Samyutta Nikaya XXI.10

Theranamaka Sutta

Um Bhikkhu Chamado Ancião

Somente para distribuição gratuita.
Este trabalho pode ser impresso para distribuição gratuita.
Este trabalho pode ser re-formatado e distribuído para uso em computadores e redes de computadores
contanto que nenhum custo seja cobrado pela distribuição ou uso.
De outra forma todos os direitos estão reservados.

 


Em certa ocasião, o Abençoado estava em Rajagaha, no Bambual, no Santuário dos Esquilos. Agora, naquela ocasião um certo bhikkhu chamado Ancião vivia sozinho e ele falava elogiando o viver sozinho. Ele entrava sozinho nos vilarejos para esmolar alimentos, ele regressava sozinho, ele sentava sozinho na intimidade, ele praticava sozinho a meditação andando.

Então um número de bhikkhus se aproximou do Abençoado e depois de cumprimentá-lo sentaram a um lado e disseram:

“Aqui, venerável senhor, há um certo bhikkhu chamado Ancião que vive sozinho e que fala elogiando o viver sozinho.”

Então o Abençoado se dirigiu a um certo bhikkhu desta forma: “Venha, bhikkhu, diga em meu nome ao bhikkhu Ancião que o Mestre o chama.”

“Sim, venerável senhor”, ele respondeu e foi até o bhikkhu Ancião e lhe disse: “O Mestre o chama, amigo Ancião.”

“Sim, Amigo”, ele respondeu, e foi até o Abençoado e depois de cumprimentá-lo sentou a um lado. O Abençoado então lhe disse: “É verdade, Ancião, que você vive sozinho e fala elogiando o viver sozinho?”

“Sim, venerável senhor”.

“Mas como, Ancião, você vive sozinho e como você fala elogiando o viver sozinho?”

“Aqui, venerável senhor, eu entro sozinho nos vilarejos para esmolar alimentos, regresso sozinho, sento sozinho na intimidade, pratico sozinho a meditação andando. É dessa forma que vivo sozinho e falo elogiando o viver sozinho.”

“Essa é uma forma de viver sozinho, Ancião, eu não nego isso. Mas quanto a como o viver sozinho é realizado em todos os detalhes, ouça e preste muita atenção àquilo que eu vou dizer.”

“Sim, venerável senhor.”

“E como, Ancião, o viver sozinho é realizado em todos os detalhes? Aqui, Ancião, aquilo que está no passado foi abandonado, aquilo que está no futuro foi renunciado e o desejo e a cobiça pelos tipos de ser/existir individual no presente foram completamente removidos. É dessa forma, Ancião, que o viver sozinho é realizado em todos os detalhes.”

Isso foi o que disse o Abençoado. Tendo dito isso, o Mestre disse mais:

“O sábio, conquistador de tudo, que tudo sabe,
imaculado dentre todas as coisas, que abandonou tudo,
libertado com a destruição do desejo:
eu chamo essa pessoa ‘aquele que vive sozinho.’”

 

 

Revisado: 4 Setembro 2004

Copyright © 2000 - 2017, Acesso ao Insight - Michael Beisert: editor, Flávio Maia: designer.