Sutta Nipata V.14

Posala-manava-puccha

As Perguntas de Posala

Somente para distribuição gratuita.
Este trabalho pode ser impresso para distribuição gratuita.
Este trabalho pode ser re-formatado e distribuído para uso em computadores e redes de computadores
contanto que nenhum custo seja cobrado pela distribuição ou uso.
De outra forma todos os direitos estão reservados.

 


Venho com uma pergunta para aquele que foi para a outra margem de todos os fenômenos mentais,
desprovido dos desejos sensuais e que eliminou a dúvida,
ensinando sobre aquele que está libertado.

Pergunto ao Sakya sobre o conhecimento [1] daquele cuja percepção das formas desapareceu,
que abandonou toda a corporalidade, que vê não haver internamente e externamente substância nas coisas.
Há algo mais que ele deva saber?

O Tathagata, compreendendo de modo direto todas as estações da consciência, [2]
sabe que aquela pessoa está situada ali na base do nada, concentrada nisso, decidida por isso.

Sabendo que a origem da base do nada é o grilhão "deleite," compreendendo isso, ela então obtem o insight disso.
Esse é o verdadeiro conhecimento do Brâmane liberto.

 


 

Notas:

[1] A pergunta de Posala com relação ao conhecimento da base do nada tem um duplo sentido: sobre o conhecimento do Buda desse estado e o que a pessoa que tem esse tipo de realização deve fazer para avançar ainda mais. [Retorna]

[2] Com relação às sete estações da consciência veja o DN 15.33. A base do nada, discutida neste sutta, é a sétima estação. [Retorna]

>> Próximo Sutta

 

 

Revisado: 8 Novembro 2009

Copyright © 2000 - 2017, Acesso ao Insight - Michael Beisert: editor, Flávio Maia: designer.