Anguttara Nikaya IX.39

Devasurasangama Sutta

Batalha entre os Devas e os Asuras

Somente para distribuição gratuita.
Este trabalho pode ser impresso para distribuição gratuita.
Este trabalho pode ser re-formatado e distribuído para uso em computadores e redes de computadores
contanto que nenhum custo seja cobrado pela distribuição ou uso.
De outra forma todos os direitos estão reservados.

 


"Bhikkhus, no passado houve uma batalha entre os devas e os asuras. Nessa batalha os asuras foram vitoriosos e os devas foram derrotados. Derrotados, os devas fugiram para o norte, perseguidos pelos asuras. Então os devas pensaram: 'Os asuras ainda estão nos perseguindo. Lutemos contra eles uma segunda vez.' Uma segunda vez os devas batalharam contra os asuras, e uma segunda vez os asuras foram vitoriosos e os devas foram derrotados. Derrotados, os devas fugiram para o norte, perseguidos pelos asuras. Então os devas pensaram: 'Os asuras ainda estão nos perseguindo. Lutemos contra eles uma terceira vez.' Uma terceira vez os devas batalharam contra os asuras, e uma terceira vez os asuras foram vitoriosos e os devas foram derrotados. Derrotados e amedrontados os devas foram para a sua cidade.

"Depois de terem entrado na sua cidade, os devas pensaram: 'Agora estamos a salvo do perigo e os asuras não podem fazer nada contra nós.' Os asuras também pensaram: 'Agora os devas estão a salvo do perigo e não podemos fazer nada contra eles.'

"Bhikkhus, no passado houve uma batalha entre os devas e os asuras. Nessa batalha os devas foram vitoriosos e os asuras foram derrotados. Derrotados, os asuras fugiram para o norte, perseguidos pelos devas. Então os asuras pensaram: 'Os devas ainda estão nos perseguindo. Lutemos contra eles uma segunda vez.' Uma segunda vez os asuras batalharam contra os devas, e uma segunda vez os devas foram vitoriosos e os asuras foram derrotados. Derrotados, os asuras fugiram para o norte, perseguidos pelos devas. Então os asuras pensaram: 'Os devas ainda estão nos perseguindo. Lutemos contra eles uma terceira vez.' Uma terceira vez os asuras batalharam contra os devas, e uma terceira vez os devas foram vitoriosos e os asuras foram derrotados. Derrotados e amedrontados os asuras foram para a sua cidade.

"Depois de terem entrado na sua cidade, os asuras pensaram: 'Agora estamos a salvo do perigo e os devas não podem fazer nada contra nós.' Os devas também pensaram: 'Agora os asuras estão a salvo do perigo e não podemos fazer nada contra eles.'

(1) Da mesma forma, bhikkhus, quando afastado dos prazeres sensuais, afastado das qualidades não hábeis, um bhikkhu entra e permanece no primeiro jhana ... nessa ocasião o bhikkhu pensa: 'Agora estou a salvo do perigo e Mara não pode fazer nada contra mim.' Mara também pensa: 'Agora o bhikkhus está a salvo do perigo e não posso fazer nada contra ele.'

(2) - (4) "Quando, abandonando o pensamento aplicado e sustentado, um bhikkhu entra e permanece no segundo jhana ... no terceiro jhana ... no quarto jhana ... nessa ocasião o bhikkhu pensa: 'Agora estou a salvo do perigo e Mara não pode fazer nada contra mim.' Mara também pensa: 'Agora o bhikkhus está a salvo do perigo e não posso fazer nada contra ele.'

(5) "Quando, com a completa superação das percepções da forma, com o desaparecimento das percepções do contato sensorial, sem dar atenção às percepções da diversidade, consciente de que o ‘espaço é infinito,’ ele entra e permanece na base do espaço infinito, nessa ocasião ele é chamado um bhikkhu que cegou Mara, deu um fim aos olhos de Mara sem deixar vestígios, foi além da visão de Mara.

(6) - (9) "Quando, com a completa superação da base do espaço infinito um bhikkhu entra e permanece na base da consciência infinita ... com a completa superação da base da consciência infinita, um bhikkhu entra e permanece na base do nada ... com a completa superação da base do nada, um bhikkhu entra e permanece na base da nem percepção, nem não percepção ... com a completa superação da base da nem percepção, nem não percepção, um bhikkhu entra e permanece na cessação da percepção e sensação, e tendo visto com sabedoria, as suas impurezas são destruídas, nessa ocasião ele é chamado um bhikkhu que cegou Mara, deu um fim aos olhos de Mara sem deixar vestígios, foi além da visão de Mara, tendo superado o apego ao mundo."

 


>> Próximo Sutta

 

 

Revisado: 22 Novembro 2013

Copyright © 2000 - 2017, Acesso ao Insight - Michael Beisert: editor, Flávio Maia: designer.