Samyutta Nikaya XLVI.2

Kaya Sutta

O Corpo

Somente para distribuição gratuita.
Este trabalho pode ser impresso para distribuição gratuita.
Este trabalho pode ser re-formatado e distribuído para uso em computadores e redes de computadores
contanto que nenhum custo seja cobrado pela distribuição ou uso.
De outra forma todos os direitos estão reservados.

 


(I. O alimento para os obstáculos)

Em Savatthi. “Bhikkhus, tal como este corpo, sustentado pelo alimento, subsiste na dependência do alimento e não subsiste sem alimento, assim também os cinco obstáculos, sustentados pelo alimento, subsistem na dependência do alimento e não subsistem sem alimento. [1]

“E qual, bhikkhus, é o alimento para o surgimento do desejo sensual que ainda não surgiu ou para o crescimento e incremento do desejo sensual, uma vez que este tenha surgido? Há, bhikkhus, o sinal da beleza: [2] dar com freqüência atenção sem sabedoria para isso, esse é o alimento para o surgimento do desejo sensual que ainda não surgiu ou para o crescimento e incremento do desejo sensual, uma vez que este tenha surgido.

“E qual, bhikkhus, é o alimento para o surgimento da má vontade que ainda não surgiu ou para o crescimento e incremento da má vontade, uma vez que esta tenha surgido? Há, bhikkhus, o sinal do repulsivo: [3] dar com freqüência atenção sem sabedoria para isso, esse é o alimento para o surgimento da má vontade que ainda não surgiu ou para o crescimento e incremento da má vontade, uma vez que esta tenha surgido.

“E qual, bhikkhus, é o alimento para o surgimento da preguiça e torpor que ainda não surgiram ou para o crescimento e incremento da preguiça e torpor uma vez que estes tenham surgido? Há, bhikkhus, a letargia descontente, o espreguiçamento preguiçoso, a sonolência após a refeição e a preguiça mental: dar com freqüência atenção sem sabedoria para isso, esse é o alimento para o surgimento da preguiça e torpor que ainda não surgiram ou para o crescimento e incremento da preguiça e torpor, uma vez que estes tenham surgido.

“E qual, bhikkhus, é o alimento para o surgimento da inquietação e ansiedade que ainda não surgiram ou para o crescimento e incremento da inquietação e ansiedade uma vez que estas tenham surgido? Há, bhikkhus, a mente conturbada: dar com freqüência atenção sem sabedoria para isso, esse é o alimento para o surgimento da inquietação e ansiedade que ainda não surgiram ou para o crescimento e incremento da inquietação e ansiedade, uma vez que estas tenham surgido.

“E qual, bhikkhus, é o alimento para o surgimento da dúvida que ainda não surgiu ou para o crescimento e incremento da dúvida uma vez que esta tenha surgido? Há, bhikkhus, coisas que são a base da dúvida: dar com freqüência atenção sem sabedoria para isso, esse é o alimento para o surgimento da dúvida que ainda não surgiu ou para o crescimento e incremento da dúvida, uma vez que esta tenha surgido.

“Tal como este corpo, bhikkhus, sustentado pelo alimento, subsiste na dependência do alimento e não subsiste sem alimento, assim também os cinco obstáculos, sustentados pelo alimento, subsistem na dependência do alimento e não subsistem sem alimento..

(II. O alimento para os fatores da iluminação)

“Bhikkhus, tal como este corpo, sustentado pelo alimento, subsiste na dependência do alimento e não subsiste sem alimento, assim também os fatores da iluminação, sustentados pelo alimento, subsistem na dependência do alimento e não subsistem sem alimento.

“E qual, bhikkhus, é o alimento para o surgimento da atenção plena como fator da iluminação que ainda não surgiu ou para o crescimento e incremento da atenção plena como fator da iluminação, uma vez que ela tenha surgido? Há, bhikkhus, coisas que são a base da atenção plena como fator da iluminação: [4] dar com freqüência atenção com sabedoria para isso, esse é o alimento para o surgimento da atenção plena como fator da iluminação que ainda não surgiu ou para o crescimento e incremento da atenção plena como um fator da iluminação, uma vez que ela tenha surgido.

“E qual, bhikkhus, é o alimento para o surgimento da investigação dos fenômenos como fator da iluminação que ainda não surgiu ou para o crescimento e incremento da investigação dos fenômenos como fator da iluminação, uma vez que ela tenha surgido? Há, bhikkhus, qualidades mentais que são hábeis e inábeis, benéficas e prejudiciais, superiores e inferiores, claras e escuras com as suas contrapartidas: [5] dar com freqüência atenção com sabedoria para isso, esse é o alimento para o surgimento da investigação dos fenômenos como um fator da iluminação que ainda não surgiu ou para o crescimento e incremento da investigação dos fenômenos como fator da iluminação, uma vez que ela tenha surgido.

“E qual, bhikkhus, é o alimento para o surgimento da energia como fator da iluminação que ainda não surgiu ou para o crescimento e incremento da energia como fator da iluminação, uma vez que ela tenha surgido? Há, bhikkhus, o elemento do estímulo, o elemento do empenho, o elemento do esforço: [6] dar com freqüência atenção com sabedoria para isso, esse é o alimento para o surgimento da energia como um fator da iluminação que ainda não surgiu ou para o crescimento e incremento da energia como fator da iluminação, uma vez que ela tenha surgido.

