Samyutta Nikaya XXXV.101

Natumhakam (pathama) Sutta

Não é Seu

Somente para distribuição gratuita.
Este trabalho pode ser impresso para distribuição gratuita.
Este trabalho pode ser re-formatado e distribuído para uso em computadores e redes de computadores
contanto que nenhum custo seja cobrado pela distribuição ou uso.
De outra forma todos os direitos estão reservados.

 


“Bhikkhus, tudo aquilo que não é seu, abandonem-no. [1] Ao abandoná-lo, isso irá conduzir ao seu bem-estar e felicidade por muito tempo. E o que, bhikkhus, não é seu? O olho não é seu, abandonem-no. Ao abandoná-lo, isso irá conduzir ao seu bem-estar e felicidade por muito tempo. As formas não são suas ... A consciência no olho não é sua ... O contato no olho não é seu ... Qualquer sensação que surja, tendo o contato no olho como condição - experimentada como prazer, dor ou nem prazer, nem dor, também não é sua, abandonem-na. Ao abandoná-la, isso irá conduzir ao seu bem-estar e felicidade por muito tempo.

“O ouvido não é seu ... A mente não é sua ... Os objetos mentais não são seus ... A consciência na mente não é sua ... O contato na mente não é seu ... Qualquer sensação que surja, tendo o contato na mente como condição - experimentada como prazer, dor ou nem prazer, nem dor, também não é sua, abandonem-na. Ao abandoná-la, isso irá conduzir ao seu bem-estar e felicidade por muito tempo.

“Suponham, bhikkhus, que as pessoas levassem embora a grama, gravetos, galhos e folhas deste bosque de Jeta, ou se os queimassem, ou fizessem com eles o que desejassem, vocês pensariam: ‘As pessoas estão nos levando ou estão nos queimando ou estão fazendo conosco o que desejam?’

“Não, venerável senhor. Porque não? Porque isso não é nem nosso eu, nem pertence ao nosso eu.”

“Da mesma forma, bhikkhus, O olho não é seu, abandonem-no ... Qualquer sensação que surja, tendo o contato na mente como condição - experimentada como prazer, dor ou nem prazer, nem dor, também não é sua, abandonem-na. Ao abandoná-la, isso irá conduzir ao seu bem-estar e felicidade por muito tempo.”

 


 

Nota:

[1] Este sutta apresenta um paralelo ao SN XXII.33. [Retorna]

>> Próximo Sutta

 

 

Revisado: 4 Dezembro 2004

Copyright © 2000 - 2017, Acesso ao Insight - Michael Beisert: editor, Flávio Maia: designer.