Samyutta Nikaya XLVI.51

Ahara Sutta

Alimento

Somente para distribuição gratuita.
Este trabalho pode ser impresso para distribuição gratuita.
Este trabalho pode ser re-formatado e distribuído para uso em computadores e redes de computadores
contanto que nenhum custo seja cobrado pela distribuição ou uso.
De outra forma todos os direitos estão reservados.

 


Em Savatthi. “Bhikkhus, eu ensinarei para vocês o alimento e a esfomeação em relação aos cinco obstáculos e aos sete fatores da iluminação. Ouçam e prestem muita atenção àquilo que eu vou dizer.” – “Sim, venerável senhor,” os bhikkhus responderam. O Abençoado disse o seguinte:

(Alimentando os Obstáculos) [1]

“E qual, bhikkhus, é o alimento para o surgimento do desejo sensual que ainda não surgiu ou para o crescimento e incremento do desejo sensual, uma vez que este tenha surgido? Há, bhikkhus, o sinal da beleza: dar com freqüência atenção sem sabedoria para isso, esse é o alimento para o surgimento do desejo sensual que ainda não surgiu ou para o crescimento e incremento do desejo sensual, uma vez que este tenha surgido.

“E qual, bhikkhus, é o alimento para o surgimento da má vontade que ainda não surgiu ou para o crescimento e incremento da má vontade, uma vez que esta tenha surgido? Há, bhikkhus, o sinal do repulsivo: dar com freqüência atenção sem sabedoria para isso, esse é o alimento para o surgimento da má vontade que ainda não surgiu ou para o crescimento e incremento da má vontade, uma vez que esta tenha surgido.

“E qual, bhikkhus, é o alimento para o surgimento da preguiça e torpor que ainda não surgiram ou para o crescimento e incremento da preguiça e torpor uma vez que estes tenham surgido? Há, bhikkhus, a letargia descontente, o espreguiçamento preguiçoso, a sonolência após a refeição e a preguiça mental: dar com freqüência atenção sem sabedoria para isso, esse é o alimento para o surgimento da preguiça e torpor que ainda não surgiram ou para o crescimento e incremento da preguiça e torpor, uma vez que estes tenham surgido.

“E qual, bhikkhus, é o alimento para o surgimento da inquietação e ansiedade que ainda não surgiram ou para o crescimento e incremento da inquietação e ansiedade uma vez que estas tenham surgido? Há, bhikkhus, a mente conturbada: dar com freqüência atenção sem sabedoria para isso, esse é o alimento para o surgimento da inquietação e ansiedade que ainda não surgiram ou para o crescimento e incremento da inquietação e ansiedade, uma vez que estas tenham surgido.

“E qual, bhikkhus, é o alimento para o surgimento da dúvida que ainda não surgiu ou para o crescimento e incremento da dúvida uma vez que esta tenha surgido? Há, bhikkhus, coisas que são a base da dúvida: dar com freqüência atenção sem sabedoria para isso, esse é o alimento para o surgimento da dúvida que ainda não surgiu ou para o crescimento e incremento da dúvida, uma vez que esta tenha surgido.

(Alimentando os Fatores da Iluminação)

“E qual, bhikkhus, é o alimento para o surgimento da atenção plena como um fator da iluminação que ainda não surgiu ou para o crescimento e incremento da atenção plena como fator da iluminação, uma vez que esta tenha surgido? Há, bhikkhus, coisas que são a base da atenção plena como fator da iluminação: dar com freqüência atenção com sabedoria para isso, esse é o alimento para o surgimento da atenção plena como fator da iluminação que ainda não surgiu ou para o crescimento e incremento da atenção plena como um fator da iluminação, uma vez que esta tenha surgido.[2]

“E qual, bhikkhus, é o alimento para o surgimento da investigação dos fenômenos como um fator da iluminação que ainda não surgiu ou para o crescimento e incremento da investigação dos fenômenos como fator da iluminação, uma vez que esta tenha surgido? Há, bhikkhus, qualidades mentais que são hábeis e inábeis, benéficas e prejudiciais, superiores e inferiores, claras e escuras com as suas contrapartidas: dar com freqüência atenção com sabedoria para isso, esse é o alimento para o surgimento da investigação dos fenômenos como um fator da iluminação que ainda não surgiu ou para o crescimento e incremento da investigação dos fenômenos como fator da iluminação, uma vez que esta tenha surgido.[3]

“E qual, bhikkhus, é o alimento para o surgimento da energia como um fator da iluminação que ainda não surgiu ou para o crescimento e incremento da energia como fator da iluminação, uma vez que esta tenha surgido? Há, bhikkhus, o elemento do estímulo, o elemento do empenho, o elemento do esforço: dar com freqüência atenção com sabedoria para isso, esse é o alimento para o surgimento da energia como um fator da iluminação que ainda não surgiu ou para o crescimento e incremento da energia como fator da iluminação, uma vez que esta tenha surgido. [4]

