Anguttara Nikaya V.78

Nagatabhaya (dutiya) Sutta

Perigos Futuros

Somente para distribuição gratuita.
Este trabalho pode ser impresso para distribuição gratuita.
Este trabalho pode ser re-formatado e distribuído para uso em computadores e redes de computadores
contanto que nenhum custo seja cobrado pela distribuição ou uso.
De outra forma todos os direitos estão reservados.

 


"Bhikkhus, quando um bhikkhu que habita as florestas considera cinco perigos futuros, isso é o suficiente para que ele permaneça diligente, ardente e decidido para alcançar aquilo que ainda não foi alcançado, para obter aquilo que ainda não foi obtido, para realizar aquilo que ainda não foi realizado. Quais cinco?

(1) "Aqui, um bhikkhu reflete assim: 'Eu agora sou jovem, com o cabelo negro, dotado com as bênçãos da juventude, no primeiro estágio da vida. Mas chegará o tempo em que a velhice irá tomar conta do corpo. Agora, quando alguém é velho, subjugado pela idade, não é fácil se ocupar com os ensinamentos do Buda; não é fácil viver em locais afastados nas florestas e bosques. Antes que essa condição indesejada, não aspirada, desagradável recaia sobre mim, que eu estimule a energia para alcançar aquilo que ainda não foi alcançado, para obter aquilo que ainda não foi obtido, para realizar aquilo que ainda não foi realizado. Assim, quando eu estiver naquela condição, permanecerei tranquilo muito embora esteja velho.' Esse é o primeiro perigo futuro que considerado por um bhikkhu é o suficiente para que ele permaneça diligente, ardente e decidido para alcançar aquilo que ainda não foi alcançado, para obter aquilo que ainda não foi obtido, para realizar aquilo que ainda não foi realizado.

(2) "Novamente, um bhikkhu reflete assim: 'Eu estou raramente enfermo ou aflito, possuindo uma boa digestão, que não é nem demasiado fria nem demasiado quente, mas média, e adequada para o esforço. Mas chegará o tempo em que a enfermidade irá tomar conta do corpo. Agora, quando alguém é enfermo, subjugado pela enfermidade, não é fácil se ocupar com os ensinamentos do Buda; não é fácil viver em locais afastados nas florestas e bosques. Antes que essa condição indesejada, não aspirada, desagradável recaia sobre mim, que eu estimule a energia para alcançar aquilo que ainda não foi alcançado, para obter aquilo que ainda não foi obtido, para realizar aquilo que ainda não foi realizado. Assim, quando eu estiver naquela condição, permanecerei tranquilo muito embora esteja enfermo.' Esse é o segundo perigo futuro que considerado por um bhikkhu é o suficiente para que ele permaneça diligente, ardente e decidido para alcançar aquilo que ainda não foi alcançado, para obter aquilo que ainda não foi obtido, para realizar aquilo que ainda não foi realizado.

(3) "Novamente, um bhikkhu reflete assim: 'Há abundância de comida, a colheita foi boa, sendo fácil conseguir comida esmolada e é fácil subsistir. Mas chegará o tempo em que haverá fome, a colheita será pobre, uma época em que será difícil conseguir comida esmolada e não será fácil subsistir. Numa época de fome as pessoas migram para os lugares em que há comida em abundância e as condições de vida são congestionadas e abarrotadas de gente. Agora, quando as condições de vida são congestionadas e abarrotadas de gente, não é fácil se ocupar com os ensinamentos do Buda; não é fácil viver em locais afastados nas florestas e bosques. Antes que essa condição indesejada, não aspirada, desagradável recaia sobre mim, que eu estimule a energia para alcançar aquilo que ainda não foi alcançado, para obter aquilo que ainda não foi obtido, para realizar aquilo que ainda não foi realizado. Assim, quando eu estiver naquela condição, permanecerei tranquilo muito embora esteja numa situação de fome.' Esse é o terceiro perigo futuro que considerado por um bhikkhu é o suficiente para que ele permaneça diligente, ardente e decidido para alcançar aquilo que ainda não foi alcançado, para obter aquilo que ainda não foi obtido, para realizar aquilo que ainda não foi realizado.

(4) "Novamente, um bhikkhu reflete assim: 'As pessoas vivem em concórdia, com apreço mútuo, sem disputas, mesclando como leite e água, vendo um ao outro com bondade. Mas chegará o tempo em que haverá perigo, turbulência na floresta, e as pessoas do campo, montadas sobre os seus veículos fugindo para todos os lados. Numa época de perigo as pessoas migram para os lugares seguros e as condições de vida são congestionadas e abarrotadas de gente. Agora, quando as condições de vida são congestionadas e abarrotadas de gente, não é fácil se ocupar com os ensinamentos do Buda; não é fácil viver em locais afastados nas florestas e bosques. Antes que essa condição indesejada, não aspirada, desagradável recaia sobre mim, que eu estimule a energia para alcançar aquilo que ainda não foi alcançado, para obter aquilo que ainda não foi obtido, para realizar aquilo que ainda não foi realizado. Assim, quando eu estiver naquela condição, permanecerei tranquilo muito embora esteja numa situação de perigo.' Esse é o quarto perigo futuro que considerado por um bhikkhu é o suficiente para que ele permaneça diligente, ardente e decidido para alcançar aquilo que ainda não foi alcançado, para obter aquilo que ainda não foi obtido, para realizar aquilo que ainda não foi realizado.

(5) "Novamente, um bhikkhu reflete assim: 'Não há tensão na Sangha - há concórdia, harmonia; sem disputas, com uma única recitação. Mas chegará o tempo em que haverá um cisma na Sangha. Agora, quando há um cisma na Sangha, não é fácil se ocupar com os ensinamentos do Buda; não é fácil viver em locais afastados nas florestas e bosques. Antes que essa condição indesejada, não aspirada, desagradável recaia sobre mim, que eu estimule a energia para alcançar aquilo que ainda não foi alcançado, para obter aquilo que ainda não foi obtido, para realizar aquilo que ainda não foi realizado. Assim, quando eu estiver naquela condição, permanecerei tranquilo muito embora esteja numa situação de cisma na Sangha.' Esse é o quarto perigo futuro que considerado por um bhikkhu é o suficiente para que ele permaneça diligente, ardente e decidido para alcançar aquilo que ainda não foi alcançado, para obter aquilo que ainda não foi obtido, para realizar aquilo que ainda não foi realizado.

"Esses bhikkhus são os cinco perigos futuros que considerado por um bhikkhu é o suficiente para que ele permaneça diligente, ardente e decidido para alcançar aquilo que ainda não foi alcançado, para obter aquilo que ainda não foi obtido, para realizar aquilo que ainda não foi realizado."

 


 

>> Próximo Sutta

 

 

Revisado: 6 Abril 2013

Copyright © 2000 - 2017, Acesso ao Insight - Michael Beisert: editor, Flávio Maia: designer.