Samyutta Nikaya XII.23

Upanisa Sutta

Condição

Somente para distribuição gratuita.
Este trabalho pode ser impresso para distribuição gratuita.
Este trabalho pode ser re-formatado e distribuído para uso em computadores e redes de computadores
contanto que nenhum custo seja cobrado pela distribuição ou uso.
De outra forma todos os direitos estão reservados.

 


Em Savathi. ”Bhikkhus, eu digo que a destruição das impurezas é realizada por aquele que sabe e que vê, não por aquele que não sabe e que não vê. Aquele que sabe o que e aquele que vê o que, realiza a destruição das impurezas? ‘Assim é a forma, essa é a sua origem, essa é a sua cessação. Assim é a sensação, essa é a sua origem, essa é a sua cessação. Assim é a percepção, essa é a sua origem, essa é a sua cessação. Assim são as formações, essa é a sua origem, essa é a sua cessação. Assim é a consciência, essa é a sua origem, essa é a sua cessação.’ A destruição das impurezas é realizada por aquele que sabe dessa forma e que vê dessa forma.

“O conhecimento da destruição das impurezas com respeito à destruição das impurezas possui a sua condição, eu lhes digo. A esta não lhe falta uma condição. E qual é a condição para o conhecimento da destruição das impurezas? Libertação deveria ser a resposta.

“A libertação possui a sua condição, eu lhes digo. A esta não lhe falta uma condição. E qual é a sua condição? Desapego deveria ser a resposta.

“O desapego possui a sua condição, eu lhes digo. A este não lhe falta uma condição. E qual é a sua condição? Desencantamento deveria ser a resposta.

“O desencantamento possui a sua condição, eu lhes digo. A este não lhe falta uma condição. E qual é a sua condição? Conhecimento e visão das coisas como na verdade elas são deveria ser a resposta.

“O conhecimento e visão das coisas como na verdade elas são possui a sua condição, eu lhes digo. A este não lhe falta uma condição. E qual é a sua condição? Concentração deveria ser a resposta.

“A concentração possui a sua condição, eu lhes digo. A esta não lhe falta uma condição. E qual é a sua condição? Felicidade deveria ser a resposta.

“A felicidade possui a sua condição, eu lhes digo. A esta não lhe falta uma condição. E qual é a sua condição? Calma deveria ser a resposta.

“A calma possui a sua condição, eu lhes digo. A esta não lhe falta uma condição. E qual é a sua condição? Êxtase deveria ser a resposta.

“O êxtase possui a sua condição, eu lhes digo. A este não lhe falta uma condição. E qual é a sua condição? Satisfação deveria ser a resposta.

“A satisfação possui a sua condição, eu lhes digo. A esta não lhe falta uma condição. E qual é a sua condição? Convicção deveria ser a resposta.

“A convicção possui a sua condição, eu lhes digo. A esta não lhe falta uma condição. E qual é a sua condição? Sofrimento deveria ser a resposta.

“O sofrimento possui a sua condição, eu lhes digo. A este não lhe falta uma condição. E qual é a sua condição? Nascimento deveria ser a resposta.

“O nascimento possui a sua condição, eu lhes digo. A este não lhe falta uma condição. E qual é a sua condição? Ser/existir deveria ser a resposta.

“O ser/existir possui a sua condição, eu lhes digo. A este não lhe falta uma condição. E qual é a sua condição? Apego deveria ser a resposta.

“O apego possui a sua condição, eu lhes digo. A este não lhe falta uma condição. E qual é a sua condição? Desejo deveria ser a resposta.

“O desejo possui a sua condição, eu lhes digo. A este não lhe falta uma condição. E qual é a sua condição? Sensação deveria ser a resposta.

“A sensação possui a sua condição, eu lhes digo. A esta não lhe falta uma condição. E qual é a sua condição? Contato deveria ser a resposta.

“O contato possui a sua condição, eu lhes digo. A este não lhe falta uma condição. E qual é a sua condição? As seis bases dos sentidos deveria ser a resposta.