“E qual, bhikkhus, é o alimento para o surgimento do êxtase como um fator da iluminação que ainda não surgiu ou para o crescimento e incremento do êxtase como fator da iluminação, uma vez que este tenha surgido? Há, bhikkhus, coisas que são a base do êxtase como fator da iluminação: dar com freqüência atenção com sabedoria para isso, esse é o alimento para o surgimento do êxtase como um fator da iluminação que ainda não surgiu ou para o crescimento e incremento do êxtase como fator da iluminação, uma vez que este tenha surgido.[5]

“E qual, bhikkhus, é o alimento para o surgimento da tranqüilidade como um fator da iluminação que ainda não surgiu ou para o crescimento e incremento da tranqüilidade como fator da iluminação, uma vez que esta tenha surgido? Há, bhikkhus, a calma corporal e a tranqüilidade mental: dar com freqüência atenção com sabedoria para isso, esse é o alimento para o surgimento da tranqüilidade como um fator da iluminação que ainda não surgiu ou para o crescimento e incremento da tranqüilidade como fator da iluminação, uma vez que esta tenha surgido.[6]

“E qual, bhikkhus, é o alimento para o surgimento da concentração como um fator da iluminação que ainda não surgiu ou para o crescimento e incremento da concentração como fator da iluminação, uma vez que esta tenha surgido? Há, bhikkhus, o sinal da tranqüilidade, o sinal da não dispersão: dar com freqüência atenção com sabedoria para isso, esse é o alimento para o surgimento da concentração como um fator da iluminação que ainda não surgiu ou para o crescimento e incremento da concentração como fator da iluminação, uma vez que esta tenha surgido. [7]

“E qual, bhikkhus, é o alimento para o surgimento da equanimidade como um fator da iluminação que ainda não surgiu ou para o crescimento e incremento da equanimidade como fator da iluminação, uma vez que esta tenha surgido? Há, bhikkhus, coisas que são a base da equanimidade como fator da iluminação: dar com freqüência atenção com sabedoria para isso, esse é o alimento para o surgimento da equanimidade como um fator da iluminação que ainda não surgiu ou para o crescimento e incremento da equanimidade como fator da iluminação, uma vez que esta tenha surgido.[8]

(Esfomeando os Obstáculos)

“E qual, bhikkhus, é a esfomeação que previne o surgimento do desejo sensual que ainda não surgiu ou o crescimento e incremento do desejo sensual uma vez que este tenha surgido? Há, bhikkhus, o sinal da repulsa: dar com freqüência atenção com sabedoria para isso, essa é a esfomeação que previne o surgimento do desejo sensual que ainda não surgiu e o crescimento e incremento do desejo sensual, uma vez que este tenha surgido.[9]

“E qual, bhikkhus, é a esfomeação que previne o surgimento da má vontade que ainda não surgiu ou o crescimento e incremento da má vontade, uma vez que esta tenha surgido? Há, bhikkhus, a libertação da mente através do amor bondade: dar com freqüência atenção com sabedoria para isso, essa é a esfomeação que previne o surgimento da má vontade que ainda não surgiu e o crescimento e incremento da má vontade, uma vez que esta tenha surgido.[10]

“E qual, bhikkhus, é a esfomeação que previne o surgimento da preguiça e torpor que ainda não surgiram ou o crescimento e incremento da preguiça e torpor, uma vez que estes tenham surgido? Há, bhikkhus, o elemento do estímulo, o elemento do empenho, o elemento do esforço: dar com freqüência atenção com sabedoria para isso, essa é a esfomeação que previne o surgimento da preguiça e torpor que ainda não surgiram e o crescimento e incremento da preguiça e torpor, uma vez que estas tenham surgido.[11]

“E qual, bhikkhus, é a esfomeação que previne o surgimento da inquietação e ansiedade que ainda não surgiram ou o crescimento e incremento da inquietação e ansiedade, uma vez que estas tenham surgido? Há, bhikkhus, a paz mental: dar com freqüência atenção com sabedoria para isso, essa é a esfomeação que previne o surgimento da inquietação e ansiedade que ainda não surgiram e o crescimento e incremento da inquietação e ansiedade, uma vez que estas tenham surgido.[12]

