Anguttara Nikaya V.30

Nagita Sutta

Nagita

Somente para distribuição gratuita.
Este trabalho pode ser impresso para distribuição gratuita.
Este trabalho pode ser re-formatado e distribuído para uso em computadores e redes de computadores
contanto que nenhum custo seja cobrado pela distribuição ou uso.
De outra forma todos os direitos estão reservados.

 


Assim ouvi. Em certa ocasião o Abençoado estava perambulando por Kosala com uma grande sangha de bhikkhus até que por fim acabou chegando no vilarejo brâmane denominado Icchanangala, ficando na floresta de Icchanangala.

Os brâmanes chefes de família de Icchanangala ouviram: “Gotama o contemplativo, o filho dos Sakyas, que adotou a vida santa deixando o clã dos Sakyas, que andava perambulando em Kosala com um grande número de bhikkhus chegou em Icchanangala. E acerca desse mestre Gotama existe essa boa reputação: ‘Esse Abençoado é um arahant, perfeitamente iluminado, consumado no verdadeiro conhecimento e conduta, bem-aventurado, conhecedor dos mundos, um líder insuperável de pessoas preparadas para serem treinadas, mestre de devas e humanos, desperto, sublime. Ele declara - tendo realizado por si próprio com o conhecimento direto - este mundo com os seus devas, maras e brahmas, esta população com seus contemplativos e brâmanes, seus príncipes e o povo. Ele ensina o Dhamma com o significado e fraseado corretos, que é admirável no início, admirável no meio, admirável no final; e ele revela uma vida santa que é completamente perfeita e imaculada.’ É bom poder encontrar alguém tão nobre.”

Então os brâmanes chefes de família de Icchanangala, quando a noite havia terminado, tomando muitos alimentos de vários tipos foram até a guarita no portão para a floresta de Icchanangala. Ao chegarem eles ficaram ali parados fazendo uma ruidosa algazarra, uma grande algazarra.

Agora naquela ocasião, o Venerável Nagita era o acompanhante do Abençoado. Então o Abençoado disse para o Venerável Nagita: “Nagita, que ruidosa algazarra é essa, essa grande algazarra, igual a pescadores vendendo peixes?”

“Venerável senhor, esses são os brâmanes chefes de família de Icchanangala parados na guarita do portão para a floresta de Icchanangala e que trouxeram muitos alimentos de vários tipos para o Abençoado e a Sangha dos bhikkhus.”

“Que eu não tenha nada que ver com honrarias, Nagita, e que as honrarias não tenham nada que ver comigo. Qualquer um que não possa obter de acordo com a sua vontade, sem dificuldades e sem problemas, como eu obtenho, o prazer da renúncia, o prazer do isolamento, o prazer da paz, o prazer da iluminação, que ele aceite esse prazer excrementício pegajoso, esse prazer torporoso, esse prazer dos ganhos, honrarias e fama.”

“Venerável senhor, que o Abençoado aceite [as oferendas deles] agora! Que o iluminado aceite agora! Agora é o momento para que o Abençoado aceite! Agora é o momento para que o Abençoado aceite! Onde quer que o Abençoado vá, os brâmanes das cidades e do campo assim estarão propensos. Tal como quando os devas da chuva mandam gotas pesadas de chuva e as águas fluem de acordo com a inclinação, da mesma forma, onde quer que o Abençoado vá, os brâmanes das cidades e do campo assim estarão propensos. Por que isso? Porque essa é a virtude e a sabedoria do Abençoado.”

“Que eu não tenha nada que ver com honrarias, Nagita, e que as honrarias não tenham nada que ver comigo. Qualquer um que não possa obter de acordo com a sua vontade, sem dificuldades e sem problemas, como eu obtenho, o prazer da renúncia, o prazer do isolamento, o prazer da paz, o prazer da iluminação, que ele aceite esse prazer excrementício pegajoso, esse prazer torporoso, esse prazer dos ganhos, honrarias e fama.

“Quando alguém come, bebe, mastiga e saboreia, há o excremento e urina: essa é a recompensa dele.

“Quando alguém ama, surge então a mudança e alteração, tristeza, lamentação, dor, angústia e desespero: essa é a recompensa dele.

“Quando alguém está comprometido com o tema da repulsa, ele se decide pelo sinal da repulsa naquilo que é belo: essa é a recompensa dele.

“Quando alguém permanece focado na impermanência do contato nos seis meios dos sentidos, ele se decide pela repulsa ao contato: essa é a recompensa dele.

“Quando alguém permanece focado na origem e cessação dos cinco agregados influenciados pelo apego, ele se decide pela repulsa ao apego: essa é a recompensa dele."

 


 

>> Próximo Sutta

 

 

Revisado: 9 Abril 2010

Copyright © 2000 - 2017, Acesso ao Insight - Michael Beisert: editor, Flávio Maia: designer.