Samyutta Nikaya XXXV.94

Adanta-agutta Sutta

Indomado, Desguardado

Somente para distribuição gratuita.
Este trabalho pode ser impresso para distribuição gratuita.
Este trabalho pode ser re-formatado e distribuído para uso em computadores e redes de computadores
contanto que nenhum custo seja cobrado pela distribuição ou uso.
De outra forma todos os direitos estão reservados.

 


Em Savatthi. “Bhikkhus, essas seis bases para o contato – se estiverem destreinadas, desguardadas, desprotegidas, descontroladas – trazem o sofrimento. Quais seis?

“O olho, bhikkhus, como base para o contato – se estiver destreinado, desguardado, desprotegido, descontrolado – traz o sofrimento. O ouvido como base para o contato ... O nariz como base para o contato ... A língua como base para o contato ... O corpo como base para o contato ... A mente como base para o contato – se estiver destreinada, desguardada, desprotegida, descontrolada – traz o sofrimento. Essas seis bases para o contato – se estiverem destreinadas, desguardadas, desprotegidas, descontroladas – trazem o sofrimento.

“Bhikkhus essas seis bases para o contato – se estiverem treinadas, bem guardadas, bem protegidas, bem controladas – trazem a felicidade. [1] Quais seis?

“O olho, bhikkhus, como base para o contato – se estiver treinado, bem guardado, bem protegido, bem controlado – traz a felicidade. O ouvido como base para o contato ... O nariz como base para o contato ... A língua como base para o contato ... O corpo como base para o contato ... A mente como base para o contato se estiver treinada, bem guardada, bem protegida, bem controlada – traz a felicidade. Essas seis bases para o contato – se estiverem treinadas, bem guardadas, bem protegidas, bem controladas – trazem a felicidade.

Isso foi o que o Abençoado disse. Tendo dito isso, o Iluminado, o Mestre, disse ainda mais:

“Tendo visto formas que deliciam a mente
e tendo visto aqueles que se entregam ao deleite,
dissipe o caminho da paixão pelo delicioso
e não macule a mente ao pensar,
‘[aquilo] não me agrada.’

“Tendo ouvido sons, ambos, prazerosos e irritantes,
não seja cativado pelo som prazeroso.
dissipe a raiva pelo irritante,
e não macule a mente ao pensar,
‘[esse] não me agrada.’

“Tendo cheirado uma fragrância, um aroma delicioso,
e tendo cheirado um fedor pútrido,
dissipe a aversão pelo fedor
e não ceda ao desejo pelo delicioso.

“Tendo desfrutado um sabor doce delicioso,
e tendo algumas vezes provado o amargo,
não desfrute com cobiça do sabor doce,
não sinta aversão pelo amargo.

“Quando for tocado pelo toque prazeroso não fique encantado,
não trema ao ser tocado pela dor.
Veja ambos com equanimidade, o prazeroso e o doloroso,
sem ser atraído nem repelido por nada.

“Quando as pessoas comuns com a percepção proliferativa,
percebem e proliferam, elas se envolvem.
Tendo dissipado todos os estados mentais conectados com a vida caseira,
ele segue pelo caminho da renúncia. [2]

“Quando está assim bem desenvolvida de seis modos,
se tocada, a mente dele não se agita por nada.

 


 

Notas:

[1] A extrema felicidade são os jhanas, os caminhos supramundanos e os seus frutos. [Retorna]

[2] Veja o MN 18 para o esclarecimento sobre como “as percepções e concepções impregnadas pela proliferação mental atormentam um homem”. [Retorna]

>> Próximo Sutta

 

 

Revisado: 4 Dezembro 2004

Copyright © 2000 - 2017, Acesso ao Insight - Michael Beisert: editor, Flávio Maia: designer.