Samyutta Nikaya X.2

Sakkanamaka Sutta

Sakkanamaka

Somente para distribuição gratuita.
Este trabalho pode ser impresso para distribuição gratuita.
Este trabalho pode ser re-formatado e distribuído para uso em computadores e redes de computadores
contanto que nenhum custo seja cobrado pela distribuição ou uso.
De outra forma todos os direitos estão reservados.

 


Em certa ocasião, o Abençoado estava em Rajagaha na Montanha do Pico do Abutre. Então, o yakkha Sakkanamaka foi até o Abençoado e disse os seguintes versos:

“Tendo abandonado todos os enredos
estando completamente libertado,
não é bom para você, contemplativo,
estar instruindo os outros.”

[O Abençoado:]

“Se, Oh yakkha, por alguma razão
a intimidade com alguém surge,
o homem sábio não deve agitar a mente
com a compaixão por aquela pessoa.

“Mas se com uma mente límpida e pura
ele instrui os outros,
ele não fica aprisionado
devido à sua compaixão e simpatia.” [1]

 


 

Notas:

 

[1] O ponto do Buda é que um homem sábio não deve instruir os outros se houver algum risco dele desenvolver o apego, mas ele pode instruir por compaixão quando a sua mente estiver purificada e sem estar maculada com a afeição mundana. [Retorna]

>> Próximo Sutta

 

 

Revisado: 5 Fevereiro 2005

Copyright © 2000 - 2017, Acesso ao Insight - Michael Beisert: editor, Flávio Maia: designer.