Samyutta Nikaya LI.13

Chandasamadhi Sutta

Concentração devido ao Desejo

Somente para distribuição gratuita.
Este trabalho pode ser impresso para distribuição gratuita.
Este trabalho pode ser re-formatado e distribuído para uso em computadores e redes de computadores
contanto que nenhum custo seja cobrado pela distribuição ou uso.
De outra forma todos os direitos estão reservados.

 


“Bhikkhus, se um bhikkhu obtém a concentração, obtém a unicidade da mente com base no desejo,[1] esta é chamada de concentração devido ao desejo. Ele gera desejo para que não surjam estados ruins e prejudiciais que ainda não surgiram e ele se aplica, estimula a sua energia, empenha a sua mente e se esforça. Ele gera desejo de abandonar estados ruins e prejudiciais que já surgiram e ele se aplica, estimula a sua energia, empenha a sua mente e se esforça. Ele gera desejo de que surjam estados benéficos que ainda não surgiram e ele se aplica, estimula a sua energia, empenha a sua mente e se esforça. Ele gera desejo para a continuidade, o não desaparecimento, o fortalecimento, o incremento e a realização através do desenvolvimento de estados benéficos que já surgiram e ele se aplica, estimula a sua energia, empenha a sua mente e se esforça. Essas são chamadas as formações volitivas do esforço. [2] Portanto, esse desejo e essa concentração devido ao desejo e essas formações volitivas do esforço: isso é chamado de base do poder espiritual que possui concentração devido ao desejo e às formações volitivas do esforço.

“Se, bhikkhus, um bhikkhu obtém a concentração, obtém a unicidade da mente com base na energia, esta é chamada de concentração devido à energia. Ele gera desejo de que não surjam estados ruins e prejudiciais que ainda não surgiram ... para a continuidade, o não desaparecimento, o fortalecimento, o incremento e a realização através do desenvolvimento de estados benéficos que já surgiram e ele se aplica, estimula a sua energia, empenha a sua mente e se esforça. Essas são chamadas de formações volitivas do esforço. Portanto, essa energia e essa concentração devido à energia e essas formações volitivas do esforço: isso é chamado de base do poder espiritual que possui concentração devido à energia e às formações volitivas do esforço.

“Se, bhikkhus, um bhikkhu obtém a concentração, obtém a unicidade da mente com base na mente, esta é chamada de concentração devido à mente. Ele gera desejo de que não surjam estados ruins e prejudiciais que ainda não surgiram ... para a continuidade, o não desaparecimento, o fortalecimento, o incremento e a realização através do desenvolvimento de estados benéficos que já surgiram e ele se aplica, estimula a sua energia, empenha a sua mente e se esforça. Essas são chamadas de formações volitivas do esforço. Portanto, essa mente e essa concentração devido à mente e essas formações volitivas do esforço: isso é chamado de base do poder espiritual que possui concentração devido à mente e às formações volitivas do esforço.

“Se, bhikkhus, um bhikkhu obtém a concentração, obtém a unicidade da mente com base na investigação esta é chamada de concentração devido à investigação. Ele gera desejo de que não surjam estados ruins e prejudiciais que ainda não surgiram ... para a continuidade, o não desaparecimento, o fortalecimento, o incremento e a realização através do desenvolvimento de estados benéficos que já surgiram e ele se aplica, estimula a sua energia, empenha a sua mente e se esforça. Essas são chamadas de formações volitivas do esforço. Portanto, essa mente e essa concentração devido à investigação e essas formações volitivas do esforço: isso é chamado de base do poder espiritual que possui concentração devido à investigação e às formações volitivas do esforço.”

 


 

Notas:

[1] Chanda, o comentário explica como a vontade de realizar. [Retorna]

[2] As “formações volitivas do esforço” são uma designação para a energia que realiza as quatro funções do esforço correto. [Retorna]

>> Próximo Sutta

 

 

Revisado: 16 Abril 2005

Copyright © 2000 - 2017, Acesso ao Insight - Michael Beisert: editor, Flávio Maia: designer.