Mara: Porque não deixamos a meditação de lado por algum tempo e vamos dançar?

Vijaya

Vitória

Snp I.11

Refletindo na falta de atrativos no corpo

Vijja

Verdadeiro Conhecimento

SN.XXII.114

O verdadeiro conhecimento e os agregados

Vijja

Verdadeiro Conhecimento

SN LVI.18

O que é o verdadeiro conhecimento?

Vijja-bhagiya

Contribuem para o Conhecimento

AN.II.29

Como a tranqüilidade (samatha) e o insight (vipassana) são ambos necessários para abandonar a cobiça e a ignorância

Vimamsaka

O Investigador

MN.47

O Buda convida os bhikkhus a investigá-lo de modo detalhado de forma a determinar se ele pode ser aceito como plenamente iluminado

Vimuttayatana

Cinco Bases para a Libertação

AN.V.26

A libertação pode ocorrer de diversas formas mas todas dependem de uma mente concentrada

Vina

O Alaúde

SN.XXXV.246

O núcleo do insight (vipassana): Quando você desmonta um alaúde em busca da música, o que você irá encontrar? Quando você desmonta os cinco agregados em busca do “eu,” o que você irá encontrar?

Vinayadhara (pathama)

Experto na Disciplina

AN.VII.75

As qualidades de um bhikkhu experto na desciplina

Vinibandha

Grilhões

AN.V.206

Os cinco griilhões na mente

Viññana

Consciência

SN.XII.59

O estabelecimento da consciência

Viññana

Consciência

SN.XVIII.3

As três características e os seis tipos de consciência

Viññana

Consciência

SN.XXV.3

Os seis tipos de consciência

Viññana-aññana

Não Conhecer (5)

SN.XXXIII.5

As idéias especulativas e os agregados

Vipallasa

Distorções

AN IV.49

Quatro tipos de distorções que nos mantêm atados ao ciclo de renascimentos

Vipassi

Vipassi

SN.XII.4

O Bodisatva Vipassi contempla a origem do sofrimento

Vipattisampada

Fracasso e Sucesso

AN III.117

Os três tipos de fracasso e sucesso

Viriyambhadi

Despertar da Energia

AN.I.64-71

Aquilo que incrementa as qualidades benéficas

Visakha

Visakha

Ud.II.9

O Buda diz que toda dependência é dolorosa enquanto que toda independência é feliz

Visakha

Visakha

Ud.VIII.8

A discípula leiga Visakha chora pela morte de um dos seus netos e recebe do Buda um poderoso ensinamento

Vitakka

Pensamentos

SN LVI.7

Quais são os pensamentos benéficos e quais são os prejudiciais.

Vitakka

Pensamentos

It.38

Dois pensamentos freqüentes do Buda: a segurança para os seres e o isolamento

Vitakka

Pensamentos

It.80

Três tipos de pensamentos prejudiciais

Vitakkasanthana

A Remoção dos Pensamentos que Distraem

MN.20

O Buda oferece cinco métodos práticos de como lidar com os pensamentos inábeis (pensamentos conectados com o desejo, aversão e delusão) que podem surgir durante a meditação

Vitta

Tesouro

SN.I.73

Qual o maior tesouro?

Vitthara

Em Detalhe

SN XLVIII.15

A relativa intensidade das faculdades determina o grau dentre os nobres discípulos

Vitthara

Em Detalhe

AN .IV.162

Quatro tipos de prática

Vitthara

Em Detalhe

AN .V.2

Uma análise dos cinco “poderes” (bala) na prática do Dhamma

Vitthara

Em Detalhe

AN .V.14

Os cinco poderes

Vittharabala

Poderes em Detalhe

AN .VII.4

Os sete poderes de um bhikkhu

Viveka

Isolamento

SN.IX.1

Pensamentos conectados com a vida em família assaltam um bhikkhu

Vivekaja

Isolamento

SN.XXVIII.1

O primeiro jhana


WXYZ [go to top]

Yadanicca

O que é Impermanente

SN.XXII.15

Os agregados são sofrimento simplesmente porque são impermanentes e por isso nunca irão satisfazer as nossas esperanças de perfeita felicidade e segurança

Yamaka

Para Yamaka

SN.XXII.85

O Ven. Yamaka declara que quando um arahant morre, ele/ela é completamente aniquilado(a). O Ven. Sariputta faz com que ele abandone esse entendimento incorreto e dessa forma o conduz à Iluminação

Yamanatta

O que é Não-eu

SN.XXII.17

Os agregados são não-eu e devem ser vistos como 'Isso não é meu, isso não sou eu, isso não é o meu eu.'

Yamdukkha

O que é Sofrimento

SN.XXII.16

Os agregados são sofrimento porque são não-eu

Yasoja

Sobre Yasoja

Ud.III.3

Após ser censurado pelo Buda o venerável Yasoja se seu grupo de bhikkhus se retiram e praticam até alcançarem a iluminação

Yassamdisam

Para Qualquer Quadrante

AN.XV.134

Cinco qualidades de uma mente liberta

Yavakalapi

O Feixe de Cevada

SN.XXXV.248

As concepções são os grilhões de Mara

Yodhajiva

Guerreiros

SN.XLII.3

Qual o futuro destino dos guerreiros?

Yodhajiva

Guerreiros

AN.V.76

Cinco tipos de pessoas que se assemelham aos guerreiros

Yoga

Grilhão

AN.IV.10

Os quatro grilhões que causam a renovação do ser/existir

Yogakkhemi

Segurança contra o Cativeiro

SN.XXXV.104

O esforço assegura a segurança contra o cativeiro

Yoniso-manasikara

Atenção com Sabedoria SN XLVI.35

O papel da atenção com sabedoria

Yuganaddha

Em Tandem

AN.IV.170

O Ven. Ananda descreve os caminhos para o estado de arahant nos quais o insight (vipassana) e a tranquilidade (samatha) operam em conjunto


Revisado: REVISAO

Copyright © 2000 - 2018, Acesso ao Insight - Michael Beisert: editor, Flávio Maia: designer.