Samyutta Nikaya XXXV.229

Samudda (dutiya) Sutta

O Oceano

Somente para distribuição gratuita.
Este trabalho pode ser impresso para distribuição gratuita.
Este trabalho pode ser re-formatado e distribuído para uso em computadores e redes de computadores
contanto que nenhum custo seja cobrado pela distribuição ou uso.
De outra forma todos os direitos estão reservados.

 


“Bhikkhus, a pessoa comum sem instrução fala ‘o oceano, o oceano.’ Mas isso não é o oceano na Disciplina dos Nobres: isso é apenas uma grande massa de água, uma grande extensão de água.

"Bhikkhus, há formas conscientizadas através do olho que são desejáveis, agradáveis e fáceis de serem gostadas, conectadas com o desejo sensual. Isso é chamado de oceano na Disciplina dos Nobres. Aqui este mundo com os seus devas, Maras e Brahmas, nesta população com seus brâmanes e contemplativos, seus príncipes e povo, na sua maior parte está submersa, tornaram-se como um novelo embaraçado, como uma corda embolada cheia de nós, como juncos enredados, e não conseguem escapar da transmigração, dos planos de miséria, dos destinos ruins, dos mundos inferiores.

"Há sons conscientizados através do ouvido ... objetos mentais conscientizados através da mente que são desejáveis, agradáveis e fáceis de serem gostadas, conectadas com o desejo sensual. Isso é chamado de oceano na Disciplina dos Nobres. Aqui este mundo com os seus devas, Maras e Brahmas, nesta população com seus brâmanes e contemplativos, seus príncipes e povo, na sua maior parte está submersa, tornaram-se como um novelo embaraçado, como uma corda embolada cheia de nós, como juncos enredados, e não conseguem escapar da transmigração, dos planos de miséria, dos destinos ruins, dos mundos inferiores.

Isso foi o que o Abençoado disse. Tendo dito isso, o Iluminado, o Mestre, disse mais:

Aquele que destruiu a cobiça e a raiva
juntamente com a impureza da ignorância,
atravessou esse oceano tão difícil de ser cruzado
com os seus perigos de tubarões, demônios e ondas.

Superou o apego, deixou a morte para trás, livre de aquisições,
abandonou o sofrimento, sem uma renovada existência.
Tendo falecido, ele não pode ser medido, eu digo:
ele confundiu o senhor da morte.”

 


 

>> Próximo Sutta

 

 

Revisado: 20 Dezembro 2014

Copyright © 2000 - 2017, Acesso ao Insight - Michael Beisert: editor, Flávio Maia: designer.