Anguttara Nikaya V.175

Candala Sutta

Os Párias

Somente para distribuição gratuita.
Este trabalho pode ser impresso para distribuição gratuita.
Este trabalho pode ser re-formatado e distribuído para uso em computadores e redes de computadores
contanto que nenhum custo seja cobrado pela distribuição ou uso.
De outra forma todos os direitos estão reservados.

 


“Dotado com essas cinco qualidades, um discípulo leigo é um pária dentre os discípulos leigos, uma mácula dentre os discípulos leigos, a escória dentre os discípulos leigos. Quais cinco? Ele não possui convicção [na iluminação do Buda]; ele não possui virtude; ele é ávido por amuletos e cerimonias de proteção; ele confia nos amuletos e cerimonias de proteção, não no kamma; ele busca receptores de suas oferendas fora da Sangha e os favorece primeiro. Dotado com essas cinco qualidades, um discípulo leigo é um pária dentre os discípulos leigos, uma mácula dentre os discípulos leigos, a escória dentre os discípulos leigos.

“Dotado com essas cinco qualidades, um discípulo leigo é uma jóia dentre os discípulos leigos, uma flor de lótus dentre os discípulos leigos, uma fina flor dentre os discípulos leigos. Quais cinco? Ele possui convicção; ele é virtuoso; ele não é ávido por amuletos e cerimonias de proteção; ele confia no kamma e não em amuletos e cerimonias de proteção; ele não busca receptores para suas oferendas fora da Sangha e favorece a Sangha primeiro. Dotado com essas cinco qualidades, um discípulo leigo é uma jóia dentre os discípulos leigos, uma flor de lótus dentre os discípulos leigos, uma fina flor dentre os discípulos leigos.”

 


 

Nota de Thanissaro Bhikkhu: Este discurso lista – primeiro de uma maneira negativa e depois positiva – as exigências básicas para ser um discípulo Budista leigo com boa reputação.

>> Próximo Sutta

 

 

Revisado: 16 Abril 2005

Copyright © 2000 - 2017, Acesso ao Insight - Michael Beisert: editor, Flávio Maia: designer.