“E qual, bhikkhus, é o alimento para o surgimento do êxtase como fator da iluminação que ainda não surgiu ou para o crescimento e incremento do êxtase como fator da iluminação, uma vez que este tenha surgido? Há, bhikkhus, coisas que são a base do êxtase como fator da iluminação: dar com freqüência atenção com sabedoria para isso, esse é o alimento para o surgimento do êxtase como um fator da iluminação que ainda não surgiu ou para o crescimento e incremento do êxtase como fator da iluminação, uma vez que ele tenha surgido.

“E qual, bhikkhus, é o alimento para o surgimento da tranqüilidade como fator da iluminação que ainda não surgiu ou para o crescimento e incremento da tranqüilidade como fator da iluminação, uma vez que ela tenha surgido? Há, bhikkhus, a calma corporal e a tranqüilidade mental: [7] dar com freqüência atenção com sabedoria para isso, esse é o alimento para o surgimento da tranqüilidade como um fator da iluminação que ainda não surgiu ou para o crescimento e incremento da tranqüilidade como fator da iluminação, uma vez que ela tenha surgido.

“E qual, bhikkhus, é o alimento para o surgimento da concentração como fator da iluminação que ainda não surgiu ou para o crescimento e incremento da concentração como fator da iluminação, uma vez que ela tenha surgido? Há, bhikkhus, o sinal da tranqüilidade, o sinal da não dispersão: [8] dar com freqüência atenção com sabedoria para isso, esse é o alimento para o surgimento da concentração como um fator da iluminação que ainda não surgiu ou para o crescimento e incremento da concentração como fator da iluminação, uma vez que ela tenha surgido.

“E qual, bhikkhus, é o alimento para o surgimento da equanimidade como fator da iluminação que ainda não surgiu ou para o crescimento e incremento da equanimidade como fator da iluminação, uma vez que ela tenha surgido? Há, bhikkhus, coisas que são a base da equanimidade como fator da iluminação: dar com freqüência atenção com sabedoria para isso, esse é o alimento para o surgimento da equanimidade como um fator da iluminação que ainda não surgiu ou para o crescimento e incremento da equanimidade como fator da iluminação, uma vez que ela tenha surgido.

"Tal como este corpo, bhikkhus, sustentado pelo alimento, subsiste na dependência do alimento e não subsiste sem alimento, assim também os fatores da iluminação, sustentados pelo alimento, subsistem na dependência do alimento e não subsistem sem alimento."

 


 

Notas:

[1] Alimento, (ahara), neste caso tem o significado de condição, (paccaya). Este mesmo tema também aparece no SN XLVI.51. [Retorna]

[2] O sinal da beleza, (subhanimitta), corresponde a um objeto sensual atrativo, especialmente um objeto que desperta o desejo sensual. [Retorna]

[3] Patighanimitta. O sinal do repulsivo é a aversão, (patigha), ou um objeto repulsivo, (patigharammana). [Retorna]

[4] As coisas que se tornam objeto da atenção plena: os quatro fundamentos da atenção plena, os trinta e sete apoios para a iluminação e os nove estados supramundanos. [Retorna]

[5] As qualidades mentais escuras têm como contrapartida resultados sombrios e as qualidades mentais claras têm como contrapartida resultados luminosos, veja o MN 57. Um exemplo abrangente de qualidades mentais benéficas e prejudiciais pode ser encontrado no MN 8. A explicação deste fator da iluminação sugere que apesar da “investigação dos fenômenos” ser identificada sob o ponto de vista técnico com a sabedoria, pañña, a função inicial de pañña como fator da iluminação não é discernir as três características, (sofrimento, etc.), mas simplesmente discriminar entre as qualidades mentais benéficas e prejudiciais que se tornam aparentes com o aprofundamento da atenção plena. [Retorna]

[6] O elemento do estímulo, (arambhadhatu), é a fase inicial da energia, o elemento do empenho, (nikkamadhatu), é o estágio intermediário da energia, o elemento do esforço, (parakkamadhatu), é a energia com plena intensidade. [Retorna]

[7] Acalmar o corpo corresponde à tranqüilização dos três agregados mentais (sensação, percepção e formações); tranqüilizar a mente corresponde à tranqüilização da consciência. Os comentários com frequência interpretam corpo e mente à luz do Abhidhamma que descreve o contraste entre a mente ou consciência, (citta), o fator principal na cognição, e o “corpo” de fatores mentais, (cetasikas), que acompanham a mente e que realizam funções cognitivas secundárias. Parece no entanto que neste sutta a menção ao corpo possui um sentido literal significando o corpo físico como um contribuinte ativo no aspecto qualitativo da experiência. [Retorna]

[8] O sinal da tranqüilidade, (samathanimitta), é a própria tranqüilidade bem como o seu objeto, (patibhaganimitta, ou o sinal de contrapartida); o sinal de não dispersão, (abyagganimitta), é um sinônimo. [Retorna]

>> Próximo Sutta

 

 

Revisado: 9 Maio 2014

Copyright © 2000 - 2017, Acesso ao Insight - Michael Beisert: editor, Flávio Maia: designer.