Samyutta Nikaya XVII.2

Balisa Sutta

O Anzol

Somente para distribuição gratuita.
Este trabalho pode ser impresso para distribuição gratuita.
Este trabalho pode ser re-formatado e distribuído para uso em computadores e redes de computadores
contanto que nenhum custo seja cobrado pela distribuição ou uso.
De outra forma todos os direitos estão reservados.

 


Em Savatthi. “Bhikkhus, terríveis são o ganho, a honraria e fama, amargos, vis, obstruem a realização da insuperável segurança contra o cativeiro. Suponham que um pescador lançasse um anzol com uma isca num lago profundo e um peixe em busca de comida engolisse o anzol com a isca. Aquele peixe, ao engolir o anzol do pescador deu de encontro com a calamidade e o desastre, e o pescador poderá fazer o que quiser com ele.

“’Pescador,’ bhikkhus, é uma designação para Mara, o Senhor do Mal. ‘Anzol com isca’, é uma designação para o ganho, honraria e fama. Qualquer bhikkhu que saboreie e desfrute do ganho, honraria e fama é chamado o bhikkhu que engoliu o anzol com a isca, que deu de encontro com a calamidade e o desastre, e o Senhor do Mal poderá fazer o que quiser com ele. Tão terríveis, bhikkhus, são o ganho, a honraria e fama, amargos, vis, obstruem a realização da insuperável segurança contra o cativeiro. Portanto, bhikkhus, vocês devem praticar da seguinte forma: ‘Nós abandonaremos o ganho, a honraria e fama que já surgiram e não permitiremos que o ganho, a honraria e fama que já surgiram persistam obcecando as nossas mentes.’ Assim vocês deveriam praticar.”

 


 

>> Próximo Sutta

 

 

Revisado: 19 Junho 2014

Copyright © 2000 - 2017, Acesso ao Insight - Michael Beisert: editor, Flávio Maia: designer.