Anguttara Nikaya X.76

Tayodhamma Sutta

Três Coisas

Somente para distribuição gratuita.
Este trabalho pode ser impresso para distribuição gratuita.
Este trabalho pode ser re-formatado e distribuído para uso em computadores e redes de computadores
contanto que nenhum custo seja cobrado pela distribuição ou uso.
De outra forma todos os direitos estão reservados.

 


“Bhikkhus, se três coisas não fossem encontradas no mundo, o Tathagata, um Arahant perfeitamente iluminado, não surgiria no mundo, nem o Dhamma e a Disciplina proclamada por ele iluminaria o mundo. Quais são essas três coisas? Nascimento, envelhecimento e morte. Mas visto que essas três coisas são encontradas no mundo, o Tathagata, um Arahant perfeitamente iluminado, aparece no mundo e o Dhamma e a Disciplina proclamados por ele iluminam o mundo.

“Sem abandonar três coisas, alguém é incapaz de abandonar o nascimento, abandonar o envelhecimento e abandonar a morte. Quais são essas três coisas? A cobiça, a raiva e a delusão: sem abandonar essas coisas alguém será incapaz de abandonar o nascimento, abandonar o envelhecimento e abandonar a morte.

“Sem abandonar três coisas, alguém é incapaz de abandonar a cobiça, abandonar a raiva e abandonar a delusão. Elas são: a idéia da existência de um eu, a dúvida, o apego a preceitos e rituais.

“Sem abandonar três coisas, alguém é incapaz de abandonar a idéia da existência de um eu, abandonar a dúvida, abandonar o apego a preceitos e rituais. Elas são: a atenção sem sabedoria, a dedicação ao caminho incorreto e a fraqueza mental.

“Sem abandonar três coisas, alguém é incapaz de abandonar a atenção sem sabedoria, abandonar a dedicação ao caminho incorreto e abandonar a fraqueza mental. Elas são: a falta de atenção plena, a falta de plena consciência e a dispersão mental.

“Sem abandonar três coisas, alguém é incapaz de abandonar a falta de atenção plena, abandonar a falta de plena consciência e abandonar a dispersão mental. Elas são: o desinteresse em ver os nobres, o desinteresse em ouvir os seus ensinamentos e a mente que busca defeitos.

“Sem abandonar três coisas, alguém é incapaz de abandonar o desinteresse em ver os nobres, abandonar o desinteresse em ouvir os seus ensinamentos e abandonar a mente que busca defeitos. Elas são: a inquietação, a falta de autocontrole e a falta de virtude.

“Sem abandonar três coisas, alguém é incapaz de abandonar a inquietação, abandonar a falta de autocontrole e abandonar a falta de virtude. Elas são: a falta de convicção (fé), a avareza e a preguiça.

“Sem abandonar três coisas, alguém é incapaz de abandonar a falta de convicção (fé), abandonar a avareza e abandonar a preguiça. Elas são: o desrespeito, a rebeldia e as amizades ruins.

“Sem abandonar três coisas, alguém é incapaz de abandonar o desrespeito, abandonar a rebeldia e abandonar as amizades ruins. Elas são: a falta de vergonha de cometer transgressões, a falta de temor de cometer transgressões e a negligência.

“Alguém, bhikkhus, que não tem vergonha nem temor de cometer transgressões é negligente. Sendo negligente, ele não é capaz de abandonar o desrespeito, abandonar a rebeldia e abandonar as amizades ruins. Tendo amizades ruins, ele não é capaz de abandonar a falta de convicção (fé), abandonar a avareza e abandonar a preguiça. Sendo preguiçoso, ele não é capaz de abandonar a inquietação, abandonar a falta de autocontrole e abandonar a falta de virtude. Sem virtude, ele não é capaz de abandonar o desinteresse em ver os nobres, abandonar o desinteresse em ouvir os seus ensinamentos e abandonar a mente que busca defeitos. Ao buscar defeitos, ele não é capaz de abandonar a falta de atenção plena, abandonar a falta de plena consciência e abandonar a dispersão mental. Tendo a mente dispersa, ele não é capaz de abandonar a atenção sem sabedoria, abandonar dedicar-se ao caminho incorreto e abandonar a fraqueza mental. Com fraqueza mental, ele não é capaz de abandonar a idéia da existência de um eu, abandonar a dúvida e abandonar o apego a preceitos e rituais. Perturbado pela dúvida, ele não é capaz de abandonar a cobiça, abandonar a raiva e abandonar a delusão. E sem abandonar a cobiça, abandonar a raiva e abandonar a delusão, ele não é capaz de abandonar o nascimento, abandonar o envelhecimento e abandonar a morte.

“Mas ao abandonar três coisas, alguém é capaz de abandonar o nascimento, abandonar o envelhecimento e abandonar a morte. Quais são essas três coisas? A cobiça, a raiva e a delusão: ao abandoná-las alguém será capaz de abandonar o nascimento, abandonar o envelhecimento e abandonar a morte.

“Ao abandonar três coisas, alguém é capaz de abandonar a cobiça, abandonar a raiva e abandonar a delusão. Elas são: a idéia da existência de um eu, a dúvida e o apego a preceitos e rituais.

(Continua com a mesma seqüência dos termos acima, até:)

“Ao abandonar três coisas, alguém é capaz de abandonar o desrespeito, abandonar a rebeldia e abandonar as amizades ruins. Elas são: a falta de vergonha de cometer transgressões, a falta do temor de cometer transgressões e a negligência.

“Alguém, bhikkhus, que tem vergonha e temor de cometer transgressões é diligente. Sendo diligente, ele é capaz de abandonar o desrespeito, abandonar a rebeldia e abandonar as amizades ruins. Tendo amizades nobres, ele é capaz de abandonar a falta de convicção (fé), abandonar a avareza e abandonar a preguiça. Sendo energético, ele é capaz de abandonar a inquietação, abandonar a falta de autocontrole e abandonar a falta de virtude. Tendo virtude, ele é capaz de abandonar o desinteresse em ver os nobres, abandonar o desinteresse em ouvir os seus ensinamentos e abandonar a mente que busca defeitos. Sem buscar defeitos, ele é capaz de abandonar a falta de atenção plena, abandonar a falta de plena consciência e abandonar a dispersão mental. Tendo uma mente não dispersa, ele é capaz de abandonar a atenção sem sabedoria, abandonar dedicar-se ao caminho incorreto e abandonar a fraqueza mental. Sem fraqueza mental, ele é capaz de abandonar a idéia da existência de um eu, abandonar a dúvida e abandonar o apego a preceitos e rituais. Livre da dúvida, ele é capaz de abandonar a cobiça, abandonar a raiva e abandonar a delusão. Tendo abandonado a cobiça, abandonado a raiva e abandonado a delusão, ele é capaz de abandonar o nascimento, abandonar o envelhecimento e abandonar a morte.

 


 

>> Próximo Sutta

 

 

Revisado: 6 Setembro 2012

Copyright © 2000 - 2017, Acesso ao Insight - Michael Beisert: editor, Flávio Maia: designer.