Samyutta Nikaya XLV.153

Kumbha Sutta

O Pote

Somente para distribuição gratuita.
Este trabalho pode ser impresso para distribuição gratuita.
Este trabalho pode ser re-formatado e distribuído para uso em computadores e redes de computadores
contanto que nenhum custo seja cobrado pela distribuição ou uso.
De outra forma todos os direitos estão reservados.

 


“Bhikkhus, como um pote que foi virado de cabeça para baixo abandona toda a sua água e não a toma de volta, assim também um bhikkhu que desenvolve e cultiva o Nobre Caminho Óctuplo abandona todos os estados ruins e prejudiciais e não os toma de volta.

“E como um bhikkhu faz isso? Neste caso, bhikkhus, um bhikkhu desenvolve o entendimento correto que tem como base o afastamento, desapego e cessação, que amadurece no abandono ... concentração correta, que tem como base o afastamento, o desapego e a cessação, que amadurece no abandono. É desse modo, bhikkhus, que um bhikkhu desenvolve e cultiva o Nobre Caminho Óctuplo, para ele abandonar todos os estados ruins e prejudiciais e não os tomar de volta.”[1]

 


 

Notas:

[1] O afastamento, (viveka), pode ser de cinco tipos: (i) em relação a um aspecto em particular (temporário, através da prática de insight); (ii) através da supressão (temporário, ao alcançar os jhanas); (iii) através da erradicação (permanente, através do caminho supramundano); (iv) através do apaziguamento ( permanente, através do fruto do caminho supramundano); (v) através da escapatória (permanente, em Nibbana). A mesma explicação se aplica ao desapego, (viraga), e à cessação, (nirodha). O abandono se refere ao abandono das contaminações. [Retorma]

>> Próximo Sutta

 

 

Revisado: 16 Abril 2005

Copyright © 2000 - 2017, Acesso ao Insight - Michael Beisert: editor, Flávio Maia: designer.