“As seis bases dos sentidos possuem a sua condição, eu lhes digo. A estas não lhes falta uma condição. E qual é a sua condição? Mentalidade-materialidade (nome e forma) deveria ser a resposta.

“A mentalidade-materialidade (nome e forma) possui a sua condição, eu lhes digo. A esta não lhe falta uma condição. E qual é a sua condição? Consciência deveria ser a resposta.

“A consciência possui a sua condição, eu lhes digo. A esta não lhe falta uma condição. E qual é a sua condição? Formações volitivas deveria ser a resposta.

“As formações volitivas possuem a sua condição, eu lhes digo. A estas não lhes falta uma condição. E qual é a sua condição? Ignorância deveria ser a resposta.

“Assim, as formações volitivas possuem a ignorância como sua condição,

a consciência possui as formações volitivas como sua condição,

a mentalidade-materialidade (nome e forma) possui a consciência como sua condição,

as seis bases dos sentidos possuem a mentalidade-materialidade (nome e forma) como sua condição,

o contato possui as seis bases dos sentidos como sua condição,

a sensação possui o contato como sua condição,

o desejo possui a sensação como sua condição,

o apego possui o desejo como sua condição,

o ser/existir possui o apego como sua condição,

o nascimento possui o ser/existir como sua condição,

o sofrimento possui o nascimento como sua condição,

a convicção possui o sofrimento como sua condição,

a satisfação possui a convicção como sua condição,

o êxtase possui a satisfação como sua condição,

a calma possui o êxtase como sua condição,

a felicidade possui a calma como sua condição,

a concentração possui a felicidade como sua condição,

o conhecimento e visão das coisas como na verdade elas são possui a concentração como sua condição,

o desencantamento possui o conhecimento e visão das coisas como na verdade elas são como sua condição,

o desapego possui o desencantamento como sua condição,

a libertação possui o desapego como sua condição,

o conhecimento da destruição das impurezas possui a libertação como sua condição,

“Tal qual quando os devas trovejam e vertem gotas pesadas de chuva no alto das montanhas: A água flui pelas encostas, enchendo as fissuras, rachaduras e valas. Quando as fissuras, rachaduras e valas estão preenchidas, as gotas pesadas de chuva enchem as pequenas lagoas. Quando as pequenas lagoas estão preenchidas, elas enchem os grandes lagos. Quando os grandes lagos estão preenchidos, elas enchem os pequenos rios. Quando os pequenos rios estão preenchidos, elas enchem os grandes rios. Quando os grandes rios estão preenchidos, elas enchem o grande oceano; assim também, tendo a ignorância como condição, as formações volitivas [surgem]; tendo as formações volitivas como condição, a consciência; tendo a consciência como condição, a mentalidade-materialidade (nome e forma); tendo a mentalidade-materialidade (nome e forma) como condição, as seis bases dos sentidos; tendo as seis bases dos sentidos como condição, o contato; tendo o contato como condição, a sensação; tendo a sensação como condição, o desejo; tendo o desejo como condição, o apego; tendo o apego como condição, o ser/existir; tendo o ser/existir como condição, o nascimento; tendo o nascimento como condição, o sofrimento; tendo o sofrimento como condição, a convicção; tendo a convicção como condição, a satisfação; tendo a satisfação como condição, o êxtase; tendo o êxtase como condição, a calma; tendo a calma como condição, a felicidade; tendo a felicidade como condição, a concentração; tendo a concentração como condição, o conhecimento e visão das coisas como na verdade elas são; tendo o conhecimento e visão das coisas como na verdade elas são como condição, o desencantamento; tendo o desencantamento como condição, o desapego; tendo o desapego como condição, a libertação; tendo a libertação como condição, o conhecimento da destruição das impurezas.”

 


 

>> Próximo Sutta

 

 

Revisado: 16 Março 2013

Copyright © 2000 - 2017, Acesso ao Insight - Michael Beisert: editor, Flávio Maia: designer.