Samyutta Nikaya XLVI.33

Upakkilesa Sutta

Corrupções

Somente para distribuição gratuita.
Este trabalho pode ser impresso para distribuição gratuita.
Este trabalho pode ser re-formatado e distribuído para uso em computadores e redes de computadores
contanto que nenhum custo seja cobrado pela distribuição ou uso.
De outra forma todos os direitos estão reservados.

 


“Bhikkhus, há essas cinco corrupções do ouro, através das quais o ouro nem é maleável, nem manuseável e tampouco luminoso, mas quebradiço e sem as condições apropriadas para ser trabalhado. Quais cinco? O ferro é uma corrupção do ouro, através da qual o ouro nem é maleável, nem manuseável e tampouco luminoso, mas quebradiço e sem as condições apropriadas para ser trabalhado. O cobre é uma corrupção do ouro ... O estanho é uma corrupção do ouro ... O chumbo é uma corrupção do ouro ... A prata é uma corrupção do ouro ... Essas são as cinco corrupções do ouro, através das quais o ouro nem é maleável, nem manuseável e tampouco luminoso mas quebradiço e sem as condições apropriadas para ser trabalhado.

“Do mesmo modo, bhikkhus, há essas cinco corrupções da mente, através das quais a mente nem é maleável, nem manuseável e tampouco luminosa, mas quebradiça e desprovida da correta concentração para a destruição das impurezas. Quais cinco? O desejo sensual é uma corrupção da mente, através da qual a mente nem é maleável, nem é manuseável e tampouco luminosa, mas quebradiça e desprovida da correta concentração para a destruição das impurezas. A má vontade é uma corrupção da mente ... A preguiça e o torpor são uma corrupção da mente ... A inquietação e a ansiedade são uma corrupção da mente ... A dúvida é uma corrupção da mente. Essas são as cinco corrupções da mente, através das quais a mente nem é maleável, nem manuseável e tampouco luminosa, mas quebradiça e desprovida da correta concentração para a destruição das impurezas.”

 


>> Próximo Sutta

 

 

Revisado: 16 Dezembro 2006

Copyright © 2000 - 2017, Acesso ao Insight - Michael Beisert: editor, Flávio Maia: designer.