“E qual, bhikkhus, é a esfomeação que previne o surgimento da dúvida que ainda não surgiu ou o crescimento e incremento da dúvida, uma vez que esta tenha surgido? Há, bhikkhus, qualidades mentais que são hábeis e inábeis, benéficas e prejudiciais, superiores e inferiores, claras e escuras com as suas contrapartidas: dar com freqüência atenção com sabedoria para isso, essa é a esfomeação que previne o surgimento da dúvida que ainda não surgiu e o crescimento e incremento da dúvida, uma vez que esta tenha surgido.[13]

(Esfomeando os Fatores da Iluminação)

“E qual, bhikkhus, é a esfomeação que previne o surgimento da atenção plena como um fator da iluminação que ainda não surgiu ou o crescimento e incremento da atenção plena como um fator da iluminação, uma vez que esta tenha surgido? Há, bhikkhus, coisas que são a base da atenção plena como fator da iluminação: não dar com freqüência atenção com sabedoria para isso, essa é a esfomeação que previne o surgimento da atenção plena como fator da iluminação que ainda não surgiu e o crescimento e incremento da atenção plena como fator da iluminação, uma vez que esta tenha surgido.

“E qual, bhikkhus, é a esfomeação que previne o surgimento da investigação dos fenômenos como um fator da iluminação que ainda não surgiu ou o crescimento e incremento da investigação dos fenômenos como fator da iluminação, uma vez que esta tenha surgido? Há, bhikkhus, qualidades mentais que são hábeis e inábeis, benéficas e prejudiciais, superiores e inferiores, claras e escuras com as suas contrapartidas: não dar com freqüência atenção com sabedoria para isso, essa é a esfomeação que previne o surgimento da investigação dos fenômenos como um fator da iluminação que ainda não surgiu e o crescimento e incremento da investigação dos fenômenos como fator da iluminação, uma vez que esta tenha surgido.

“E qual, bhikkhus, é a esfomeação que previne o surgimento da energia como um fator da iluminação que ainda não surgiu ou o crescimento e incremento da energia como fator da iluminação, uma vez que esta tenha surgido? Há, bhikkhus, o elemento do estímulo, o elemento do empenho, o elemento do esforço: não dar com freqüência atenção com sabedoria para isso, essa é a esfomeação que previne o surgimento da energia como fator da iluminação que ainda não surgiu e o crescimento e incremento da energia como um fator da iluminação, uma vez que esta tenha surgido.

“E qual, bhikkhus, é a esfomeação que previne o surgimento do êxtase como um fator da iluminação que ainda não surgiu ou o crescimento e incremento do êxtase como fator da iluminação, uma vez que este tenha surgido? Há, bhikkhus, coisas que são a base do êxtase como fator da iluminação: não dar com freqüência atenção com sabedoria para isso: essa é a esfomeação que previne o surgimento do êxtase como fator da iluminação que ainda não surgiu e o crescimento e incremento do êxtase como fator da iluminação, uma vez que este tenha surgido.

“E qual, bhikkhus, é a esfomeação que previne o surgimento da tranqüilidade como um fator da iluminação que ainda não surgiu ou o crescimento e incremento da tranqüilidade como fator da iluminação, uma vez que esta tenha surgido? Há, bhikkhus, a calma corporal e a tranqüilidade mental: não dar com freqüência atenção com sabedoria para isso, essa é a esfomeação que previne o surgimento da tranqüilidade como fator da iluminação que ainda não surgiu e o crescimento e incremento da tranqüilidade como um fator da iluminação, uma vez que esta tenha surgido.

“E qual, bhikkhus, é a esfomeação que previne o surgimento da concentração como um fator da iluminação que ainda não surgiu ou o crescimento e incremento da concentração como fator da iluminação, uma vez que esta tenha surgido? Há, bhikkhus, o sinal da tranqüilidade, o sinal da não dispersão: não dar com freqüência atenção com sabedoria para isso, essa é a esfomeação que previne o surgimento da concentração como um fator da iluminação que ainda não surgiu e o crescimento e incremento da concentração como fator da iluminação, uma vez que esta tenha surgido.

“E qual, bhikkhus, é a esfomeação que previne o surgimento da equanimidade como um fator da iluminação que ainda não surgiu ou o crescimento e incremento da equanimidade como fator da iluminação, uma vez que esta tenha surgido? Há, bhikkhus, coisas que são a base da equanimidade como fator da iluminação: não dar com freqüência atenção com sabedoria para isso, essa é a esfomeação que previne o surgimento da equanimidade como um fator da iluminação que ainda não surgiu e o crescimento e incremento da equanimidade como fator da iluminação, uma vez que esta tenha surgido.

