Samyutta Nikaya LV.37

Mahanama Sutta

Mahanama

Somente para distribuição gratuita.
Este trabalho pode ser impresso para distribuição gratuita.
Este trabalho pode ser re-formatado e distribuído para uso em computadores e redes de computadores
contanto que nenhum custo seja cobrado pela distribuição ou uso.
De outra forma todos os direitos estão reservados.

 


Em certa ocasião, o Abençoado estava entre os Sakyas em Kapilavatthu, no Parque de Nigrodha. Então o Sakya Mahanama foi até o Abençoado e depois de cumprimentá-lo sentou a um lado e disse:

“Venerável senhor, de que modo alguém é um discípulo leigo?”

“Quando, Mahanama, ele buscou refúgio no Buda, no Dhamma e na Sangha, ele é então um discípulo leigo.”

“De que modo, venerável senhor, um discípulo leigo é consumado em virtude?”

“Quando, Mahanama, um discípulo leigo se abstém de tirar a vida de outros seres, de tomar aquilo que não é dado, da conduta sexual imprópria, da linguagem mentirosa, do vinho, álcool e outros embriagantes que são a causa para a negligência, o discípulo leigo é consumado em virtude.”

“De que modo, venerável senhor, um discípulo leigo é consumado na fé?”

“Aqui, Mahanama, um discípulo leigo é uma pessoa com fé. Ele deposita fé na iluminação do Tathagata assim: ‘O Abençoado é um arahant, perfeitamente iluminado, consumado no verdadeiro conhecimento e conduta, bem-aventurado, conhecedor dos mundos, um líder insuperável de pessoas preparadas para serem treinadas, mestre de devas e humanos, desperto, sublime.’ Desse modo um discípulo leigo é consumado na fé.”

“De que modo, venerável senhor, um discípulo leigo é consumado na generosidade?”

“Aqui, Mahanama, um discípulo leigo permanece em casa com uma mente desprovida da mácula da avareza, espontaneamente generoso, mão aberta, que se delicia com a renúncia, devotado à caridade, deliciando-se em dar e compartir. Desse modo um discípulo leigo é consumado na generosidade.”

“De que modo, venerável senhor, um discípulo leigo é consumado na sabedoria?”

“Aqui, Mahanama, um discípulo leigo é sábio, ele possui a completa compreensão da origem e cessação, que é nobre e penetrante, conduzindo à completa destruição do sofrimento. Desse modo um discípulo leigo é consumado na sabedoria.”

 


 

>> Próximo Sutta

 

 

Revisado: 16 Abril 2005

Copyright © 2000 - 2017, Acesso ao Insight - Michael Beisert: editor, Flávio Maia: designer.