Samyutta Nikaya XXII.37

Ananda (pathama) Sutta

Ananda

Somente para distribuição gratuita.
Este trabalho pode ser impresso para distribuição gratuita.
Este trabalho pode ser re-formatado e distribuído para uso em computadores e redes de computadores
contanto que nenhum custo seja cobrado pela distribuição ou uso.
De outra forma todos os direitos estão reservados.

 


Em Savatthi. Então, o Venerável Ananda foi até o Abençoado e depois de cumprimentá-lo sentou a um lado. O Abençoado disse:

“Se, Ananda, alguém lhe perguntasse: ‘Amigo Ananda, quais são as coisas em relação às quais a origem é discernida, a cessação é discernida, a alteração daquilo que está presente é discernida?’ – sendo assim perguntado, como você responderia?”

“Venerável senhor, se alguém me perguntasse isso, eu responderia assim: ‘Amigos, com a forma a origem é discernida, a cessação é discernida, a alteração daquilo que está presente é discernida. Com a sensação ... percepção ... formações volitivas ... consciência a origem é discernida, a cessação é discernida, a alteração daquilo que está presente é discernida. Essas, amigos, são as coisas nas quais a origem é discernida, a cessação é discernida, a alteração daquilo que está presente é discernida.’ Ao ser perguntado sobre isso, venerável senhor, eu responderia assim.”

‘Muito bem, Ananda! Com a forma, Ananda, a origem é discernida, a cessação é discernida, a alteração daquilo que está presente é discernida. Com a sensação ... percepção ... formações volitivas ... consciência a origem é discernida, a cessação é discernida, a alteração daquilo que está presente é discernida. Essas, Ananda, são as coisas nas quais a origem é discernida, a cessação é discernida, a alteração daquilo que está presente é discernida.’ Ao ser perguntado sobre isso, Ananda, é assim que você deveria responder.”

 


 

>> Próximo Sutta

 

 

Revisado: 2 Outubro 2004

Copyright © 2000 - 2017, Acesso ao Insight - Michael Beisert: editor, Flávio Maia: designer.