Samyutta Nikaya XII.42

Pañcaverabhaya (dutiya) Sutta

Animosidade e Medo

Somente para distribuição gratuita.
Este trabalho pode ser impresso para distribuição gratuita.
Este trabalho pode ser re-formatado e distribuído para uso em computadores e redes de computadores
contanto que nenhum custo seja cobrado pela distribuição ou uso.
De outra forma todos os direitos estão reservados.

 


Em Savathi. Então Um certo número de bhikkhus foram até o Abençoado e ao chegar depois de cumprimentá-lo sentaram a um lado. Tendo sentado, o Abençoado lhes disse:

“Quando, num nobre discípulo, as cinco formas de medo e animosidade estão silenciadas; quando ele possui os quatro fatores para entrar na correnteza; e quando, através da sabedoria, ele viu claramente e penetrou completamente o nobre método, então se ele quiser poderá afirmar acerca de si mesmo: ‘O inferno foi destruído, os ventres animais foram destruídos; o estado dos fantasmas famintos foi destruído; os estados de privação, os destinos infelizes foram destruídos! Eu entrei na correnteza, não mais destinado aos mundos inferiores, com o destino fixo, tendo a iluminação como destino!’

“Agora, quais são as cinco formas de medo e animosidade que são silenciadas?

“Quando alguém tira a vida, então, tendo o tirar a vida como condição, ele produz medo e animosidade no aqui e agora, produz medo e animosidade em vidas futuras, experimenta concomitantes mentais de dor e tristeza; mas ao abster-se de tirar a vida, ele nem produz medo e animosidade no aqui e agora, nem produz medo e animosidade em vidas futuras, nem experimenta concomitantes mentais de dor e tristeza: pois naquele que se abstém de tirar a vida, aquele medo e animosidade é dessa forma silenciado.

“Quando uma pessoa rouba … pratica o sexo impróprio … diz mentiras …

“Quando alguém bebe vinho, álcool e outros embriagantes que causam a negligência, então, tendo o beber vinho, álcool e outros embriagantes que causam a negligência como condição, ele produz medo e animosidade no aqui e agora, produz medo e animosidade em vidas futuras, experimenta concomitantes mentais de dor e tristeza mas ao abster-se de beber vinho, álcool e outros embriagantes que causam a negligência, ele nem produz medo e animosidade no aqui e agora, nem produz medo e animosidade em vidas futuras, nem experimenta concomitantes mentais de dor e tristeza: pois naquele que se abstém de beber vinho, álcool e outros embriagantes que causam a negligência, aquele medo e animosidade é dessa forma silenciado.

“Essas são as cinco formas de medo e animosidade que são silenciadas.

“E quais são os quatro fatores para entrar na correnteza que ele possui?

“É o caso em que o nobre discípulo possui perfeita claridade, serenidade e confiança no Abençoado: ‘De fato, o Abençoado é sublime, digno, perfeitamente iluminado, consumado no verdadeiro conhecimento e conduta, bem-aventurado, conhecedor dos mundos, um líder insuperável de pessoas preparadas para serem treinadas, mestre de devas e humanos, iluminado, sublime.’

“Ele possui perfeita claridade, serenidade e confiança no Dhamma: ‘O Dhamma é bem proclamado pelo Abençoado, visível no aqui e agora, com efeito imediato, que convida ao exame, que conduz para adiante, para ser experimentado pelos sábios por eles mesmos.’

“Ele possui perfeita claridade, serenidade e confiança na Sangha: ‘A Sangha dos discípulos do Abençoado pratica o bom caminho, pratica o caminho reto, pratica o caminho verdadeiro, pratica o caminho adequado, isto é, os quatro pares de pessoas, os oito tipos de indivíduos; esta Sangha dos discípulos do Abençoado é merecedora de dádivas, merecedora de hospitalidade, merecedora de oferendas, merecedora de saudações com reverência, um campo inigualável de mérito para o mundo.’

“Ele possui as virtudes apreciadas pelos nobres – intactas, não-laceradas, imaculadas, não-matizadas, libertadoras, elogiadas pelos sábios, desapegadas, que conduzem à concentração.

“Esses são os quatro fatores para entrar na correnteza que ele possui.

"E qual é o nobre método que ele viu claramente e penetrou completamente através da sabedoria? É o caso em que um nobre discípulo observa:

Quando existe isso, aquilo existe.
Com o surgimento disso, aquilo surge.
Quando não existe isso, aquilo também não existe.
Com a cessação disto, aquilo cessa.

"Em outras palavras:

"Da ignorância como condição, as formações volitivas [surgem].
Das formações volitivas como condição, a consciência.
Da consciência como condição, a mentalidade-materialidade (nome e forma).
Da mentalidade-materialidade (nome e forma) como condição, as seis bases dos sentidos.
Das seis bases dos sentidos como condição, o contato.
Do contato como condição, as sensações.
Das sensações como condição, o desejo.
Do desejo como condição surge o apego.
Do apego como condição, o ser/existir.
Do ser/existir como condição, o nascimento.
Do nascimento como condição, envelhecimento e morte, tristeza, lamentação, dor, angústia e desespero.
Essa é a origem dessa massa de sofrimento.

"Agora do desaparecimento e cessação sem deixar vestígios dessa mesma ignorância cessam as formações volitivas.
Da cessação das formações volitivas cessa a consciência.
Da cessação da consciência cessa a mentalidade-materialidade (nome e forma).
Da cessação da mentalidade-materialidade (nome e forma) cessam as seis bases dos sentidos.
Da cessação das seis bases dos sentidos cessa o contato.
Da cessação do contato cessa a sensação.
Da cessação da sensação cessa o desejo.
Da cessação do desejo cessa o apego.
Da cessação do apego cessa o ser/existir.
Da cessação do ser/existir cessa o nascimento.
Da cessação do nascimento, então, envelhecimento e morte, tristeza, lamentação, dor, angústia e desespero, tudo cessa.
Essa é a cessação dessa massa de sofrimento.

"Esse é o nobre método que ele viu claramente e penetrou completamente através da sabedoria.”

“Quando, num nobre discípulo, as cinco formas de medo e animosidade estão silenciadas; quando ele possui os quatro fatores para entrar na correnteza; e quando, através da sabedoria ele viu claramente e penetrou completamente o nobre método, então se ele quiser poderá afirmar acerca de si mesmo: ‘O inferno foi destruído, os ventres animais foram destruídos; o estado dos fantasmas famintos foi destruído; os estados de privação, os destinos infelizes foram destruídos! Eu entrei na correnteza, não mais destinado aos mundos inferiores, com o destino fixo, tendo a iluminação como destino!

 


>> Próximo Sutta

 

 

Revisado: 15 Março 2014

Copyright © 2000 - 2017, Acesso ao Insight - Michael Beisert: editor, Flávio Maia: designer.