Anguttara Nikaya IV.123

Jhana Sutta

Jhana

Somente para distribuição gratuita.
Este trabalho pode ser impresso para distribuição gratuita.
Este trabalho pode ser re-formatado e distribuído para uso em computadores e redes de computadores
contanto que nenhum custo seja cobrado pela distribuição ou uso.
De outra forma todos os direitos estão reservados.

 


“Bhikkhus, há esses quatro tipos de indivíduos que podem ser encontrados no mundo. Quais quatro?

“Há o caso em que um indivíduo, afastado dos prazeres sensuais, afastado das qualidades não hábeis, entra e permanece no primeiro jhana, que é caracterizado pelo pensamento aplicado e sustentado, com o êxtase e felicidade nascidos do afastamento. Ele desfruta disso, deseja isso, encontra satisfação através disso. Permanecendo nisso – fixado nisso, permanecendo nisso freqüentemente, não abandonando isso – então, ao morrer ele renasce no mundo dos devas do cortejo de Brahma. Os devas do cortejo de Brahma, bhikkhus, têm um tempo de vida de um éon. Uma pessoa comum tendo estado ali, tendo usado o seu tempo de vida, vai para o inferno, o ventre animal ou para o mundo dos fantasmas famintos. Mas um discípulo do Abençoado, tendo estado ali, tendo usado o seu tempo de vida, estará libertado naquela mesma existência. Essa, bhikkhus, é a diferença, a distinção, o fator que distingue, um nobre discípulo instruído de uma pessoa comum sem instrução - o seu destino, o seu renascimento.

“Novamente, há o caso em que um indivíduo, abandonando o pensamento aplicado e sustentado, entra e permanece no segundo jhana, que é caracterizado pela segurança interna e perfeita unicidade da mente, sem o pensamento aplicado e sustentado, com o êxtase e felicidade nascidos da concentração. Ele desfruta disso, deseja isso, encontra satisfação através disso. Permanecendo nisso – fixado nisso, permanecendo nisso freqüentemente, não abandonando isso – então, ao morrer ele renasce no mundo dos devas do Abhassara. Os devas do Abhasara, bhikkhus, têm um tempo de vida de dois éons. Uma pessoa comum tendo estado ali, tendo usado o seu tempo de vida, vai para o inferno, o ventre animal ou para o mundo dos fantasmas famintos. Mas um discípulo do Abençoado, tendo estado ali, tendo usado o seu tempo de vida, estará libertado naquela mesma existência. Essa, bhikkhus, é a diferença, a distinção, o fator que distingue, um nobre discípulo instruído de uma pessoa comum sem instrução - o seu destino, o seu renascimento.

“Novamente, há o caso em que um indivíduo, abandonando o êxtase, entra e permanece no terceiro jhana que é caracterizado pela felicidade sem o êxtase, acompanhada pela atenção plena, plena consciência e equanimidade, acerca do qual os nobres declaram: ‘Ele permanece numa estada feliz, equânime e plenamente atento.’ Ele desfruta disso, deseja isso, encontra satisfação através disso. Permanecendo nisso – fixado nisso, permanecendo nisso freqüentemente, não abandonando isso – então, ao morrer ele renasce no mundo dos devas do Subhakinha. Os devas do Subhakinha, bhikkhus, têm um tempo de vida de quatro éons. Uma pessoa comum tendo estado ali, tendo usado o seu tempo de vida, vai para o inferno, o ventre animal ou para o mundo dos fantasmas famintos. Mas um discípulo do Abençoado, tendo estado ali, tendo usado o seu tempo de vida, estará libertado naquela mesma existência. Essa, bhikkhus, é a diferença, a distinção, o fator que distingue, um nobre discípulo instruído de uma pessoa comum sem instrução - o seu destino, o seu renascimento.

“Novamente, há o caso em que um indivíduo, com o completo desaparecimento da felicidade, entra e permanece no quarto jhana, que possui nem felicidade, nem sofrimento, com a atenção plena e a equanimidade purificadas. Ele desfruta disso, deseja isso, encontra satisfação através disso. Permanecendo nisso – fixado nisso, permanecendo nisso freqüentemente, não abandonando isso – então, ao morrer ele renasce no mundo dos devas do Vehapphala. Os devas do Vehapphala, bhikkhus, têm um tempo de vida de 500 éons. Uma pessoa comum tendo estado ali, tendo usado o seu tempo de vida, vai para o inferno, o ventre animal ou para o mundo dos fantasmas famintos. Mas um discípulo do Abençoado, tendo estado ali, tendo usado o seu tempo de vida, estará libertado naquela mesma existência. Essa, bhikkhus, é a diferença, a distinção, o fator que distingue, um nobre discípulo instruído de uma pessoa comum sem instrução - o seu destino, o seu renascimento.

“Esses são os quatro tipos de indivíduos que podem ser encontrados no mundo.”

 


 

Veja também: Os Trinta e um Mundos de Existência na cosmologia Budista.

>> Próximo Sutta

 

 

Revisado: 25 Novembro 2006

Copyright © 2000 - 2017, Acesso ao Insight - Michael Beisert: editor, Flávio Maia: designer.