 


 

Notas:

[1] As duas primeiras seções sobre o alimento dos obstáculos e dos fatores da iluminação também são encontradas no SN XLVI.2. [Retorna]

[2] Além disso há outras quatro condições para o surgimento do fator da iluminação da atenção plena: (i) atenção plena e consciência plena em todas as atividades; (ii) evitar pessoas desatentas; (iii) associar-se com pessoas atentas; (iv) determinação correta, (isto é, uma mente que se inclina e tende para o estabelecimento da atenção plena). [Retorna]

[3] Há outras sete condições para o seu surgimento: (i) exame (do significado dos agregados, elementos, bases, etc.); (ii) asseio pessoal; (iii) equilíbrio das cinco faculdades; (iv) reflexão sobre os aspectos mais profundos do Dhamma; (v-vii) evitar pessoas tolas, associar-se com pessoas sábias e determinação correta. [Retorna]

[4] Outras onze condições são: (i) refletir sobre o horror dos planos de miséria; (ii) ver os benefícios do estímulo da energia; (iii) refletir que estamos seguindo o mesmo caminho trilhado por todos os Budas, etc.; (iv) refletir sobre a necessidade de honrar todas as oferendas recebidas; (v-viii) refletir sobre a grandeza da tradição, do Mestre, da linhagem e dos bhikkhus companheiros; (ix-xi) evitar pessoas preguiçosas, associar-se com pessoas energéticas e determinação correta. [Retorna]

[5] Outras onze condições são: (i-vii) recordar-se do Buda, Dhamma, Sangha, da própria virtude, da própria generosidade, dos devas e dos estados pacíficos; (viii) evitar pessoas grosseiras; (ix) associar-se com pessoas gentis; (x) refletir acerca de suttas inspiradores; (xi) determinação correta. [Retorna]

[6] Outras sete condições são: (i) alimentação nutritiva; (ii) clima favorável; (iii) postura correta; (iv) comportamento equilibrado; (v-vii) evitar pessoas nervosas, associar-se com pessoas calmas e determinação correta. [Retorna]

[7] Outras dez condições são: (i) asseio pessoal; (ii) equilíbrio das cinco faculdades; (iii) habilidade com o sinal (objeto da meditação); (iv-vi) estimular, conter e alegrar a mente, cada um no seu momento adequado; (vii) observar com equanimidade no momento adequado; (viii-x) evitar pessoas desconcentradas, associar-se com pessoas concentradas e determinação correta. O comentário ao Satipatthana Sutta adiciona, como décimo primeiro fator, refletir sobre os jhanas e as libertações. [Retorna]

[8] Outras cinco condições são: (i) uma atitude desapegada em relação aos outros seres; (ii) uma atitude desapegada em relação às formações, (objetos inanimados); (iii-v) evitar pessoas possessivas, associar-se com pessoas equânimes e determinação correta. [Retorna]

[9] O sinal da repulsa ou a contemplação das impurezas compreende a contemplação das partes do corpo e as contemplações do cemitério descritas no Satipatthana Sutta. [Retorna]

[10] A libertação da mente através do amor bondade, (mettacetovimutti), corresponde aos jhanas. Seis coisas conduzem ao abandono da má vontade: (i) familiarizar-se com o objeto do amor bondade; (ii) devoção à meditação de amor bondade; (iii) refletir sobre a nossa responsabilidade para com as próprias ações; (iv) considerar com freqüência; (v) pessoas admiráveis como bons amigos; (vi) linguagem apropriada. A má vontade é completamente abandonada pelo caminho do que não retorna. [Retorna]

[11] Com relação aos três elementos da energia veja o SN XLVI.2 – nota 6. Seis coisas conduzem ao abandono da preguiça e torpor: (i) evitar comer em excesso; (ii) mudar de postura; (iii) dar atenção à percepção da luz; (iv) permanecer ao ar livre; (v) pessoas admiráveis como bons amigos; (v) linguagem apropriada. A preguiça e o torpor são completamente abandonados com o caminho do arahant. [Retorna]

[12] Seis coisas conduzem ao abandono da inquietação e ansiedade: (i) muito estudo; (ii) investigação; (iii) familiaridade com o Vinaya; (iv) associar-se com pessoas maduras; (v) pessoas admiráveis como bons amigos; (vi) linguagem apropriada. A inquietação é abandonada pelo caminho do arahant e a ansiedade pelo caminho do que não retorna. [Retorna]

[13] Seis coisas conduzem ao abandono da dúvida: (i) muito estudo; (ii) investigação; (iii) familiaridade com o Vinaya; (iv) firmeza; (v) pessoas admiráveis como bons amigos; (vi) linguagem apropriada. A dúvida é abandonada pelo caminho daquele que entra na correnteza. [Retorna]

>> Próximo Sutta

 

 

Revisado: 9 Maio 2014

Copyright © 2000 - 2017, Acesso ao Insight - Michael Beisert: editor, Flávio Maia: designer.