Bhikkhu Bodhi

A maioria dos textos aqui apresentados são ensaios curtos ( 1 – 3 pag.) escritos pelo Bhikkhu Bodhi para a BPS Newsletter que oferecem reflexões aguçadas e esclarecedoras acerca de um amplo espectro de tópicos do Dhamma com relevância imediata para praticantes Budistas. Tomando por base a erudição e as escrituras, cada ensaio aborda um tema relativo aos princípios e conceitos básicos do Budismo Theravada. Muitos dos ensaios servem para esclarecer e desfazer confusões acerca de alguns dos pontos cruciais do Dhamma que são freqüentemente mal entendidos no mundo do Budismo popular.

Bhikkhu Bodhi é um monge Budista Americano nascido em Nova Iorque em 1944. Formado em Filosofia pelo Brooklyn College em 1966 e com PhD em Filosofia pelo Claremont Graduate School em 1972. Ele foi ordenado no Sri Lanka como samanera no final de 1972 e bhikkhu em 1973 pelo falecido Venerável Balangoda Ananda Maitreya Mahanayaka Thera. Em 1977 ele retornou aos Estados Unidos onde passou dois anos no monastério de Geshe Wangyal e três anos no Washington Buddhist Vihara. Em 1982 retornou ao Sri Lanka e em 1984 passou a ser o editor da Buddhist Publication Society em Kandy e à partir de 1988 também se tornou o seu Presidente. Ele regressou aos Estados Unidos em 2002 e desde Julho de 2002 vive e ensina no Bodhi Monastery em New Jersey.

Ele é autor, tradutor e editor de muitos livros de Budismo Theravada. Entre as suas várias obras se destacam ‘The Discourse on the All-Embracing Net of Views (1978)’, ‘A Comprehensive Manual of Abhidhamma (1993)’, ‘The Middle Length Discourses of the Buddha (1995)’ e ‘The Connected Discourses of the Buddha (2000)’.

http://www.bodhimonastery.net/main.html


 

  • As Duas Faces do Dhamma (1985). Como reconciliamos a aparente contradição do Budismo? De um lado, um caminho religioso que pede tanto fé como devoção e do outro, um caminho de investigação crítica e racional.
  • O Argumento em Favor do Estudo (1986). Qual o papel do estudo das escrituras Budistas no desenvolvimento do caminho da Iluminação proposto pelo Buda? Na verdade, o estudo cuidadoso dos suttas é essencial se queremos desenvolver o correto entendimento dos ensinamentos do Buda.
  • Revendo o Kalama Sutta ( 1988). Alguns ensinamentos contemporâneos populares sustentam que neste importante sutta o Buda defende que somente devemos confiar naquilo que possamos experimentar diretamente. Na verdade, quando se toma em conta o contexto deste sutta fica claro que essa interpretação desconsidera um ponto ainda mais importante.
  • Uma Nota sobre a Liberalidade ( 1990). . Algumas interpretações populares do Budismo esposam a noção de que o nosso objetivo máximo deveria ser de expandir a nossa capacidade para estarmos abertos ao completo escopo das alegrias e tristezas da vida, deixar de lado as nossas preferências egoístas e finalmente fundirmo-nos com a unidade de todos os seres e todas as coisas. A despeito do seu tom agradável, esse ensinamento está muito distante da verdadeira mensagem Budista sobre a genuína liberdade.
  • Refúgio no Buda ( 1992). O primeiro passo ao iniciar o caminho Budista é a busca do refúgio na Jóia Tríplice e a primeira das três jóias na qual buscamos refúgio é o Buda, o Iluminado.
  • As Cinco Faculdades Espirituais ( 1992). Uma apresentação das cinco indriya, ou faculdades espirituais (convicção, energia, atenção plena, concentração e sabedoria) e o seu papel na prática do Dhamma.
  • Tolerância e Diversidade (1993). Uma questão urgente para o mundo hoje é como os discípulos de uma tradição religiosa podem viver em harmonia com aqueles que praticam outra, sem comprometer a integridade da sua própria tradição. Os ensinamentos do Buda sobre a tolerância revelam um delicado e sábio equilibrio que evita por um lado os perigosos radicalismos do fundamentalismo intolerante e por outro lado o universalismo "todos os caminhos conduzem ao topo da mesma montanha"
  • O Dhamma e a Não-dualidade ( 1994, 1995). Ao contrário do objetivo manifesto de algumas outras religiões e práticas orientais populares na atualidade, o Dhamma não se preocupa com o atingimento de um estado de "não-dualismo", uma condição na qual as barreiras entre o "eu" e o "outro", ou samsara e nibbana, finalmente se dissolvem. Tampouco os ensinamentos sustentam o "dualismo" - ou, na verdade, nenhum tipo de ismo. Os ensinamentos se preocupam apenas com o sofrimento, a sua causa, a sua cessação e o caminho que conduz à sua cessação.
  • Introdução ao Majjhima Nikaya (1995). Um apanhado geral dos ensinamentos do Buda, em verdade um curso condensado sobre o Budismo que tem como referência os discursos do Majjhima Nikaya. Além de uma breve introdução ao próprio Majjhima Nikaya, o texto abrange os seguintes tópicos: a Vida do Buda, as Quatro Nobres Verdades, o Ensinamento de Não-eu (anatta), a Origem e a Cessação do Sofrimento, Nibbana, o Treinamento Gradual, Meditação, os Quatro Planos de Libertação, o Arahant, Kamma e Renascimento, o Buda e seus Contemporâneos.
  • Dando Dignidade à Vida ( 1998). O Budismo nos ensina que cada um de nós é pessoalmente responsável pelas escolhas morais que fazemos, através dessas escolhas cada um é capaz de prencher a sua vida com dignidade, autonomia e liberdade insuperáveis.
  • Dois Caminhos para o Conhecimento (1999). O Budismo e a ciência fazem uma clara distinção entre a forma como as coisas aparentam ser e a forma como elas na verdade são. No entanto, apesar dessa afinidade, também é necessário reconhecer as grandes diferenças com relação ao objetivo e orientação que separam o Budismo e a ciência.
  • Dois Estilos de Meditação Vipassana (2000). Na atualidade a meditação de insight (Vipassana) tem se popularizado no mundo todo. O que se observa é que existem duas abordagens: uma que coloca a meditação de insight num contexto secular e a outra que a coloca como parte integrante de todo o caminho Budista.
  • Introdução ao Samyutta Nikaya (2000). Um apanhado geral do Samyutta Nikaya, as conexões deste com o Samyuktagama do Tripitaka em Chinês, e o papel do Samyutta Nikaya em relação aos demais nikayas.
  • Aprendendo com o Buda (2003). A importância de combinar o estudo com a prática. Nos dias de hoje, há um grande interesse pelo Budismo em muitos níveis. Com frequência, no entanto, os praticantes e estudiosos estão separados por uma grande distância, quase como se vivessem em mundos distintos.

 

 

Revisado: 15 Agosto 2015

Copyright © 2000 - 2018, Acesso ao Insight - Michael Beisert: editor, Flávio Maia: designer.