Anguttara Nikaya IV.169

Sasankhara Sutta

Através do Esforço

Somente para distribuição gratuita.
Este trabalho pode ser impresso para distribuição gratuita.
Este trabalho pode ser re-formatado e distribuído para uso em computadores e redes de computadores
contanto que nenhum custo seja cobrado pela distribuição ou uso.
De outra forma todos os direitos estão reservados.

 


“Bhikkhus, há esses quatro tipos de pessoa que podem ser encontradas no mundo. Quais quatro? Aquela que realiza nibbana através do esforço nesta mesma vida. (2) Aquela que realiza nibbana através do esforço na dissolução do corpo. [1] (3) Aquela que realiza nibbana sem esforço nesta mesma vida. (4) Aquela que realiza nibbana sem esforço na dissolução do corpo. [2]

(1) "Como, bhikkhus, uma pessoa realiza nibbana através do esforço nesta mesma vida? Aqui, um bhikkhu permanece contemplando as coisas repulsivas no corpo, percebendo as coisas repulsivas na comida, percebendo o não-deleite com tudo no mundo, contemplando a impermanência em todos os fenômenos condicionados; e ele tem a percepção da morte bem estabelecida internamente. Ele permanece na dependência destes cinco poderes de um treinando: o poder da fé, o poder da vergonha de cometer transgressões, o poder do temor de cometer transgressões, o poder da energia, o poder da sabedoria. Estas cinco faculdades nele surgem com proeminência: as faculdades da fé, energia, atenção plena, concentração, e sabedoria. Porque essas faculdades são proeminentes, ele realiza nibbana através do esforço nesta mesma vida. Assim é como a pessoa realiza nibbana através do esforço nesta mesma vida.

(2) "Como, bhikkhus, uma pessoa realiza nibbana através do esforço na dissolução do corpo? Aqui, um bhikkhu permanece contemplando as coisas repulsivas no corpo ... e ele tem a percepção da morte bem estabelecida internamente. Ele permanece na dependência destes cinco poderes de um treinando: o poder da fé, o poder da vergonha de cometer transgressões, o poder do temor de cometer transgressões, o poder da energia, o poder da sabedoria. Estas cinco faculdades nele surgem com debilidade: as faculdades da fé, energia, atenção plena, concentração, e sabedoria. Porque essas faculdades são débeis, ele realiza nibbana através do esforço na dissolução do corpo. Assim é como a pessoa realiza nibbana através do esforço na dissolução do corpo.

(3) "Como, bhikkhus, uma pessoa realiza nibbana sem esforço nesta mesma vida? Aqui, afastado dos prazeres sensuais, afastado das qualidades não hábeis, um bhikkhu entra e permanece no primeiro jhana, que é caracterizado pelo pensamento aplicado e sustentado, com o êxtase e felicidade nascidos do afastamento ... entra e permanece no segundo jhana ... entra e permanece no terceiro jhana ... entra e permanece no quarto jhana, que possui nem felicidade nem sofrimento, com a atenção plena e a equanimidade purificadas. Ele permanece na dependência destes cinco poderes de um treinando: o poder da fé, o poder da vergonha de cometer transgressões, o poder do temor de cometer transgressões, o poder da energia, o poder da sabedoria. Estas cinco faculdades nele surgem com proeminência: as faculdades da fé, energia, atenção plena, concentração, e sabedoria. Porque essas faculdades são proeminentes, ele realiza nibbana sem esforço nesta mesma vida. Assim é como a pessoa realiza nibbana sem esforço nesta mesma vida.

(4) "Como, bhikkhus, uma pessoa realiza nibbana sem esforço na dissolução do corpo? Aqui, afastado dos prazeres sensuais, afastado das qualidades não hábeis, um bhikkhu entra e permanece no primeiro jhana, que é caracterizado pelo pensamento aplicado e sustentado, com o êxtase e felicidade nascidos do afastamento ... entra e permanece no segundo jhana ... entra e permanece no terceiro jhana ... entra e permanece no quarto jhana, que possui nem felicidade nem sofrimento, com a atenção plena e a equanimidade purificadas. Ele permanece na dependência destes cinco poderes de um treinando: o poder da fé, o poder da vergonha de cometer transgressões, o poder do temor de cometer transgressões, o poder da energia, o poder da sabedoria. Estas cinco faculdades nele surgem com debilidade: as faculdades da fé, energia, atenção plena, concentração, e sabedoria. Porque essas faculdades são débeis, ele realiza nibbana sem esforço na dissolução do corpo. Assim é como a pessoa realiza nibbana sem esforço na dissolução do corpo.

"Esses, bhikkhus são os quatro tipos de pessoa que podem ser encontradas no mundo."

 


Notas:

[1] Neste sutta a expressão kayassa bheda - "com a dissolução do corpo" - não é seguida pela expressão param marana - "após a morte" - tal como ocorre normalmente. A omissão parece deliberada. Talvez o propósito seja indicar que a pessoa sendo descrita realiza nibbana no momento exato da morte sem dar continuidade a uma nova existência.
Veja também o Puttamansa Sutta no qual aparece a expressão "seres em busca de um nascimento". [Retorna]

[2] De acordo com este sutta a distinção entre o uso de vários objetos e os jhanas determina se nibbana é realizado através do esforço ou sem esforço. A distinção entre as faculdades proeminentes ou débeis determina se nibbana é realizado nesta vida ou na dissolução do corpo. Os comentários explicam que os dois primeiros tipos são os praticantes de insight "direto" ou "seco" ("dry insight") que tomam os fenômenos condicionados como objeto. Já os dois últimos tipos são aqueles que tomam a tranquilidade como seu veículo.

Nota do tradutor: Em contraponto aos comentários, no sutta não há uma menção específica de que os dois primeiros tipos não possuem experiência de jhana. No primeiro caso, todas as faculdades, incluindo a concentração, são ditas serem proeminentes o que pode ser interpretado como a presença dos jhanas. Já no segundo caso, as faculdades são débeis e apesar de não indicar qual, ou quais faculdades são débeis, pode ser argumentado que este praticante pode não possuir os jhanas ou pode não tê-los desenvolvido por completo. No quarto caso parece que a debilidade da faculdade da sabedoria é a razão para realizar nibbana na dissolução do corpo. [Retorna]

>> Próximo Sutta

 

 

Revisado: 14 Junho 2013

Copyright © 2000 - 2017, Acesso ao Insight - Michael Beisert: editor, Flávio Maia: designer.